5 de jan de 2014


[Resenha] O Mago de Camelot - Marcelo Hipólito


Ficha Técnica

Título: O Mago de Camelot
Autor: Marcelo Hipólito
ISBN: 978-85-428-0059-3
Páginas: 151
Ano: 2013
Editora: Novo Século
capaDe uma infância pobre e sofrida à irresistível ascensão aos salões dos grandes reis; de um começo sem esperanças ao despertar de um poder inigualável e temido, Merlin vem a se tornar o homem mais influente da Idade das Trevas. Confidente supremo do rei Artur e maior conselheiro da corte de Camelot. Misterioso e enigmático. Amado e odiado. Druida, monge e mago. Na Britânia do Século V da Era Cristã – abandonada pela queda do Império Romano à barbárie dos invasores saxões –, Merlin surge para impor um novo tipo de rei a um povo abatido e desesperado, alterando, para sempre, não apenas o destino dos britânicos, mas de toda a humanidade. A saga de um homem determinado a erigir uma civilização de paz e justiça numa terra devastada pelo caos e pela guerra irrompe em uma aventura épica e brutal que equilibra realismo duro com doses amargas de magia. "O druida, então, abriu um sorriso malévolo aos soldados saxões. Hengist gritava às suas tropas para se manterem firmes, mas sua vanguarda ruía à medida que um resoluto Merlin avançava, a passos largos, na sua direção. A defesa saxônica se fragmentava perante o pavor supersticioso imposto pela figura aterrorizante do druida. Face à derrota iminente, Hengist se desesperou, girando seu machado e galopando para Merlin. O druida estancou diante do ataque rápido e brutal do rei saxão. Sem tempo para conjurar um feitiço protetor, Merlin percebeu, tardiamente, a estupidez de seu erro. Em sua soberba e imaturidade, ambicionara vencer sozinho a batalha. Agora, contudo, sua queda restauraria o ânimo dos saxões, desgraçando o contingente britânico. Merlin experimentou o fragor das narinas do cavalo e o tremor do solo sob seus cascos potentes. O machado de Hengist se projetou para lhe separar a cabeça dos ombros". Acesse www.marcelohipolito.com

Resenha

Em “O Mago de Camelot” somos reportados inicialmente ao século III d.C, uma época de muitas guerras por poder e status regadas com muita superstição e profecias. No prólogo, conhecemos Nimue, uma garota de 19 anos com dois metros de altura (afff, gigante, hein?!) e uma serva da Natureza que após vários anos de peregrinação pelas terras da Britânia Romana viu que seu destino era encontrar Avalon, a terra sagrada dos druidas cuja localização era desconhecida da maioria das pessoas.
Segundo a lenda, Avalon, a Ilha das Maçãs, oculta sob a proteção de um manto eterno de névoa fria e espessa, era a fonte do poder dos druidas e o coração da natureza.
Pág. 10
Duzentos anos após as visões de Nimue, conhecemos o jovem Merlin e seu irmão mais velho Nennius, filhos de uma prostituta que os obrigada a roubar para terem o que comer. Mas, em uma dessas investidas os garotos são apanhados.
Nennius e Merlin padeciam no calabouço de Ratae, cujas celas imundas, úmidas, frígidas e enlameadas desconheciam a luz do Sol, condenadas à perpétua escuridão e ao fedor
Pág. 31
Sem ter noção de quanto tempo estão jogados no calabouço vivendo pior do que animais (sério, a descrição da cena é terrível até de imaginar!), os garotos são resgatados por um homem que nunca viram. Mas o que parecia ser a salvação deles, mostrou-se a derrocada de Nennius, vítima de um ritual, onde, o druida Blaise viu que Merlin teria um importante papel no futuro do povo da Britânia.

Com isso, tomou Merlin como aprendiz em Avalon, mesmo o garoto querendo vingança pela morte do irmão. Os anos passam e Merlin mostra-se cada dia mais forte e poderoso e chega o dia de sair de Avalon.

Com Blaise, Merlin conhece pessoas muito importantes, reis, duques e entre eles está Uther, que mudará ainda mais o destino dele, tudo isso porque Uther é ninguém menos que o pai de Arthur (todo mundo sabe quem é né?! O Arthur da Távola Redonda…), mas por obra de Merlin, Arthur não cresce com seu família.

Enquanto o garoto era criado por um duque de confiança, Merlin aumentava seu conhecimento, deixando de lado a túnica druida, ele passa ao cristianismo para aprender cada vez mais e após dez anos volta para buscar o jovem Arthur Pendragon.
Viveremos sob as intempéries, à mercê dos elementos e da caridade alheia. Percorremos as cidades, os campos e as aldeias... Se deseja governar seu povo, antes precisa entendê-lo.
Pág. 85
Com o objetivo de tirar a população do domínio das trevas e levá-los a uma nova era de conhecimento e razão, Merlin leva Arthur ao poder, tornando-se seu melhor amigo e conselheiro. Mas nem tudo sai como ele imaginava e previa.

Em um livro de apenas 151 páginas dividido em duas partes, Marcelo consegue nos transportar para uma era completamente diferente e nos convencer. Eu, que amo história, indico completamente a leitura do livro!!
- O destino é implacável. Mas lembre, Artur, nós sempre temos escolha.
O futuro não está definido. Ele é fluido, incerto, moldado segundo nossas vontades.
Pág. 96



Beijão para todos e até a próxima queridos!!
Comentários
14
Compartilhe

14 comentários:

  1. Eu já havia visto varias resenhas desse livro e todas elas me chamaram bastante a atenção, a estoria é bem do jeito que eu gosto e tudo parece conspirar para ser uma leitura perfeita para mim *--*

    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
  2. Tudo sobre Avalon é muito bom, amo histórias de magia e como poderia não gostar da história de Merlin que só de pensar no nome lembra-se do Rei Artur. Se tiver oportunidade vou ler, mas não por agora.

    ResponderExcluir
  3. Oi Lay!
    É a primeira resenha que leio do livro e como adooooro história e tudo que tem relação com magia, impossível não ficar super ansiosa para ler esse livro!
    Ele tem poucas páginas e pelo que vc diz uma leitura fluída que prende a atenção do início ao fim <3
    Só acho que vou pular a cena do calabouço :(
    Uma releitura super interessante que já está na lista dos desejados.
    bjss

    ResponderExcluir
  4. Nossa que legal! Além da estória ser bem interessante e chamativa, o é bem fino e uma boa indicação para quem ama história. Adorei o enredo, me interessam muito livros em que a aventura se passa em outras épocas e civilizações, sempre viajamos muito e imaginamos bastante!
    beijos ♥
    quemprecisadetvparaverbeyonce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Já tinha lido a sinopse e tinha me encantado pelo livro pois gosto muito de história, e depois que li a resenha fiquei com mais vontade de ler.
    Fiquei chocada com a reação de Merlin quanto a morte do irmão, ele ficou mais obcecado com o poder do que o senso de justiça.
    Gostei muito da resenha.

    ResponderExcluir
  6. Ainda não conhecia o livro, mas pela sua resenha parece ser uma história bastante interessante. Quando eu li "Arthur da Távola Redonda" pensei como pode eu não conhecer esse livro?! Pretendo lê-lo. Obrigada pela indicação!

    ResponderExcluir
  7. Olá Lay!! Tudo bem??
    Não conhecia este livro, mas achei ele bastante interessante pois nunca li nado do gênero medieval, mas tenho bastante curiosidade. Fiquei com vontade de lê-lo, pois parece ser uma leitura extremamente cativante e por ele ser fino, deve ser uma leitura mais rápida!!
    Bjus

    ResponderExcluir
  8. Adoro histórias de época! Principalmente as que envolvem cavaleiros medievais, magos... O Rei Arthur então, é uma histórias fascinante! Não sabia que havia esse livro, contando os fatos do ponto de vista de Merlim, fiquei super curioso. É uma ótima dica para esse ano... Abraços,
    Arthur Porto.
    http://livrolatraapaixonado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Amo histórias históricas! Nunca li As Brumas de Avalon, mas vou ler esse ano (já tentei três vezes e não consegui). Histórias do Rei Arthur são ótimas e me apaixonei mais quando a Tati Feltrin indicou os livros da série As Crônicas de Arthur, de Bernard Cornwell. Quero muito ler. Bjs, leemporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Nunca tinha ouvido falar nesse livro, nem no autor dele. Mas me encantou e muito! Adoro histórias de época principalmente com as características desse livro. Vou pesquisar mais sobre esse livro e quem sabe comprá-lo (:

    ResponderExcluir
  11. eu nunca tinha escutado nada sobre esse livro.. mas ja tinha uma pequena noçao sobre a historia de Merlin ( o da serie... deve ser o mesmo ) achei bem interessante a historia e acho que vou le-lo sim... gosto de livros de fantasia!!

    ResponderExcluir
  12. Estou bastante curioso para ler esse livro e conhecer a historia bem detalhada.Sua resenha só aumentou minha curiosidade. Gostei bastante de sua resenha.
    Bjos

    ResponderExcluir
  13. Faz tempo q prometo a mim mesma ler algo sobre Arthur, Avalon e Merlin.
    Estava pensando em começar com "as brumas de avalon", mas esse é tão curtinho e acho q não custa nada começar por ele. Por sinal, achei curto demais ate, sera q da para contar uma historia com esses personagens tão complexos em tão poucas paginas?! o_O

    ResponderExcluir
  14. Muito legal esse livro, acho magia envolvente e isso me prende na leitura. Esse livro além de parecer ser muito bom ( sua resenha me cativou), ele é pequeno e a leitura para mim que gosto do tema acho que será fluida.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações