24 de dez de 2013


Os Melhores de 2013


Este ano o mundo da música foi marcado por grandes comebacks, lançamentos inesperados, e novatos que encabeçaram o topo de charts do mundo inteiro. 2013 foi um ano de grande diversidade musical em que os artistas optaram experimentar novos sons e estilos, deixando um pouco de lado o eletro – pop que vinha se estendendo desde 2009. Depois de escutar várias e várias vezes alguns dos principais lançamentos, eu escolhi alguns que em minha opinião foram os melhores. Confiram:


10) Vampire Weekend - Modern Vampires of the City: O terceiro álbum do Vampire Weekend claramente seguiu em uma direção diferente dos seus antecessores. As letras mais maduras exploram temas como mortalidade, fé e crises existenciais, e esse tom mais sombrio é facilmente percebido na capa do álbum que evoca uma Nova York monocromática completamente coberta por uma densa camada de fumaça. Um dos pontos fortes desse álbum é que a banda conseguiu de maneira muito inteligente manter uma linha entre o experimental e o pop, unindo os ouvintes indie e o público em geral. Modern Vampires of the City registra a transição da banda para uma fase mais adulta e revela a grandiosidade e o romantismo típico da cidade em que foi concebido.

Faixas favoritas: Obvious Bicycle, Everlasting Arms, Unbelievers, Diane Young.

09) Katy Perry – Prism : Como suceder um mega sucesso como o Teenage Dream? A missão de Katy Perry realmente foi difícil, afinal são inúmeros os artistas que flopam logo após um álbum bem sucedido. Neste álbum Katy mudou a marcha até chegar a algo igualmente divertido como o anterior, porém de uma maneira diferente. Prism embala uma grande variedade de material, desde o pop chiclete até músicas mais profundas e introspectivas. Eu confesso que não gostei muito do álbum na primeira vez que o escutei, porém eu o dei uma chance, e ele foi crescendo em mim. O que eu mais gosto nesse álbum é o crescimento, nunca pensei ver Katy saindo do seguro e confortável, e tomando alguns riscos . Prism é um álbum divertido, e em alguns momentos mais complexo, profundo e inteligente.
Faixas favoritas: Unconditionally, Ghost, Birthday, International Smile, This Moment, Double Rainbow.

08) Kanye West – Yeezus: Kanye é um dos poucos representantes do Hip Hop que ainda se reinventa e que se mantém fiel ao gênero, diferente dos seus contemporâneos que cada vez mais migram para o “Hip Pop”. Yeezus é o álbum mais radical do rapper e transporta o ouvinte para dentro da mente do ser apaixonado e polarizado que ele é. O ponto alto desse álbum são as letras muito bem trabalhadas e de uma reflexão profunda, entretanto, a produção das músicas me pareceram apressadas e inacabadas. Yeezus como qualquer outro álbum de West é uma obrigação para qualquer amante da música.
Faixas favoritas: On Sight, Black Skinhead, New Slaves, Hold My Liquor, Blood On The Leaves.

07) Drake - Nothing Was The Same: Eu gostaria de perguntar ao Drake em qual gênero ele enquadraria este álbum, pois nunca tinha visto um trabalho tão hibrido. Em 2013 tivemos vários lançamentos de Hip Hop (Jay Z, Lil Wayne, 2 Chainz, J Cole), mas nenhum foi tão inovador e coeso como Nothing Was The Same. Este disco é realmente um grande passo para Drake. Se muitos pensavam que ele seria um rapper que iria cair rapidamente, esse álbum o consolidou como um dos melhores rappers da atualidade.
Faixas favoritas: Started From The Bottom, Worst Behavior, Own It.

06) Lady GaGa – ARTPOP: ArtPop é um claro passo em frente para Lady GaGa, mas ao mesmo tempo é um distanciamento da fórmula comercial que a tornou famosa e que tem causado alguma reação na mídia. GaGa dispensa apresentações, pois a maioria de nós vivenciamos a explosão de suas músicas em 2008, e desde então suas excentricidades sempre estão virando noticias. Depois de uma era bem sucedida como a The Fame/Monster, GaGa poderia ter dado uma pausa e esperado um pouco mais para lançar o Born This Way, que apesar de muito bom, cansou a sua imagem. Entretanto, diferente do álbum anterior, ArtPop me conquistou completamente. A concepção do álbum é colocar a arte dentro da cultura popular. Daí ArtPop. A preocupação com a arte na nossa cultura está morrendo cada vez mais, e as pessoas são rápidas para julgar o que é certo e o que é errado. A melhor parte desse projeto é que GaGa não se importa com o que a mídia pensa. Ela está somente seguindo o seu coração.

Faixas favoritas: Do What You Want, Gypsy, Fashion!, Dope, MANiCURE, Sexxx Dreams, G.U.Y.

05) Demi Lovato – DEMI: O quarto álbum de Demi Lovato, DEMI, é o seu trabalho mais consistente até agora. Seus últimos três álbuns possuíam um material forte, mas também tinham uma boa quantidade de pontos fracos. Este é o primeiro álbum onde você não consegue pular nenhuma faixa. Elas são bem produzidas, bem escritas e sempre mostram o talento de Demi como vocalista. Por falar em vocais, estes estão mais potentes do que nunca. DEMI é uma mistura de músicas que levantam o seu astral e músicas reflexivas. A maioria das canções são sobre o amor e relacionamentos. É um álbum Pop/Rock com tons de R&B e algumas introduções de Eletronic Dance Music. Demi ainda é muito nova, mas está no caminho certo para se consolidar a artista que ela quer ser, e sem dúvidas esse trabalho está ajudando a traçar este percurso.

Faixas favoritas: Nighingale, Without The Love, Heart Attack, Made In The USA, Warrior, Neon Lights.

04) Miley Cyrus – Bangerz: Miley é controversa. Sua mudança de comportamento é obviamente uma tentativa de jogar fora sua imagem infantil e ofuscar seus anos na Disney. Muitos falam que ela não é genuína (e pode até não ser), mas é incontestável a sua sede pela mudança, e por essa razão eu não a condeno. Apesar das atitudes desesperadas, o projeto por trás dessa “fachada” é um passo sólido e real na sua carreira. Todo artista que começa jovem tem um álbum que mostra o seu amadurecimento como artista e como pessoa, Bangerz é o de Cyrus.
Faixas favoritas: We Can’t Stop, Wrecking Ball, SMS, My Darlin’, Hands In The Air, Drive, Maybe You´re Right, Adore You.

03) Beyoncé – Beyoncé: Sem sombra de dúvidas a melhor surpresa de 2013. Eu particularmente achei genial a ideia de lançar um álbum inteiro sem anúncio prévio, sem gerar expectativas e focando no que é mais importante, que é a música em si. Bey é certamente a artista mais feminista da nossa geração, e suas letras em sua grande maioria refletem sobre isso. Não vou me estender muito sobre esse álbum, prefiro deixar que vocês mesmos tirem suas próprias conclusões.
Faixas favoritas: Pretty Hurts, *** Flawless, XO, Partition, Mine.

02) Britney Spears - Britney Jean: Britney descreve Britney Jean como o seu trabalho mais pessoal até o momento, e ela está correta. Há mais experiência de vida aqui do que em qualquer um de seus trabalhos anteriores, e o seu discernimento é muito apreciado para alguém tão privado e robótico em entrevistas. Entretanto, o ponto forte desse álbum são os seus instrumentais muito bem produzidos e os vocais mais limpos e livres de autotune. Britney tem algo na voz que lhe deixa viciado em suas músicas, vale muito a pena dar uma chance a este disco.
Faixas favoritas: Passenger, Alien, Perfume, Tik Tik Boom. It Should Be Easy, Body Ache, Now That I Found You.

01) Ariana Grande - Yours Truly: Eu particularmente estou cansado dessa onda de EDM, mas não vou ser hipócrita e dizer que não escuto, porém acho que os artistas estão muito limitados a esse gênero. Ariana fugiu desse modismo, e se lançou como uma cantora R&B trazendo os anos 90 de volta com uma voz forte e natural com influência nítida de Mariah Carey em seus tempos áureos. Yours Truly carrega as expectativas de uma jovem cantora em que sua maior preocupação é manter-se fiel a sua música.
Faixas favoritas: Todas.

E vocês? Quais artistas chamaram mais a sua atenção neste ano?
Comentários
9
Compartilhe

9 comentários:

  1. Esse no estou bem por fora das paradas musicas... -_-''
    Ouvi uma ou duas musicas da Kate ou da Beyonce, mas tirando isso fiquei bem por fora. Ano corrido demais, espero q 2014 seja mais tranquilo nesse quesito e q eu possa ouvir mais musicas em paz.

    ResponderExcluir
  2. Todos esses artistas trouxeram lançaram grandes faixas esse ano, e marcaram 2013 no mundo da música, mas os álbuns que eu mais gostei foram os femininos que você citou. O da Britney foi o que eu gostei menos. Admiro Ariana Grande pela sua potência vocal. Me assustei com Miley no início, e ainda não me acostumei, acho que ela exagera demais de vez em quando, mas confesso que gostei de várias músicas dela. A Bey marcou esse ano para mim porque fui no show dela.
    Beijos!

    http://temponaoperdido.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá João!!!
    Eu acho que Bangerz foi o melhor do ano. Não gostava da Miley (só pensava na Hanna Montana), mas depois que ela lançou esse disco com We Can't Stop e Wrecking Ball acho que ela superou.

    ResponderExcluir
  4. São cantores bastante conhecidos, mas quase não ouço musicas deles, prefiro instrumental ou clássica, então é difícil dizer algo sobre.

    ResponderExcluir
  5. Prism, Demi e Bangerz sambaram de salto 15, rs. Albuns perfeitos, adorei todos os três.
    http://leituramagnifica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Não escutei nenhum desses CD's acho que não to mais tão chegada assim em música mas escutei algumas músicas e se fosse pra escolher um desses cd's seria ARTPOP que é o que eu mais conheço

    ResponderExcluir
  7. Não me liguei muito em músicas este ano, na verdade nem sou tão chegado assim em músicas, mas uma cantora que gostei esse ano foi a Lorde, ah, e a Katy Perry, é claro.

    ResponderExcluir
  8. Sinceramente não gostei de nenhuma dessas. Não faz meu estilo.

    ResponderExcluir
  9. Nao sou lá muito fan de discos destes artistas pop escuto no maximo 3 musicas.


    xx

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações