17 de fev de 2013


[Especial Oscar 2013] O Lado Bom da Vida - Matthew Quick

Título: O Lado Bom da Vida
Título Original: The Silver Linings Playbook
Autor: Matthew Quick
ISBN: 9788580572773
Páginas: 255
Ano: 2013
Tradutor: Alexandre Raposo
Editora: Intrínseca


Título: O Lado Bom da Vida
Título Original: The Silver Linings Playbook
Diretor: David O. Russel
Duração: 122 min.
Lançamento: 1 de Fevereiro de 2013
Distribuição: Paris Filmes
Indicações: 8 (Melhor Filme, Ator, Atriz, Diretor, Ator Coadjuvante, Atriz Coadjuvante, Roteiro Adaptado, Edição)


Sinopse
o lado bom da vidaPat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele ‘lugar ruim’, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um ‘tempo separados’. Tentando recompor o quebra-cabeça de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com o pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida.


Resenha

Recheado de futebol americano, sessões terapêuticas e longas corridas, “O Lado Bom da Vida” é um daqueles livros gostosos de ler, com um personagem principal diferenciado, com problemas reais, repleto de questionamentos e com suas próprias manias, conseguindo assim se tornar uma criação que transcende os limites das páginas.

A sinopse apresentada conta basicamente toda a introdução da história. Pat sai de uma instituição psiquiátrica, volta pra casa onde têm que aprender a lidar com sua doença, com o silêncio de seu pai, com a saudade de sua esposa Nikki e tudo isso misturado com a falta de memória que lhe atingiu desde que foi internado, fazendo com que ele não lembre o motivo exato de ter ido parar no “lugar ruim”.

Pat é ímpar, seu carisma é inquestionável e sua loucura é encantadora. Já Tiffany, uma moça que acabou de se tornar viúva e que começa uma estranha amizade com Pat, é totalmente o contrário: enigmática, caladona, grosseira e o tanto quanto irritante, chegando a ser uma personagem coadjuvante até certo momento da história.

Tratando do filme as coisas mudam um pouco. Pat continua o mesmo, porém seu pai conversa com ele normalmente, sabemos o porque dele ir parar no “lugar ruim” muito antes do final e Tiffany é tão perfeita quanto Pat, desta vez sendo uma personagem mais do que principal. O Bradley Cooper (que interpreta o Pat) e a Jennifer Lawrence (Tiffany) possuem uma química inquestionável, conseguindo perpassar por momentos de drama, comédia e romance com maestria.

O filme era para ter chegado às telonas anos atrás, porém os responsáveis pela direção e produção faleceram em 2008, levando cinco anos e vinte e cinco roteiros até que o diretor David O. Russel (O Vencedor) conseguisse achar a fórmula certa entre o emocional, o romântico e o engraçado. Ele decidiu fazer o filme devido as suas relações pessoais, principalmente com o seu filho que é bipolar e portador do TOC.

“O Lado Bom da Vida” é o primeiro filme desde 1982 à conseguir indicações em todas as quatro categorias de atuação e o primeiro desde “Menina de Ouro” (2004) à conseguir indicações nas cinco principais categorias (Melhor Filme, Ator, Atriz, Diretor e Roteiro).

Eu particularmente achei o filme melhor do que o livro, já que para mim ele conseguiu trabalhar melhor as personagens e os temas tratados. Uma coisa por sinal que me incomodou no livro foi os spoilers que o personagem de Pat dá em relação à alguns clássicos literários como “A Letra Escarlarte”, “A Redoma de Vidro”, “O Apanhador no Campo do Centeio” e “O Grande Gatsby”, além dos excessivos gritos de torcida dos Eagles (time de futebol americano). Desde seu lançamento no exterior (16 de Novembro de 2012), o filme já arrecadou no mundo mais de $130 milhões e sua maior chance no Oscar é na categoria de Melhor Atriz.

Segue uma curiosidade sobre o livro postado pelo Facebook do filme:
Você sabe o que significa o título do filme ‘O lado bom da vida’ em inglês? ‘Silver Linings’ é uma expressão em inglês que significa o contorno prateado da nuvem quando está escondendo o sol, que significa o mal que vem para o bem. E playbook é uma expressão do futebol americano, um caderno onde se anota estratégias, planos, resultados... Então ‘Silver Linings Playbook’ é um conjunto de informações de uma série de fatores ruins que resultam em uma coisa boa.

Trailer

 

Média do livro e do filme:
4 livros


TC
Comentários
15
Compartilhe

15 comentários:

  1. Assisti o filme e me surpreendi,porque o Pat é um personagem "normal" e o melhor que acredita no " lado bom da vida" mesmo depois de passar por uma situação difícil,e sua vida sofre uma reviravolta quando conhece Tiffany.
    O livro ficou criativo com a capa do poster do livro

    ResponderExcluir
  2. Amei esse livro, simplesmente PERFEITO ! A resenha está de parabéns também hahaha ! Leiam =]

    ResponderExcluir
  3. Ι seriously love your site.. Еxcellent colorѕ & theme.
    Did you create thiѕ amazing site yourself? Ρlease reply bacκ as I'm planning to create my very own blog and would love to learn where you got this from or exactly what the theme is named. Appreciate it!

    Stop by my website - Click That Link

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!!

      Quem criou o template foi a Reneide, pode verificar o trabalho dela no blog http://hr-personalizandoblogs.blogspot.com.br/

      Abraços.

      Excluir
  4. Ainda n fui ver o filme, mas to louca pra ver.

    ResponderExcluir
  5. Pat é o tipo de personagem que todos adoram e é por isso que amei tanto O Lado Bom da Vida. É difícil não se emocionar com tudo que acontece com Pat: seu relacionamento com seu pai, suas aflições, sua esperança de reatar com Nikki entre outras coisas que o pertuba, mas mesmo assim ele mantém a esperança de que no final tudo vai acabarbem! Leiam =]

    ResponderExcluir
  6. Lay querida, desde que a lidona da Jennifer Lawrence foi divulgada como sendo a protagonista do filme que fiquei ligado a ele. Para chegar ao livro foi questão de tempo. É emocionante e queria ter vários desses para presentear meus amigos.

    ResponderExcluir
  7. Eu ainda não vi o filme nem li o livro, mas quero muito parece ser uma historia linda e eu quero muito ler e ver é claro.

    ResponderExcluir
  8. Bem como ainda nao li o livro nem vi o filme sou bem curiosa pra lelo e assisti-lo!! O enredo é lindo!

    ResponderExcluir
  9. Ah Lay quero ver o filme e ler o livro, estou bem curiosa, rsrs.

    ResponderExcluir
  10. Fui olhar esse filme no cinema e realmente não dava tanta coisa para ele, porque realmente achei que era um filme normal como os outros, mas me surpreendi com o quão bom ele foi. O modo como o diretor misturou o drama da doença de Pat, com o romance entre ele e a Tiffany e os momentos de comédia mostrando que, mesmo com seus problemas, ainda existem alguns momentos de diversão foi incrível. Achei realmente um filme incrível e quero muito ler o livro.

    ResponderExcluir
  11. Não tinha lido nada sobre essa história. Parece ser bem linda, justificando o prêmio de Jennifer L. no Oscar. Fiquei muito ansiosa, para assistir o filme, principalmente.

    ResponderExcluir
  12. Oii... então ainda não li este livro ...mas tenho ele e logo logo vou lê-lo... adorei a filme... mas pelo que vi concordo que o filme mudou um pouco o roteiro da historia em relação a do livro... e realmente nao lembro que me falou que o Pat conta os finais dos livros huahua

    Adorei sua resenha...

    ResponderExcluir
  13. Estava justamente procurando pelo significado do título!Legal o blog, organizado e com um design bonito!

    ResponderExcluir
  14. Muito bem sucedida da revisão foi muito agradável leitura. Eu só vi o filme e posso dizer que ... Filme muito bom. Bem dirigido, um bom roteiro, divertido, inteligente. Jennifer Lawrence esta digna em seu personagem, ja mostrou que é uma excelente atriz, ja Bradley Cooper me surpreendeu, a história tem sido os melhores filmes com Bradley Cooper que eu vi. Atuações ótimas até mesmo dos coadjuvantes Robert De Niro e Jacki Weaver estão ótimos. Uma ótima historia, madura, diferente de todas essas comedias dramáticas/românticas. Vale muito apena acompanhar.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações