29 de mai de 2013


[Resenha] A Esperança – Suzanne Collins


Ficha Técnica

Título: A Esperança
Título Original: Mockingjay
Autor: Suzanne Collins
ISBN: 978-85-7980-086-3
Páginas: 421
Ano: 2011
Tradutor: Alexandre D’Elia
Editora: Rocco
capaoficialaesperança-677x1024A jovem Katniss Everdeen sobreviveu aos mortais Hunger Games não apenas uma, mas duas vezes, e mesmo assim ela não tem descanso. Na verdade, os perigos parecem estar se agravando: o Presidente Snow declarou guerra contra Katniss, sua família, seus amigos, e todas as pessoas oprimidas do Distrito 12.


Resenha

E a trilogia Jogos Vorazes chega ao final. Depois de um final desesperador de Em Chamas, o último livro veio para acabar com toda aquela ansiedade dos fãs, no bom sentido claro. É bem verdade que o título, a tradução, trouxe algumas “revoltas” e debates calorosos de “Por que A Esperança?”, mas em nada afetou o enredo, mais uma vez, genial de Suzanne Collins.

Os vitoriosos são resgatados da arena do Massacre Quaternário. Claro que nem tudo saiu como o esperado. Katniss e Haymitch falharam na promessa de manter o garoto do pão a salvo. Peeta é capturado pela Capital e a sorte não esta nada a seu favor. Para piorar, o lugar em que Katniss costumava chamar de lar foi destruído. O Distrito 12, após a fuga da arena da 75ª edição, foi bombardeado. Sem nenhuma piedade.

Quando pensamos que após tantas surpresas, nada nos faria ficar de boca aberta, eis que Collins joga a bomba: o Distrito 13 nunca foi subjugado pela Capital. Destruição? Pura encenação para as câmeras. Um Distrito forte, com poder bélico absurdo e com regras jamais questionadas. Comandado com muito rigor por Coin.

A primeira coisa que eu senti quando li que o Distrito 13 estava firme e bem forte foi revolta. Por que eles simplesmente deixaram os outros 12 Distritos a própria sorte? O13 é mais organizado e mais estruturado que a Capital! Coin chega a ser pior que Snow, então me digam por que razão essa mulher não fez nada durante anos de miséria, fome, morte, sangue inocente derramado? Sendo que tudo começou após a rebelião do “extinto” 13 contra o sistema vigente. Estranho, porém ao decorrer do livro, a gente compreende. E se revolta ainda mais.

Como disse, Coin é pior que Snow. Snow é muito claro em suas maldades, em seus planos sádicos e em sua postura aterrorizante. Coin gosta de dar a falsa sensação de esperança. De uma sociedade melhor se ela estiver no comando. O que ela sempre quis sempre foi muito claro: o lugar do presidente Snow. Contudo, não pode simplesmente atacar a Capital sem um motivo maior, sem – coloquemos assim – uma aprovação dos outros Distritos sem que haja um símbolo por trás de uma “causa importante”. E esse símbolo é a jovem Katniss, o Tordo.

Desde o primeiro livro, fica muito explícito o quanto Katniss não queria ter problemas com quem a oprimia. Ela sempre teve uma função bem determinada: ser provedora de sua família. E só. Seu ato na primeira arena foi impensado, não um símbolo de rebeldia. Contudo, foi interpretado dessa forma e desde então a garota em chamas, tornou-se sinônimo de mudança. De uma sociedade que fosse justa, onde crianças não fossem obrigadas a matarem outras para diversão da Capital. E mais uma vez, ela não consegue convencer em seu papel de menina inofensiva.

Grande parte da população do 12 é assassinada. Aqueles que conseguiram sobreviver, agora se integraram a população do13. E a maior parte da obra está concentrada no subterrâneo onde o antes extinto Distrito 13 cresce cada vez mais forte. Katniss está abalada, tanto no físico quanto na mente, e nós leitores percebemos isso, já que o livro é em primeira pessoa. Não teria como ser o símbolo da revolução. Não conseguiu salvar Peeta, sua casa foi destruída e não tem forças para recomeçar. Para não soltar “O SPOILER”, vou apenas ressaltar que a protagonista aceita por fim ser o símbolo.

Coin é má e brilhante ao mesmo tempo. E vocês me perguntam por que brilhante. A todo o momento ela usou Katniss para alcançar interesses próprios. Ela fez com que Gale enxergasse nela um comandante que traria mudanças para Panem, mas ao mesmo tempo foi muito relapsa no quesito salvamento de Peeta. Acreditem, se Katniss não fosse “a ponte” para Coin chegar ao poder (lugar de Snow), ela já estaria morta na primeira semana no Distrito 13.

Katniss, que já tinha sido uma marionete de Snow, virou uma marionete de Coin. Não porque quis, foi induzida. A Esperança é um livro um pouco mais lento sim, mas o seu enredo é maravilhoso. As reviravoltas de Suzanne foram de tirar o fôlego. E as mortes de muitos personagens queridos? Verdadeiros socos no estômago!
Basicamente o terceiro livro é ambientado no Distrito 13 e ocorrem eventuais saídas, até que a guerra de fato comece. Minha opinião é: Coin teve papel fundamental em grande parte dos acontecimentos de A Esperança. Uma exímia manipuladora, dissimulada, conseguiu – até certo ponto – controlar até as ações do próprio, temido, presidente Snow. Utilizou, sem culpa, a imagem de Katniss para atingir seus objetivos. Uma trama bem construída e amarrada.

A Esperança é sem dúvida, o livro mais brutal e pesado da trilogia. Collins não deu um final feliz. Quem esperou por isso, com certeza não ficou satisfeito. Não existe um final feliz depois de tantas feridas que dificilmente irão cicatrizar. Katniss, Peeta, Haymitch, Gale e todos outros que viveram, respiraram Panem e foram vítimas de uma edição dos Jogos Vorazes, jamais conseguiram ter um “felizes para sempre”. Podem apenas viver com todos esses traumas e de alguma forma, seguir em frente. Se os outros dois livros já faziam críticas duras a nossa sociedade – alegoria a nossa realidade –, esse último livro é bem mais incisivo quanto o verdadeiro caos que passamos. As distopias tem esse poder de reflexão e tem por obrigação nos alertar, que apesar de um livro de ficção, trata de um problema social e político. O livro é mais do que recomendado. A Trilogia é recomendada.


5-livros_thumb_thumb_thumb 

Auri Vilas-Bôas
Comentários
28
Compartilhe

28 comentários:

  1. cara, juro que você resumiu TODOS os meus pensamentos haha. acho que se eu reler minha resenha desse livro, vai ser muito parecido!
    A Esperança é meu preferido da série, porque ele é brutal e denso e pesado. Fico indignada quando as pessoas dizem que abandonaram porque ele é lento. Dá impressão de que o leitor não tava afim de pensar HAHA. Ele é brilhante, e tão real que foi um massacre pro meu espírito. Não existe final feliz porque COMO PODERIA? Eles comeram o pão que o diabo amassou, isso acaba com a possibilidade de felicidade.
    Enfim, A Esperança fecha perfeitamente uma série que provou ser tão inteligente e complexa quanto incrivelmente boa de ler! Um dia desses preciso ler de nov, já estou com saudades =]

    Beijão!
    http://nossosromancesadolescentes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tivemos a mesma percepção do livro hahaha
      Apesar de Em Chamas ser o meu preferido, A Esperança não deixa a desejar! Não mesmo, muito pelo contrário. Suzanne foi brilhante em seu desfecho. Fico indignada também quando falam que é um livro ruim, Larissa! Como assim gente?! Tantos detalhes para o leitor acompanhar e surpresas a serem desvendadas! Fico chateada, parece que não tiveram paciência de entender HAHAHA E eu não sou fã extremista, xiita, é porque o livro é brilhante, genial. Eu preciso reler, essa trilogia me fez um bem imenso! hahaha Só o 3º li 3 vezes

      Beijos!

      Excluir
  2. Todos falam muito bem dessa tri
    nunca li nenhum =(
    Beijinhos
    Rizia -Livroterapias

    ResponderExcluir
  3. Oie Lay =D

    Ah!!!! Eu tenho que ler Em Chamas, mas confesso que não sou muito fã dessa trilogia rs...

    Ótima resenha!


    Beijos e um ótimo feriado!
    ;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  4. Eu comecei a ler, mas não consegui me empolgar a continuar pq ainda não consegui gostar da Katniss. Ainda pretendo terminá-lo, mas não está nas minha prioridades.

    ResponderExcluir
  5. Oi, gostei da série desde que li o livro,principalmente o vol.2 "Em chamas",o que foi aquele final,que expectativa para ler o final e descobrir o que acontece depois d tantos acontecimentos inesperados e tristes.Realmente quando li tasmbé tive a impressão de que o Distrito 13 estava firme e Coin é má e brilhante ao mesmo tempo,parecia um jogo de xadrez com boas estratégias e as reviravoltas são eletrizantes!
    Mas vamos esperar agora pelos próximos filmes.

    ResponderExcluir
  6. Preciso dar os parabéns pela resenha, perfeita.
    Esse livro, o último da trilogia, realmente para mim também foi o mais denso, me revoltei várias vezes, e tinha vontade de esganar a Coin rs. Sofri com a morte de alguns personagens e fiquei dividida entre Peeta e Gale.
    Vou falar que esperava um final feliz, esperava, mas o livro retrata uma realidade, uma crítica e por fim um alerta, então o final foi o correto e perfeito.
    Essa trilogia sem sombra de dúvida é minha favorita e com certeza vou ler novamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Fernanda!
      Coin é tudo o que pode existir de mais horrível no planeta! hahaha
      Também vou reler muitas outras vezes :)

      Excluir
  7. Nossa, muito boa tua resenha. Eu me apaixonei por essa série quando li, e realmente levei muitos socos no estômago conforme os personagens que eu tinha me apegado foram morrendo. Eu senti falta de um final um pouco mais feliz, mas lendo tua resenha, tenho que concordar, é praticamente ter um felizes para sempre depois de tanto sofrimento.

    ResponderExcluir
  8. Ah me deus, estou no As Chamas, e cada vez mais ansiosa para ver o que irá acontecer, tenho o box, agora é só ler, sua resenha me deixou ainda mais ansiosa, olha que não é fácil. São tantos livros que não tenho tempo para todos.

    ResponderExcluir
  9. Não li ainda, mas quero ler, ainda mais depois de ver o filme. É interessante esse novo modelo de sociedade. Comprarei os livros assim que possivel.

    ResponderExcluir
  10. Apesar de uma boa parte falar que A Esperança é o pior dos três livros eu discordo. Ele mostra o estado emocional em que Katniss fica depois de ter perdido tantas pessoas importantes. Porque uma guerra deixa marcas.

    ResponderExcluir
  11. Esse livro é bastante triste, pelo menos eu achei. É o mais chato da série, lembro-me que quando comecei a ler eu não estava tão empolgado. Em chamas realmente foi muito melhor que A esperança.

    ResponderExcluir
  12. Concordo com você que A esperança éo livro mais brutal e pesado da trilogia; em diversas passagens a palavra que me vinha à cabeça era Cruel, quando parecia que não poderia haver provação maior para a pobre da Katniss, lá vinha mais uma pancada bem forte. Mas apesar de toda a discussão geradda pela escolha do título em português aina accccho que ele foi adequado porque tradduz o sentimento de que de alguma forma é possível encontrar um espaço para crer no futuro.

    ResponderExcluir
  13. Sim A Esperança é um livro forte, que mostra que nas lutas mesmo vitoriosos, não há como não haver cicatrizes. Eu gostei muito do final do livro, afinal, depois de tudo que Katniss passou, não poderia ser diferente. Bjksssss

    ResponderExcluir
  14. Gostei muito do fim e embora não tenham tido um final feliz foi um final bom, cara eu fiquei muito irritada com o Gale serio ele conseguiu fazer eu ficar com uma pontinha de raiva dele e da Katniss eu só a perdoei por que ela estava mais confusa que tudo ao mesmo tempo que ela queria salvar o Peeta ela não sabia o que fazer com ele e claro o Peeta mesmo perturbado continua sendo o melhor personagem do livro

    bjos

    ResponderExcluir
  15. Ainda não li esse terceiro livro, estou doida pra ler, mas com tantos livros na estante, ainda não comprei :s
    Não li sua resenha toda porque ainda não li o livro, e por incrível que pareça, eu consegui não pegar nenhum spoiler desse livro, então é melhor evitar, mesmo que nas resenhas não tenham, eu prefiro não ler pra não criar pensamentos do que pode estar por vir!

    Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  16. POOOOOOOO! Que resenha fodástica! Fiquei tensa imaginando tudo isso, uma mistura de situações complexas uma sobre a outra! Uma pior que a outra! Adorei. Não sei se o livro é assim, mas você o descreveu de um jeito que apresentava as situações complicadas que a Katniss enfrenta aumentando em nível após nível. A sensação que tive ao ler a resenha foi de que a protagonista perde o controle (do que já não controlava - rs). Enfim, pior do que sobreviver outra vez ao inferno é retornar para sua casa e descobri-la em ruínas. Então, surge um novo vilão (ainda pior e mais sádico do que o anterior - que curiosamente também não fora derrotado). O que a Katniss ou o Distrito 12 podem fazer? O pior é a sua última frase que inicia o último parágrafo... Que não houve um final feliz. :O E estou louca para conhecê-lo agora! (haha) Adorei.

    ResponderExcluir
  17. O que dizer sobre esse livro? Fantástico, fechamento INCRÍVEL da saga. Ocorre coisas "impossíveis", demonstrando que o mal pode ficar pior. Melhor título para ele não teria além desse. Beijos.

    ResponderExcluir
  18. A Esperança sem sombra de duvidas é o meu livro prediletooo, ele trás muitas respostas para algumas duvidas dos outros livros... Como você disse ele é o livro mais brutal dos três livros, e apesar do final não ter sido como muitas pessoas desejaram foi o final que eu com certeza amei.
    Suzanne Collins conseguiu fazer um livro triste mais ao mesmo tempo maravilhoso, não vou mentir que fiquei com raiva por ela ter matado um dos meus personagens favoritos... Fiquei quase sem chão quando li a cena. =/
    Mas ainda sim é o melhor de todos.

    ResponderExcluir
  19. Ainda não os livros, mas vi o filme (do qual não gostei muito), mas estou curiosa com a trilogia, que tenho certeza que deve ser melhor que o filme.

    ResponderExcluir
  20. Com certeza foi o mais brutal, mas nao curti. Achei certas coisas muito "previsiveis" tipo, saquei quem ia morrer e tal… Coin realmente roubou a cena do Snow, nao esperava essa parte. Achei que a trilogia foi mesmo bem fechada, nao acredito que nesse tipo de historia tenha mesmo um final feliz.
    bj

    ResponderExcluir
  21. Adorei a resenha, e o livro por consequência... na minha opinião foi o melhor da trilogia. O mais brutal, mas a história sempre foi brutal, então era esperado. Amei o livro, esperando ansiosamente pelos filmes dele *-*

    ResponderExcluir
  22. Me decepcionei muuuuuuito com A Esperança. Odiei o livro!
    Primeiro o jeito da Katniss, eu já não gostava dela sã, imagina depressiva... Segundo, o Peeta meu personagem favorito, passar uma parte do livro sumido e a outra querendo matar a Katniss, com problemas mentais. Achei também algumas mortes muito forçadas, principalmente a da Prim, que pra mim foi completamente desnecessária. Só curti de verdade a Katniss matar a presidenta do Distrito 13 e ficar com o Peeta no final (que na verdade nem foi uma escolha dela... Mas meu pensamento ao acabar o livro foi "Pelo menos ela fica com o Peeta" KKKK).

    obsessivejerk.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  23. Particularmente prefiro finais felizes, mas também quer não torce para seus personagens favoritos terminarem bem?! Claro, fiquei chocada com o desfecho, acho que Katniss tinha passado por períodos tão complicados emocionalmente no decorrer dos livros, que não merecia a morte de Prim. Sei que mesmo assim seria impossível não sobrar nenhum resíduo de todo pelo o que ela passou, que Katniss não iria ser plenamente feliz com tantas mortes aos seus pés. Mas a morte de sua irmã querida é de destroçar qualquer um, e principalmente a maneira que tudo se deu a partir dai, deu a impressão que Gale e ela nunca voltariam com a amizade, e sua mãe pela segunda vez se ausenta, invez de apoiar a filha no distrito 12. O unico a continuar com ela era Peeta, que estranhamente não demonstrou nenhum sofrimento em relação a perda de seus proprios entes queridos (pais e irmãos), mesmo assim deu todo seu apoio e amor a Katniss. Esperava que por baixo dessa poeira toda, com o passar dos anos, a coisa soasse mais leve, mas ainda sim dava para enxergar uma Katniss triste que tem pesadelos inacabáveis e luta para se manter em pé para seus filhos. No entanto acho que o livro assim como os anteriores, teve um desenrolar surpreendente, demonstrou toda a sujeira e manipulação de poder, todos os jogos que estão intricados querendo ou não na nossa vida, como podemos virar pecinhas de algo muito maior do que nós.

    ResponderExcluir
  24. De longe achei o terceiro livro o mais triste. Nao gostei do final. Acho que o que o terceiro precisava, do que katniss precisa a era daquele Peeta que a sempre teve, protetor, que nao desiste dela, romantico, aquele Peeta que sempre tava la pra abraçar ela nos pesadelos. E isso foi tirado totalmente do terceiro livro. Tudo bem que no final ela fica com ele mas e ai? Nao mostra nada alem disso. Nao gostei nem um pouco das mortes de Prim e Finnick, achei totalmente desnecessarias. Acho que deveria ter mostrado mais a parte Katniss e Peeta, aquilo que tinha na arena mesmo que fosse apenas encenaçao. Senti falta do Peeta apaixonado :/

    ResponderExcluir
  25. De longe achei o terceiro livro o mais triste. Nao gostei do final. Acho que o que o terceiro precisava, do que katniss precisa a era daquele Peeta que a sempre teve, protetor, que nao desiste dela, romantico, aquele Peeta que sempre tava la pra abraçar ela nos pesadelos. E isso foi tirado totalmente do terceiro livro. Tudo bem que no final ela fica com ele mas e ai? Nao mostra nada alem disso. Nao gostei nem um pouco das mortes de Prim e Finnick, achei totalmente desnecessarias. Acho que deveria ter mostrado mais a parte Katniss e Peeta, aquilo que tinha na arena mesmo que fosse apenas encenaçao. Senti falta do Peeta apaixonado :/

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações