30 de mai de 2013


[Resenha] A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista - Jennifer E. Smith


Ficha Técnica

Título: A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista
Título Original: The Statistical Probability of Love at First Sight
Autor: Jennifer E. Smith
ISBN: 978-85-01-09544-2
Páginas: 223
Ano: 2013
Tradutor: Camila Mello
Editora: Galera Record

A-Probabilidade-Estatística-do-Amor-à-Primeira-VistaCom uma certa atmosfera de Um dia, mas voltado para o público jovem adulto, A probabilidade estatística do amor à primeira vista é uma história romântica, capaz de conquistar fãs de todas as idades. Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia.



Resenha

Em “A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista” iremos conhecer Hadley, uma menina que está indo à Inglaterra para o segundo casamento de seu pai. Não tendo uma relação muito boa com ele e nem conhecendo sua futura madrasta, Hadley não está contente com esse casamento, ainda mais porque será uma das madrinhas.

Mas essa viagem será a melhor coisa que já aconteceu na vida da jovem Hadley. Após perder o avião (por causa de quatro minutos), ela terá que pegar o próximo vôo até Londres e assim acabará conhecendo Oliver, um educado e bonito rapaz que na velocidade da luz irá conquistar seu coração.
Parece impossível que tenha gostado de alguém como Mitchell quando existia uma pessoa como aquele garoto no mundo, alto e elegante, com os cabelos desarrumados, olhos verdes e mostarda no queixo, como se fosse uma pequena imperfeição que faz com que o quadro todo fique mais bonito.
Pág. 37
Oliver e Hadley por acaso possuem as poltronas na mesma fileira e se sentam juntos no avião (destino?) e durante todo o percurso até a Europa eles vão conversando e se conhecendo melhor. Instantaneamente ambos demonstram um certo carinho e curiosidade pelo outro, porém ao chegar em Londres eles terão que se separar: Hadley terá que correr para a Igreja pois chegará em cima da hora para o casamento e Oliver também têm uma cerimônia para comparecer no mesmo dia (coincidência?).
É quase como se estivessem sozinhos - sem piloto e tripulação, sem fileiras com passageiros adormecidos no avião.
Pág. 85
Após se separarem, Hadley não consegue parar de pensar em Oliver, tudo que atinge sua mente é em relação ao garoto. Mas ela nem mesmo pegou o número de telefone dele ou lhe perguntou seu sobrenome, não sabendo o que fazer para reencontrá-lo.

Enquanto Oliver lhe preenche os pensamentos, Hadley têm que lidar com seu pai e a com a barreira que existe entre os dois, sem contar a presença de Charlotte a estranha e futura membra da família ao qual a menina odeia com todas suas forças.
Oliver é como uma música que ela não consegue esquecer. Por mais que tente, a melodia do encontro entre os dois fica tocando na cabeça repetidamente, cada vez mais agradável, como uma canção de ninar, como um hino; não tem como ficar cansado daquilo.
Pág. 109
“A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista” é um livro que agrada. Com um romance inocente e o tanto quanto “mágico”, a autora ainda consegue introduzir questões mais sérias como o relacionamento dos adolescentes com seus pais separados. A única coisa que me incomodou um pouco foi a narração em terceira pessoa, que além de confundir um pouco os eventos, chega a distanciar o leitor dos sentimentos da personagem.

No mais, o livro é uma boa pedida para uma tarde de leitura, já que é possível lê-lo bem rápido. Pra quem gosta de amores impossíveis e uma pitada de drama, não têm errada. Sem dúvidas o romance entre Hadley e Oliver irá conquistar vários corações brasileiros, como já conquistou vários nos mais de 30 idiomas ao qual o livro já foi publicado.




3 livros

Tácio
Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Já li o livro e adorei, ele é fofo e curtinho, dá para ler em algumas horas.
    A narrativa em terceira pessoa me incomodou também, e não senti necessidade dela, pq não há muito foco além da Hadley.

    ResponderExcluir
  2. Oi Tácio adorei a resenha,parabéns!!!
    Achei a capa muito fofa,realmente um livro divertido,romântico,leve e engraçado.
    Já achei interessante a sinopse: como é possível em 24 horas mudar a vida de alguém? E até por causa de um simples atraso!
    Acompanhar a história de Hadley e Oliver deve ser emocionante desde o momento em que se apaixonam até o fim da história.

    ResponderExcluir
  3. Oi Tácio!
    Adorei sua resenha, parabéns!
    Ainda não li o livro, e apesar de já ter ouvido alguns elogios essa é a primeira resenha que leio. Achei a história bem interessante, e pelo que percebi com certeza iria gostar dessa leitura, além de ter achado a capa muito fofa :)

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações