8 de fev de 2013


[Resenha] Sangue Quente - Isaac Marion


Título: Sangue Quente
Título Original: Warm Bodies
Autor: Isaac Marion
ISBN: 9788580440331
Páginas: 252
Ano: 2011
Tradutor: Cassius Medauar
Editora: Leya

Sinopse

Sangue quenteR é um jovem vivendo uma crise existencial – ele é um zumbi. Após vivenciar as memórias de um adolescente enquanto devorava seu cérebro, R faz uma escolha inesperada, que começa com uma relação tensa, desajeitada e estranhamente doce com a namorada de sua vítima. Julie é uma explosão de cores na paisagem triste e cinzenta que envolve a “vida” de R e sua decisão de protegê-la irá transformar não só ele, mas também seus companheiros mortos- vivos, e talvez o mundo inteiro. Assustador, engraçado e surpreendentemente comovente, Sangue Quente fala sobre estar vivo, estando morto, e a tênue linha que os separa.


Resenha

Pegando carona no lançamento de “Meu Namorado é um Zumbi” (quem foi o maluco que escolheu esse nome?), vamos fazer uma resenha de “Sangue Quente” livro que foi a base para o filme.

Querer. Atacar. Viver. Esses são os três passos de R, um zumbi o tanto quanto átipico, totalmente diferente dos que estamos acostumados a ver nos filmes de terror. Ele consegue falar algumas palavras, bem poucas, mas consegue. Apesar de estar morto, o apodrecimento de seu corpo é quase inexistente, podendo se passar por um homem vivo facilmente. E ele é casado... com uma zumbi.

No decorrer da história R, que junto com outros zumbis moram em um aeroporto, acaba comendo pedaços do cérebro de Perry Kelvin, que é nada mais nada menos que o namorado (agora morto) de Julie, a mocinha da história. Quando um zumbi come o cérebro de um ser humano ele acaba tendo uns lapsos da memória dessa pessoa, jogada bastante legal por sinal, e desta forma R consegue “ver” alguns momentos da vida de Perry, incluindo alguns com Julie, e assim que volta do seu devaneio R a vê escondida em um canto e se apaixona por ela.
Nunca tinha tido uma visão tão profunda, o filme de uma vida inteira passando pela minha cabeça. A dor das lágrimas, queima meus olhos, mas meus canais não têm mais fluidos para derramar. Essa sensação continua me queimando como spray de pimenta . É a primeira vez que sinto dor desde que morri.
Pág. 30
O resto do livro é basicamente esse romance e todas as tentativas do universo em destruir ele. Julie passa um tempo com R no aeroporto, mas depois eles entram em uma pequena aventura na tentativa de levar Julie de volta ao seu acampamento, onde seu pai e sua melhor amiga se encontram. Este acampamento em questão é um estádio de futebol, e é um cenário importante da história, já que vai ambientar os últimos capítulos dela. R também têm um melhor amigo, o M, que assim como ele é um zumbi.

“Sangue Quente” têm dois tipos de vilão: os Vivos (humanos que continuam vivos obviamente), principalmente o pai de Julie que faz de tudo para “salvá-la” das mãos dos zumbis e os Ossudos que são os anciões dos mortos e regem todo o aeroporto.

Vi uma matéria recentemente onde os atores do filme dizem que a história de “Sangue Quente” é tipo Romeu e Julieta, bem no estilo “amor impossível”. Eu nunca tinha parado para pensar nisto, mas essa afirmação é bem fundamentada, já que até os personagens principais carregam em seus nomes tais indícios: R(omeu) e Julie(ta). Só resta saber agora o que o Shakspeare iria achar disso.

Em resumo, o livro de Isaac Marion tinha tudo para ser excepcional, pois sua ideia ao meu ver é bastante inovadora e ao mesmo tempo ousada, mas nem tudo é tão perfeito assim. Achei o livro fraco demais, apesar de R ser simpático e ter caractéristicas distintas, ele não consegue carregar a história sozinho. Talvez eu esteja sendo rígido demais, mas ao meu ver “Sangue Quente” prometeu uma coisa e cumpriu outra, ou talvez eu estivesse esperando algo diferente e desta forma me decepcionei. Agora é esperar para ver se “Meu namorado é um Zumbi” é um daqueles raros momentos onde o filme consegue ser melhor do que o livro ao qual ele foi baseado.

Trailer do filme


 

2 livros

TC
Comentários
15
Compartilhe

15 comentários:

  1. Ainda não li o livro e não tenho muito interesse em começar essa leitura, mas estou com vontade de assistir o filme, e quem sabe, depois eu até pense em ler !

    ResponderExcluir
  2. Vou ler este livro este mês, para depois ver o filme, parece ser muito bom!
    http://leituramagnifica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Achei q a história fosse ser bem mais fraquinha, porque, bom, é um zumbi que se apaixona depois de comer o cérebro do garoto haha Mas fiquei um pouco mais animada com a história. Pretendo ver o filme e ler o livro depois. Espero não me arrepender. bj

    ResponderExcluir
  4. Oi Lay :D

    Eu nao li o livro, mas tenho impressão que o filme será melhor hahahah
    realmente é uma ideia inovadora, uma pena o autor nao ter sido tão feliz na escrita.
    Mas esse tal de R precisava ser casado??? Ele nao podia ser solteiro e ter se apaixonado??? Não entendo ql é a graça da pessoa ter de ser comprometida pra se apaixonar e ter de largar a outra pessoa hehehe

    Beijão!

    ResponderExcluir
  5. Que pena que o livro não te agradou tanto Lay.
    Estou bem ansiosa para ler e bastante curiosa pois li resenhas bastante animadoras.
    Também quero ver o filme mas não tenho ideia se é melhor ou pior que o livro.
    Só resta-me ler e assistir para tirar as próprias conclusões :)

    Beijinhos,
    Thais Priscilla
    http://thaypriscilla.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Nossa Lay, o livro vai ficar com a capa do poster do filme?
    Realmente o livro “Sangue Quente” foi a base para o filme,mas o nome escolhido "Meu Namorado é um Zumbi”,não ficou muito bom.
    Ainda não li o livro mas pretendo sair um pouco dessa onda de vampiros,fadas,bruxas,lobisomens,distopia... Zumbis assisto a série The Walking Dead
    A História é completamente diferente porque ele pode até passar por um humano,e tem romance R se apaixona por Julie.
    Curioso você mencionar que até os personagens principais carregam em seus nomes tais indícios: R(omeu) e Julie(ta).
    Gostar ou não gostar de um livro aí está o problema começando pela expectativa.

    ResponderExcluir
  7. Eu sou louca pra ler esse livro porque é de zumbis e eu nunca li um livro que tivesse zumbis, e esse parece ser a melhor escolha pensa só um zumbi que se apaixona isso é demais, eu tenho que ler e depois ver o filme.

    ResponderExcluir
  8. Nunca fui muito fã de zumbis, mas R me parece ser um zumbi bem diferente de todos os outros! ótima resenha, parabéns !

    ResponderExcluir
  9. Vixi... eu estava louco pra ler este livro e também assistir ao filme (apesar do título um tanto quanto tosco rs). Agora, talvez eu o deixe de lado, espero um pouco mais, quem sabe num domingo chuvoso.

    ResponderExcluir
  10. Nunca gostei da proposta do livro, depois que vi o trailer do filme então, mas algumas resenhas que li e a sua tbm me fizeram mudar um pouco de ideia, estou interessado em ler o livro, que parece ser ate bom, apesar de trazer uma visao contraria a minha!

    ResponderExcluir
  11. Só fiquei sabendo que era a base do livro há alguns dias .
    Tenho vontade de ler e assistir, a tradução do nome para o filme deu um toque engraçado, não sei se foi uma boa ideia.
    Achei bem interessante a relação com Romeu e Julieta, faz sentido.
    Rafa
    Blog Melody

    ResponderExcluir
  12. Zumbi não é a minha praia e a cotação desse ainda foi baixa...

    ResponderExcluir
  13. Oi LAy... não gostei da sinopse do livro e quando vi que ia sair o filme tb não fiquei empolgada... Sei á a historia tem um "q" que não me agradou...

    agora fiquei com uma dúvida : o R não era casado com uma Zumbi??

    ResponderExcluir
  14. Zumbi que trai sua esposa Zumbi kkkkkkk
    Não curti muito a história. Mas tenho curiosidade de ver o filme. Que por sinal, ganhou um nome ridículo.

    ResponderExcluir
  15. Confesso que primeiramente vi o filme, para depois ler o livro ( normalmente ocorre o contrario kk ) Mas sinceramente prefiro o livro do que filme, meros detalhes do livro, deixam o filme sem sentido. :( . Fora que Marcos tem uma personalidade totalmente diferente no filme, Nora também. As crianças zumbis até aparecem no filme, porem falta a esposa de R, o que fiquei realmente curiosa e pensativa, de como seria kk . A leitura é gostosa, apensar de tudo...

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações