1 de mar de 2011


Novidade no blog: FIC Os dezenove anos, e além

Bem meus queridos, para iniciar o mês, trago para vocês uma novidade. A partir de hoje, toda semana irei postar uma parte da fic Os dezenove anos, e além, escrita pelo Luiz Felipe e postada na Comunidade Contra o fim de Harry Potter no Orkut. O Luiz me autorizou a postá-la aqui, então espero que curtam bastante. 

Essa fic se passará em dois tempos. Um, contando o que aconteceu depois de Harry ter ido ao escritório de Dumbledore, e o segundo contando as aventuras de Alvo Severo Potter, depois que ele embarcou no trem.

Os Dezenove anos, e além (Por Luiz Felipe)


Harry Potter e a Varinha do Destino


-A Varinha não vale a confusão que provoca!! - disse Harry - Sinceramente, já tive confusão o suficiente para a vida toda.

Harry quis ir diretamente para onde ele sabia se localizar a Torre da Grifinória. Mas antes, ele devolveu a varinha para o local que julgou ser digno dessa.

Subiu para a torre e enfim, dormiu. Um sonho leve, sem pesadelos, povoado de visões do futuro. As inúmeras possibilidades que agora se abriam para ele. Nada mais de Comensais. Nada mais de Voldemort. Liberdade.

Abriu os olhos meio tonto. Já passava do Meio-Dia. As camas estavam desocupadas. Harry se levantou, se vestiu, e desceu. Sentiu-se especialmente feliz com o peso costumeiro dentro do bolso. A sua própria com núcleo de pena de fênix.

Ele desceu pelas escadarias em direção ao salão onde normalmente era servida a comida, na noite passada, ele dormira tão rápido, que nem comera.

Encontrou com a Profª Minerva, e Aberforth Dumbledore, reparando alguns estragos.

-Bom dia Sr. Potter!! - disse Minerva sorrindo

Harry retribuiu o sorriso. Ela parecia cansada. Se perguntou se, enquanto ele estava dormindo todos haviam trabalhado para que Hogwarts fosse reparada. Caramba, como ele pudera pensar em comer?

-Ham...Professora? Precisa de ajuda?

-O senhor já ajudou muito o mundo bruxo ontem Sr. Potter!! - disse ela - Aliás, hoje o almoço está sendo servido no grande salão, para os que já foram reparados por Papoula, é lógico.

Harry sorriu. Realmente, algumas coisas só agora começaram a penetrar na sua cabeça. Ele derrotara Voldemort, a maldade acabara. Somente agora aquilo realmente começara a se tornar, de repente, maravilhosamente real. Infelizmente, a morte de Lupin e Tonks também. Assim como a de Fred, e a de tantos outros.

Saiu andando até o Grande Salão. Lá estavam os guerreiros que haviam lutado na batalha de Hogwarts. Todos estavam lá. Inclusive Kingsley, que havia sido nomeado Ministro interino.

Todos olharam para ele, mas não do mesmo modo interrogador e opressivo dos alunos, quando olhavam após algum incidente, mas de um jeito diferente, cálido, de alguém que o conhece, e o admira.

Encontrou Rony e Hermione em uma mesa, e se sentou perto de Gina.
- Bom!! - disse Rony meio mal humorado - Acho que é isso aí então.
Harry estranhou. Hermione balançou a cabeça.
- Qual é o problema dele?
- É que ele ainda está meio chateado de você ter aberto mão da Varinha das Varinhas!! - disse Hermione
Harry balançou a cabeça.
- Que é isso cara!! Pô!! Acha mesmo que eu iria querer encarar mais o azar que aquele troço atrai?
- É!! - disse Rony - Mas podia pelo menos ter nos dito onde colocou!! - falou Rony
- Acredite - falou Harry - Quanto menos pessoas souberem, melhor o mundo vai estar!

Capítulo 1 - Alvo Severo Potter

Ao sentir o trem arrancar, Alvo sentiu uma grande guinada no coração. Agora ele estava só por sua própria conta. Não haveria mais seu pai, nem sua mãe para ajudá-lo.
Suspirou.
- É agora!! - disse ele
- Ainda não, a viagem ainda demora muito!!

Ele olhou para o lado. Sua amiga Rosa ria do nervosismo dele. Ela tinha cabelos longos flamejantemente ruivos, um olhar inteligente e castanho, e até um tanto cheio de sí. Eles eram amigos a tanto tempo, que ele nem se lembrava de quando a tinha conhecido.

- Você não está nervosa? - perguntou ele - A gente está indo para Hogwarts pela primeira vez, e meu irmão disse que os alunos veteranos penduram os mais novos no mastro no primeiro dia.

Ela riu.

- Seu irmão falaria qualquer coisa para te apavorar!!
- Ele também disse que tinha fantasmas lá!!

Ela riu ainda com mais vontade.

- Cada casa de Hogwarts tem um fantasma, eles são sempre muito amigáveis com os alunos novos, e nos ajudam sempre a achar os caminhos pelo castelo!!

Alvo olhou com desconfiança para ela.

- Como é que você sabe disso? Você nunca esteve lá!!
- Minha mãe vive me contando sobre Hogwarts!! - disse ela - Ela até me deu esse livro.

Ela tirou da mochila um grande livro em Capa dura de couro, onde se lia, Hogwarts -Uma História.

- Você sabia que o teto do Grande Salão representa o céu? Foi enfeitiçado pelo....
E lá se foi, contando.

Alvo Potter era um garoto de onze anos, ele ara muito magro, com cabelos bem negros e despenteados, e olhos muito verdes. Os olhos de sua avó.
Continuou a ouvir da boca da amiga, os inúmeros feitos dos quatro fundadores. Como haviam fundado Hogwarts, e muito mais.
Apesar de aquilo fasciná-lo, também lhe lembrava de que logo, logo, eles enfrentariam as Seleções para as Casas. Será que o Chapéu Seletor realmente iria ouvi-lo? Será que realmente podia escolher ir para Grifinória. Mas ele ouvira dizer que aquela era a Casa dos Destemidos, será que aceitariam um medroso como ele?

Ficou encostado, ouvindo o trovejar dos trilhos, tentando não pensar naquilo.

Alvo acordou de repente. A chuva chicoteava as janelas do trem. Estava de noite.
- Nossa!! - disse Rosa - Já era hora!!
Ele se espreguiçou.
- O que aconteceu? Já chegamos?
- Não!! - disse ela - Mas não vai demorar muito!! Tomara que a chuva passe!!

Ele sentou direito. Sua coruja estava piando. Ela tinha penas castanho metalizado.

- Calma Cobre!! - disse ele
Rosa revirou os olhos.
- Que nome ridículo para uma coruja!! - disse ela
Ele olhou para ela.
- Ela é cor de cobre!! Por que o nome é assim tão ruim!!

De repente, a porta do vagão se abriu. Um menino com o cabelo cor de palha, rosto pontudo, e um olhar misterioso apareceu.
- Olá!! - disse ele

Os dois olharam para ele surpresos. Aquele era Escórpio Malfoy, o filho de Draco Malfoy.

- Mas o que... - disse Alvo
Rosa se levantou.
- Nenhum passo a mais Malfoy!! - disse ela pegando a varinha
Malfoy olhou para ela com desprezo.
- E o que vai fazer com esse negócio? Você nem sabe como fazer um feitiço!!
Rosa não se intimidou.
- Você ficaria surpreso!! - disse ela - O que você quer!!
Malfoy olhou para ela.
- Qual é o problema!! Eu não fiz nada para você sair assim me apontando varinhas!!!
- Nem precisa!! - disse ela - A gente sabe que tipo de família você pertence!!
- O quê!!? - disse ele - Sangue Puro?

Rosa quis partir pra cima. Mas Alvo a segurou.

- O que está insinuando!!!
- Meu pai disse que vocês, Weasley, detestam famílias de sangue inteiramente puro!! - disse Escórpio!!
- É!! - disse Rosa - E o meu pai falou que vocês Malfoy são a pior laia de bruxos das trevas!!!

Alvo engoliu em seco. Chamar alguém de Bruxo das Trevas era a maior afronta que se poderia fazer a uma pessoa, ou a sua família. Malfoy saiu dali, visivelmente ofendido.

- Puxa Rosa!! - disse Alvo - Você nem quis saber o que ele queria!!
- E nem preciso!! - disse ela - Esse menino, e seus pais são Bruxos das Trevas, meu pai me contou que eles não são de confiança!! Se quer saber, aposto que ele vai para a Sonserina e...
Alvo ficou pálido. Rosa percebeu.

- Ham...!! Me desculpe Alvo!! - falou ela - Eu sei que você está meio assustado...
- Você não!!? - disse ele
Rosa pigarreou.
- Eu...Estou um pouco preocupada...Mas sei que serei de Grifinória, como meu pai e minha mãe!!!

Alvo se sentiu pior com a confiança dela. Se sentia tão inseguro, que nem sabia se teria coragem de pegar o malão e prosseguir quando o trem parasse. Talvez fosse melhor ele continuar no trem e...

O trem parou.

- Vamos Alvo!!! - disse Rosa - Vá se trocar, rápido!! O trem já está parando!! Olha, a chuva parou!!

Alvo pulou do banco, e saiu correndo para se trocar.

Aguarde a continuação na próxima semana, façam seus comentários sobre a fic!!


Comentários
3
Compartilhe

3 comentários:

  1. Aai que demais *-*

    Os fanfics são para aquelas pessoas que já leram a série Harry Potter e ficou com muuuuita saudade, aí você fica com aquele gostinho de quero mais e mais.

    Adoooro!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Sem dúvida Vaanh~, eu li toda a série de Harry Potter e fiquei com gostinho de quero mais, e achei essa fic no Orkut e me apaixonei, a escrita do Luiz lembra muito a JK!!!
    Se você já leu a série de Harry Potter espero que goste da fic, irei postar um capítulo toda terça-feira!!

    ResponderExcluir
  3. Lygia Netto02 março, 2011

    Nossa!!
    Momento nostalgia agora!
    É difícil pensar que a série acabou!! :(
    Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações