16 de jul de 2011


[Resenha] Liberte meu Coração - Mia Thermopolis e Meg Cabot



FICHA TÉCNICA

Título: Liberte meu Coração
Título Original: Ransom my Heart
Autor: Meg Cabot
ISBN: 978-85-01-08668-6
Páginas: 404
Ano: 2011
Tradutor: Fernanda Martins
Editora: Galera Record

SINOPSE
Sua Alteza Real, a princesa Mia Thermopolis da Genovia, cujos diários se tornaram sucessos de venda, agora mostra ao mundo inteiro seu primeiro romance — cheio de perigo, desejo e um amor que vencerá todos os obstáculos... com a ajuda da incrivelmente talentosa Meg Cabot! Finnula é a caçula de seis irmãs e um irmão na Inglaterra do século XIII. Enquanto suas irmãs se contentam em fofocar sobre maridos, crianças e afazeres domésticos, Finnula é alvo de comentários maldosos de toda a vila por caçar nos terrenos do conde e por andar por aí em calças de couro justas! Mas de repente Finnula se vê envolvida numa complicação sem tamanho... Uma de suas irmãs acabou com o seu dote comprando vestidos e bugigangas, e a única forma em que as duas conseguem pensar para recuperar esse dinheiro é muito pouco usual... Sequestrar um lorde ou um cavaleiro rico que possa pagar um resgate! O que ela não esperava é que esse sequestro fosse criar mais problemas do que soluções: o cavaleiro recém-chegado das Cruzadas que é escolhido por Finnula vai acabar se mostrando alguém muito diferente do esperado, e a moça pode acabar tendo que abrir mão do resgate... e de seu coração.

RESENHA
Esse é o primeiro livro que leio da Meg Cabot, nem a série de O Diário da Princesa li ainda, tenho cinco volumes em casa, mas só quero ler quando tiver todos, para não ter que esperar para começar o próximo, mas enfim, a escrita dela é maravilhosa. Devorei o livro rapidamente de tão bom que é, ter que parar para trabalhar era um martírio, mas infelizmente era necessário. kkkk

Nesse romance há o diferencial de ele não ter sido escrito "diretamente" pela Meg e sim pela princesa de Genovia, nossa adorada Mia Thermopolis, com a ajuda da Meg. A história é divertida, empolgante e, eu pelo menos, me apaixonei pela pequena Finula, uma mulher forte, decidida, resolvida, características muito fortes para uma mulher na Inglaterra em pleno século XIII, mas são essas mesmas características que atraem o cavaleiro Hugo Fizstephen recém chegado das Cruzadas durante sua viagem pelo interior da Inglaterra rumo ao seu lar.

"Ele é um cavaleiro alto e admirável, e esconde um segredo. Ela é uma linda aventureira, com mais do que alguns poucos segredos a esconder também. Finnula precisa de dinheiro para o dote de sua irmã, e rápido. O conde Hugo Fizstephen, que está voltando das Cruzadas para seu castelo na Inglaterra, tem muito dinheiro, ouro e joias. O que seria mais simples do que sequestrá-lo e pedir um resgate? Principalmente se ele está tão disposto a se deixar apanhar por uma captora tão bela... Bem, seria simples se Finnula não cometesse o erro de se apaixonar por seu refém, somente para descobrir que ele esteve mentindo sobre sua identidade desde o início - assim como ela. Agora, Finnula Crais está no céu... Ou no inferno?"

Para mim, mesmo com todos os acontecimentos, ela está no céu, não há como não se apaixonar pelo atraente conde Hugo, particularmente acredito que não havia nada que Finn pudesse fazer nesse sentido.

"Antes de perceber o que estava acontecendo, um dos braços do Sr, Hugh, que, embora não fosse mais grosso que troncos de árvore, estavam entre os mais longos e mais musculosos que ela já tinha atingido com força na parte de trás dos joelhos, dobrando-os, enquanto a outra fechou-se em volta do pulso dela e levantou-a no colo. Finnula não conseguiu abafar o grito de surpresa. Mas antes de ter tempo para recobrar-se da vergonhosa acrobacia, antes de ter a chance de notar que o colo dele não era o lugar mais desagradável onde já estivera, pois era, entre outras coisas, bastante quente, embora duro e desconfortável em alguns lugares, Finnula levantou a cabeça para reclamar sobre o tratamento rude...e viu seu protesto silenciado por um par de lábios muito determinados." Pág. 100

"Ele não sabia que ela já tinha tomado uma decisão, que tinha sido irrevogavelmente no segundo em que o tinha visto sem aquela barba, e seu coração - ou, de qualquer maneira, algo muito parecido com seu coração - estava perdido para sempre." Pág. 172

Sem dúvida, todos irão amar o romance escrito pela nossa Princesa Mia, e espero que ela escreva muitos outros livros, pois tem muito talento, kkkkk

Que venham mais livros da Meg!!!!!
Comentários
5
Compartilhe

5 comentários:

  1. Como assim, vc ainda não tinha lido nenhum livro da Meg!!!! Corre e compra os outros rsrs, dica: a série A mediadora é muuuuuuito mara!! \o/
    A capa desse livro é a coisa mais linda desse mundo e eu quero muuuuito ler, ainda mais depois dessa resenha maravilhosa.. fiquei com água na boca rsrs

    Beijinhos :**

    ResponderExcluir
  2. Oi Rê!! Pois é menina, nunca tinha lido nada da Meg, tenho alguns livros dela aqui em casa da série Diários da Princesa, mas como não tenho todos, ainda não li... enfim, ameiiii
    Sem dúvida essa capa é linda, para mim a mais bonita em muito tempo...
    Bjinhusssssssss

    ResponderExcluir
  3. Oi Lay!!! Lindo teu blog!!! Também já li alguns livros da Meg Cabot e ADOREI... Tenho uma amiga que praticamente faz coleção, só que como ela é mais nova que eu (beeemmm mais nova, hehe...), costumo seguir as dicas que ela me dá sobre os que eu realmente vou gostar. Tamanho 42 Não é Gorda, Tamanho 44 Também Não é Gorda, A Rainha da Fofoca, Garoto Encontra Garota e Todo Garoto Tem estão entre os que li e achei bem legal...
    Também tenho um blog, vai lá conhecer...
    www.lereamar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oiê, fico feliz que tenha achado lindo o blog, obrigada!!
    Bem esse foi o primeiro livro da Meg que li,mas como pode ver já li outro dela depois desse. Quero ler mais outros, estou adorando a escrita dela... Vou lá agora conhecer seu blog,
    Bjinhossss

    ResponderExcluir
  5. Gostei da resenha. O livro é muito bom,não tem como você não se apaixonar pela história.
    Os personagens são bem humorados, com caracterísiticas marcantes e até mesmo exageradas, como tudo da época na qual o livro se passa. Os problemas existem, o romance existe, os obstáculos, as falhas de caráter, o orgulho e todo o resto está presente.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações