8 de jun de 2013


[Resenha] Insurgente – Veronica Roth


Ficha Técnica

Título:  Insurgente
Título Original: Insurgent
Autor:  Veronica Roth
ISBN: 9788579801556
Páginas: 512
Ano:  2013
Tradutor: Lucas Peterson
Editora: Rocco

INSURGENTEBNa Chicago futurista criada por Veronica Roth em Divergente, as facções estão desmoronando. E Beatrice Prior tem que arcar com as consequências de suas escolhas. Em Insurgente, a jovem Tris tenta salvar aqueles que ama - e a própria vida – enquanto lida com questões como mágoa e perdão, identidade e lealdade, política e amor.


Resenha

E a tão aguardada sequência de Divergente foi publicada. Insurgente chegou cheio de revelações e escolhas difíceis. O sistema de facções está abalado, graças à ambição de Jeanine em sua busca incessante pelo controle do sistema. Como vimos em Divergente, ela ataca a Abnegação (por meio dos membros da Audácia que estão sob o efeito da simulação) para conseguir informações, que só os abnegados tinham acesso. E quais seriam? O que de tão importante, a Abnegação guarda?

Não tenho mais como fazer suspense quanto à facção escolhida por Tris. Após a morte de seus pais e de ser obrigada a matar um amigo, Tris se pergunta se a melhor decisão foi se transferir para a Audácia. Imagina só a sociedade em que você vive se desmantelando bem aos seus olhos e você não sabe o que fazer e sente que é impotente diante de tudo. Tris, pelo menos observei isso, se permite “quebrar”. Em Divergente, apesar dela sempre falar que em comparação aos outros é a mais fraca, ela não se permitia sofrer, ser vulnerável. Mas também depois de tantas coisas ruins e mortes significativas, seria impossível não ficar abalada.
Acho que choramos para liberar nosso lado animal, sem perder a humanidade. Porque, dentro de mim, há uma fera que rosna, ruge e luta por liberdade, por Tobias e, acima de tudo, pela vida. Por mais que eu tente, não consigo matar essa fera.
Pág. 334
Somos apresentados, conhecemos a fundo, como se organiza a Amizade e a Franqueza. As duas facções abrigam os membros que sobraram da Abnegação e preferem não se envolver diretamente no embate entre Erudição e Abnegação – pelo menos o que restou dela.

Insurgente foi o livro das REVELAÇÕES. A cada capítulo era algum fator novo e que ninguém esperava. E Caleb, quando pensei que não faria mais nada absurdo, fez algo muito pior do que sua escolha de facção. Sinceramente, se tem um personagem que eu tenho verdadeira repulsa é Caleb! Esse garoto precisa parar de ser tão falso.

O relacionamento de Tris e Tobias tem seus altos e baixos. Os dois começam a discutir mais do que o normal e parecem desconfiar um do outro, basicamente, o tempo inteiro. Isso me deixou nervosa, confesso. Eu esperava um pouco de distanciamento por parte de Tris, levando em conta tudo que ela passou, mas não achava que eles travariam uma guerra interna.
Descobri que as pessoas são formadas de camadas e mais camadas de segredos. Você pode achar que as conhece, que as entende, mas seus motivos estão sempre ocultos, enterrados em seus próprios corações. Você nunca as conhecerá de verdade, mas às vezes decide confiar nelas.
Pág. 494
Um detalhe: nesse livro, os sem facção aparecem e muito. Veronica Roth mostra como vivem, quem os lidera – outra surpresa – e o que planejam, já que o mundo “perfeito” está caindo por terra.

Suas mãos tremem. Tento pensar em algo útil para dizer, como 'Eu não vou morrer', mas não tenho como garantir isso. Vivemos em um mundo perigoso, e não valorizo tanto a vida a ponto de fazer qualquer coisa para sobreviver. Não há como confortá-lo.
Pág. 285
Com a mesma intenção do primeiro livro, Veronica Roth consegue agradar os fãs de Divergente. Com algumas reviravoltas e um final nada revelador. E os questionamentos se mantem. Devemos acreditar em tudo que nos é mostrado, ou precisamos desconfiar?

5-livros_thumb_thumb_thumb 

Auri Vilas-Bôas
Comentários
18
Compartilhe

18 comentários:

  1. Oii, ainda não li nenhum livro distópico e não me interesso tanto por ter muita matança. No entanto, lendo algumas resenhas fiquei interessada em conhecer o que o livro Divergente traz. Se gostar, pretendo continuar a ler a série! :) Pelo que li na resenha de Insurgente, vale a pena "provar" da distopia!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Esse tipo de leitura realmente tem se tornado uma "mania" né? Mas pelo que vejo das resenhas, não é por menos. Ainda não li Divergente nem Insurgente, mas as resenhas que leio só aumentam minha vontade de conhecer a série e a escrita da Verônica.

    Bjok

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho lido cada vez mais distopias e tá entrando para um dos meus gêneros favoritos. Essa série, só tem críticas ótimas, quero muito ler.

    ResponderExcluir
  4. Sério, a cada dia que passa fico mais louco ainda pra ler Divergente. Primeiro porque eu tenho uma certa fixação por distopias. E segundo porque a Verônica criou um mundo tão diferente quanto normal. Preciso ler "Divergente" e "Insurgente" o mais rápido possível.

    ResponderExcluir
  5. Estou doida para ler Insurgente e realmente, quando você começa a ler um livro da Veronica (Divergente) não consegue mais largá-lo. Tive que fazer um esforço gigante para ler o livro em partes e quando menos esperava estava pensando no livro e/ou lendo. Espero que Insurgente seja tão bom quanto Divergente e o fato de conhecermos as demais facções ajudará muito nisso, espero. Sua resenha ficou ótima, parabéns!

    ResponderExcluir
  6. O que dizer a respeito de Insurgente? Simplesmente que o livro é MARAVILHOSO. Muito melhor que Divergente. Altas lutas e conflitos. Sem falar das traições e dos romances. Tudo muito bem dosado. Veronica soube fazer uma ótima continuação.

    ResponderExcluir
  7. Eu amo esta série, apesar de por vários momentos ficar com vontade de esganar a Tris tamanha a raiva que ela me faz sentir, rs. Ela é muito teimosa…Apesar de achar esta série muito original, especialmente quando comparada a outras distopias que venho lendo, mas o final desse livro me lembrou muito um certo filme hollywoodiano (que não posso falar pra não entregar o final pra quem ainda não leu), será que o mesmo aconteceu com mais alguém?

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Li a resenha meio por cima, não gosto muito de ler resenhas de continuaçoes, mesmo que n contenham spoilers, gosto de ser surpreendida totalmente. Li a copia de Divergente e agora ganhei Insurgente, mas vou aguardar o proximo livro antes de ler, gosto de ler uma serie somente quando ela está completa, acabo esquecendo partes importantes da historia e tendo de reler. Bjksss

    ResponderExcluir
  11. Não li o primeiro livro ainda, pretendo ler essa série ainda esse ano (será que consigo), e por essa sua resenha, muito bem escrita por sinal, me deixou mais curiosa, não sabia que o livro tinha toda essa emoção, curti! Espero conseguir ler!

    Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  12. Essa série deve ser mesmo interessante! O.O Estou chocada com as relações entre as facções e com suas próprias ideologias. Não posso dizer que compreendi inteiramente, porque não li Divergente e os nomes de cada facção não me fizeram sentido. No entanto, gostei da explicação que você deu sobre a personagem "quebrar" diante de tudo. Sobre a pressão finalmente fazê-la ceder à impotência. Acho isso um avanço à maturidade do personagem. :) E gostei dos quotes que selecionou também! :D Fiquei animada em conhecer a obra.

    ResponderExcluir
  13. Insurgente só me fez amar mais a saga, NECESSITO Allegiant! Sinceramente, uma das melhores sagas que já li, pelo menos a considero muito. Espero que o final não deixe a desejar. Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Estou mega curiosa com a série. Ainda mais de ver tantas pessoas a elogiando tanto. Estou roendo as unhas de ansiedade, enquanto espero os dois livros da série chegar

    ResponderExcluir
  15. Esse genero de livro é realmente muito legal, quero muito ler esse.

    ResponderExcluir
  16. Com toda certeza foi o livro de revelações, e cada uma mais bombástica que a anterior. Totalmente ansiosa pro próximo livro, que com certeza vai ser incrível também.

    ResponderExcluir
  17. estou angustiada! Ganhei insurgente numa promocao mas ainda nao tenho o 1 livro e nunca achei ele barato pra comprar #chora
    Com tudo o que li pelo menos fico tranquila em saber que o livro é bom e nao sofre a maldicao do 2 livro, so ligar o um ao 3.
    Espero ler a trilogia em breve.
    bj

    ResponderExcluir
  18. Oi adorei sua resenha...mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços. www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem..busca.livrariasaraiva.com.br/saraiva/Reverso
    www.buqui.com.br/ebook/reverso-604408.html

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações