2 de set de 2013


[Resenha] A Seleção - Kiera Cass

 

Ficha Técnica

Título: A Seleção
Título Original: The Selection
Autor: Kiera Cass
ISBN: 978-85-65765-01-5
Páginas: 361
Ano: 2012
Tradutor: Cristian Clemente
Editora: Seguinte

a-selecaoPara trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças de dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha.


Resenha


Imagine “Jogos Vorazes”. Imaginou? Agora pense nos problemas políticos, na mocinha que se voluntaria pensando na família, nos seus pretendentes, na arena… Agora junte isto tudo e glamorize: transforme o sangue e sujeira em maquiagem, os rivais em belas moças, a arena em um castelo e o pobre mocinho em um príncipe.

Apesar de lembrar “Jogos Vorazes” através de uma certa ótica, ao lermos “A Seleção” fica evidente que ambos são livros completamente diferentes, porém extremamente bons ao ponto de não querermos largá-los. Enquanto Suzanne Collins, autora de “Jogos Vorazes”, recorre à uma narrativa mais crua e melancólica, Kiera Cass escreve com uma vertente totalmente oposta, trabalhando bastante o aspecto romântico durante todo o livro.
Mas havia coisas – coisas importantes – que eu amava. E aquela folha de papel se erguia como um muro entre mim e o que eu queria. Talvez eu quisesse coisas idiotas. Ou que não conseguiria alcançar. Mesmo assim, eram coisas minhas. Não estava a fim de sacrificar meus sonhos, independentemente do quanto minha família fosse importante para mim. Além do mais, já tinha feito bastante por eles.
Pág. 12
Em “A Seleção” iremos conhecer America Singer, uma bela jovem pertencente a casta Cinco. Em um futuro pós-guerra - sim, este livro é mais uma distopia - os Estados Unidos foram dominados pela China, e depois disso, transformados em um país chamado Illéa, onde uma monarquia foi instalada, transformando os estados em províncias e dividindo a sociedade em 8 castas diferentes. Quanto maior for o número de sua casta, sendo Um a menor, mais pobre você é.

Com o aniversário de 19 anos do príncipe Maxon se aproximando, chega a hora dele escolher uma esposa para se casar. Assim, é feito um sorteio com 35 garotas das diversas províncias e castas para serem parte da chamada Seleção: sistema que irá escolher a nova princesa, e futura rainha, de Illéa. Esse evento é bastante comemorado entre todos, se tornando um programa televisionado que mostrará todo o processo de escolha da mais nova integrante real.

America Singer, a jovem cantora de madeixas ruivas, se inscreve para participar da Seleção, apesar de ser contra a sua vontade, já que ela está perdidamente apaixonada por um homem que não é o príncipe. Aspen, um vizinho que pertence a casta Seis, é o grande amor de America e eles já namoram há dois anos, porém o relacionamento deles é mantido em segredo devido a diferença de castas. Em meio ao romance dos dois existe vários empecilhos que vão além das castas, e o principal deles é o fato de America ser umas das 35 meninas selecionadas para serem as pretendentes do príncipe.
Vontade era um luxo que não podíamos ter. Éramos movidos à base de necessidades.
Pág. 39
No decorrer da história iremos nos deparar com America sobrevivendo no castelo, tendo que lidar com a separação abrupta de seu amado e da nova vida luxuosa em que se encontra. Porém, o mais interessante dessa vida real, é ver Maxon se apaixonar pela única moça entre as selecionadas que não está nem um pouco a fim de retribuir seus sentimentos. E mais interessante ainda, é ver America resistindo ao charme e cavalheirismo de Maxon, que honra seu título e se demonstra um verdadeiro príncipe.

Kiera Cass nos entrega uma história muito bonita, recheada de momentos de romance em seu mais puro e legítimo formato. Digo com propriedade que este é um dos poucos livros que li onde o triângulo amoroso realmente é um triângulo amoroso de fato. Nada de um melhor amigo com amor platônico, nessa obra a terceira ponta do triângulo é o príncipe, aparentemente personagem principal do livro, porém fica bem claro para qualquer um que lê-lo que America está indecisa e realmente pode acabar escolhendo qualquer um entre seus dois pretendentes.
Mas como é que eu tinha ido parar ali? Um mês antes, eu tinha uma porção de certezas na minha vida. Agora, o pouco que conhecia tinha ficado para trás. Casa nova, casta nova, vida nova. Tudo por conta de um pedaço de papel idiota e de uma foto. Quis sentar e chorar, lamentar todas as coisas que perdi.
Pág. 90
Apesar de ter apenas uma pequena dose de carga política como toda boa distopia, acredito que esse quesito será melhor desenvolvido nas continuações. Cass constrói muito bem a primeira parte desta trilogia, desenvolvendo bem as personagens principais, nos familiarizando com elas e com o ambiente da história. Não há dúvidas que “A Elite”, o segundo volume da série, será mais um prato recheado para qualquer fã de um bom young novel.






Tácio
Comentários
15
Compartilhe

15 comentários:

  1. Oiiii, desde que vi a capa eu já me interessei, mas ainda n li. Ele está na minha listinha de leitura do mês de outubro.
    Gostei bastante da resenha, me deixou mais curiosa pra conhecer essa história!

    Bjoooooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Confesso que essa série ainda não me ganhou "/
    Já li várias resenhas positivas sobre ela..mas como ainda tenho muitos livros bons na minha lista..to deixando essa passar..talvez um dia eu dê uma chance a ela ;)
    Parabéns pela resenha Lay! Bjos :**

    ResponderExcluir
  3. Curti muuuuito, amei a capa e tudo.Já vi inúmeras resenhas positivas, mas nunca foi o suficiente pra me fazer comprar, sua resenha foi o meu maior incentivo pra ter mais vontade de ler.Apesar de você fazer uma comparação com jogos vorazes e eu não curti jogos vorazes...mas enfim, amei amei. Vou comprar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, obrigado! =] Espero que goste do livro!

      Excluir
  4. Esse livro é muito perfeito, terminei de ler A Elite ontem e nossa, fiquei extasiada quando terminei. Quero muito o próximo volume! <3
    leituramagnifica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Adorei a capa deste livro e fiquei super curiosa para lê-lo. Adoro distopias, e essa somada com um romance e triângulo amoroso com certeza vai me prender.

    ResponderExcluir
  6. Oie,
    antes de ler esse livro eu não dava nd por ele, mas aos poucos o pessoal falando que é bom me convenceu e adorei a leitura. Realmente é um ótimo young novel auhaua

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  7. Puxa, estou doida para ler esse livro, mas no momento estou sem dinheiro, mas em breve vou comprar.

    ResponderExcluir
  8. Estou morrendod e vontade de ler este livro!
    E tenho O príncipe que é continuação! rs estava de graça no Amazon rs mas preciso ler este logo :)

    beijos
    tamigarotaindecisa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Quando via a capa desse livro não pensava ser uma distopia, pensava ser aqueles livros sobre aquelas mocinhas antigas de vestidões em bailes. Nunca imaginei que fosse uma história assim.

    ResponderExcluir
  10. Eu sempre tive tanta vontade de ler essa série, mas acho que vou esperar todos os livros saírem para começar a lê-la, para não ficar em casa roendo as unhas esperando pela continuação. Eu já até baixei o conto O príncipe no meu tablet (pelo aplicativo do Kobo), e lá está ele aguardando sua vez de ser lido! :D
    Adorei sua resenha (deu 5 estrelinhas *--*)

    Beijo

    ResponderExcluir
  11. Não consigo comparar A Seleção com Jogos Vorazes, pra mim são distopias completamente diferentes, apesar de ter gostado muito dos dois livros!
    Adorei a forma da escrita de Kiera, amei o livro e estou louca para ler A Elite! Adorei a sua resenha, muito bem construída, me lembrou de detalhes que já tinha esquecido! Não tinha visto o book trailer do livro, achei bem fraco em relação a história, se tivesse visto sem ter lido a sinopse eu não ia querer ler o livro... haha

    Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  12. Oi Tácio! Oi Lay!
    Esse romance distópico (ou distopia romântica) é viciante.
    O triângulo amoroso é envolvente (e convence), os personagens bem construídos, a narrativa leve é fluída. Geralmente os 1ºs livros das trilogias são meio lentos por ser introdução, mas esse diz a que veio ;)
    Parabéns pela resenha.
    bjs

    ResponderExcluir
  13. Distopia + Romance + Contos de fadas + competição, acho que não tem como não dar cero!!! Não vejo a hora de ler ele *-*
    Ah, e as capas são lindas demais!

    ResponderExcluir
  14. Sua resenha esta perfeita :), amei demais os dois livros, e estou desesperada por The One!!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações