28 de mai de 2014


[Resenha] Os Assassinos do Cartão-Postal - James Patterson e Liza Marklund


Ficha Técnica

Título: Os Assassinos do Cartão-Postal
Título Original: The Postcards Killers
Autor: James Patterson e Liza Marklund
ISBN: 978-85-8041-271-0
Páginas: 304
Ano: 2014
Tradutor: André Fiker 
Editora: Arqueiro

39Uma viagem para conhecer as mais belas cidades da Europa é o sonho de qualquer pessoa. Porém, o detetive da NYPD Jacob Kanon não está interessado nos pontos turísticos. Após receber a notícia do brutal assassinato de sua filha e namorado, mortos em Roma, Kanon viaja para o Velho Continente para tentar juntar pistas sobre o crime que mudou sua vida. E a onda de assassinatos está só começando: jovens casais são encontrados mortos em Paris, Copenhague, Frankfurt e Estolcomo. Os crimes parecem não estar conectados, com exceção de um cartão-postal enviado para o jornal local da cidade de cada nova vítima. Quando a repórter sueca Dessie Larsson recebe um postal, Kanon junta forças com a jornalista e partem para o novo destino para tentar capturar o serial killer.

Resenha

Bem, esse é o segundo livro do James que leio, e assim como o anterior, O Dia da Caça, esse é um livro policial.  Em “Assassinos do Cartão-Postal” somos levados à um grau de ansiedade fantástico pelo forma como James e Liza nos conduzem por essa história.

Arqueiro_parceria5222222Jacob Kanon, detetive de homicídios em Nova Iorque deixou tudo para trás e está em busca dos assassinos de sua filha Kimmy. Desde que soube do assassinato dela e do namorado em Roma ele vinha seguindo possíveis pistas para descobrir quem eram os criminosos. Com isso, após seis meses de perseguição pela Europa, eis que ele chega a Estolcomo e com vários  assassinatos anteriores supostamente dos mesmos bandidos para comparar e tentar descobrir o padrão dos criminosos. A princípio, a única coisa que se sabe é que eles chegam ao novo país, enviam um cartão-postal para um jornalista e depois enviam também uma foto de um casal morto.
Jacob os seguia havia seis meses, sempre dois passos atrás, talvez até três ou quatro.
Mas só agora a magnitude da depravação deles tinha começado a ficar clara para as autoridades policiais europeias. Como os assassinos cometiam apenas um ou dois homicídios em cada país, o padrão demorou um pouco até ficar aparente. Pelo menos para que alguém além de Jacob conseguisse ver com clareza.
Pág. 18
Em Estolcomo a pessoa escolhida para contato pelos bandidos é Dessie Larsson, uma jornalista que sempre escreveu sobre ladrões, sem grandes pretensões de matérias de repercussão nacional. Mas, sua vida profissional está para mudar agora que recebeu esse cartão-postal. E, como se não bastasse essa loucura toda dos assassinos, Jacob aparece em sua personificação obsessiva de pai/policial que quer justiça, tentando de todas as formas convencer Dessie de que ele pode ajudar no caso, mesmo sabendo que Dessie não é policial e que não poderia ajudar nesse caso…
O ritmo frenético para alcançar os assassinos nos deixa super empolgados, torcendo para que Jacob consiga provar sua teoria. Paralelo a tudo isso, os assassinos seguem seu caminho como se nada tivesse acontecido e tenho que dizer, logo de cara dá para a gente perceber que esses dois tem muitos parafusos a menos, pois o ritual de como cometem os crimes, os notificam, enviam fotos mostra que, ao que tudo indica eles querem mídia.

Nesse livro não há dúvida quanto a quem são os criminosos, sabemos isso logo nas primeiras páginas. O que desejamos descobrir a todo custo é sua motivação e quanto mais lemos mais vamos descobrindo o que se passa em suas mentes doentias.

Para Jacob, que tem quase certeza de que conseguirá chegar ao final de sua perseguição em Estolcomo, nada melhor do que encontrar uma parceira de investigação dedicada como Dessie, mas embora ela queira ajudar a solucionar o caso, é muita informação e situações sinistras para uma vez só, pois quanto mais se conhece dos assassinos, mais é surpreendente. E ela ainda tem que lidar com a grande tensão sexual que tem surgido entre ela e Jacob.
Ele puxou Dessie e o corpo dela se ajustou ao seu. O cabelo dela tinha um cheiro fresco, o mesmo odor de fruta. Jacob fechou os olhos e sentiu o calor dela através da jaqueta. A respiração leve dela tocava o seu pescoço.
Então ele a beijou. Ela tinha gosto de chuva e espiga de milho.
Pág. 185
Sem dúvida gostei muito da leitura. Personagens bem construídos, narrativa alternada e capítulos curtos que deram mais dinâmica à leitura e fluidez. Sem dúvida essa parceria de James e Liza foi um sucesso!
Comentários
7
Compartilhe

7 comentários:

  1. Oi, Layane
    Ainda não li nenhum do autor, mas estou super curiosa, pois ele é muito elogiado. Gostei do enredo desse livro. A capa é muito bonita. Vou ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia mesmo Mônica, tenho certeza de que irá gostar também!

      Excluir
  2. Quando vi esse livro nos lançamentos ja fiquei na curiosidade para pode lê-lo. Ainda não li nada de James Patterson!!! Adoro livros com o tema policial e investigação <3
    Nossa os assassinos enviam as fotos para jornalistas :O
    Ai que top deve ser muito bom ler alguma coisa relacionada ao que passa pela cabeça dos assassinos
    Mais eles descrevem alguns assassinatos???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mirelle!
      Então, o livro é muito bom mesmo. Agora quanto a descrição dos assassinatos eles só comentam mais detalhes no primeiro, e nem é muita coisa (até porque se fosse não teria lido tudo porque não tenho estômago para esses detalhes minuciosos), mas o que intriga são outras características dos assassinatos. Só você lendo mesmo.
      Beijos

      Excluir
  3. Já tinha ouvido falar desse livro. Achei interessante, pois para mim, a capa do livro não condiz com o nome, parece que não tem nada a ver. Mas a resenha chamou a atenção, muito bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana a capa descreve perfeitamente os assassinos, é incrível! Quando você ler vai entendero que eu quero dizer e não esquece de me contar.
      Beijos

      Excluir
  4. Não lembro de ter lido algo do autor, mas gosto de livros policiais, ainda mais quando me deixa ansiosa por cada parte, e esse pela sua resenha parece ser bem dessa forma.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações