19 de jan de 2019


[Playlist] Deus do Rock


Hey guys, tudo bem??

Vocês devem ter visto aqui no blog a resenha de Deus do Rock, livro que a Gisele Souza publicou independente e faz parte da Trilogia Deuses. Nesse primeiro livro a história gira em torno da banda de rock Underworld, ou seja, temos muitas músicas ao longo das páginas. Vamos escutá-las?

Creed - My Sacrifice




Evanescence - Bring Me To Life




Guns N' Roses - Sweet Child O' Mine




Oasis - Wonderwall




Linkin Park - Numb




Creed - With Arms Wide Open




Creed - My Own Prison




 Bryan Adams - Heaven




Quais dessas músicas vocês conhecem e gostam? Eu amo todas elas, me lembram muito a minha adolescência 😍🎶🎵🎼🎤🎧
Comentários
2
Compartilhe

18 de jan de 2019


[Resenha] O Príncipe Corvo - Elizabeth Hoyt

Ficha Técnica 

Título: O Príncipe Corvo
Título Original: The Raven Prince
Autor: Elizabeth Hoyt
ISBN: 978-85-01-10981-1
Páginas: 350
Ano: 2017
Tradutor: Ana Resende
Editora: Record
Ao descobrir que o conde de Swartingham visita um bordel para atender suas “necessidades masculinas”, Anna Wren decide satisfazer seus desejos femininos... com o conde como seu amante. Chega uma hora na vida de uma dama... Anna Wren está tendo um dia difícil. Depois de quase ser atropelada por um cavaleiro arrogante, ela volta para casa e descobre que as finanças da família, que não iam bem desde a morte do marido, estão em situação difícil. Em que ela deve fazer o inimaginável... O conde de Swartingham não sabe o que fazer depois que dois secretários vão embora na calada da noite. Edward de Raaf precisa de alguém que consiga lidar com seu mau humor e comportamento rude. E encontrar um emprego. Quando Anna começa a trabalhar para o conde, parece que ambos resolveram seus problemas. Então ela descobre que ele planeja visitar o mais famoso bordel em Londres para atender a suas necessidades “masculinas”. Ora! Anna fica furiosa — e decide satisfazer seus desejos femininos… com o conde como seu desavisado amante.

Resenha


O Príncipe Corvo é o primeiro livro da Trilogia dos Príncipes e também meu primeiro contato com a escrita da Elizabeth Hoyt.

A história se passa no século XVIII, mais precisamente no interior da Inglaterra de 1760 e de início conheceremos Anna Wren, uma viúva prestes a completar 31 anos que está passando por uma situação complicada. Após seis anos da morte de seu marido, Anna vive em um pequeno chalé com sua sogra e uma criada que mais está na casa por caridade do que por qualquer outro motivo afinal, a garota não tem família e Anna e a sogra tampouco têm como lhe pagar um salário. Sendo filha do antigo vigário da vila, Anna teve uma educação privilegiada para as mulheres da época, aprendeu a ler, escrever, matemática, grego e latim e com isso decide que precisa conseguir um emprego antes que as coisas em casa fiquem ainda piores, ela só não imaginava que seria tão difícil conseguir um trabalho em Little Battleford - mas deveria, uma vez que a vila é minúscula.

Coincidentemente o conde de Swartingham acabou de retornar para a Abadia de Ravenhill, propriedade da família De Raaf e, com a fuga na calada da noite do recém contratado secretário, ele incumbiu seu administrador de conseguir um novo secretário em um dia para não atrasar seu trabalho para a série de palestras na Sociedade Agrária, que aconteceria em pouco tempo em Londres.

Com a falta de tempo e de mão de obra qualificada para concorrer com Anna o administrador a contrata sem o conhecimento prévio do conde, visto que esse não era o tipo de trabalho para uma mulher - na verdade, elas mal podiam trabalhar.

Edward de Raaf é o único sobrevivente da família, que sucumbiu a varíola muitos anos atrás. A doença deixou várias cicatrizes e marcas pelo corpo, incluindo o rosto e, aliado a essas marcas, Edward tem o péssimo hábito de rosnar e fazer cara feia, o que só piora sua imagem.
— Ouvi algumas pessoas dizerem que meu temperamento é um tanto... — Ele fez uma pausa, aparentemente em busca de uma palavra.
Anna o ajudou.
— Selvagem?
Ele estreitou os olhos e a fitou.
— Feroz?
Ele franziu o cenho e abriu a boca.
Ela foi mais rápida.
— Bárbaro?
O conde a interrompeu antes que Anna pudesse acrescentar mais alguma coisa à lista.
— Sim, bem, vamos simplesmente dizer que isso intimida algumas pessoas. — Ele hesitou. — Eu não queria intimidá-la, Sra. Wren.
— Não intimidou.
P. 90
Depois do fracasso de seu primeiro casamento, Edward precisa casar-se novamente e ter um herdeiro ou o título e tudo que está vinculado a ele voltará para a Coroa. Entretanto, ao longo dos capítulos a gente descobre que não é apenas essa motivação dele, fica claro que tantos anos sozinho é um preço muito alto a ser pago.

Por outro lado, Anna não teve um casamento perfeito e seu final não foi dos melhores, o que deixou uma marca que ela carrega até hoje e, mesmo sentindo-se atraída por Edward, sabe que não é o que ele precisa.

Da mesma forma, Edward sente-se atraído, mas sabe que deve esquecer a secretária e focar no contrato de seu casamento e assim, ele retorna à Londres para prosseguir com a negociação matrimonial e para fazer uma visita a um famoso bordel e esquecer Anna. O problema é que ele nem desconfia que Anna sabe para onde ele está indo e decide que irá para a cama com o conde sem que ele saiba que é ela.
Por alguma razão, Anna se sentiu estranhamente sentimental. A emoção a deixou confusa. Aquela havia sido a experiência mais gloriosa de sua vida, mas também fora totalmente inesperada. Ela havia pensado que seria uma simples liberação física, mas, em vez disso, fora um maravilhoso tipo de transcendência. Não fazia sentido, mas ela não estava pensando de forma racional para desfazer o quebra-cabeça.
P. 139
Os segredos que guardam trarão muitas consequências. Mas a pergunta é: eles superarão as diferenças e segredos para ficarem juntos?

Assim como muitos romances de época, Elizabeth Hoyt narra a história em terceira pessoa e intercala a narrativa entre os protagonista e um outro personagem, nos dando um panorama geral da história.

Gostei muito dos personagens criados, não apenas os protagonistas como os secundários, mas a Anna teve um lugar especial pela sua determinação e temperamento forte, totalmente necessário para lidar com seu período de viuvez e depois com Edward. Também tenho que dizer que outro ponto positivo nessa história é o fato de não serem personagens exuberantes - o que estamos acostumados a encontrar - que proporcionam verdadeiros arrebatamentos. Ambos são pessoas comuns, com cicatrizes e marcas externas e internas.

O Príncipe Corvo é um romance altamente sensual, mas tudo tem um propósito, as cenas não são expostas aleatoriamente e Elizabeth equilibra com drama e diversão, o que faz com que fiquemos grudados no livro do início ao fim.

Compre na Amazon

P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob 😉
Comentários
3
Compartilhe

17 de jan de 2019


No Escurinho do Cinema #279


E aí pessoal, tudo bem??
Prontos para mais uma semana de estreias? Quero muito assistir o final de Banguela e Soluço 😍 Amo esses dois.

Como Treinar o seu Dragão 3
Direção: Dean DeBlois
Elenco: Jay Baruchel, America Ferrera, Cate Blanchett
Gênero: Animação, Família, Aventura
Duração: 1h34min
Nacionalidade: EUA
Sinopse: A animação acompanha o personagem Soluço e o desenvolvimento de seu maior sonho: arrumar um lar onde os dragões possam viver em paz. Mas, no meio deste plano, o perigo começa a rondar a sociedade viking quando o vilão Grimmel aparece para acabar com a liberdade dos dragões - especialmente Banguela.


O Peso do Passado
Direção: Karyn Kusama
Elenco:Nicole Kidman, Toby Kebbell, Tatiana Maslany
Gênero: Policial, Suspense, Drama
Duração: 2h03min
Nacionalidade: EUA
Sinopse: Erin Bell (Nicole Kidman) é uma detetive da polícia norte-americana que aceita participar de um plano arriscado, infiltrando-se entre bandidos para obter informações. A estratégia dá errado, gerando uma tragédia que marca a sua vida para sempre. Anos mais tarde, ela reencontra pistas da gangue de antigamente, e volta a perseguir os responsáveis por seu drama pessoal.



Amigos para Sempre
Direção:
Neil Burger
Elenco: Kevin Hart, Bryan Cranston, Nicole Kidman
Gênero: Comédia , Drama
Duração: 1h58min
Nacionalidade: EUA
Sinopse: Philip (Bryan Cranston) é um homem rico que fica tetraplégico, após sofrer um acidente. A situação o deixa desgostoso com a vida, já que está sempre rodeado de enfermeiros e pessoas para ajudá-lo. Até que um dia, durante a seleção de um assistente, ele simpatiza com Dell (Kevin Hart), um jovem com registro criminal que não tem a menor experiência na função. Philip decide contratá-lo e, ao seu lado, reencontra o prazer pela vida.





Cafarnaum
Direção: Nadine Labaki
Elenco: Zain Alrafeea, Nadine Labaki, Yordanos Shifera
Gênero: Drama
Duração: 2h06min
Nacionalidades: Líbano, França
Sinopse: Aos doze anos, Zain (Zain Al Rafeea) carrega uma série de responsabilidades: é ele quem cuida de seus irmãos no cortiço em que vive junto com os pais, que estão sempre ausentes graças ao trabalho em uma mercearia. Quando sua irmã de onze é forçada a se casar com um homem mais velho, o menino fica extremamente revoltado e decide deixar a família. Ele passa a viver nas ruas junto aos refugiados e outras crianças que, diferentemente dele, não chegaram lá por conta própria.


Praça Pública
Direção: Agnès Jaoui
Elenco: Agnès Jaoui, Jean-Pierre Bacri, Léa Drucker
Gênero: Comédia
Duração: 1h39min
Nacionalidade: França
Sinopse: Castro (Jean-Pierre Bacri) costumava ser um apresentador de TV de sucesso, mas sua fama ficou no passado. Quando sua produtora, Nathalie (Léa Drucker), se muda para o interior, ele vai parar em uma festa de abertura da casa junto com sua filha, sua ex mulher, a atual namorada e uma porção de excêntricos convidados.


Temporada
Direção: André Novais Oliveira
Elenco:Grace Passô, Russo Apr, Rejane Faria
Gênero: Drama
Duração: 1h52min
Nacionalidade: Brasil
Sinopse: Juliana (Grace Passô) está saindo de Itaúna, no interior de Minas Gerais, para morar em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Seu novo emprego, em que ela combate endemias da região, cria situações pouco usuais e apresenta para ela pessoas novas, que começam a mudar sua vida. Se adaptando à nova rotina, ela enfrenta dificuldades no relacionamento com seu marido, que também vai para a cidade grande.



Vidro
Direção: 
M. Night Shyamalan
Elenco: James McAvoy, Bruce Willis, Anya Taylor-Joy
Gênero: Suspense, Fantasia
Duração: 2h10min
Nacionalidade: EUA
Sinopse: Após a conclusão de Fragmentado (2017), Kevin Crumb (James McAvoy), o homem com 24 personalidades diferentes, passa a ser perseguido por David Dunn (Bruce Willis), o herói de Corpo Fechado (2000). O jogo de gato e rato entre o homem inquebrável e a Fera é influenciado pela presença de Elijah Price (Samuel L. Jackson), que manipula seus encontros e guarda segredos sobre os dois.





E então, o que querem assistir?
Comentários
3
Compartilhe

15 de jan de 2019


[Resenha] Ano Novo Com Você - Aline Sant'Ana

Ficha Técnica 

Título: Ano Novo Com Você
Autor: Aline Sant'Ana
ISBN: B02NBQRP0E
Páginas: 44
Ano: 2018
Editora: Charme
Aquela amizade que desde os primórdios a gente shippa porque simmmm. O casal queridíssimo e tão aguardado da série Viajando com Rockstars chega até vocês em um conto gratuito, que a Aline Sant'Ana fez com todo o amor e carinho, para os leitores entrarem no clima de final de ano. Advinha quem são? Claro, o Shane e a sua Querubim.







Resenha


Em mais um conto da série Viajando Com Rockstars Aline nos presenteia como uma festa de ano novo no ano de 2010 para saciarmos um pouco a curiosidade sobre Shane e Roxy enquanto o livro deles não é publicado.

Os amigos estão se preparando para mais uma virada de ano juntos, a décima terceira, e os D'Auvray e os Taylor mais uma vez estão juntos. Com 13 anos e vendo seu melhor amigo possivelmente apaixonado pela garota mais bonita da escola, Roxy passa a se questionar se a amizade deles resistirá ao crescimento deles. Shane, por outro lado, além dos hormônios da puberdade ainda conta com os genes galanteadores dos D'Auvray, então já percebeu que sua amiga está crescendo.

— Tá com ciúmes de mim?
— É claro que estou! Você divide tudo comigo, Shane. Como vai ser quando você tiver que dividir essas coisas com uma garota? A menina da Calça Rosa já roubou nossa troca de bilhetes.
— Eu ainda te envio bilhetes.
— Não é a mesma coisa.
— Você acha que vai acabar... que vamos parar de ser amigos?
— Eu sei que isso vai acontecer. Você já é popular e eu sou a esquisita que usa roupas estranhas.
— Eu ando sempre com você.
— Mas até quando?
— Até sempre.
Posição. 23%
Nesse pouco tempo que separa 2010 de 2011, os amigos conversam sobre as possíveis mudanças que crescer significará, mas também mostra que as famílias vêm em Shane e Roxy algo que eles ainda não perceberam: eles acreditam que são apenas amigos.

Alternando entre Shane e Roxy, fica clara a confusão de sentimentos deles, ainda mais com 13 anos, e a relação é tão verdadeira e genuína que espero que quando chegar o livro deles possa ver mais disso e torcer para que entendam finalmente que precisam ficar um com o outro e não em outros relacionamentos.
Porque sempre cuidaríamos um do outro, cara. Eu era um moleque, mas entendia o que era ser protetor. Toda vez que saía com mamãe, eu cuidava dela, por mais que ela achasse que estava cuidando de mim. E com a Querubim... tínhamos meses de diferença em idade, mas eu enxergava quando algo a incomodava, então, por que não simplesmente cuidar dela? Não era porque garotas eram fracas, nada dessa merda, mas sim porque elas mereciam carinho.
Posição 49%
Baixe o conto na página da Editora Charme.

P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob 😉
Comentários
2
Compartilhe

14 de jan de 2019


[Um Pouquinho de Mim] Mandy Morbeck


Eu sou a Mandy, idealizadora do Blog/IG Estante da Mandy, tenho 27 anos e obviamente adoro ler, amo filmes e séries, prefiro mil vezes passar o fim de semana entre os livros e a Netflix, do que qualquer outra coisa! Com relação ao blog eu conheci depois de participar de um evento da Lay com a Mara e a Neyla na Livraria Leitura. E fiquei muito feliz com esse convite tão fofis da Lay!

Minha "estante" tá mais pra algumas prateleiras, meu espaço é limitado então tenho dificuldade de armazenar muitos livros, por isso leio bastante no kindle. Estou com projeto de reformar a sala e construir uma estante digna de leitor em breve! Quanto a limpeza, eu passo um paninho seco nas prateleiras e nos livros a cada 8 dias; em relação a arrumação ou ordem dos livros, não tenho uma específica, só tento deixar os livros do mesmo autor juntos. O último livro que comprei foi " Alice's Adventures in Wonderland & Other Stories" o clássico Alice no país das maravilhas de Lewis Carroll. Comprei esse livro porquê Alice é uma história que marcou minha infância, além disso essa edição é magnífica! Tinha bastante tempo que eu queria essa edição e quando achei na promoção foi impossível não comprar.

 




Um livro que indico a leitura: Recentemente eu postei resenha no meu IG sobre esse livro, mas o conheci em 2013. O Livro é "Na ilha" da autora Tracey Garvis Graves. Na ilha é um livro espetacular, sabe aquelas histórias que tem tudo na medida certa? Pois bem esse livro é assim, a autora criou uma história cheia de romance, aventura, drama, questões sociais e muito mais, sem exageros. Esse é sem dúvida um dos melhores livros que eu li na vida! Passei a história toda a ponto de ter um treco enquanto não chegava ao final. Na minha opinião sincera esse é um daqueles livros que é obrigatório ler e ter na estante!

O livro que estou lendo no momento é "Querido Vizinho" da autora Penélope Ward, o qual estou promovendo uma leitura coletiva que iniciou em dezembro/2018 e termina dia 20 de janeiro. Minha autora favorita de todos os tempos é a Carina Rissi! Acredito que como leitores temos o dever de apoiar a literatura Nacional, e a Carina é incrível como escritora! Impossível não amar os livros dela.

A frase que me define é: "Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma para sempre."
Clarice Lispector

 


📖📖📖📖📖📖📖📖📖📖📖📖📖📖📖📖📖📖📖📖📖📖📖📖📖📖📖 

Então, curtiram conhecer a Mandy? Querem participar dessa coluna também? Nos mostrar seus livros favoritos, como é a estante de vocês? É só nos enviar um e-mail para contato@detudoumpouquinho.com

Estamos aguardando vocês!!!
Comentários
4
Compartilhe

13 de jan de 2019


[Resenha] Um Natal Com Vocês - Aline Sant'Ana

Ficha Técnica 

Título: Um Natal Com Vocês
Autor: Aline Sant'Ana
ISBN: B01NBQRP0E
Páginas: 44
Ano: 2016
Editora: Charme
Alguns personagens da série Viajando Com Rockstars, junto as suas respectivas namoradas, estarão reunidos pela primeira vez para comemorar o Natal. Como será que essa data especial irá funcionar em meio a tanto rock, paixão e amizade? Um Natal Com Vocês é uma noveleta na qual a autora resolveu presentear seus leitores para comemorar e entrar no clima gostoso do final de ano.






Resenha


Um Natal Com Vocês é um conto da série Viajando Com Rockstars, que se passa logo depois do primeiro livro da série, 7 Dias Com Você. Seguindo minha meta de ler alguns livros que tenho em casa e no tablet, finalmente li esse conto de natal que a Aline escreveu para nos dar mais um gostinho dessa banda que conquistou nossos corações.

Com uma narrativa alternada entre os personagens, vamos ver o primeiro natal de Erin e Carter como casal (formado no primeiro livro) e, consequentemente, de Yan e Lua na mesma situação. Mesmo sendo amigos há muito tempo, os integrantes da The M's não costumam passar as festividades longe uns dos outros, mas dessa vez é diferente, com Carter e Yan sossegados com suas namoradas, há novos integrantes nesse círculo. Shane está cada vez mais próximo da banda e é claro que não deixaria que a sua Querubim ficasse longe dele, por isso a convida também para o natal, uma vez que os pais D'Auvray e Taylor estão de férias em Londres.

Nesse conto a gente vê que, mesmo com quatro meses de namoro, Carter e Erin ainda parecem um casal em seus primeiros dias de relacionamento, assim como Yan e Lua.
Esperava que o amor de ambos fosse mais forte do que todas as marés que os empurravam para longe da felicidade.
Posição 87%
Também temos os D'Auvray causando com seus peculiaridades. Zane não poderia deixar de levar uma garota aleatória para não passar o restante da noite sozinho, mas dessa vez ele trouxe duas irmãs que havia encontrado em uma festa em que havia ido antes de ir para a casa de Carter. Shane, por outro lado, levou suas três namoradas - que namoravam entre si também. Claro que Roxy não iria sozinha sabendo que Shane as levaria e por isso levou seu atual ficante.
Ele vinha se incomodando e já não era de hoje.
Ele vinha se importando...
E o ciúme e uma vontade que deveria se manter oculta só cresciam em seu coração.
Posição 64%
Nesse rápido conto em que Roxy será apresentada oficialmente à The M's e a Lua e Erin, Lua logo vê um padrão de comportamento D'Auvray com relação aos relacionamentos amorosos e também viu a atração inegável entre Shane e Roxy, ela só precisa agora entender o que há por traz dessa história.
Os músculos, que ela nem sabia que estavam tensos, subitamente relaxaram. Roxane confiava sua vida nas mãos de Shane, confiava sua alma ali. Por mais incrível que pudesse parecer, uma frase despretensiosa já parava de fazer suas pernas tremerem de nervosismo. Era uma sintonia que existia entre Shane e ela de tal forma que muitas vezes não precisava ser dito muito para a compreensão do todo. Ele a lia como se fosse sua própria história e ela o compreendia como se fosse a metade do seu coração.
Posição 49%
O primeiro natal dessa turma reunida e Zane certamente não passará outro natal como esse, porque querido, Kizzie está chegando para colocar ordem 😂.

P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob 😉
Comentários
3
Compartilhe

12 de jan de 2019


[Próxima Parada] Glendalough, Condado de Wicklow, Irlanda


Hello, hello, hello!

Como vamos amores? Preparados para uma nova mini série de viagens?!

Dessa vez passaremos um tempinho explorando a magia das cidades de outros condados da Irlanda, além do que vocês já tiveram o prazer de conhecer por aqui.

Hoje vamos visitar as montanhas do condado de Wicklow, que fica logo ao lado de Dublin, a capital da República da Irlanda.

Muito conhecida pelas montanhas, Wicklow nos faz apaixonar a cada metro andado.

Caminho para acesso às Montanhas

Para isso fiz um passeio de ônibus, mas já digo antecipadamente que errei, deveria ter pego um carro e feito o roteiro com mais tempo para explorar a região.

Fazer o passeio de ônibus é interessante para quem de fato não terá muito tempo disponível para explorar a região, mas que também não quer perder a oportunidade de se encantar com a natureza que mora por ali.

Área de Caminhada entre as Montanhas
Numa segunda oportunidade pegarei um carrinho e farei questão de passar o dia inteiro por lá fazendo várias caminhadas e aproveitando muito da beleza natural e relaxante do local.

Para conhecimento, o Parque nacional das Montanhas de Wicklow, também conhecido como Glendalough (que dá origem do nome em gaélico, a língua original irlandesa, significa vale entre dois lagos), é recheado de atividades e história. Lá, eles pregam o princípio de conservação da vida natural e habitat da flora e fauna local, logo todos os visitantes são instruídos a não deixar nenhum rastro de sua passagem para trás, a fim de evitar poluição e desgaste ambiental.

Aréa de Caminhada dentro do Parque
Dividido entre o upper lake e o lower lake, o parque é imenso! Glendalough possui 20 mil hectares, rico em fauna e flora original local e preservada. Nessa área toda é possivel fazer trilhas, escaladas, esportes aquáticos, piqueniques, churrascos ao ar livre (existe área especifica para este aqui), pequenos saltos de altura ou asa delta em determinados períodos do ano. Além de atividades escolares para que as crianças possam ter contato com a vida natural e aprendam desde pequenos a respeitar a natureza.

Lower Lake

Upper Lake

No parque é possível ter contato com uma fauna composta por diversos pássaros, répteis e mamíferos, incluindo cabras, veados, coelhos, esquilos, patos, sapos, lagartos.  Podendo ser avistados em diversas áreas do parque.

Patinhos na beira do Upper Lake

Ah! Vale lembrar que não existem cobras na Irlanda então podem explorar sem medo! rss

Além de natureza, as Montanhas são ricas em história! Ali mesmo no parque existem vestígios de moradas dos Vikings, Celtas e Ingleses que construíram o que hoje é a República da Irlanda. Como por exemplo por ali passa a Grande via Militar (Military Road ). Durante uma das rebeliões dos Irlandeses no período em que a Inglaterra dominava a Irlanda, os integrantes do exército rebelde se escondiam entre as montanhas de Wicklow e conseguiam se mover sem serem vistos, para combater isso o Exército Inglês contruiu a Grande Via Militar para que as tropas pudessem acessar mais rapidamente as áreas que os rebeldes estavam escondidos além de assim poderem avistá-los.

Me escorando um pouco na história Celta

Igreja de Pedra, pode ser visitada dentro do Parque de Glendalough

Como várias outras áreas da Irlanda, Wicklow também já foi e ainda é muito utilizada como cenário para filmes e séries, dentre eles alguns conhecidos são Corção Valente, Excalibur, PS. Eu te Amo.

Vista da Ponte do filme PS. Eu te amo.

Não vejo a hora de chegar o verão por aqui e aproveitar ainda mais essa região belíssima da minha amada Irlanda! E vocês o que acharam de Glendalough? Já visitaram algum local rico em beleza natural como esse?

Ficamos por aqui e nos vemos na nossa próxima parada ! Grande beijo!!
Comentários
3
Compartilhe

11 de jan de 2019


[Resenha] Eu Sei Por Que o Pássaro Canta na Gaiola - Maya Angelou

Ficha Técnica 

Título: Eu Sei Por Que o Pássaro Canta na Gaiola
Título Original: I Know Why the Caged Bird Sings
Autor: Maya Angelou
ISBN: 978-85-8246-714-5
Páginas: 335
Ano: 2018
Tradutor: Regiane Winarski
Editora: Astral Cultural
RACISMO. ABUSO. LIBERTAÇÃO. A vida de Marguerite Ann Johnson foi marcada por essas três palavras. A garota negra, criada no sul por sua avó paterna, carregou consigo um enorme fardo que foi aliviado apenas pela literatura e por tudo aquilo que ela pôde lhe trazer: conforto através das palavras. Dessa forma, Maya, como era carinhosamente chamada, escreve para exibir sua voz e libertar-se das grades que foram colocadas em sua vida. As lembranças dolorosas e as descobertas de Angelou estão contidas e eternizadas nas páginas desta obra densa e necessária, dando voz aos jovens que um dia foram, assim como ela, fadados a uma vida dura e cheia de preconceitos. Com uma escrita poética e poderosa, a obra toca, emociona e transforma profundamente o espírito e o pensamento de quem a lê.

Resenha

“Eu Sei Por Que o Pássaro Canta na Gaiola” é o mais conhecido trabalho literário da magnífica Maya Angelou. Caso você ainda não conheça Maya e suas múltiplas facetas, pode clicar aqui e conferir a resenha que fiz de “A Vida Não Me Assusta”, onde escrevi brevemente sobre sua vida e carreira.

Nesta narrativa, nós leitores iremos encontrar relatos autobiográficos de uma jovem Maya, desde o momento que foi abandona aos três anos de idade por seus pais para ser criada por sua avó paterna em uma pequena cidade do Arkansas. A partir deste momento, iremos descobrir fatos importantes sobre Maya, de sua infância até a adolescência – momento até onde a história do livro lhe acompanha –, e como tais fatos ajudaram a moldar a voz e força que é Angelou, mesmo após a sua morte em 2014.

A sujeira nos vestidos de algodão das garotas continuava nas pernas, nos pés, nos braços e nos rostos, deixando todas parecidas. Os cabelos oleosos e sem cor caíam sem pentear, com uma finalidade suja. Eu me ajoelhei para vê-las melhor, para me lembrar de todas para sempre. As lágrimas que escorreram até meu vestido fizeram manchas escuras nada surpreendentes e deixaram o pátio da frente borrado e ainda mais irreal. O mundo tinha respirado fundo, e estava tendo dúvidas sobre continuar a girar.
P. 47

Primeiramente, Maya era extremamente dependente e apaixonada por seu irmão mais velho, Bailey. Ambos tiveram uma relação muito bonita, até porque, entre altos e baixos, a constância na vida deles era a existência de um e do outro. Notamos também como Maya sempre teve um ligação muito delicada com a sua mãe, Vivian Baxter, vínculo que serviu de plano de fundo para outra biografia de Maya – no total são cinco –, intitulada “Mamãe & Eu & Mamãe”, que fascinantemente é uma leitura complementar a esta que vos resenho, pois engloba outra fase da vida de Angelou.

Outra característica importante de Maya, algo que ajudou a esculpir a pessoa que veio a se tornar, foi sua paixão pela literatura. Desde cedo, Maya era apaixonada por livros e uma grande devoradora dos clássicos. Em certo momento da narrativa ela chega a citar sua paixão secreta por Shakespeare, que tinha que ser discreta, pois sua avó nunca permitiria que ela se apaixonasse por um homem branco – mesmo este sendo um autor já falecido.

Durante dias, o Mercado foi uma terra estrangeira, e nós éramos todos imigrantes recém-chegados. Bailey não falou, sorriu nem pediu desculpas. Seus olhos estavam tão vazios que parecia que a alma dele tinha fugido, e nas refeições eu tentava dar os melhores pedaços de carne para ele e a maior porção de sobremesa, mas ele recusava tudo.
P. 143

A escrita de Angelou é visceral, mas ao mesmo tempo convidativa. Sua realidade não era a personificação de um arco-íris, porém acompanhar seus doloros trajetos sabendo a pessoa quem Maya se tornou, de certo modo acende no leitor uma chama acalentadora. As descrições são cruas e as situações narradas carregam em sua maioria um peso que atinge o leitor direto no peito. E isto é bom, pois há reflexão, há conexão com a leitura, há a necessidade de se discutir o que se está lendo, e assim, as palavras - e vida de Maya - vão além destas páginas, para que, talvez, de alguma forma, essa realidade vivida por ela, não seja a realidade de outros jovens.

Fazia muitos anos que uma edição de “Eu Sei Por Que o Pássaro Canta na Gaiola” não estava disponível no Brasil, o que é uma pena. Até onde eu saiba, apenas 3 obras de Maya foram publicadas ou republicadas no país, todas em 2018, e é bom ver que as editoras estão dando valor a este ícone que foi Maya, e permitindo que sua voz ecoe ainda mais sobre os leitores brasileiros. A única coisa que eu não gostei dessa edição da Astral Cultural foi a capa: não gosto das fontes, não gosto da imagem, não gosto da cor… Poderiam ter caprichado mais nisso, pois o livro merecia um tratamento mais do que especial.

Nós éramos empregadas e fazendeiros, quebra-galhos e lavadeiras, e qualquer coisa maior que aspirássemos ser era uma farsa e uma presunção.
P. 211

Apesar da capa que não me agrada, a edição tem muitos pontos positivos, tais como um prefácio por Oprah Winfrey e uma introdução por Djamila Ribeiro, além da excelente tradução da Regiane Winarski. Para quem não conhece a força que foi – e continua sendo – Maya Angelou, este livro é um excelente começo para tal. Para quem já conhece, é a oportunidade de finalmente ter na estante uma das autobiografias norte-americanas mais importantes já escritas. Que publiquem mais Maya no Brasil, porque seu talento nunca é demais! 

Compre na Amazon

P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob 😉
Comentários
2
Compartilhe

10 de jan de 2019


No Escurinho do Cinema #278


E aí pessoal, tudo bem??
Prontos para mais uma semana de estreias? O ano mal começou e eu já estou com filmes acumulados para assistir e vocês?

A Esposa
Direção: Björn Runge
Elenco: Glenn Close, Jonathan Pryce, Max Irons
Gênero: Drama, Suspense
Duração: 1h41min
Nacionalidades: Suécia, EUA
Sinopse: Joan Castleman (Glenn Close) é casada com um homem controlador e que não sabe como cuidar de si mesmo ou de outra pessoa. Ele é um escritor e está prestes a receber um Prêmio Nobel de literatura. Joan, que passou 40 anos ignorando seus talentos literários para valorizar a carreira do marido, decide abandoná-lo.


Assunto de Família
Direção: Hirokazu Kore-eda
Elenco:Lily Franky, Sakura Andô, Kiki Kirin
Gênero: Drama
Duração: 2h01min
Nacionalidade: Japão
Sinopse: Depois de uma de suas sessões de furtos, Osamu (Lily Franky) e seu filho se deparam com uma garotinha. A princípio eles relutam em abrigar a menina, mas a esposa de Osamu concorda em cuidar dela depois de saber das dificuldades que enfrenta. Embora a família seja pobre e mal ganhem dinheiro dos pequenos crimes que cometem, eles parecem viver felizes juntos até que um incidente revela segredos escondidos, testando os laços que os unem.



Homem-Aranha no Aranhaverso
Direção:
Bob Persichetti, Peter Ramsey
Elenco: Shameik Moore, Jake Johnson, Hailee Steinfeld
Gênero: Animação, Ação, Família
Duração: 1h57min
Nacionalidade: EUA
Sinopse: Miles Morales é um jovem negro do Brooklyn que se tornou o Homem-Aranha inspirado no legado de Peter Parker, já falecido. Entretanto, ao visitar o túmulo de seu ídolo em uma noite chuvosa, ele é surpreendido com a presença do próprio Peter, vestindo o traje do herói aracnídeo sob um sobretudo. A surpresa fica ainda maior quando Miles descobre que ele veio de uma dimensão paralela, assim como outras versões do Homem-Aranha.





Máquinas Mortais
Direção: Christian Rivers
Elenco: Hera Hilmar, Robert Sheehan, Hugo Weaving
Gênero: Ficção científica, Aventura, Ação
Duração: 2h08min
Nacionalidades: EUA, Nova Zelândia
Sinopse: Anos depois da "Guerra dos Sessenta Minutos". A Terra está destruída e para sobreviver as cidades se movem em rodas gigantes, conhecidas como Cidades Tração, e lutam com outras para conseguir mais recursos naturais. Quando Londres se envolve em um ataque, Tom (Robert Sheehan) é lançado para fora da cidade junto com uma fora-da-lei e os dois juntos precisam lutar para sobreviver e ainda enfrentar uma ameaça que coloca a vida no planeta em risco.


E então, o que querem assistir?
Comentários
2
Compartilhe

9 de jan de 2019


[Resenha] Ao Gosto do Chef - Marina Carvalho

Ficha Técnica 

Título: Ao Gosto do Chef
Autor: Marina Carvalho
ISBN: B01N0UNDTZ
Páginas: 112
Ano: 2017
Editora: Independente
Ela precisa comer. Ele sabe muito bem como alimentá-la! Para Fernanda o melhor dia de sua vida foi quando tomou posse da diretoria das empresas de sua família e o pior, quando descobriu que não estava se alimentando direito. Astrid, sua secretária, e seu médico a tratam como uma criança voluntariosa que precisasse ser lembrada da hora do lanchinho da tarde. Arrasada, mas disposta a mudar seus hábitos, ela decide ouvir Astrid e contrata um personal cuisine para facilitar sua vida, mal sabendo que tudo iria se embolar mais do que espaguete à bolonhesa. João Marcelo é o rapaz mais tranquilo e prático do mundo e com seu jeito sensual e brincalhão vai conquistando todos ao redor. Não bastasse isso, é um chef de cozinha dos mais peculiares, que ainda por cima se esmera no preparo de pratos italianos. Sua pegada? Massas... E outras coisinhas mais.

Resenha


Já fazia muito tempo que queria ler esse conto da Marina Carvalho e com tantos livros eu sempre acabava deixando para depois, mas como minha meta para 2019 é ler parte da imensidão de livros que tenho em casa e no tablet, vamos começar o ano parecendo pelo menos que quero cumprir a meta, não é mesmo?

Nesse conto conheceremos Fernanda Genco, presidente do Grupo Estrela, uma rede de lojas de departamento. A empresa foi fundada por Eylem Genco, avó de Fernanda, e desde sua fundação, só cresceu. Fernanda sempre se dedicou muito para estar a altura de assumir a empresa e agora, aos 32 anos, é a CEO. Claro que sempre há pessoas que acham que só está no cargo pelo parentesco com a fundadora, mas a verdade é que ela sempre trabalhou e continua se dedicando de corpo e alma a empresa. Tanto que, descobre através de um exame na Sipat da empresa, que está com problemas de saúde devido a sua vida agitada. É por isso que sua melhor e única amiga e assistente, Astrid, tem a solução perfeita para os problemas alimentares dela: contratar um personal cuisine.
— (...) Mas procure não encher o homem de esperanças. Vou conversar com ele, Astrid. Entendeu? Conversar...
— Eu sei, eu sei! Só duvido que, depois de conversar com ele, não queira dar o emprego na hora. O João Marcelo é a solução dos seus problemas... de saúde.
Não sei por que, mas fiquei com a impressão de que Astrid estava sendo ambígua.
Posição 17%
João Marcelo é um chef muito habilidoso. Aprendeu muito na cozinha do pai quando criança e depois de mais velho estudou na França e na Itália. Ao retornar ao Brasil assumiu o restaurante do pai, o adaptou para ficar mais parecido com seu estilo, mas recentemente teve que fechá-lo por conta de uma sabotagem. Decidido a voltar para Itália, onde tinha muitos amigos que o ajudariam a se reerguer, ele não pensava em continuar no Brasil até que Astrid lhe propôs o cargo de personal cuisine. Óbvio que no primeiro instante João Marcelo não acredita que essa ideia funcionará, afinal, essa ideia de cozinhar para uma rica mimada não daria certo, muito menos mudar-se para a casa dela a fim de preparar todas as suas refeições.

Fernanda também é bastante cética em relação a essa ideia, mas ao conhecer João não consegue negar a oportunidade de pelo menos experimentar ter alguém cozinhando exclusivamente para ela, quem sabe assim conseguirá se alimentar adequadamente. Além de que ele é bem interessante fisicamente: alto, forte, moreno, com um ar hipster 😏.
É frustrante tentar agradar alguém que se distrai em seu universo particular. Já deu para perceber, só neste primeiro dia, que Fernanda não se alimente; ela engole a comida, como se fossem porções de algodão, leves e sem gosto.
Para um chef, essa reação é a pior possível.
Posição 38%
Fernanda é uma workaholic assumida e muito sozinha, Astrid é a única pessoa próxima que tem, sua única amiga. Ela tem muita dificuldade em se relacionar com outras pessoas, em abrir espaço para amizades e relacionamentos amorosos, pois seu foco é a empresa, o medo de decepcionar e fracassar, afinal muitas pessoas dependem do trabalho dela.

João é um cara mais despojado. Com 28 anos e tendo uma vida muito mais aventureira e tendo vivido em outros países depois da infância complicada que teve, não é de esperar muito que as coisas aconteçam. Se não deu certo aqui, parte para outra. Ou seja, eles são diferentes de muitas maneiras, mas certamente Fernanda precisa de um pouco da liberdade que João exala.
Meu desejo é mostrar a Fernanda que se alimentar bem não é só uma obrigação; pode, e deve, ser uma atividade prazerosa. Aprendi que a sedução da comida começa no preparo da mesa, no uso dos utensílios, nos acompanhamentos. É nisso que estou confiando.
Posição 39%
A atração entre eles é evidente, mas João sabe que desejar a chefe não é o correto, ainda que isso não esteja descrito em seu contrato de trabalho e Fernanda, que há muito tempo não tem um relacionamento amoroso, não pode se dar ao luxo de um sexo casual, por não saber lidar com esse tipo de situação e não pode dar esperanças de um relacionamento quando não tem tempo para isso.
Minha Nossa Senhora, além de tudo é nerd? Minha perplexidade é tanta que dou na cara.
— O que foi? — pergunta ele, de testa franzida.
— Sério que está lendo Star Wars? — sorrio. — Nunca viu os filmes, não?
João Marcelo não gosta do que ouve. A expressão vazia de seu rosto diz tudo.
— Só umas quinhentas vezes. Mas isso não me impede de ler a história e comparar para ver qual é melhor: cinema ou livro?
Posição 62%
João Marcelo e Fernanda são ótimos juntos, eles têm química e é diferente perceber que ela é quem foge do que está sentindo. João sabe o que sente e quer mais, mas será que Fernanda conseguirá um tempo em sua agenda para si mesma?

Sendo um conto, a história é bem curtinha e como eu adorei Fernanda e João Marcelo, fiquei querendo mais e mais desses dois e de Astrid. Quem sabe a Marina não faz um conto para ela e outro para continuar a história de João e Fernanda, não é mesmo?

Sexy, romântico, cativante. Mais uma vez a Marina me conquistou com uma história, mas quem tinha dúvidas quanto a isso, não é mesmo?

Compre na Amazon

P.S.: Se quiser adicionar esse livro na sua lista de leitura do Skoob basta clicar na capa que você será redirecionado para a página do livro no Skoob 😉
Comentários
2
Compartilhe
 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações