[Capas pelo Mundo] Lola e o Garoto da casa ao lado


Olá leitores do DTuP! O livro do mês de junho é Lola e o Garoto da casa ao lado, de Stephanie Perkins. E tem a resenha de Lay aqui no blog! Eu gosto muito da escrita de Perkins e por isso decidi pelo livro da autora. Quem ainda não leu nada dela corra para ler, uma escrita leve, divertida e envolvente. 


Vamos conferir as capas!!

                                          Alemanha                                                  Brasil

                                             Bulgária                                                Espanha

                                       Estados Unidos                                       França

                                           Hungria                                            Inglaterra

 
                                              Itália                                                   Polônia

                                    República Tcheca                                     Romênia

                                              Suécia                                               Turquia

Essas são as capas de Lola e o Garoto da casa ao lado pelo mundo. A minha capa preferida é a edição inglesa e queria que os dois primeiros livros fossem relançados aqui no Brasil com a arte das capas inglesas. A capa brasileira segue a linha da capa original dos Estados Unidos e eu não gosto muito dela. 

Quais capas vocês mais gostaram? E aquelas que não agradaram? Opiniões nos comentários, até o próximo Capas! 

[Resenha] O Caderninho de Desafios de Dash & Lily - David Leviathan & Rachel Cohn

Ficha Técnica

Título: O Caderninho de Desafios de Dash & Lily
Título Original: Dash & Lily's Book of Dares
Autor: David Leviathan & Rachel Cohn
ISBN: 978-85-0110-515-8
Páginas: 256
Ano: 2016
Tradutor: Regiane Winarski
Editora: Galera Record
32O novo livro de David Levithan e Rachel Cohn que juntos escreveram Nick e Nora Uma noite de amor e música acompanha a dupla Lily e Dash. Ela está doida pra se apaixonar e, pra encontrar o par perfeito, decide criar um caderninho cheio de tarefas e deixá-lo na livraria mais caótica de Manhattan. Quem encontra o moleskine é Dash, e os dois começam a se corresponder e trocar sonhos, desafios e desejos no caderninho, que vai se perdendo nos mais diversos lugares de Nova York.

Resenha


É época de Natal e Dash está visitando sua livraria favorita em Nova York, apesar de odiar a muvuca natalina. Em meio ao caos de pessoas e livros, ele por acaso acaba encontrando um caderninho perdido. No caderninho há um enigma, e caso consiga solucioná-lo, Dash terá a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a dona do mesmo, Lily, uma jovem que ama as festas de fim de ano, e não vê a hora de se apaixonar pela primeira vez.

GER_SELO_PARCEIROS_2016_GALERA-7lahjEm meios a códigos e pistas, Dash e Lily vão escondendo o caderninho por toda a cidade para que o outro possa encontrá-lo. Junto ao caderninho e aos desafios, eles escrevem mensagens sobre sí mesmos, e será desta forma que ambos irão se conhecendo pouco a pouco. De uma forma lúdica e o tanto quanto diferente, Dash e Lily tem os fatores essenciais para se apaixonarem, e tudo começando com um simples caderninho.
Acreditamos nas coisas erradas, escrevi, usando a mesma caneta que Boomer usou no braço. É isso o que mais me frusta. Não a falta de crença, mas a crença nas coisas erradas. Você quer sentido? Os sentidos estão por aí. Mas somos bons demais em lê-los da forma errada. 
P. 87
Essa é a terceira parceria entre os autores David Levithan e Rachel Cohn, e provavelmente a minha preferida. “O Caderninho de Desafios de Dash & Lily” é uma leitura bastante divertida e com personagens super carismáticas e fora do comum. Como de costume, Levithan e Cohn dividem a narrativa dos capítulos, alternando entre a visão de Dash e a de Lily. 

Mais uma vez os autores optam por escrever sua história se passando em Nova York. O interessante é que eles conseguem mudar os cenários, e de uma forma rica descrever os locais e introduzir ao leitor sempre algo novo que ainda não foi trabalhado nas parcerias anteriores. Sem dúvidas a cidade é uma personagem muito importante para o desenrolar do livro, e sinto que David e Rachel souberam muito bem utilizar ao seu favor as localizações da Big Apple.
Despedi-me e andei na direção do quarto de meu irmão. Parei primeiro no banheiro para pegar uma máscara descartável e luvas de kit de primeiros socorros para colocar sobre a boca e nas mãos. Eu que não iria ficar doente também. Não com um caderninho vermelho possivelmente voltando para mim.
P. 100
O desenrolar da obra me agradou bastante, as ações são divididas de uma maneira equilibrada, dando espaço tanto para a aventura de concluir os desafios, como espaço para a construção e problematização do romance em sí, além da oportunidade de o leitor sempre estar descobrindo um pouco mais sobre a vida pessoal das duas personagens principais. E apesar da leitura fluir, infelizmente as páginas são brancas, e isso me incomodou um pouquinho. 

Como eu já disse em resenhas anteriores, eu sempre fico preocupado com as obras do David Levithan, ele geralmente é erro ou acerto, nunca meio termo, e as parcerias que ele faz geralmente são os erros em sua maioria. Porém, “O Caderninho de Desafios de Dash & Lily” foge a regra, e se prova um ótimo romance escrito a quatro mãos. Para quem gosta dos outros trabalhos do autor, e da Rachel Cohn também, tenho certeza que vocês irão curtir as estripulias dos excêntricos Dash e Lily.
Poderia procurar por todas as Lilys d Manhattan. Poderia aparecer na porta de todas as Lilys do Brooklyn. Desvendar as Lilys de Staten Island, investigar as Lilys do Bronx e tratar as Lilys do Queens como realeza. Mas tinha a sensação de que não era para encontrá-la assim. Ela não era uma agulha. Isso não era um palheiro. Éramos pessoas, e pessoas tinham um jeito de acabar se encontrando.
P. 120
Compare e Compre

[Resenha] Yakuba - Thierry Dedieu

Ficha Técnica

Título: Yakuba
Título Original: Yakouba
Autor: Thierry Dedieu
ISBN: 978-85-0110-183-9
Páginas: 40
Ano: 2016
Tradutor: André Telles
Editora: Galera Junior
32Livro de temática africana, sobre um jovem que está prestes a se tornar um guerreiro. Amanhece na savana africana. E, para o jovem Yakuba, é um dia especial: ele está prestes a se tornar um guerreiro. Para provar sua coragem, precisa, no entanto, enfrentar um leão. Sob o sol escaldante, o menino-homem caminha, com medo, e finalmente encontra o inimigo. Ansioso, ele corre para lutar, mas é paralisado pelo olhar do grande felino, que está ferido. Agora Yakuba deve decidir: ou mata o animal, e ganha o respeito da tribo, ou o poupa, e se torna homem a seus próprios olhos.

Resenha


Yakuba está prestes a se tornar o mais novo guerreiro da sua tribo. Para concluir essa transição, o menino precisará cumprir uma tarefa: matar um leão. Ao se embrenhar em plena savana africana em busca de sua futura vítima, o jovem Yakuba segue seu destino, mesmo apreensivo, tendo a noção que esta é a única forma de se tornar homem. 


GER_SELO_PARCEIROS_2016_GALERA-7lahjApós um tempo, Yakuba se depara finalmente com um leão, um felino imenso, porém com um olhar profundo. O leão está ferido. O futuro guerreiro se depara com um grande dilema: matar o leão e tornar-se aquilo que sua tribo espera de sí, ou virar as costas e deixar que o pobre leão continue vivendo, e assim, tornar-se um homem através de suas próprias crenças.
Sob um sol escaldante, caminhar, atravessar os vales, contornar as colinas, sentir-se pedra obrigatoriamente, capim naturalmente, vento certamente, água muito pouco.
P. 14
“Yakuba” é uma belíssima obra escrita pelo francês Thierry Dedieu, publicada em 1994 e que chega ao país somente agora. Com uma história bastante humana e sensível, Dedieu escreve esta fábula para um público infantil, mas que é capaz de gerar reflexões também nos mais grandinhos. 

Contando com excelentes ilustrações em preto e branco, feitas também por Dedieu, o autor e artista consegue transpor muito bem sua ideia de aldeia africana, através de seus traços, que carregam um certo toque grosseiro e sombrio, conseguindo enriquecer o livro de uma forma inquestionável.


DSC_0260.JPG

Yakuba depara-se com o olhar do leão. Um olhar tão profundo que é possível ler em suas retinas.
P. 22
Vale ressaltar também que o livro possui capa dura e todas suas páginas foram impressas em papel reciclável. Além disto, o tamanho do livro não é o convencional: 33X13cm. Para completar todos esses pontos positivos, a tradução ficou a cargo de André Telles, carioca que recebeu o Prêmio Jabuti de Tradução Literária Francês-Português por seu trabalho em “O Conde de Monte Cristo” (Zahar, 2008). 

Com belas imagens e sem exagerar no desenrolar da história – que é contada em menos de 40 páginas –, “Yakuba” é o clássico exemplo de um bom conto infantil: leitura rápida, riqueza de detalhes e uma reflexão ao final. Seja para os mais pequenos, ou para os adultos, acredito que esse livro de Thierry Dedieu se classifica muito mais como uma obra de arte, do que um “mero” livro para crianças. Dito isto, acho que deve ser consumida por todos. Vocês não irão se arrepender.
Ou você me mata sem glória e passa por homem aos olhos dos seus irmãos, ou me poupa a vida e, a seus próprios olhos, sai engrandecido…
P. 25

No escurinho do cinema #152


Olá amores, tudo bem??

Como estão?? Preparados para conhecer as estreias da semana??

Independence Day: O Ressurgimento

Direção: Roland Emmerich
Com: Liam Hemsworth, Jeff Goldblum, Maika Monroe
Gênero: Ficção científica, Ação
Duração: 2h00min
País: EUA

Independence Day: O Ressurgimento
Sinopse:O planeta Terra volta a ser objeto de um ataque alienígena aproximadamente de 20 anos após o retratado em Independence Day (1996). Na verdade, do ponto de vista dos aliens, são passadas poucas semanas, mas o que para eles são dias de viagem no espaço, para a Terra são muitos anos.




As Montanhas Se Separam

Direção: Zhang-ke Jia
Com: Zhao Tao, Yi Zhang, Jing Dong Liang
Gênero: Drama, Romance
Duração: 2h06min
País: China, França, Japão
As Montanhas Se Separam
Sinopse:Uma história em três partes que se inicia no fim da década de 1990 e acompanha Tao, bela jovem da província de Shanxi que se vê dividida entre dois pretendentes, seus amigos de infância Zhang e Liangzi. Um é herdeiro de um posto de gasolina, enquanto o outro trabalha em uma mina de carvão, e as consequências da decisão da mulher reverberam em 2014 e 2025.





Marguerite

Direção: Xavier Giannoli
Com: Catherine Frot, André Marcon, Michel Fau
Gênero: Drama, Comédia
Duração: 2h09min
País: França, República tcheca, Bélgica

Marguerite
Sinopse:Nos anos 1920, a rica Marguerite Dumont (Catherine Frot) está convencida de que tem uma belíssima voz, e decide investir na carreira de cantora profissional. Mas ela canta muito mal, e torna-se conhecida como "a pior soprano do mundo".



Paulina

Direção: Santiago Mitre
Com: Dolores Fonzi, Oscar Martinez, Esteban Lamothe
Gênero: Suspense, Drama
Duração: 1h43min
País: Argentina
PaulinaSinopse: Paulina (Dolores Fonzi), 28 anos, largou uma promissora carreira na advocacia para ser professora em uma região problemática da Argentina. Sacrificando o namoro e a confiança do pai, um poderoso juiz local (Oscar Martinez), ela sustenta as suas convicções de ensino e política. Entretanto, sua crença é colocada à prova ao ser estuprada por um grupo de alunos, que a confunde com outra mulher.





A Academia das Musas

Direção: José Luis Guerín
Com: Emanuela Forgetta, Mireia Iniesta, Raffaele Pinto
Gênero: Drama
Duração: 1h32min
País: Espanha

A Academia das Musas
Sinopse:Questionado por sua esposa sobre a abordagem pedagógica que pretende adotar no curso "A Academia de Musas", sobre a reforma do mundo pela poesia, um professor de filologia fala da mítica figura das musas que inspiram escritores a criar algo inexistente. Mas o projeto toma rumos inesperados quando o professor se envolve com algumas alunas.




Estive em Lisboa e Lembrei de Você

Direção: José Barahona
Com: Paulo Azevedo, Amanda Fontoura, Renata Ferraz
Gênero: Drama
Duração: 1h34min
País: Brasil, Portugal

Estive em Lisboa e Lembrei de Você
Sinopse:Sérgio de Souza Sampaio (Paulo Azevedo) mora em Minas Gerais e trabalha na Companhia Industrial de Cataguases. Levando uma vida modesta, ele decide emigrar para Lisboa, em Portugal.



E aí, decidiram o que vão assistir????

[Resenha] Em busca de Abrigo - Jojo Moyes

Ficha Técnica

Título: Em busca de Abrigo
Título Original: Sheltering Rain
Autor: Jojo Moyes
ISBN: 978-85-2861-084-0
Páginas: 434
Ano: 2015
Tradutor: Renato Motta
Editora: Bertrand Brasil
32A nova edição do romance de estreia da autora vencedora do prêmio RNA com A casa das marés Na noite da Coroação da Rainha Elizabeth II, em 1953, a comunidade de expatriados de Hong Kong se reúne para celebrar o evento com uma festa. Enquanto os convidados tentam ouvir a cerimônia em um rádio antigo, Joy, uma jovem de 21 anos, se apaixona. Menos de vinte e quatro horas depois da festa, ela já está prometida em noivado ao rapaz, mas só tornará a se encontrar com o noivo um ano depois. Em 1980, um ato de rebeldia faz Kate, aos 18 anos, fugir do Condado de Wexford, na Irlanda, com sua filha ilegítima. Quinze anos mais tarde, Sabine deixa Hackney, o elegante bairro onde mora, em Londres, para visitar os avós que jamais conheceu e descobre que Wexford parece ter parado no tempo. Quando Sabine, sua mãe e sua avó voltam a se encontrar, um segredo de família cuidadosamente guardado é descoberto, bem como algumas verdades importantíssimas: o conflito entre o amor e o dever, as escolhas que as mulheres são obrigadas a fazer e o relacionamento entre mães e filhas.

Resenha


Uma história não tão distante da realidade. Em Busca de Abrigo é o primeiro livro de Jojo Moyes, e no Brasil foi publicado pela Bertrand Brasil e depois relançado com outra capa pela editora. O livro a relação de três mulheres, de gerações diferentes, de uma mesma família. 

GER_SELO_PARCEIROS_2016_GER
O prólogo é basicamente parte da história de Joy. Uma mulher que, para os padrões de 1953, era considerada como "avançada", não tinha os mesmos interesses que as mulheres de sua época e, em alguns momentos, era colocada de escanteio por conta de suas escolhas. Sua melhor amiga Stella era com quem mais se sentia a vontade, ainda que esta representasse o estereótipo de mulher daquela época. Seus pais eram um casal de aparências. Possivelmente a sua mãe era o seu maior pesadelo pela quantidade de imposições e regras de "como ser uma mulher".

Kate, filha de Joy, é uma mulher independente, mas que emenda um relacionamento atrás do outro. Deu a impressão de que ela não conseguia ficar sozinha por muito tempo e, as vezes, ela precisava exatamente ficar um tempo sem ninguém para se dedicar a si mesma e a sua filha. Relacionamentos estes que, quando chegavam ao fim, interferiam negativamente na relação dela com a sua filha. Sabine tinha convicção que a "culpada" sempre era a instabilidade emocional de sua mãe e que ela deixava escapar as melhores oportunidades de constituir uma família. 

Sabine, filha de Kate e neta de Joy, é uma adolescente de 16 anos. Culpa Kate por praticamente tudo que acontece de errado, como se a sua mãe fosse a única responsável pelas coisas que não dão certo em sua vida. E o relacionamento das duas, que não é algo próximo, fica mais abalado quando Kate decide mandar a filha para casa de Joy, para que possa lidar com mais um término de relacionamento e para que possa proteger a filha dos efeitos causados por esse término. É uma adolescente considerada "esquisita" pelas garotas de sua escola, tem a leitura como hobby e, como era de se esperar, tem um rapaz que ela acredita gostar e, com esse tempo na casa de sua avó, provavelmente "esqueceria" dela e ficaria com outra menina. Dramas de uma adolescente de 16 anos. 

A história se desenrola a partir do momento que Sabine está na casa de sua avó Joy. Existe um segredo de família que foi cuidadosamente guardado e que anos depois foi descoberto. Segredo este que nos faz entender melhor Joy e as decisões que esta tomou. Somos apresentados a uma Kate fragilizada com tantos relacionamentos que não a fizeram feliz e ela se pergunta se seria a "responsável" por nunca encontrar alguém com quem pudesse dividir a sua vida. Sabine vai amadurecendo no tempo que passa na casa de sua avó, senti isso durante a leitura e depois de comparar o primeiro dia da jovem na casa de Joy.

Em Busca de Abrigo é um livro que explora essa relação de três mulheres que não são tão próximas e que parecem ter medo de gostar uma da outra, como se o amor fosse um sentimento  que não devesse ser sentido e nem mostrado. Em proporções diferentes, todas as três passam pelo conflito entre o amor e o dever, as escolhas que devem fazer ou tomar e, assim quem sabe, serem um pouco mais felizes. Primeiro livro publicado de Jojo e cheio de emoções conflituosas e, em alguns momentos, pode dar a impressão de uma história "arrastada", mas se trata do tempo necessário para o leitor descobrir a relação das três. É um livro bom e aconselho, não só com Jojo Moyes, aos leitores evitarem as comparações com os livros que foram depois escritos pelos autores. Se o livro não é continuação do outro, é importante analisá-lo sem comparar com outras obras daquele mesmo autor, até para não colocar uma expectativa altíssima em um livro que pode ser completamente diferente do que a autora escreveu posteriormente. 
- Eu não acho que você tenha feito tudo errado - disse, com a voz baixa e rouca, como se estivesse deixando escapar uma confidência. - Sei que às vezes não sou muito gentil com você, mas acredito que você é uma mãe legal. Quer dizer, de um modo geral. Sei que me ama e tudo o mais. Isso é importante. - Começou a corar. - Aposto que o vovô tinha orgulho de você, sim - continuou - aposto que tinha de verdade. Só que ele não conseguia demonstrar. Eles não eram muito bons nessa história de demonstrar emoções, a vovó e o vovô. Não é como eu e você. Sério. - E apertou os braços da mãe. - Eu sei disso. p. 426



[Seriando um Pouquinho] Orange Is the New Black





Sinopse: Orange is the New Black baseia-se na história real de Piper Chapman, uma mulher cuja vida aparentemente perfeita é virada de cabeça para baixo, quando deve cumprir pena em um presídio feminino por crime de tráfico de drogas cometido há anos. OINTB, como é conhecida pelos aficionados em série, é comédia dramática lançada pela Netflix em 2013. Ciada por Jenji Kohan é baseada no livro de Piper Kerman, Orange Is the New Black: My Year in a Women's Prison, que aborda sua experiência na prisão.

Na série, Piper (com um outro sobrenome: Chapman) é vivida por  Taylor Schilling, A trama se desenvolve ao redor de Piper que acaba sendo presa por envolvimento no tráfico de drogas. Em sua juventude, Piper se envolveu em um relacionamento homosexual com Alex Vause (Laura Prepon), que participava de um cartel internacional de venda de drogas, aí o que fez Chapman se envolver no crime. Passado este momento da vida dela, Piper seguiu a vida e no alto dos seus trinta e poucos anos, noiva de Larry Bloom, (Jason Biggs), deixa seu passado sombrio de lado, até ele resolver voltar para assombrá-la. Condenada a cumprir 15 anos em uma prisão federal feminina, Piper vê sua vida virar de cabeça pra baixo, já que ela estava em uma vida tida por muitos como normal e confortável.

Na prisão conhecemos vários personagens, de diferentes crenças, raças etc. A principio, antes de assistir a série, achei que era meio clichêzão. Uma série para falar sobre a homossexualidade feminina, já que é uma prisão feminina e várias personagens são lésbicas. Mas ao assistir podemos perceber muito mais coisa por trás, as relações de poder em uma prisão, a intolerância religiosa, divisão de trabalhos, misoginia, violência e ate literatura estão presentes na série. Duas personagens muito interessantes cuidam da biblioteca da prisão, então temos várias referências literárias, Harry Potter, por exemplo, é citado várias vezes.
 

A Primeira Temporada da série mostra a chegada e adaptação de Piper Chapman na prisão de Litchfield. Lá ela reencontra Alex Vause e podemos entender, através de diversos flashbacks, a relação das duas. Nesta  temporada vemos como funciona a divisão das detentas na prisão em grupos, o fanatismo religioso de Pennsatucky (Taryn Manning), o relacionamento detenta-guarda de Daya (Dascha Polanco) com Bennett (Matt McGorry), Crazy Eyes (Uzo Aduba) e sua obsessão por Piper, e Red (Kate Mulgrew) como chef de cozinha, e do contrabando dentro da prisão. Quando pensamos que a vida na prisão é um sofrimento, a série vem pra mostrar que eles vivem em uma comunidade e precisam do equilibrio, os diálogos são interessantes e não tornam a série massante ou chata, já que ela é basicamente sobre a prisão e suas detentas. Como os produtores utilizam muitos flashbacks, podemos conhecer o perfil de cada uma das detentas e como a vida delas interfere no funcionamento das coisas dentro de Litchfield.

Na segunda temporada, Piper é transferida de Litchfield para uma prisão de segurança - máxima em Chicago. E depois de ter reatado o romance com Alex, novamente ela se fode, por conta desse relacionamento. (Não dá pra falar o que leva a essa situação sem contar spoiler, então vou parar por aqui). Na terceira temporada, com Alex Vause de volta a Litchfield e outras novas detentas na área, Piper está mais amadurecida e adaptada à vida dentro da prisão, começa um esquema de contrabando de calcinhas, Litchfield passa por uma crise administrativa que não afeta só a própria prisão, mas também seus funcionários. Muitos flashbacks contando novas histórias de prisioneiras estão presentes nessa temporada. Várias temáticas polêmicas são levantadas, como aborto e estupro. Destaque na temporada para Crazy Eyes (Uzo Aduba) que se torna a sensação por escrever contos eróticos.


Elenco
Taylor Schilling - Piper Chapman
Laura Prepon - Alex Vause
Kate Mulgrew - Galina 'Red' Reznikov
Natasha Lyonne - Nicky Nichols
Danielle Brooks - Tasha 'Taystee' Jefferson
Samira Wiley - Poussey Washington
Dascha Polanco - Dayanara 'Daya' Diaz
Taryn Manning - Tiffany 'Pennsatucky' Doggett
Yael Stone - Lorna Morello
Michael Harney - Sam Healy
Elizabeth Rodriguez - Aleida Diaz
Laverne Cox - Sophia Burset
Selenis Leyva - Gloria Mendoza
Kimiko Glenn - Brook Soso
Uzo Aduba - Suzanne 'Crazy Eyes' Warren
Adrienne C. Moore - Cindy "Black Cindy" Hayes
Lea DeLaria - Carrie 'Big Boo' Black
Michelle Hurst - Claudette "Miss Claudette" Pelage
Pablo Schreiber - George "Pornstache" Mendez
Matt McGorry - John Bennet
Nick Sandow - Joe Caputo
Lorraine Toussaint - Yvonne "Vee" Parker
Lori Tan Chinn - Chang
Matt Peters - Joel Luschek


A quarta temporada acabou de ser disponibilizada na Netflix, os 13 episódios foram liberados no dia 17 de junho de 2016. No dia 5 de fevereiro de 2016, a Netflix renovou por mais 3 temporadas (quinta, sexta e sétima) ainda sem datas de lançamento.

[Resenha] Ligeiramente Seduzidos - Mary Balogh

Ficha Técnica

Título: Ligeiramente Seduzidos
Título Original: Slightly Temped
Autor: Mary Balogh
ISBN: 978-85-8041-546-9
Páginas: 288
Ano: 2016
Tradutor: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro
Ligeiramente Seduzidos_16mm.inddJovem, estonteante e nascida em berço de ouro. É apenas isso que Gervase Ashford, o conde de Rosthorn, enxerga em Morgan Bedwyn quando a conhece, num dos bailes da alta sociedade inglesa em Bruxelas. Em circunstâncias normais, ele não olharia para ela duas vezes - prefere mulheres mais velhas e experientes. Porém, ao saber que Morgan é irmã de Wulfric Bedwyn, a quem Gervase culpa pelos nove anos que passou longe da Inglaterra, decide que ela é o instrumento perfeito para satisfazer seu desejo de vingança. Mas Morgan, apesar de jovem e inocente, também é independente e voluntariosa e, assim que entende as intenções do conde, se prepara para virar o jogo e deixar claro que não se deixará manipular por ninguém. Em Ligeiramente Seduzidos, quarto livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos brinda com mais uma história fascinante. Em uma trama repleta de traição e vingança, escândalo e sedução, ela mostra que o caminho para o amor pode ser difícil, mas que a recompensa faz cada passo valer a pena.

Resenha


Pelo amor de Deus, gente! Que livro foi esse? Estamos de volta à série Os Bedwyns, da Mary Balogh com o livro da Morgan Bedwyn, a caçula da família. Depois de termos as estórias dos irmãos AidanRannulf e Freyja com direito aos seus respectivos felizes para sempre, nada mais justo que a garota ter o dela, não é mesmo?!

Blog parceiro ArqueiroNa estória Morgan já foi apresentada à Sociedade Londrina, portanto está participando de sua primeira temporada. Porém, com a fuga de Napoleão Bonaparte, a situação da guerra entre Inglaterra e a França ganha uma nova visão e a maioria da Sociedade viaja para Bruxelas, onde muitos dos militares estão reunidos esperando o tão esperado desfecho. É assim que Morgan acaba em Bruxelas sob a tutela da família do conde de Caddick. Na verdade Lady Caddick tem muita esperança de que seu filho, o capitão e visconde de Gordon case-se com a jovem, filha e irmã de duque certamente aumentaria ainda mais o prestígio de sua família.

Lorde Alleyne Bedwyn também está em Bruxelas, mas a trabalho, afinal começou a trabalhar como diplomata e está a serviço da embaixada inglesa, portanto, não está muito presente na vida da irmã nos eventos que tem ocorrido na cidade. Sem os olhos atentos de sua família, Morgan sente-se muito independente (como se ela precisasse disso, kkk).

Embora muitos acreditem na possibilidade de um noivado entre Morgan e o capitão, ela na verdade está muito mais empolgada com as questões políticas que circulam por Bruxelas, essa foi sua real motivação que a fez insistir para que seu irmão Wulfric, o duque de Bewcastle permitisse que ela viajasse com os Caddick. E é em Bruxelas que ela conhece Gervase Ashford, o conde de Rosthorn. Há nove anos uma tragédia fez com que a frágil amizade entre Gervase e Wulfric se tornasse um ódio mútuo e levou Gervasse a ser exilado de sua família e de seu país pelo seu pai. Desde então ele tem vagado sem destino pelo continente e mesmo com a morte do pai um ano atrás e tendo assumido o título de conde de Rosthorn ainda não tinha tido motivação de retornar para casa.
- E eu nem perguntei sobre os seus sonhos - falou ela. - Que falta de educação da minha parte!
- Estou velho demais para eles - disse Gervase enquanto a levava de volta ao salão de baile, quase vazio agora.
Era a pura verdade. Ele já tivera grandes sonhos quando mais jovem e esperara que a maior parte deles se realizasse. Mas sua juventude tivera um fim prematuro nove anos antes. E, desde então, Gervase vivera firmemente ancorado à realidade.
P. 75
Quando Gervase descobre que a irmão de Bewcastle está em Bruxelas logo imagina que essa pode ser sua chance de vingar-se do seu inimigo. Aproximar-se de Morgan deverá ser fácil por sua juventude, beleza e inocência e fazer com que sua reputação seja manchada pela proximidade com o libertino que ele se tornou, sem dúvida suas impertinências chegariam aos ouvidos de Bewcastle na Inglaterra. Claro que logo ele percebe que Morgan não é assim tão inocente e sua beleza e inteligência o intrigam cada vez mais.

Entretanto, uma nova batalha entre os ingleses e os franceses se desenrola e tudo vira um caos em Bruxelas, na conhecida como Batalha de Waterloo. Loucura é pouco perto do estado em que fica a cidade e tudo ao seu redor. Morgan mostra sua teimosia em grande estilo e ao mesmo tempo em que eu fiquei muito orgulhosa da atitude dela, em certos momentos queria estrangular outros personagens: às vezes é muito complicado entender que os costumes eram outros e que era natural o comportamento desses personagens.
Era uma Bedwyn, isso era verdade, e todos os membros de sua família se orgulhavam de serem duros e intrépidos. Ainda assim, tinha apenas 18 anos. Àquela altura, no ano anterior - na verdade, seis meses antes -, ela estava em Lindsey Hall, em Hampshire, cuidadosamente protegida de qualquer mal e de tudo o que não fosse refinado, sob a vigilância atenta da Srta. Cooper, sua governanta e companhia constante nos últimos anos.
P. 101
A relação dos dois é bastante incomum; Morgan percebe que Gervase está flertando com ela, mas sabe revidar a altura à medida em que os dois se encontram em diversas situações e quando enfim retornam à Inglaterra, muitas outras situações irão fazer com que os dois se aproximem ainda mais.
(...) Amar é gostar, ser companheiro, respeitar e confiar. O amor não domina ou tenta possuir, mas se fortalece com compromisso puro, liberdade mútua. Por isso o casamento é tão traiçoeiro. Há a cerimônia, os votos, a necessidade de fidelidade, tudo isso sugerindo restrições, uma prisão mesmo. Os homens sempre comparam o casamento a uma prisão perpétua, a grilhões prendendo-os, não é verdade? Mas o casamento deveria ser exatamente o oposto... duas pessoas concordando em deixar livre uma a outra.
P. 72
Eu simplesmente amei o enredo que a Mary criou para esse livro, Ligeiramente Escandalosos ainda tem meu casal favorito, mas Ligeiramente Seduzidos estraçalhou meu coração. Lá pela metade do livro quase chorei de desespero, é sério, mas eu sabia que teria uma solução que espero ansiosamente venha a galope no próximo e penúltimo livro da série.

Compare e Compre

[Resenha] A Rebelde do Deserto - Alwyn Hamilton

Ficha Técnica

Título: A Rebelde do Deserto
Título Original: Rebel of the Sands
Autor: Alwyn Hamilton
ISBN: 978-85-65765-99-2
Páginas: 283
Ano: 2016
Tradutor: Eric Novello
Editora: Gutenberg
32O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher. Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele. Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por revelar a ela o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.

Resenha


Amani Al’Hiza é uma adolescente órfã que mora na casa de seus tios. Vivendo na pequena Vila da Poeira, uma cidade que fica no meio do deserto de Miraji, o grande sonho de Amani é poder fugir e ir para Izman, uma das cidades grandes do país. Mas como é possível seguir seus sonhos quando a sociedade em que você vive é extremamente machista e opressora?

Sob ameaças de ter que casar com seu tio, Amani vai perdendo a paciência e decide montar um plano para conseguir escapar de vez da Vila da Poeira. Se passando por um rapaz e utilizando de seu talento com tiro ao alvo, Amani tentará juntar dinheiro para finalmente fugir na calada da noite. Porém, durante essa empreitada, ela encontrará um estranho forasteiro, que talvez seja sua única e verdadeira chance de libertar-se.
[...] – Você nunca quis algo com tanta força que se tornou mais do que um simples desejo? Preciso sair dessa cidade. Preciso disso tanto quanto preciso de ar.
P. 58/59
“A Rebelde do Deserto” é o primeiro livro publicado da autora canadense Alwyn Hamilton. Com uma atmosfera que mescla fantasia e aventura, Hamilton consegue entregar um YA bem interessante, principalmente por situar sua narrativa em um local, que apesar de fictício, relembra bastante os costumes de países extremamente conservadores, principalmente quando se trata da – falta de – igualdade entre homens e mulheres.

A escrita é muito bem construída, e as personagens são ricas e desenvolvidas em boas doses durante o decorrer dos capítulos, estes que são relativamente curtos, o que acaba proporcionando uma leitura fluída e rápida. A narrativa é feita em primeira pessoa, ficando a cargo da personagem principal, Amani.
As histórias de Izman pertenciam à minha mãe. Mas o mundo era bem maior do que ela havia me contado. E me ocorreu uma ou duas vezes que eu poderia ir a qualquer lugar.
P. 126/127
O que eu gostei mais em “A Rebelde do Deserto” foi a importância em mostrar uma personagem feminina forte. Sim, ultimamente temos diversos títulos assim, principalmente voltadas para o público jovem, onde as personagens principais são mulheres e com um representatividade muito grande. Porém, neste livro, tudo, e eu digo TUDO mesmo, se torna contra a mulher. Desde seu direito de escolher com quem casar, suas opções de trabalho, seu lugar dentro da família, até sua insignificância perante situações de vida e morte.

Utilizando de um misticismo, que beira bastante o folclórico, o livro de Hamilton me lembrou outro também publicado pela Editora Seguinte. Apesar de histórias completamente distintas, “A Rebelde do Deserto” tem muitos pontos em comum com “A Rainha Vermelha”, livro de estreia da autora Victoria Aveyard. Provavelmente, a maior dessas similaridades, é exatamente a figura feminina que imprime poder, autoridade e força. É muito bom ver jovens autoras criando personagens tão fortes, que sem dúvida irão passar boas mensagens para seus leitores desde cedo.
– Pretendo continuar viva esta noite. – Fechei o tambor da arma. Parecia que naquele deserto eu sempre era vista como fraca, simplesmente por não ser homem. [...] – Como mulher, eu havia perdido qualquer autoridade que tivesse.
P. 161
Com uma capa extremamente bem desenhada, que ainda conta com um efeito metálico tanto na parte da frente como na detrás, ouso dizer que “A Rebelde do Deserto” conta com uma das capas mais lindas que já vi serem publicadas aqui no país. E assim como acontece em “A Rainha Vermelha”, na orelha do livro é possível encontrar um marca páginas, que também possui um efeito metálico, para ser recortado. A Seguinte está de parabéns pelo capricho na edição.

Tendo sido uma grande e boa surpresa, “A Rebelde do Deserto” tem tudo para conquistar os fãs de Young Adult. Mesclando o clichê com um frescor próprio, Alwyn Hamilton inicia com pé direito sua carreira como autora. A mesma já confirmou que este é o primeiro volume de uma trilogia, então resta agora esperar por mais mágicas aventuras pelo deserto.





Compare e Compre

No escurinho do cinema #151


Olá amores, tudo bem??

Como estão?? Preparados para conhecer as estreias da semana??

Como eu era antes de você

Direção: Thea Sharrock
Com: Emilia Clarke, Sam Claflin, Janet McTeer
Gênero: Drama, Romance
Duração: 1h50min
País: Reino Unido

Como eu era antes de você
Sinopse:Rico e bem sucedido, Will (Sam Claflin) leva uma vida repleta de conquistas, viagens e esportes radicais até ser atingido por uma moto, ao atravessar a rua em um dia chuvoso. O acidente o torna tetraplégico, obrigando-o a permanecer em uma cadeira de rodas. A situação o torna depressivo e extremamente cínico, para a preocupação de seus pais (Janet McTeer e Charles Dance). É neste contexto que Louisa Clark (Emilia Clarke) é contratada para cuidar de Will. De origem modesta, com dificuldades financeiras e sem grandes aspirações na vida, ela faz o possível para melhorar o estado de espírito de Will e, aos poucos, acaba se envolvendo com ele.




As Tartarugas Ninja - Fora das Sombras

Direção: Dave Green
Com: Megan Fox, Stephen Amell, Noel Fisher
Gênero: Aventura, Ação
Duração: 1h52min
País: EUA
As Tartarugas Ninja - Fora das Sombras
Sinopse:Auxiliado pelo dr. Baxter Stockman (Tyler Perry), o Clã do Pé planeja libertar o vilão Destruidor (Brian Tee) exatamente quando ele é transferido para a prisão. Após o plano de resgate ser descoberto por April O'Neal (Megan Fox), as tartarugas ninja entram em ação para impedi-lo - só que fracassam graças à iniciativa de Krang, um ser alienígena que planeja invadir a Terra. Para enfrentá-los, as tartarugas contam com a ajuda de um novo combatente: Casey Jones (Stephen Amell), um policial que estava no camburão que conduzia o Destruidor quando conseguiu escapar.





Mais Forte que o Mundo - A História de José Aldo

Direção: Afonso Poyart
Com: José Loreto, Cleo Pires, Jackson Antunes
Gênero: Esporte, Biografia, Drama
Duração: 1h55min
País: Brasil

Mais Forte que o Mundo - A História de José Aldo
Sinopse:Nascido e criado em Manaus, José Aldo (José Loreto) precisa lidar com a truculência do pai, Seu José (Jackson Antunes), que além de se embebedar constantemente ainda por cima bate na esposa, Rocilene (Cláudia Ohana), com frequência. Enfrentando constantemente seus demônios internos, Aldo encontra na luta sua válvula de escape. Acreditando em seu futuro como lutador, ele aceita se mudar para o Rio de Janeiro e morar de favor no pequeno alojamento de uma academia. Lá ele recebe o apoio do amigo Marcos Loro (Rafinha Bastos) e conhece Vivi (Cleo Pires), uma jovem que vai constantemente à academia. Precisando ralar um bocado para se manter, Aldo enfim consegue um voto de confiança do treinador Dedé Pederneiras (Milhem Cortaz), iniciando assim sua carreira no mundo do MMA.



Doce Veneno

Direção: Jean-François Richet
Com: Vincent Cassel, François Cluzet, Lola Le Lann
Gênero: Comédia , Drama
Duração: 1h45min
País: França
Doce VenenoSinopse: Antoine (François Cluzet) e Laurent (Vincent Cassel) são grandes amigos que decidem fazer uma viagem juntos para a Córsega, levando também suas respectivas filhas. No entanto, o que parecia ser uma oportunidade de descanso em um lugar perfeito vira uma grande confusão quando Louna (Lola Le Lann), filha de Antoine, se apaixona por Laurent.





Tini - Depois de Violetta

Direção: Juan Pablo Buscarini
Com: Martina Stoessel, Jorge Blanco, Mercedes Lambre
Gênero: Musical, Comédia , Família
Duração: 1h35min
País: Argentina

Tini - Depois de Violetta
Sinopse:Inspirado na aclamada série do Disney Channel, o filme narra uma nova fase na vida de Violetta (Martina Stoessel). Em crise no relacionamento com León (Jorge Blanco), e cansada da vida atarefada de celebridade, ela decide se aposentar e passar um tempo na Itália, procurando sua verdadeira identidade. Enquanto conhece novos amigos e um novo pretendente, Violetta descobre segredos sobre seu passado, e estabelece novos rumos para o futuro.




Vida Selvagem

Direção: Cédric Kahn
Com: Mathieu Kassovitz, Céline Sallette, Romain Depret
Gênero: Drama
Duração: 1h42min
País: França, Bélgica

Vida Selvagem
Sinopse:Paco (Mathieu Kassovitz) e Nora (Céline Sallette) formam um casal em sintonia. Ambos amam a natureza e a vida de liberdade, concordando em criar seus filhos longe da corrupção da sociedade do consumo. Um dia, no entanto, este relacionamento acaba, e Nora vai embora, levando os filhos com ela. Após Nora obter a guarda dos filhos, Paco se aproveita do tempo de visitas e foge com eles por 11 anos. Baseado em uma história real.



E aí, decidiram o que vão assistir????
 
Personalização por HR Personalização de Blogs