18 de jul de 2013


[Resenha] Will & Will: Um Nome, Um Destino - John Green & David Levithan


Ficha Técnica

Título: Will & Will: Um Nome, Um Destino
Título Original: Will Grayson, Will Grayson
Autor: John Green & David Levithan
ISBN: 978-85-01-09388-2
Páginas: 348
Ano: 2013
Tradutor: Raquel Zampil
Editora: Galera Record


WILL_E_WILL_1366126363BEm uma noite fria, numa improvável esquina de Chicago, Will Grayson encontra... Will Grayson. Os dois adolescentes dividem o mesmo nome. E, aparentemente, apenas isso os une. Mas mesmo circulando em ambientes completamente diferentes, os dois estão prestes a embarcar em um aventura de épicas proporções. O mais fabuloso musical a jamais ser apresentado nos palcos politicamente corretos do ensino médio.



Resenha

John Green (A Culpa é das Estrelas) e David Levithan (Nick & Norah - Uma Noite de Amor e Música) se juntam para escreverem mais um grande sucesso literário voltado para o público infanto-juvenil. Lançado em 2010 e ficando na lista dos mais vendidos do New York Times por três semanas, “Will & Will: Um Nome, Um Destino” chega finalmente as nossas prateleiras. Antes tarde do que nunca, correto?

No livro iremos conhecer Will Grayson, um adolescente que acredita que ficar calado e não ser notado é a melhor saída sempre, e provavelmente essa filosofia acontece devido a presença de Tiny Cooper em sua vida. Tiny é o melhor amigo de Will e ele “não é a pessoa mais gay do mundo, tampouco é a maior pessoa do mundo”, porém talvez ele “possa ser a maior pessoa do mundo que é muito, muito gay...”, e querendo ou não, essa amizade acaba afetando Will de formas que ele não gostaria. Tiny está preparando um musical contando a história de sua vida, e sua vida não seria completa sem Will, porém essa ideia de ser retratado em uma peça não agrada em nada Grayson.
– Você tem a maneira mais estranha de dar em cima de mim, Tiny.
– Eu jamais daria em cima de você, porque você não é gay. E, assim, garotos que gostam de garotas são, por natureza, sem graça. Por que gostar de alguém que não pode retribuir o seu amor?
Pág. 55
Seremos apresentados também a Will Grayson... Sim são dois personagens com o mesmo nome. Esse segundo Will, também um adolescente, mora sozinho com sua mãe e na escola têm poucos amigos. Tendo uma vida totalmente sem graça, além de precisar tomar remédios de tarja preta por ser depressivo, Will encontra uma luz no fim túnel, algo que lhe faz querer continuar vivendo: Isaac. Will conheceu Isaac em um bate-papo da internet e rapidamente eles se apaixonaram e após muito tempo conversando on-line, eles decidem que está na hora de se conhecerem pessoalmente.

Então por coincidências absurdas e inimagináveis, no lugar mais estranho possível, Will Grayson conhece Will Grayson e esse encontro dá nome e fôlego a história. Após se conhecerem, o enredo dá uma reviravolta: Tiny se envolve com Will 2, afetando diretamente na peça escolar que Tiny está preparando e Will 1 descobre que provavelmente morre de amores por Jane, uma amiga em comum com Tiny. O restante do livro é o desenrolar do romance entre Tiny e Will 2, a amizade entre Tiny e Will 1, o romance entre Will 1 e Jane e a peça de Tiny que envolve todo mundo. Ficou confuso ou deu pra entender? hahaha
estou surtando tanto que se tirassem um palhaço do meu rabo eu não ficaria nada surpreso. talvez tudo fizesse um pouco de sentido se esse OUTRO WILL GRAYSON que se encontra bem ao meu lado não fosse absolutamente um will grayson, mas em vez disso o campeão medalha de ouro das olimpíadas da loucura.
Pág. 136
“Will & Will: Um Nome, Um Destino” não é exatamente o que eu esperava. Com uma escrita mais parecida com a de “Nick & Norah” e no mesmo formato onde cada autor escreve um capítulo/visão de um personagem, e eu acreditei que o livro seria mais numa pegada “A Culpa é das Estrelas” ou “Quem é Você, Alasca?” ambos de Green. Diferentemente disto, “Will & Will” não têm nenhuma carga realmente dramática e se não fosse pelos autores, provavelmente seria mais um Young Novel em meio de tantos outros.

A Galera Record andou divulgando que este seria o primeiro YA Gay deles, porém o livro não é gayish, tirando alguns personagens que são homosexuais. Mas isso se tem em tantos outros livros, assim como em “Nick & Norah” escrito pelo Levithan, que é homosexual assumido, e que foi publicado anos atrás pela própria Galera. Eu diria que “Will & Will” é um livro jovem com temáticas jovens e voltado para os jovens (assim como disse em relação ao próprio N&N), igualmente a qualquer outro escrito por John Green ou David Levithan.
fecho os olhos, fecho meu corpo, tento excluir tudo mais. percebo o.w.g. se levantando. queria que ele fosse isaac, embora saiba que ele não é. [...] queria ser outra pessoa, embora saiba que nunca, jamais vou conseguir escapar do que fiz e do que foi feito comigo.
Pág. 146
O ponto positivo do livro é que ele é totalmente divertido, gostoso de ler e consegue entreter. É super fácil diferenciar cada capítulo dos Will, pois o segundo Will só escreve em letras minúsculas (vide o trecho acima), mas que pode acabar incomodando algumas pessoas. Infelizmente discordo totalmente do nome do livro, os Grayson’s não se envolvem diretamente na história, nem romanticamente nem mesmo amigavelmente.

Para piorar um pouco, na tradução nacional colocaram esse subtítulo “Um Nome, Um Destino” que é completamente sem sentido, já que os personagens principais não compartilham do mesmo destino. Talvez seria mais interessante se o livro se chamasse “Tiny Cooper e os Grayson’s”, já que Tiny é a grande estrela da obra e o único ponto em comum entre os Will. Com uma carga romântica leve, diria que “Will & Will” trata praticamente de amizades. Uma boa pedida para os fãs dos autores, e apesar de não ser exatamente o que aparenta, o livro é bom e vale a pena lê-lo independente de ser sobre gays, para gays, com gays... Primeiramente essa é uma obra sobre amigos, desde seus autores até seus personagens.


4 livros


Tácio
Comentários
6
Compartilhe

6 comentários:

  1. Oi flor, adorei sua resenha!
    Ainda n li esse livro mas tá na minha listinha!


    Bjoooooooooo

    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Amei esse livro!
    Gostei muito da forma como eles trataram o amor!
    Muito legal a forma como colocou isso na resenha!
    Beijos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  3. " Infelizmente discordo totalmente do nome do livro, os Grayson’s não se envolvem diretamente na história, nem romanticamente nem mesmo amigavelmente." é exatamente isso! Acabou que eu fiquei até as últimas 10 paginas esperando que o Will 1 (amigo do Tiny) se assumisse gay e ficasse com o outro Will, mas isso nao aconteceu, entao eu fiquei meio boiando, haha muito boa a resenha! É um livro ótimo apesar disso.

    ResponderExcluir
  4. Eu imaginava o livro completamente diferente... Imagina que eles iam ter um relacionamento algo assim. Fiquei mais interessada em ler depois da sua resenha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Estou com grande expectativa por esse livro, adorei os pontos positivos e negativos do livro ! Adoro os dois autores ... ansioso para ler !!!

    ResponderExcluir
  6. Eu quero muito ler esse livro pelo John Green, amo a escrita dele. Sério que o Tiny é tão importante assim? Pena que não focaram nele na sinopse e que esse subtitulo não faça sentido.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações