[Resenha] Quem é Você, Alasca? - John Green


Ficha Técnica

Título: Quem é Você, Alasca?
Título Original: Looking For Alaska
Autor: John Green
ISBN: 978-85-7827-342-2
Páginas: 229
Ano: 2010
Tradutor: Rodrigo Neves
Editora: Martins Fontes

Layout 1Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras — e está cansado de sua vidinha segura e sem graça em casa. Vai para uma nova escola à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o “Grande Talvez”. Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young. Inteligente, engraçada, problemática e extremamente sensual, Alasca levará Miles para o seu labirinto e o catapultará em direção ao Grande Talvez. Quem é você, Alasca? narra de forma brilhante o impacto indelével que uma vida pode ter sobre outra. Este livro incrível marca a chegada de John Green como uma voz importante na ficção contemporânea.


Resenha

 

Não é novidade para ninguém que John Green já consolidou-se como um dos maiores autores no segmento de jovens leitores da atualidade. Ganhador de vários prêmios por suas obras, e atualmente conquistando seu espaço nacionalmente, ele ocupa no momento o topo das listas dos livros de ficção mais vendidos do país.

A resenha da vez é de “Quem é Você, Alasca?” (2005), primeira obra publicada de Green, e ganhador de inúmeras premiações, sendo a mais importante o “Michael L. Printz Award”, que chegou a desbancar o famoso “Eu Sou o Mensageiro" de Markus Zusak. No Brasil, a publicação foi realizada pela Martins Fontes, que em 2010 lançou a primeira edição e em 2012 a segunda.

Alasca sentou-se de frente para mim no círculo de carteiras, mas não me olhou uma única vez durante toda a aula, ao passo que eu só tinha olhos para ela.
Pág. 31
Miles Halter é um jovem da Flórida apaixonado por últimas palavras: ele gosta de saber o que pessoas famosas disseram logo antes delas morrerem. Cansado de sua escola e de não ter nenhum amigo em sua cidade, Miles decide entrar em uma escola preparatória no Alabama, a conceituada Culver Creek em busca de seu Grande Talvez, referência a última frase dita por François Rabelai anteriormente a sua morte: Eu vou procurar um Grande Talvez.

Lá, Miles conhece seu colega de quarto o Chip Martin, vulgo Coronel, que lhe apresenta a famosa, inigmática, descolada, belíssima e inteligente Alasca Young, a qual Miles cai instantaneamente de amores, porém que já possui um namorado, o Jake. Aos poucos os três, mais Takumi, um japonês, criam uma amizade forte, introduzindo Miles em mundos antes desconhecidos por ele.
Ela me olhou e abriu um sorriso largo, e um sorriso assim tão largo em seu rosto estreito talvez lhe desse um ar meio tolo não fosse a inquestionável elegância de seus olhos verdes. Ela sorriu com todo o encantamento de uma criança na noite de Natal e disse: ‘Vocês fumam para saborear. Eu fumo para morrer’.
Pág. 45
Gordo, apelido dado à Miles por Coronel, agora tinha seu próprio grupo de amigos. Em Culver Creek ele descobre como é fumar, beber, beijar garotas, ser odiado pelos professores, amar e não ser correspondido e quase morrer no trote escolar. Tudo isso era novidade para o jovem, algo super normal da adolescência, onde dúvidas se aglomeram em nossas cabeças e se ‘jogar’ é a maneira mais fácil de obter respostas. Porém, mal Gordo sabia que de alguma forma suas escolhas iriam lhe custar um preço ao qual ele não estava preparado para pagar.
Ela continuou falando, suave e pensativa, como se estivesse me contando um segredo, e eu me inclinei para ela, subitamente dominado pela sensação de que precisávamos, de que deveríamos nos beijar naquele instante, ali mesmo no sofá laranja com marcas de cigarro e décadas de poeira acumulada.
Pág. 55
“Quem é Você, Alasca?” é um livro belíssimo. Nos deparamos com personagens repletas de questionamentos, onde cada escolha refletirá de uma forma diferente na existência de cada uma delas. Um livro onde a amizade é o ápice da vida, onde errar é essencial, onde perder é uma forma de ganhar... Um livro onde as perguntas eventualmente terão uma resposta e a verdadeira e enigmatica Alasca será conhecida por todos nós leitores, e principalmente por seus amigos.

John Green iniciou sua carreira literária com o pé direito. A magia da adolescência é representada de uma forma sútil mas ao mesmo tempo agressiva e impiedosa. Alasca é a representação da dúvida, da insegurança mas também da mulecagem e liberdade, e ela será responsável por apresentar à Miles o que é ser jovem, a necessidade de arriscar-se e divertir-se, mas também a importância de superar as rasteiras que tomamos em nosso percurso.
Passamos a vida inteira no labirinto, perdidos, pensando em como um dia conseguiremos escapar e em quanto será legal. Imaginar esse futuro é que nos impulsiona para frente, mas nunca fazemos nada. Simplesmente usamos o futuro para escapar do presente.
Pág. 56
O livro é dividido em duas partes: Antes e Depois. É bastante interessante vermos os personagens em referência temporal diferentes, divididos somente por um marco entre ambos os momentos. “Quem é Você, Alasca?” é uma boa pedida para quem já leu os outros livros do Green, e para aqueles que ainda não se deliciaram com tamanha facinação literária das obras dele... Estão esperando o quê?!
Ela tinha namorado. Eu era um palerma. Ela era apaixonante. Eu era irremediavelmente sem graça. Ela era infinitivamente fascinante. Então voltei para o meu quarto e desabei no beliche de baixo, pensando que, se as pessoas fossem chuva, eu era garoa e ela, um furacão.
Pág. 91

5-livros_thumb

 

Tácio

14 comentários:

  1. Gostei desse livro!
    Alasca é apaixonante!
    Beijos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  2. Já faz tempo que quero ler esse livro, já tentei trocar ele no skoob e no livra livro, mas não consegui :/

    ResponderExcluir
  3. Já tinha visto o título desse livro mas não me liguei no autor, não sei como deixei passar.
    Muito boa a resenha e a história parece ser apaixonante. Só a capa não gostei muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda, também não fui muito com a cara da capa =/ Vi outras do exterior, que me chamaram mais atenção, além de passarem uma ideia melhor da história.

      Excluir
  4. Esse é o livro do John Green que realmente desejo ler! Foi o que acabou me encantando mais, acho que é pelo fato de os outros terem caído na boca de todos, dizendo ser maravilhoso! Acredito que a melhor opção para mim, é começar por esse livro, para conhecer a escrita do autor e uma obra diferente que nem todos leram. Crio boas expectativas acerca desse livro, ele parece ótimo. Só pelo fato de ter um assunto bem jovial, de situações e descobertas do mundo adolescente. De fato, o livro parece uma boa pedida! :)

    ResponderExcluir
  5. Adoro John Green! Quero muito ler esse livro, mas quando fui comprar esses dias estava esgotado. Vou tentar comprar novamente, espero conseguir logo.

    ResponderExcluir
  6. Só o que você falou ali no comecinho ja me deixou curioso, que ele tem i objetivo de procurar as ultimas frases ditas por famosos e tal! Fiquei com vontade de ler esse livro agora :* #partiu #add #no #skoob haha

    ResponderExcluir
  7. Confesso que depois da minha experiência com "A culpa é das estrelas", fico receosa em ler algo mais do autor. Eu não sou fã de clichês e o autor abusa deles. Um dos motivos que me levou a comprar ACEDE foi a frase de Marcus Zusak na capa, autor que sou fã.
    Ainda pretendo dar uma chance a "Quem é você alasca?" em um outro momento da minha vida, mas com receio com certeza.
    Adorei seu blog, amei a bonequinha :)

    Beijos
    www.leitoraincomum.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Tácio fiquei Fã do John Green depois de ler A Culpa é das Estrelas(nossa vai virar até filme),então quando sai uma resenha de algum livro dele leio e fico encantada pela escrita do Autor,personagens,enredo... Com certeza Quem é Você Alasca?,é uma ótima dica de leitura!

    ResponderExcluir

  9. "QUEM É VOCÊ, ALASCA?" é um livro que levarei comigo, até "desmoronar" em meio às minhas lembranças.

    ResponderExcluir
  10. O livro é excelente. John Green sabe muito bem explorar o lado psicológico dos protagonistas sem se tornar maçante. Ao contrário, é muito divertido. Indico principalmente para os jovens, por sua linguagem agradável e pelas lições que acaba mostrando como pano de fundo em seus livros.

    ResponderExcluir
  11. Quando eu li o título do livro logo pensei, " não sei se quero ler. " Mas eu li. É um livro ótimo, recomendo a todos. Assim como Miles, busco a solução para meu labirinto e que o sofrimento tenha valido a pena.

    ResponderExcluir
  12. estou lendo o livro estou gostando muito,me identifiquei muito com o personagem principal.
    eu sei que não tem nada a ver mais as vezes tenho a impressão que se tivesse uma trilha sonora para esse livro seria Ainda é cedo - Legião Urbana,pois me lembrou um pouco a música rsrs..

    ResponderExcluir

Obrigada por acompanhar o blog, deixe seu comentário e volte sempre que tiver vontade!!
Bjus

 
Personalização por HR Personalização de Blogs