11 de jan de 2014


[Resenha] O visconde que me amava - Julia Quinn


Ficha Técnica

Título: O visconde que me amava
Título Original: The viscount who loved me
Autor: Julia Quinn
ISBN: 978-85-8041-197-3
Páginas: 304
Ano: 2013
Tradutor: Ana Resende 
Editora: Arqueiro
2A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva. Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela. Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele. Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração. Considerada a Jane Austen contemporânea, Julia Quinn mantém, neste segundo livro da série Os Bridgertons, o senso de humor e a capacidade de despertar emoções que lhe permitem construir personagens carismáticos e histórias inesquecíveis.

Resenha

Estou cada dia mais apaixonada pela série Os Bridgertons e pela escrita da Julia Quinn. Iniciada com “O Duque e Eu”, agora somos envolvidos pela história de Anthony Bridgerton e Kate Sheffield.

Estamos de volta à Inglaterra do século XIX, mais precisamente ao início da temporada de bailes de 1814, ano em que Anthony decidiu que deixaria a libertinagem de lado e se casaria, afinal, como Visconde, é seu dever casar e deixar herdeiros ao título que recebeu do pai quando era mais jovem.

Arqueiro_parceria52Anthony sempre teve um relacionamento ímpar com o pai. Na verdade, o relacionamento entre os membros da família Bridgerton sempre foi considerado diferente. Edmund (patriarca da família) sempre acreditou que o melhor era o contato direto com os filhos e Anthony sempre teve a atenção de ambos, mas principalmente do pai. Tudo isso fez com que a morte precoce do visconde abalasse profundamente o jovem, que tinha apenas 18 anos e estava entrando na universidade quando teve que assumir as responsabilidades de gerir uma grande família.

Agora, quase 12 anos após a morte do pai, Anthony decidiu ser o momento de sossegar, e para isso precisaria encontrar a esposa ideal, e o principal requisito seria encontrar uma jovem pela qual não fosse possível se apaixonar. Definido os itens de sua lista de exigências, Anthony chega a conclusão de que a jovem mais requisitada da temporada será a esposa perfeita, mas para se casar com Edwina Sheffield ele precisará convencer a irmã dela, Kate, de que ele é o partido perfeito.

Os Sheffield nunca foram uma família abastada, mas após a morte do patriarca, foi necessário economizar cada vez mais e para que as garotas pudessem debutar na sociedade londrina não seria possível arcar com as despesas duas vezes. Dessa forma Kate e Edwina estão debutando juntas, quando Kate já tem 21 anos e Edwina está no auge de seus 17. Em virtude disso, era impossível não haver comparação entre as irmãs, principalmente sendo filhas de mães diferentes.
Kate mordeu o lábio inferior, sem querer responder diretamente à ponderação da irmã. Porque, por trás daqueles adoráveis olhos e do rosto perfeito, Edwina devia ser a pessoa mais perspicaz que ela conhecia. E estava certa: Kate não estava procurando um marido. Mas por que deveria? Ninguém pensava em se casar com ela também.
Pág. 72
Bem, voltando à Anthony, ele terá uma árdua missão para passar por Kate, pois, leitora assídua da coluna de Lady Whistledown (lembram dela? Fofoqueira de plantão?!) e tem certeza absoluta de que nunca permitirá que Edwina se case com o libertino Anthony, tendo ele qualquer título que seja. Mas as coisas passam a complicar quando, cada vez mais, Anthony se aproxima de Kate.
Droga. Ele nem sequer gostava daquela mulher. Ela era muito mandona, muito teimosa, e tirava conclusões rápido demais. E não era nem bonita - ao menos quando comparada a algumas das damas que estavam em Londres para a temporada, principalmente a própria irmã.
Pág. 76
Bom, além do romance, o livro tem muitas cenas hilárias, afinal, o que dizer de Newton correndo pelo parque, da cena da abelha e do jogo de Pall Mall?! Quase morri de tanto rir!!!
– As mulheres não deveriam ter bichinhos de estimação se não conseguem controlá-los.
– E os homens não deveriam levar as mulheres com bichinhos de estimação para uma volta no parque se não podem controlar nenhum deles – retrucou ela. Anthony sentiu as pontas das orelhas esquentando com a raiva mal controlada.
– A senhorita é uma ameaça à sociedade.
Pág. 63
Simplesmente delicioso, o livro não deixa a desejar para os fãs dos romances de época e graças a Deus, e a Editora Arqueiro, o próximo livro já será lançado em fevereiro, trazendo Benedict como um dos protagonistas.


Fonte da imagem: Blog Eu Leitora

Bem queridos, até a próxima!!!
Comentários
15
Compartilhe

15 comentários:

  1. Adoro livros com romances de época e este chamou muito minha atenção! Já ouvi falar desta série mas nunca li nenhum e sempre que vejo uma resenha fico com bastante vontade de ler. Achei o enredo bem interessante e gostei de saber que também tem bastante humor!
    beijos ♥
    quemprecisadetvparaverbeyonce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá Layane, desde sua resenha de "O Duque e Eu", estou com uma vontade imensa de ler essa série. Adoro histórias de época, e pelo que eu já ouvi, não deixa a desejar em nada. Só uma curiosidade: serão feitos livros sobre todos os Bridgertons? Ótima resenha...
    Abraços!!
    http://livrolatraapaixonado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Lay! Como disse no post passado amo histórias históricas e essa série está cada vez mais querendo entrar na minha lista de querências (rsrs). O próximo volume já está bem perto mesmo e vou ver se começo a ler. Bjs, leemporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Tó doida pra ler e depois dessa resenha,agora que eu quero mesmo.
    http://bomlivropravc.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Não li nenhum ainda, claro que vou ler. Parece ser muito muito engraçado e amo esses romances em que há milhões de coisas envolvidas que vira um bafafá louco e acaba tendo partes de ri. Fiquei com mais vontade de ler.

    ResponderExcluir
  6. Já li tantas resenhas falando bem dos livros dessa serie que já não tenho mais duvidas tenho que ler urgentemente ela *---*

    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
  7. Oi Lay!
    Também sou do clube das apaixonadas pela série <33
    Adoro romance de época e esses tem um Q a mais de diversão =D
    Narrativa fluída, envolventes e personagens encantadores!
    E tem bônus: a coluna de Lady Whistledown rsrsrs
    Bjss

    ResponderExcluir
  8. Oi Layane!
    Esses últimos eu não estava podendo acessar a net, por isso só estou voltando a visitar o blog hoje. :)
    Antes de tudo: a capa é linda!!! Entretanto, mesmo gostando de romances de época ainda não me interessei por esse livro, acho que é porque os últimos que li deste gênero foram muito desgastantes.

    Beijoos

    ResponderExcluir
  9. geralmente eu nao gosto de ler esses romances de epoca ( na verdade so li 1 e nao gostei, tenho que ler outros para ter uma decisao melhor ) entao, como adorei sua resenha e adorei a capa ( tao fofa :3 ) vou ler esse livro pq quero sair do trauma q o ultimo livro de epoca me deixou kkkkkkkk espero que eu goste *-*

    ResponderExcluir
  10. Quem não conhece, e olha pra capa deve pensar ... "Mó chato, esse livro" , mas quem sabe sobre a história se encanta.

    ResponderExcluir
  11. Estou louca para conferir a série, adoro romance de época e amores que surgem aos poucos, principalmente quando se há uma resistência vai ser muito legal ver o embate dos dois

    ResponderExcluir
  12. Adoro o desenho mostrando os personagens, fica muito fofo. ^^
    Só tenho visto pessoas elogiando essa serie. Nunca fui de me aventurar nos romances históricos, mas acho q esse ai é a minha deixa.

    ResponderExcluir
  13. Olá Layane...
    É ótimo quando um livro junta amor, humor e diversão!
    Amei a sua resenha e estou a cada dia mais empolgada com essa série *-*
    Realmente me interessei muito. Beijos!!

    ResponderExcluir
  14. Amo romances históricos, mas até hoje não li nenhum livro da Julia Quinn, apesar de todos falarem muito bem das suas obras, especialmente essa série. Quem sabe um dia os lerei ne?
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  15. Meu Deus, romance de época é vida! Comprei o primeiro livro dessa série e amei! E esses desenhos ficaram muito fofos!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações