11 de set de 2012


[Resenha] O Diário de Bridget Jones - Helen Fielding

o diario de bridget jones capa
Ficha técnica
Título: O Diário de Bridget Jones
Título Original: Bridget Jones’s Diary
Autor: Helen Fielding
ISBN: 978-85-7799-061-0
Páginas: 322
Ano: 2008
Tradutor: Beatriz Horta
Editora: BestBolso

Sinopse
Livro que inspirou o filme estrelado por Renée Zellweger. O romance relata um ano na vida de Bridget Jones, uma mulher solteira, de trinta e poucos anos, que luta com todas as forças para emagrecer, encontrar um namorado, parar de beber e largar o cigarro. Uma história aparentemente comum, mas narrada em estilo impecável e extrema sensibilidade. Numa demonstração de acuidade, a autora tira do cotidiano de uma balzaquiana a matéria-prima para um livro memorável.
Resenha
Com certeza vocês já ouviram falar de Bridget Jones, né?! Pois então, eu já assisti os dois filmes diversas vezes, mas sempre senti falta de ler os livros, por isso peguei o primeiro para ler agora.

Se você não assistiu aos filmes nem leu os livros, cuidado, esse post contém spoilers…

Bridget é uma inglesa que está chegando na casa dos 30, está solteira e luta eternamente contra a balança e o fumo. Enfim, uma pessoa cheia de “nóias”.

O livro, como diz o título, é escrito em forma de diário, e o livro começa no início do ano, e com ele vem as resoluções de Bridget para o ano novo (quem já não fez na vida hein…?! Eu mesma sempre faço, o problema é seguir, huahauhau)
NÃO VOU
Tomar mais de 14 unidades alcoólicas por semana.
Fumar.
Gastar mais do que ganho.
Ficar obcecada por Daniel Cleaver (…)
Ficar deprimida por não ter namorado (…)
Pág. 8
Bridget é tão obcecada por tudo, que todo dia que ela inicia no diário ela coloca quantos quilos está pesando no dia, quantos cigarros fumou, quantas doses de bebida e quanto de calorias ingeridas durante o dia. Enfim, nem sempre ela coloca todas essas informações e em outras ela acrescenta outras nada a ver.

Embora Bridget tente levar a sério suas resoluções de ano novo, todas são muito dificeis de cumprir para ela, escorregando sempre em mais de uma por dia, quando não todas!!! Uma delas é não ficar obcecada por Daniel Cleaver, seu chefe. No entanto, Bridget fica paquerando com ele quase que diariamente, o que os leva a um relacionamento.
Posso garantir que nos dias de hoje não adianta beleza, comida, sexo ou sedução para conquistar o coração de um homem, mas sim a capacidade de parecer pouco interessada nele.
Pág. 79
No entanto, é claro que um bom romance não pode conter apenas o casal, é preciso uma terceira pessoa para que tenhamos o famoso “triângulo amoroso”. Aqui Mark Darcy não começa “concorrendo” com Daniel Cleaver pelo coração da “enlouquecida” Bridget.
- Agora é minha vez, Simon – disse uma voz.
Era Mark Darcy.
- Ande, volte para dentro. A essa hora você devia estar na cama.
Simon ficou completamente arrasado. Enrubesceu e foi embora, correndo.
- Dançamos? – perguntou Mark, estendendo a mão.
Pág. 240
Mark é o oposto de Daniel e por isso meu personagem preferido. Advogado bem sucedido e resolvido, recém-separado, disponível e super legal.

Se você estiver procurando um leitura divertida essa é a pedida. Bridget e seus amigos são simplesmente hilários em todos os seus dramas. Sem falar na família de Bridget, pois quem conhece seus pais, principalmente a mãe, entende o porquê da “loucura” de Bridget.
 4 Claves
Boa leitura à todos e até a próxima!!!
Bjokas
Comentários
8
Compartilhe

8 comentários:

  1. Acabei de ler esse livro e me diverti muitooo, rsrs.

    Jones é completamente doidinha...rs.

    Como vi o filme antes da leitura, ficava imaginando os atores interpretando, muito legal!

    E aquela mãe de Bridget heim? No filme ela é mais "normal"...

    Bjo.

    ResponderExcluir
  2. Verdade, também fica imaginando os atores interpretando as cenas e realmente, a mãe de Bridget me surpreendeu, não achei que fosse tão louca, kkkkk

    Bjus

    ResponderExcluir
  3. Oi Lay!
    Faz tempo que quero ler esse livro!
    Adoro os filmes!

    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Oi Lay, li a resenha sobre o segundo livro, e pensei 'vou ler do primeiro também'.
    Então, eu gostei sim do livro e da resenha, muitos blogs falam que o livro é chato etc.

    Mas uma vez, parabéns pelo blog!

    Até.

    enfimdeasasabertas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Assisti o filme e li o livro. Nossa Bridget Jones é uma protagonista carismática, louca para arranjar um amor,perder peso(com uma dieta que nunca começa), flerta com o chefe, tem uma família excêntrica e amigos de todas as horas para o que der e vier. Esse diário é hilário, ela não desiste mesmo que tenha até que ler livros de auto ajuda e aceitar conselhos de seus amigos fiéis. Mark Darcy aparece depois de um encontro desastroso no Natal, e Bridget ainda vai viver muitos momentos hilário,loucuras e encontrar finalmente um amor

    ResponderExcluir
  6. Oi Lay, já li este livro e pra falar a verdade eu achei uma baita de uma porcaria! Não gostei, e acabei vendendo o livro para uma amiga minha, eu até que lucrei bastante com o livro, pois paguei por ele super baratinho. Beijos!
    www.naestant.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, que pena, ri tanto com as loucuras da Bridget... Mas gosto é gosto né?!
      Beijos!!!!

      Excluir
  7. Simplesmente amo uma leitura divertida, com certeza este é o livro certo para mim! Fiquei super curiosa com a sua resenha!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações