13 de set de 2013


[Resenha] Lenny Cyrus, o Supervírus - Joe Schreiber


Ficha Técnica

Título: Lenny Cyrus, o Supervírus
Título Original: Lenny Cyrus, shcool virus
Autor: Joe Schreiber
ISBN: 978-85-250-5401-2
Páginas: 271
Ano: 2013
Tradutor: Camila Artoni Gough
Editora: Globo Livros

LENNY_CYRUSN_O_SUPERVIRUS_1374506554PLenny Cyrus tem treze anos. É um nerd, entende tudo de ciências, mas é um fracasso no amor – simplesmente não consegue se declarar para Zooey, a garota por quem é apaixonado desde o terceiro ano. Até que Lenny decide pôr sua privilegiada inteligência a serviço de um plano tão maluco quanto perigoso: reduzir a si mesmo ao tamanho de um vírus, infiltrar-se no organismo de Zooey e reprogramar o cérebro dela para se apaixonar por ele.


Resenha

Lenny Cyrus é um garoto de 13 anos apaixonado por Zooey, uma menina que lhe salvou de um grande problema quando ele ainda era do terceiro ano. Porém, desde aquele dia em que foi salvo por ela, parece que Lenny se tornou invisível aos seus olhos. Cansado de viver um amor platônico, ele decide então arrumar uma maneira de mudar os sentimentos dela por ele, mesmo que tenha de recorrer à ciência.

Lenny nada mais é do que um pequeno gênio, e isso não poderia ser diferente já que seus pais são doutores ganhadores do prêmio Nobel e reconhecidos mundialmente por seus trabalhos no campo científico. Desta forma, Lenny descobre uma maneira de diminuir de tamanho e entrar no organismo de Zooey, acreditando ser capaz de fazer com que ela se apaixone por ele. Para essa aventura dar certo, Lenny terá a ajuda de seu melhor amigo, o Harlan.
– É química elementar, uma aplicação básica da nanotecnologia, na verdade. Depois que consegui miniaturizar os átomos individuais do corpo deles, usei um algoritmo modificado de virologia para envolvê-los numa bainha de proteína…
Pág; 30-31

Ao colocar seu plano em prática, Lenny terá apenas seis horas para fazer o que planeja dentro do corpo de Zooey, antes que o efeito do seu experimento acabe e ele comece a crescer novamente. Enquanto estiver dentro do corpo dela, Lenny irá percorrer diversas partes do organismo humano, focando principalmente no cérebro, local onde ele acredita ser capaz de realizar sua tão estimada missão.

Enquanto Cyrus está viajando pelos tubos sanguíneos, Harlan terá que enfrentar grandes problemas na escola, incluindo explicar aos pais de Lenny onde ele se encontra, ao mesmo tempo em que vê Zooey tendo estranhas reações, graças a intromissão de seu melhor amigo eu seu organismo. Caberá a ele avisar à Lenny, ainda dentro do corpo de Zooey, o quão perigoso esse plano é, e a urgência de Cyrus em sair de lá de dentro para não causar problemas maiores à colega deles.

Se eu fosse uma molécula de álcool, caféina ou nicotina, poderia passar direto sem nenhuma preocupação, mas, na minha situação atual, eu teria mais chance tentando passar uma bomba pelo aeroporto O’Hare.

Pág. 103

“Lenny Cyrus, o Supervírus” é um livro voltado para o público infanto-juvenil e que foi escrito por Joe Schreiber, autor cujas obras já entraram na lista de mais vendidos do New York Times. Schreiber têm em seu currículo livros como Death Troopers e Red Harvest, que são estórias baseadas no universo de Star Wars, mas que mesclam com a temática zumbi.

Enquanto eu lia esse livro em questão, não tive como não me lembrar de dois desenhos que fizeram parte da minha infância: Jimmy Neutron e o Ônibus Mágico. Os dois desenhos em conjunto são a personificação animada de “Lenny Cyrus, o Supervírus”, já que falam de um super gênio e da possibilidade de sermos transportados para dentro do corpo humano.

Eu não era mais o Lenny Cyrus – era alguém completamente novo e diferente, e talvez perigoso. Eu era Lenny Cyrus, o supervírus.
Pág. 139
O livro têm uma escrita leve e é inteligente ao dividir a narrativa em 3 óticas diferentes: a de Lenny, o invasor; a de Zooey, a cobaia; e a de Harlan, o observador. Com uma narrativa assim, o leitor acompanha os diversos fatos através de diferentes perspectivas, que vão se complementando instantaneamente de uma forma bem natural, dando fôlego à história.

Apesar de ser um livro voltado para um público mais jovem, “Lenny Cyrus, o Supervírus” tem uma ideia legal e que consegue agradar até mesmo os mais grandinhos. Com um vocabulário bem nerd e com termos ciéntificos, não têm como não nos lembrarmos de nossas aulas de Ciências sobre o corpo humano, além de servir para ratificar que essas aulas não serviram para muita coisa, já que eu não sabia/lembrava da maioria dos termos usados. Diferente da nota do livro, eu merecia uma 0… desculpa aí professores!
– No centro você tem a pituitária, a glândula mestra, os centros simpático e parassimpático, mais o núcleo paraventricular aqui, cuspindo ocitocina em tudo o que se mova. Basicamente, a coisa toda é um grande sistema de alarme.
Pág. 183
     4-livros_thumb

Tácio

Comentários
10
Compartilhe

10 comentários:

  1. Oi Tácio, huuuuum
    pensando se me interessei
    a resenha tá ótima mas tô em dúvida se qro ou n ler! kkkkkkkkkkkkk
    Liga n q eu sou meio maluquinha msm!

    Bjooooooos

    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi,
    Nossa apesar de ser uma história infanto-juvenil chamou minha atenção. Adoro nerds! rs
    Bjs!
    Viciados Pela Leitura

    ResponderExcluir
  3. Fiquei com vontade de ler. Geralmente quando fico com ressaca literária, gosto de ler esses livros que são mais leves.

    ResponderExcluir
  4. Sinceramente ? O título e a capa não me interessou mesmo, eu nem ia ler a resenha, mas decidi ler, e só pela sinopse achei incrível e me apaixonei pelo livro...depois que li a resenha fiquei super curiosa em ler, sem contar que amo esse tipo de livro, principalmente os que falam de nerds(hahahhahahaha, tenho uma pequena quedinha por nerds literários hahahah). Enfim,está na minha lista, comprarei logo quando puder !

    ResponderExcluir
  5. Parece ser um livro bem divertido, daqueles que se ri enquanto lê por todos os acontecimentos. Mas, não está no topo das minhas leituras.

    ResponderExcluir
  6. Nunca tinha ouvido falar :S Mas me pareceu ser bom :D Acho que vou dar uma chance né :D
    Obrigada pela dica

    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Oi Tácio! Adorei sua resenha..e apesar de parecer um livro bem bacana..confesso que não me conquistou. Esse eu passo..rs
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Tácio!
    Parece ser interessante, a premissa passa pelos amores platônicos aos 13 anos ;) e no lugar da magia entra a ciência :)
    Não conhecia o livro nem o autor, fiquei curiosa com as suas obras baseadas em Star Wars + Z!
    Gostei da narrativa sob 3 pontos de vista diferentes.
    Ahhhh eu lembro do Jimmy Neutron <3
    Parabéns pela resenha!
    bjss

    ResponderExcluir
  9. Acho que eu já um desenho bem assim...
    Apesar de ser para o publico infanto-juvenil deu muita vontade de ler, paree ser bem legal!

    ResponderExcluir
  10. Não gostei muito, é muito adolescente, deixo para minha irmã ler.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações