17 de set de 2012


[Resenha] Bridget Jones: No Limite da Razão - Helen Fielding

bridget-jones-no-limite-da-razao-(ed.-bolso)
Ficha técnica
Título: Bridget Jones: No Limite da Razão
Título Original: Bridget Jones: The Edge of Reason
Autor: Helen Fielding
ISBN: 978-85-01-05815-7
Páginas: 444
Ano: 2000
Tradutor: Alda Porto
Editora: Record

Sinopse
Depois de muito sofrer, Bridget Jones finalmente arranjou um namorado. Mas sua vida, ao contrário do que suas fãs poderiam imaginar, não se resolve. Apenas surgem novos problemas. Como a falsa amiga, que vive dando em cima do consorte de nossa heroína. Apesar de tudo, Bridget consegue manter o bom humor neste livro que, como o antecessor - O Diário de Bridget Jones - também chegou ao topo das principais listas de mais vendidos em todo o mundo.
Resenha
Há poucos dias atrás, postei aqui para você a resenha do livro O Diário de Bridget Jones, que como havia dito para vocês, já fazia muito tempo que queria ler. Pois bem, assim que terminei ele li o segundo logo na sequência para não perder o fio da meada. Por mais incrível que pareça, nesse livro Bridget consegue se superar nas encrencas em que se mete, meu Deus!!!

Se você não assistiu aos filmes nem leu os livros, cuidado, esse post contém spoilers…

o diario de bridget jones capaO livro segue a mesma linha do anterior, ou seja, é escrito em forma de diário, e começa logo em sequência do primeiro. O livro anterior termina pouco antes do Natal (1996) e esse começa no final de janeiro do ano seguinte (1997). Acreditamos que por Bridget ter conseguido um namorado, o adorado Mark Darcy, ela diminuiria suas “nóias”, mas quem foi que disse que isso aconteceu?? Seguindo seu armamento de livros de autoajuda, Bridget ainda tem muitas teorias sobre os relacionamentos e principalmente sobre o seu relacionamento com Mark. Além, é claro, da opinião das suas amigas Jude e Shaz, que colocam ainda mais lenha na fogueira.
- Eu sou uma reprise? - perguntei, sonolenta, quanto ele se curvou para apagar a vela.
- Retardada? Não, querida – disse ele, dando tapinhas tranquilizadores na minha bunda. – Talvez, um pouco esquisita, mas retardada, não.
Pág. 35
Bem, para quem viu o filme sabe que Bridget e Mark rompem o relacionamento e o problema basicamente é falta de comunicação, aliás, um problema muito comum nos dias de hoje. Com todas as suas loucuras e seguindo os conselhos dos livros de autoajuda e de Jude e Shaz o relacionamento de Bridget vai cada vez mais para o buraco e entra em cena Rebecca, uma “amiga” de Bridget que na verdade está interessada em tirar Mark dela. 
Mark desviou rápido os olhos de mim para ele.
- Tenho certeza de que ficará em boas mãos – disse ele, bruscamente. – Vejo-o no escritório segunda-feira.
Merda. Merda. Merda. Por que ninguém jamais flerta comigo a não ser quando Mark está perto?
Pág. 262
Entretanto é preciso dizer que pouco do filme está presente nesse livro, somente alguns pontos básicos mesmo, como a viagem de Bridget à Tailândia, o rompimento dela com Mark uma cena de casamento que ocorre no final do filme, porém nem essas cenas são fiéis ao livro. Então para quem ler vai encontrar muita novidade durante a leitura.

Uma leitura recomendada sem dúvida, muito divertida, com direito a muitas loucuras de Bridget, seus amigos e sua família.
Vejam, está tudo ótimo. Definitivamente. Compreendo que não tenho emprego, dinheiro, namorado, tenho um apartamento com um buraco para onde não posso voltar (…), sem dúvida é um estado temporário.
Pág. 396
Boa leitura à todos e até a próxima!!!

4 Claves
Comentários
6
Compartilhe

6 comentários:

  1. Eu já vi o filme e esse livro me pareceu bem engraçado! No mesmo estilo dos livros!
    Gostei de sua resenha e apesar de não ser parte de meus favorito a comprar, eu arriscaria!

    www.leituradeouro.blogspot.com

    Eu criei essa campanha e gostaria de saber se apoia? Se sim, acrescente nos seus comentários e lógico passe no meu blog e avise, quero ver se essa idéia pega:

    "Operação: Mais Leitores - comente no meu que eu comento no seu - Eu apoio"

    ResponderExcluir
  2. Como comentei já li o primeiro livro e me diverti bastante com a doidinha da Bridget.
    Pelo que você comentou então o filme seria um terceiro diário, rsrs. Já vi os 2 filmes, o primeiro filme tem muitas coisas diferentes em relação ao livro, e pelo jeito o segundo parece que aumentou bem mais as diferenças.

    Bjo.

    ResponderExcluir
  3. Oi Lay!
    então, tinham em falado que esse livro é bem chato, mas me enganei!
    Tinha a versão pocket e não comprei, agora estou chateada, rs.

    Amei seu blog, lindo e encantador!
    Parabéns!

    Até mais!

    enfimdeasasabertas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Sempre fiquei com vontade de ler esse livro! Acho os filmes muito engraçados e, se o livro é diferente, provavelmente será melhor ainda. Bridget é uma personagem muito divertida e eu espero que nos livros a autora tenha conseguido transmitir isso.
    Luisa
    http://blog.fomedelivros.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá, sou fã da Helen Fielding. ASSISTI AOS FILME E LI OS LIVROS. Bridget é uma protagonista hilária, gostei das situações hilárias que ela passa seja fazendo dieta, aguentando essa família dela, e o romance com Mark. Nossa é um livro que te deixa com vontade de ler e saber o que vai acontecer, Bridget é uma personagem carismática, QUE TE CONQUISTA

    ResponderExcluir
  6. Ainda não assisti ao filme e nem li o livro e por isso li a resenha por cima. Mas eu fiquei bem curiosa com sua resenha, vou ver se assisto o filme ou leio o livro!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações