8 de mar de 2013


[Resenha] O Começo do Adeus - Anne Tyler


Título: O Começo do Adeus
Título Original: The Begginer’s goodbye
Autor: Anne Tyler
ISBN: 978-85-8163-039-7
Páginas: 206
Ano:
2012
Tradutor:
Ana Paula Corradini
Editora: Novo Conceito


Sinopse
O-Começo-do-AdeusAnne Tyler nos leva a um romance sábio, assustador e profundamente tocante em que descreve um homem de meia-idade, desolado pela morte de sua esposa, que tem melhorado gradualmente pelas aparições frequentes da mulher — na casa deles, na estrada, no mercado. Com deficiência no braço e na perna direita, Aaron passou sua infância tentando se livrar de sua irmã, que queria mandar nele. Então, quando conhece Dorothy, uma jovem tímida e recatada, ele vê uma luz no fim do túnel. Eles se casam e têm uma vida relativamente modesta e feliz. Mas quando uma árvore cai em sua casa, Dorothy morre e Aaron começa a se sentir vazio. Apenas as aparições inesperadas de Dorothy o ajudam a sobreviver e encontrar certa paz. Aos poucos, durante seu trabalho na editora da família, ele descobre obras que presumem ser guias para iniciantes durante os caminhos da vida e que, talvez para esses iniciantes, há uma maneira de dizer adeus.


Resenha

A vida de Aaron Woolcott seguia na mais completa normalidade, quando um acidente mudou a sua rotina. Dorothy, sua esposa, morre após uma árvore cair sobre o telhado da casa onde moravam. A partir deste acontecimento, o leitor é apresentado a um Aaron triste, amargurado e que muitas vezes não sabe de que forma continuará sua vida sem Dorothy.
Ela era única entre as mulheres. Não havia ninguém como ela. Meu Deus, ela deixou um enorme vazio! Eu me senti como se tivesse sido apagado, como se tivesse sido rasgado em dois.
Pág. 19
Depois de um período de grande vazio e dor, Aaron decide morar com sua irmã Nandina. Uma decisão difícil já que sua irmã seria uma espécie de “opressora” durante a sua infância. O protagonista pontua o quanto ele sentia a necessidade de sair de casa, devido o comportamento mandão e super protetor. Nandina basicamente transformou a infância de seu irmão em uma tortura, tudo isso porque Aaron tem uma deficiência no braço e perna direita. Já dá para imaginar o quanto foi complicado para ele voltar a morar na casa onde cresceu.

Tentando encontrar uma forma de seguir em frente, Aaron se dedica em demasia ao trabalho e torna-se cada vez mais ranzinza. Apesar de todos os esforços dos amigos em tentar amenizar a sua perda. E o inesperado acontece Dorothy começa a aparecer para ele. Em lugares como na porta da casa onde moravam, na feira, mas sempre sumindo sem dar uma explicação lógica da sua visita.
Mas, no final das contas, ela havia encarado o fato de que simplesmente sentíamos demais a falta um do outro. Ela tinha desistido e voltado. Era nisso que eu queria acreditar.
Pág. 12 e 13
A narração do livro é em primeira pessoa, sendo assim tive a sensação de confusão, do estar desolado após a perda, da tristeza de Aaron. Foi como estar em sua cabeça e vivesse todos os seus dramas. Anne Tyler fez um grande trabalho no que diz respeito à descrição e evolução do protagonista. Por ela ter escrito com tamanha competência os pontos da vida de Aaron, esperava que a autora explorasse um pouco mais os outros personagens. Principalmente Peggy, que acaba roubando a cena nas últimas páginas. Tyler acabou escrevendo passagens muito rápidas e um tanto vagas dos outros personagens.

Anne Tyler criou uma história comovente e de grande superação. De como seguir a vida após uma perda significativa. Apesar de não ter explorado tanto os personagens, com exceção de Aaron, o livro é bom e traz lições importantes para a vida. Recomendo a leitura da obra.
Você imagina que não pensei nem por um momento que pudesse ter inventado as visitas de Dorothy? Que elas teriam sido apenas um devaneio, provocados pela dor do luto ou por um acesso temporário de loucura?

3 livros

Auri Vilas-Bôas
Comentários
9
Compartilhe

9 comentários:

  1. #Oii tem um Selo para você la no meu blog, viu ?!

    Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas pelo que você mostrou, parece ser muito bom.
    Parabens pela resenha !

    Bjos,
    http://misturandoasmentes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Gostei da resenha, mas não achei o livro muito interessante, fiquei com a impressão de livro que se pega para ler quando está sem nenhum outro sabe?

    ResponderExcluir
  3. Tenho muita curiosidade em ler esse livro, acho que pelo tema de perda, deve ser uma leitura emocionante só o titulo já nos dá essa impressão, achei as escolha dos quotes maravilhosas também, e como sempre digo livros que nos fazem refletir são os melhores, já que traz alguma lição para a nossa vida, espero comprar em breve...

    ResponderExcluir
  4. Não tinha lido nada sobre o livro ainda, mas gostei pela sua resenha. Parece emocionante, e adoro livros em primeira pessoa, que você na confusão da mente do personagem.

    ResponderExcluir
  5. A sinopse do livro não me interessou.
    Apesar de gostar de narrativas em primeira pessoa e a história parecer ser bem comovente, não me identifiquei com a história...

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha, parece ser uma história emocionante. Eu tenho esse livro aqui na minha estante, mas até hoje não tinha me animado a ler.

    ResponderExcluir
  7. Já tinha visto esse lçivro, mas nunca li nenhuma resenha dele, essa foi a primeira!!
    Gostei muito da resenha, o livro parece ser muito bonito!!

    ResponderExcluir
  8. Gostei da resenha, acho que se eu pegar pra ler vou gostar. :D Eu acho pelo menos... hehe Vamos ver, vou dar uma chance, qnd puder.

    ResponderExcluir
  9. Auri,resenha interessante gostei do livro da Anne Tyler convida o leitor a embarcar num mundo de grandes emoções,acompanhar a história de Aaron parece ser emocionante e triste ao mesmo tempo.Vale realmente a pena principalmente em relação a enfrentar os mais diversos sentimentos quando perdemos alguém em nossa vida e não deixamos a pessoa ir definitivamente.Anne Tyler com certeza escreveu uma história comovente e de grande superação,como Vc mencionou:"De como seguir a vida após uma perda significativa".

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações