25 de mar de 2014


[Resenha] Sem Clima para o Amor - Rachel Gibson

 

Ficha Técnica

Título: Sem Clima para o Amor
Título Original: I’m in no mood for love
Autor: Rachel Gibson
ISBN: 978-85-63420-67-1
Páginas: 318
Ano: 2013
Tradutor: Carolina Caires
Editora: Jardim dos Livros
21Sem Clima para o Amor é um livro divertido, daqueles que te faz suspirar. A principal personagem, Clare Wingate é assim, uma hora sofre porque o vestido rosa-choque não será mais usado, num outro momento pega o namorado em posição constrangedora com outro homem e depois, quando decide dar uma trégua e se dedicar apenas ao trabalho, encontra o amigo de infância, Sebastian Vaughan. Os beijos são inesquecíveis e ela não tem vontade de ir embora.

Resenha

Esse é o primeiro livro da Rachel Gibson que leio e já gostei bastante dos personagens e da narrativa dela. Em um livro de leitura rápida, ela nos cativa do início ao fim em uma história divertida e com gostinho de quero mais.

Geração 2014Clare Wingate é uma mulher de trinta e três anos, escritora bem sucedida de romances de época que está noiva de Lonny, um cara que parece compreendê-la perfeitamente. Mas o mundo de Clare dá um giro total quando no dia do casamento de uma de suas amigas, ela passa em casa e encontra o seu noivo traindo-a com um rapaz da assistência técnica no seu closet. Sim, tenso demais!! Porém, ela aguentou firme durante o casamento da amiga até poder desabar, ou melhor, afogar as mágoas em muito álcool, não que ela costumasse fazer isso, mas esse era um caso extremo. E é nessa circunstância que ela reencontra Sebastian Vaughan, o filho do jardineiro de sua mãe. O garoto com quem ela brincava quando era criança, o garoto que não via a mais de 20 anos, e que na verdade já não era mais um garoto e sim um homem com H maiúsculo. Só tem um problema: Clare acordou em um quarto de hotel desconhecido com Sebastian e não se lembra de absolutamente nada.
- Bom-dia.
Sua voz estava diferente da última vez em que ela a ouvira. Mais baixa, uma voz que não era mais de garoto, e sim de homem. Ela não via aquele sorriso havia mais de vinte anos, mas o reconheceu também. (...) Ela sempre fora maluca por aquele sorriso e por ele. Mas Clare já não era mais uma menininha...
Pág. 12

Sebastian é um jornalista que conseguiu conquistar seu espaço e vive viajando pelo mundo para escrever suas matérias. Filho de pais separados que não se davam muito bem, pouco conviveu com o pai, Leo, jardineiro da família Wingate, mas no curto período que passou na propriedade, seu passatempo era perturbar a pequena Clare, que o seguia por todos os lados. Mas, após ter sido mandando de volta para a casa da mãe quando tinha 12 anos, ele nunca mais voltou a falar com o pai, o relacionamento, que nunca foi dos melhores, morreu. Até recentemente, quando sua mãe faleceu e ele percebeu que a única pessoa viva de sua família, seu pai, mal o conhecia e a reciproca também era verdadeira. Decidido a mudar essa realidade, ele está de volta a Boise, e a casa do pai.
Clare Wingate. A menina de óculos de lentes grossas que costumava segui-lo a todos os lados e pertubá-lo muito havia se tornado uma mulher interessante, misteriosa e linda. Quem poderia imaginar?
Pág. 189
Bem, mas voltando a Clare e Sebastian, entre muitos encontros por acaso, ou não, eles se veem envolvidos em uma atração irresistível, mas ambos sabem que não podem nem devem se entregar a esse desejo, pois Clare acabou de sair de um relacionamento e é uma romântica assumida enquanto Sebastian é um mulherengo que vive viajando.

Porém, com os pais deles morando praticamente na mesma casa, fica complicado se evitarem e Sebastian não ajuda em nada, uma vez que é lindo demais e sabe ser bastante persuasivo.
Talvez ele tivesse razão. Talvez ela precisasse fazer aquilo e tirar da cabeça. Apaixonar-se primeiro claramente não havia funcionado para ela. Estava no clima para o sexo. Não para o amor.
Pág. 214
Uma amizade com benefícios, será que a romântica Clare consegue encarar numa boa? A narrativa é envolvente e me conquistou, me levando a querer ler mais livros da autora. Este na verdade é o segundo da Série Escritoras, composta de quatro livros. Cada um é sobre uma das amigas de Clare: Lucy, Maddie e Adele, todas escritoras, mas cada uma de um gênero diferente. A vantagem é que as histórias são independentes, mas espero, sinceramente, que o primeiro e o último livro da série sejam publicados logo.

Para quem gosta de chick-lit e uma leitura leve e divertida, vale a pena.

Um beijão à todos e até a próxima!
Comentários
5
Compartilhe

5 comentários:

  1. Cada vez que leio uma resenha desse livro fico mais sem vontade de ler. Parece ser um clichezãaao!! :(

    ResponderExcluir
  2. Realmente, já ouvi falarem muito bem dessa autora e também estou curiosa para conferir o trabalho dela, pois ainda não li nenhum de seus livros, mas sua resenha me deixou animada para ler o livro!!E esta capa é linda ♥
    Bjuss

    ResponderExcluir
  3. Assim que o livro foi lançado o coloquei na minha lista. A sinopse revela que a história tem um tom engraçado e pelo que li na resenha parece ser um romance bem leve. Espero ter logo a oportunidade de lê-lo.

    Beijooos

    ResponderExcluir
  4. Gosto muito dos livros da Rachel, apesar de serem um pouco água com açucar, eu gosto da escrita dela.

    ResponderExcluir
  5. Esse livro é excelente. Não é um livro denso e tocante, mas é muito engraçado e é excelente para passar o tempo. Indico para todos, certamente.
    Adorei a sua resenha.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações