2 de fev de 2014


[Resenha] O Olho do Mundo - Robert Jordan

 

Ficha Técnica

Título: O Olho do Mundo
Título Original: The Eye of the World
Autor: Robert Jordan
ISBN: 978-85-8057-361-9
Páginas: 798
Ano: 2013
Tradutor: Fábio Fernandes
Editora: Intrínseca
53Um dia houve uma guerra tão definitiva que rompeu o mundo, e no girar da Roda do Tempo o que ficou na memória dos homens virou esteio das lendas. Como a que diz que, quando as forças tenebrosas se reerguerem, o poder de combatê-las renascerá em um único homem, o Dragão, que trará de volta a guerra e, de novo, tudo se fragmentará. Nesse cenário em que trevas e redenção são igualmente temidas, vive Rand al'Thor, um jovem de uma vila pacata na região dos Dois Rios. É a época dos festejos de final de inverno - o mais rigoroso das últimas décadas -, e mesmo na agitação que antecipa o festival, chama a atenção a chegada de uma misteriosa forasteira. Quando a vila é invadida por Trollocs, bestas que para a maioria dos homens pertenciam apenas ao universo das lendas, a mulher não só ajuda Rand e seus amigos a escapar dali, como os apresenta àquela que será a maior de todas as jornadas. A desconhecida é uma Aes Sedai, artífice do poder que move a Roda do Tempo, e acredita que Rand seja o profético Dragão Renascido, aquele que poderá salvar ou destruir o mundo.

Resenha

“A Roda do Tempo” é uma série de livros mundialmente conhecida. Seu autor, Robert Jordan começou a escrevê-la em meados da década de 80, com o lançamento do primeiro volume ocorrendo somente em 1990. Inicialmente planejada para ser uma trilogia, as aventuras escritas por Jordan se tornaram magnânimas ao ponto de virarem uma série de 14 volumes, sendo os 3 últimos escritos por Brandon Sanderson, após a morte de Robert em 2007. 

“O Olho do Mundo” é o primeiro volume de “A Roda do Tempo”, e já tinha sido lançado no Brasil há alguns anos atrás pela editora Caladwin, que só chegou a publicar até o segundo livro antes de encerrar suas atividades. Então, em 2013, a Intrínseca adquiriu os direitos dos livros e ficou responsável por colocar nas prateleiras todos os outros volumes no decorrer dos próximos semestres, com expectativa de dois volumes por ano.
– Vocês querem histórias? – declarou Thom Merrilin. – Pois eu tenho histórias, e as darei a vocês. Eu as farei ganhar vida diante de seus olhos. – Uma bola azul juntou-se às outras vindas de algum lugar, depois um verde e outra amarela. – Histórias de grandes guerras e grandes heróis para os homens e meninos. Para as mulheres e moças, todo o Ciclo Aptarigino.
Pág. 68/69
O plot principal do livro gira em torno de Rand al´Thor, um jovem pastor que mora no singelo povoado de Dois Rios com o seu pai. Com a aproximação do fim do inverno, o povoado se prepara para celebrar a nova estação que trará novas oportunidades ao povo de Dois Rios, porém ninguém esperava que Trollocs iriam acabar invadindo a festa e disseminando medo entre os moradores.

selo_blogparceiro_2013.1_thumb132122Os Trollocs são bestas que aparentemente só existiam nas antigas lendas populares, e com o seu ataque inesperado à Dois Rios, restará a Rand fugir com seus amigos Matrim Cauthon e Perrin Aybara, liderados por um desconhecida. Essa tal moça se chama Moiraine e ela é uma Aes Sedai, uma artífice do poder que move a Roda do Tempo. Ela acredita que os três meninos foram marcados pelas forças malignas do Tenebroso e que Rand é determinante para a salvação de seu mundo, fazendo com que eles juntos iniciem uma jornada recheada de magia, mistérios e muitas revelações, até então desconhecidas por nosso herói.
Na noite distante os lobos uivaram para a primeira fina e prateada fatia da lua nova no horizonte, e ele estremeceu. No dia seguinte haveria tempo suficiente para se preocupar com os lobos outra vez. Mas estava errado. Eles esperavam para saudá-lo em seus sonhos.
Pág. 385
Nesta longa jornada, os meninos irão viajar por diversas cidades e vivenciarão situações totalmente fora do comum comparadas com a vida que tinham em Dois Rios, e tudo isso para conseguirem encontrar uma solução de como se livrar da maldição do Tenebroso. Com uma narrativa gostosa e relativamente simples, Jordan nos leva para um universo fantástico até então criado somente por Tolkien, porém tudo com muita originalidade, deixando bem claro suas inspirações, mas também suas próprias criações.

Com uma riqueza fora do comum e personagens - são tantos que nem dá para citar todos aqui - cativantes, a história vai crescendo e prendendo o leitor, e as quase 800 páginas são devoradas neste banquete literário criado por Robert Jordan. Apesar do início do livro ser confuso, devido ao grande número de personagens e da própria situação que a história se passa, aos poucos o leitor vai se situando e se encontrando na narrativa da obra.
A luz se derramava das janelas das casas para as ruas, que estavam quase completamente vazias. Isso agradou a Rand. Esgueirando-se de uma esquina a outra, ele evitava as poucas pessoas. Mat permanecia do seu lado, parando quando o som de cascalho esmigalhado anunciava a aproximação de um aldeão, esquivando-se de sombra em sombra quando o vulto indistinto passava.
Pág. 519
Demorei a leitura do livro mais do que pretendia, devido as trabalhos da faculdade, porém posso dizer que “O Olho do Mundo” é aquele tipo de livro que prende, que faz você terminar um capítulo e querer saber o que irá acontecer no próximo. Para ‘piorar’ a situação, Robert Jordan termina o primeiro volume de sua série de uma maneira espetacular, dando uma grande reviravolta em toda a narrativa, deixando o leitor eufórico e sedento pela continuação.

Para os fãs de fantasia este é um livro obrigatório na estante. E não se enganem, pois além do aspecto fantasioso, Jordan nos entrega boas doses de aventura e ação, dando pequenos espaços até para comédia e romance, que provavelmente será melhor desenvolvido nos próximos exemplares. Que venha então “A Grande Caçada”.
A mão de Rand buscava continuamente a espada. Não que ele achasse que havia algo lá fora contra o que ele pudesse usar a espada para se defender; não parecia haver qualquer lugar em que pudesse haver algo. [...] Ao tocar a espada, podia se lembrar dos ensinamentos de Tam. Por um breve tempo ele conseguia encontrar a calma do vazio. Mas o peso sempre retornava, comprimindo o vazio até ele se tornar apenas uma caverna dentro de sua mente…
Pág. 673
Comentários
15
Compartilhe

15 comentários:

  1. Essa série leva tudo que gosto aventura, ação e um pouco de fantasia. Mas... uma série de 14 volumes... vou esperar todos serem lançados por aqui.

    ResponderExcluir
  2. Uau enquanto lia a resenha veio um turbilhão de lembranças de um filme que eu assisti e nem me recordo do nome, mas a história desse livro é super parecida. Fiquei com vontade de ler o livro pelas recordações do filme e por ser obrigatório na estante dos amantes de fantasia <3.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  3. Larissa fiquei curioso pra saber que filme é esse! hahah Tenta lembrar e depois me diz! =p
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Apesar de achar que realmente o livro deve trazer elementos que nos agradam, como o romance, comedia e principalmente aventura, não sei se arriscaria na leitura. Quase 800 páginas e muitos personagens?? Enfim, apesar de tudo achei uma boa iniciativa da editora em publicar os livros.

    ResponderExcluir
  5. Essa série parece ser muito boa! Fiquei um pouco desanimada por causa do número de volumes, mas este primeiro livro parece ser uma estória muito cativante e que valerá a pena! Eu adoro estórias cheias de fantasia, aventura e ação e esta parece ser uma ótima leitura, despertou meu interesse! :)
    beijos ♥
    quemprecisadetvparaverbeyonce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Confesso que não sou chegada à fantasia e por isso não fiquei tão animada com o livro.
    Mas vejo alguns pontos positivos que podem me fazer mudar de ideia um dia desses: é uma saga cheia de aventuras e detalhes, e os personagens parecem muito incríveis.
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Tácio! Acho que não conseguiria ler uma série tão longa assim, mas quem gosta, gosta. Ela é tudo de bom, mas não tenho dinheiro para comprar, mas como você disse: É obrigatória na estante de uma pessoa que ama fantasia. Adorei a resenha, leemporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Gosto muito de séries para assistir ,confesso que por mais que seja boa não consigo ler,acho muito cansativo,sem falar que não gosto de ler e depois não poder acompanhar (comprar)!
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia esta série, mas fiquei muito interessada nela.... Parece que o autor cria sua própria mitologia, não é??? Gostei...
    Fiquei feliz com a iniciativa da Intrínseca em publicar todos os livros, não nos deixando somente na vontade.....
    Quando puder, o lerei.
    Você conhece algum site confiável para comprá-lo???
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Gosto muito de fantasia, e esse livro parece ser o máximo! Acho que todo mundo adora livros que fazem a gente querer saber o que vai acontecer no próximo capítulo e que prende nossa atenção. O livro deve ser muito bom mesmo, você disse que é leitura obrigatória para quem gosta de fantasia, e isso me deixou super curiosa em relação à essa leitura. A única coisa que me deixou um pouco desanimada foi a quantidade de livros que essa série tem, 14 são muitos livros, e existem muitos livros que quero ler, então esses não teriam prioridade. E, caramba, quase 800 páginas só o primeiro volume é bastante coisa.
    Mas eu vou anotar o nome dessa série, quando eu acabar os livros da minha estante, e se tiver com menos de 30 na lista de desejados, vou incluí-los, hahaha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Achei o livro com uma tematica diferente, o livro me pareceu ser muito bom. Pena que é um serie, espero poder lela um dia.


    xx

    ResponderExcluir
  12. Eu tenho a impressão de já ter visto o livro por aí, mas não tenho muito certeza. A premissa é interessante e bem atrativa. A capa também é instigante, afinal é um ouroboros que forma o infinito!
    Letras & Versos

    ResponderExcluir
  13. Eu já tinha visto a série, mas nunca li. Geralmente, quando tem muitos personagens, acabo ficando perdida. Mas o importante é quando a história te prende e te cativa. Esse banquete todo, que você falou, deu água na boca de ler.
    M&N | Desbrava(dores) de livros

    ResponderExcluir
  14. Olá!!! Estou começando a ler esse livro agora e parece ser muito bom, tal como a série. Parabéns pela resenha, muito boa!!!

    Abraços e boas leituras!!!

    http://blog-imaginacaodeumaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações