4 de set de 2013


[Resenha] Meu amor, meu bem, meu querido - Deb Caletti

 

Ficha Técnica

Título: Meu amor, meu bem, meu querido
Título Original: Honey, baby, sweetheart
Autor: Deb Caletti
ISBN: 978-85-8163-158-5
Páginas: 240
Ano: 2013
Tradução: Maysa Monção
Editora: Novo Conceito
clip_image002É verão no nordeste da cidade de Nine Mile Falls e Ruby McQueen, de 16 anos, comumente conhecida como A Garota Calada, está saindo com o maravilhoso, rico e louco por emoções Travis Becker. No entanto, Ruby está num beco sem saída e percebe que se arrisca cada vez mais quando está com Travis. Em um esforço para manter Ruby ocupada, sua mãe, Ann, a arrasta para o clube de leitura semanal que ela comanda. Quando descobrem que uma das criadoras do clube é a protagonista de uma trágica história de amor que estão lendo, Ann e Ruby planejam um encontro dos amantes de longa data. Contudo, para Ruby essa missão acaba sendo muito mais do que apenas uma viagem...


Resenha


Primeiro gostaria de expor o quanto essa capa me enganou sobre o que se tratava o livro. Por ter gostado tanto da escrita de Deb Caletti em Um Lugar para Ficar, fiquei ansiosa para ler Meu amor, meu bem, meu querido. Achei em um primeiro momento que seria um livro retratando as lamentações de uma adolescente. Nunca fiquei tão feliz por ter sido “enganada”.

Ruby McQueen é uma garota de dezesseis anos que mora com a sua mãe, Ann, e seu irmão Chip Jr. em uma pequena cidade norte-americana. Uma menina que passou por algumas situações realmente difíceis na escola e desde então ficou conhecida no colégio como A Garota Calada. Ruby como muitas crianças e adolescentes, com problemas no colégio. Os adolescentes podem ser bem malvados quando querem.

No verão, Ruby vê a possibilidade de ser mais livre, espontânea, assim como a sua melhor amiga e vizinha desde sempre, Sydney. E nesse clima de “viver mais” é que a protagonista conhece Travis Becker.
Ainda não sabia quem era Travis, claro. O que vi foi aquele garoto, bem bonito, ai, meu Deus, com um capacete debaixo do braço e me olhando com um sorriso amarelo. De repente, tive a sensação de que algo estava para acontecer. Soube instantaneamente que ele era mau; e que isso não importava.
Pág. 17
Selo-Parceiros-Novo-Conceito422E como era mau! Travis Becker é um adolescente, inconsequente, sem um pingo de respeito pelos outros, sem valores e que adora viver perigosamente, além de cometer infrações sérias. Diversas vezes fiquei com uma raiva por Ruby passar tanto tempo com esse delinquente. Mas entendia que, infelizmente, ela estava apaixonada. Infelizmente porque Travis é um aprendiz de criminoso, não tem como ficar feliz com isso. E quando o leitor pensa que só teria um cafajeste, eis que o pai Ruby e ex-marido de Ann aparece para uma visita. Incrível como ele é irresponsável e sem noção. Ele é ainda pior que Travis. Até porque deveria ter um mínimo de postura de pai, mas não está preocupado com isso. Infelizmente Ann ainda nutre uma paixão por ele. Mãe e filha e seus homens errados.

De noite, minha mãe já havia perdoado meu pai. Pensei em quantas vezes perdoamos só porque não queremos lidar com a perda, mesmo que a pessoa não mereça perdão.
Pág. 54
Ann é mediadora de um Clube do Livro para idosos. Minha parte favorita e que salvou o livro de cair em uma história previsível. Os idosos são divertidíssimos, as discussões são as mais engraçadas, além de darem a Ann e a Ruby um grande apoio e motivo para sorrir. E também a Chip Jr.! Um menino incrivelmente talentoso e sensitivo.

O enredo de Deb Caletti mais uma vez, me envolveu e conquistou. Uma história real e cheia de valores. De como devemos respeitar os outros, ajudar os amigos e acima de tudo nos respeitar e não permitir que alguém comande a nossa vida ou nos coloque como um “adereço”. Sr. Harold, Sra. Wong, Anna Bee, Peach, Miz June, Lillian, Sra. Wilson (atual Sra. Thrumond), sentirei saudade das discussões e queria participar do Clube do Livro de vocês.
Não vou ser adereço de ninguém. Não vou ser meu amor, meu bem, minha querida de ninguém.
Pág. 182
- Miz June



4-livros_thumb

Auri Vilas-Bôas

Comentários
16
Compartilhe

16 comentários:

  1. Oi Auri, juro que quando vi a capa pensei q a história n fosse legal aí nem liguei pra esse livro. Mas vendo sua resenha agora fiquei curiosa em lê-lo! Vai pra listinha esse tb!

    Bjooooooooos

    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Esse livro numa me chamou atenção!
    Nas sua resenha me fez mudar de ideia!
    Quero ler!!!
    Beijos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  3. Sempre tive curiosidade a respeito desse livro por causa da capa, sempre que vejo tenho a sensação de diversão, aproveitar a vida, curtir, então sempre tive vontade de ler, mesmo sem saber se a história chega perto do que eu imagino... tenho muita vontade de conhecer esse tal Travis, sempre torço para os ‘bad boys’, não sei porque, acabo gostando mais deles, ai fico na curiosidade a respeito desse! Gostei muito da resenha, me deu uma noção boa do que posso esperar do livro, que parece ser muito bom!
    Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  4. Estava muito curiosa para ler esse livro, e sua resenha contribui para eu colocá-lo na minha listinha, vamos ver quando poderei lê-lo. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Desde quando lançou me interessei pelo título e pela capa e tava super empolgada pra ler(ainda estou), mas também fui enganada, pensava que se tratava da mesma coisa que você também achava. Mas enfim, se vc ficou feliz de ser enganada creio que também ficarei...fiquei mais ansiosa ainda pra ler o livro.

    ResponderExcluir
  6. Nossa, estou confusa hahaha, vi muitas resenhas negativas desse livro, aí vem você e faz essa resenha suuuper positiva....
    Bom talvez eu deva dar uma chance, e ver o que acho né!!!
    Obrigada pela dica, adorei sua resenha *--*

    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Eu gosto da capa do livro..apesar dela ser bem simples, até que me agrada bastante.
    Ja tinha lido umas duas resenhas sobre ele..mas a sua nota foi a maior que vi..rsrs.
    Confesso que não é um livro que me deixou ansiosa pela leitura, mas vou coloca-lo na minha lista e um dia dar uma chance pra ele!! Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Auri!
    Parabéns pela resenha, eu amei esse livro :)
    A capa e mesmo a premissa enganam é verdade, mas a gente se surpreende positivamente com a narrativa e o amadurecimento da protagonista é linear.
    Um bom road trip, o cãozinho encrenqueiro e o clube de leitura me conquistaram <3
    bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Luna!
      Gostei mesmo desse livro, me encantou haha

      Excluir
  9. Isso Lay!

    Eu tmb achei o Travis tudo de ruim na vida de uma pessoa... Mas a paixão é tão ingrata, nos cegando!!
    No começo do livro fiquei com mt raiva da Ruby por aceitar toda situação, mas acho mesmo que o clube do livro salvou a historia e levou tudo pra outro patamar... Um diferencial inesperado!
    No fim, eu gostei bastante! Sem contar que tem umas passagens tão legais!

    bjsss

    ResponderExcluir
  10. O livro parece ser ótimo. Achei uma boa opção para dar de presente para alguma colega. Valeu pela resenha!

    ResponderExcluir
  11. Acredito que as pernas para fora do carro, signifique tudo pelos ares em relação a vida familiar e amorosa no livro.
    Estou tentando ler esse livro. Devido a alguns fatores extras da vida e mais ainda por estar com raiva dele, tenho demorado demais, pois leio, leio, e leio, e só me deparo com problemas, eita livro problemático.
    O melhor até agora é o que ocorre com a Lilian e a armação deles para tirá-la de onde estava. Foi a única parte até agora que gostei, o que está me deixando triste, pois o livro está quase no fim.
    Não há nada a dizer sobre Travis, ou do Pai da Ruby que você não disse na resenha, se aquele traste pode ser chamado de pai.
    Me dá raiva da Mãe. (afinal, ela não tem vergonha?)
    Ruby, e sua paixonite. (ah, peloamordesiprópria, a cada minuto digo a ela, "sai dessa!")
    O que salva nele é o clube do livro dos idosos, e eles em si, pois são ótimos!

    ResponderExcluir
  12. Oi Auri! Cara, também amei "Meu amor, meu bem, meu querido", fiz uma resenha apaixonada para o livro logo que li. A Peach é minha personagem favorita, achei muito legal o climinha de implicância entre ela e o Harold *--*
    Sou doida pela Deb, ele é super atenciosa e legal. <3
    Amei sua resenha!
    Beijos!

    http://verbologiapink.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha parte preferida é a do Clube do Livro, porque amei o ambiente hahaha As discussões deles são de fazer gargalhar. Ri muitas vezes. Deb é muito talentosa e espero com ansiedade o próximo livro dela publicado no Brasil!
      Obrigada *-*
      Beijos!!

      Excluir
  13. Eu sempre acho legal quando não so atenção pra um livro e depois que leio a resenho fico apaixonada e quero le-lo o mais rápido possivel foi isso que aconteceu com esse livro eke me conquistou com sua peculiaridade ser diferente e ainda não li livros com idosos então deve ser um boa tentar investir nessa leitura!

    ResponderExcluir
  14. Eu também fiquei muito curiosa pra ler ele, mas vi tantas criticas que acabei desistindo...
    Acho que vou gostar mais da história dos velhinhos do que da história da Ruby, que pelo visto parece ser meio bobinha.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações