14 de mai de 2014


[Resenha] Príncipe Mecânico - Cassandra Clare

 

Ficha Técnica

Título: Príncipe Mecânico
Título Original: Clockwork Prince: The Infernal Devices
Autor: Cassandra Clare 
ISBN: 978-85-01-09269-4
Páginas: 406
Ano: 2013
Tradutor: Rita Sussekind
Editora: Galera Record
25Tessa Gray não está sonhando. Nada do que aconteceu desde que saiu de Nova York para Londres — ser sequestrada pelas Irmãs Sombrias, perseguida por um exército mecânico, ser traída pelo próprio irmão e se apaixonar pela pessoa errada — foi fruto de sua imaginação. Mas talvez Tessa Gray, como ela mesma se reconhece, nem sequer exista. O Magistrado garante que ela não passa de uma invenção. Para entender o próprio passado e ter alguma chance de projetar seu futuro, primeiro Tessa precisa entender quem criou Axel Mortmain, também conhecido como Príncipe Mecânico.

Resenha


Estou de volta com a resenha do segundo livro da trilogia As Peças Infernais da Cassandra Clare que, como disse na resenha de Anjo Mecânico, é um Spin-off de Os Instrumentos Mortais num estilo steampunk.  

Galera-Pq[1]Depois de tudo que aconteceu em “Anjo Mecânico”, Tessa passa a morar no Instituto de Londres, afinal não tinha nenhum outro lugar para ir, e pelo menos lá, poderia ajudar os Caçadores de Sombras a descobrir o paradeiro de Axel Mortmain e qual é o objetivo dele ao querer capturá-la. Paralelo a toda essa situação, Benedict Lightwood quer tomar a direção do Instituto de Charlotte a qualquer custo e por conta disso, o Cônsul Wayland dá a Charlotte duas semanas para descobrir onde o Magistrado está escondido.

Porém, mesmo com a busca por Mortmain, vemos muita emoção nesse livro. Como falei para vocês anteriormente, Will é uma pessoa muito difícil de lidar e por conta de tudo que ele disse e fez em “Anjo Mecânico” Tessa afastou-se cada vez mais dele, ao tempo em que ficou próxima de Jem e é assim que surge nosso triângulo amoroso.
Tessa caiu na gargalhada, em seguida pôs a mão na boca. Maldito Will, por sempre conseguir fazê-la rir, mesmo quando ela não queria, mesmo quando sabia que abrir o coração para ele, ainda que um único centímetro, era como tomar uma dose de alguma droga mortal e viciante.
Pág. 72
Meu querido Magnus Bane graças a Deus aparece bem mais nesse livro (ainda não o tanto que eu queria, mas…) e é a ele que Will procura para resolver um problema do seu passado que aflige seu presente e futuro. Claro que passamos a entender melhor Will e porque ele se comporta de forma tão grosseira com a maioria das pessoas.

Jem, como sempre lindo e fofo, continua encantando a todos e, apaixonado por Tessa, parece até mais saudável do que antes. Com relação a Charlotte e Henry, temos mudanças positivas, não que fosse ruim, mas embora cada um tenha sua particularidade, víamos que o casamento dos dois tinham lá seus problemas de comunicação principalmente. Jessamine continua insuportável na minha opinião, não gosto dela mesmo.

Temos o acréscimo de novos personagens nesse livro, afinal o filho mais velho de Benedict Lightwood volta da Espanha e passará a treinar Tessa e Sophie com a ajuda do irmão, Gabriel (mais uma das situações ocasionadas da reunião do conselho, onde Benedict “pediu a cabeça de Charlotte”). Embora Gabriel seja um chato desde o livro anterior, Gideon parece muito mais sensato e correto, o que não se pode dizer do restante de sua família.

Com muito suspense e sentimentos conturbados, Cassandra Clare nos conduz nesse segundo livro da trilogia e nos deixa com gostinho de quero mais. E devo dizer que a melhor coisa que eu fiz foi ter esperado ter os três livros em casa para começar a leitura, porque a forma como o livro terminou…
Will parecia ter levado um tapa.
- Não salvei sua vida para que se sentisse grata!
- Então, o quê? - A voz de Tessa se elevou. – Fez porque é sua obrigação? Porque a Lei diz…
- Fiz porque a amo! – Ele praticamente gritou, e então, como que registrando o choque na expressão dela, repetiu com uma voz mais controlada: – Eu amo você, Tessa, e amei praticamente desde o instante em que a conheci.
Pág. 369
Beijinhos e até a próxima!


Comentários
4
Compartilhe

4 comentários:

  1. Todo mundo já leu essa saga, menos eu =(
    Adorei a dica, mas não li a resenha, já que quero ler!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  2. Amooooooooo essa trilogia é perfeita, não tem como escolher entre instrumentos mortais e As peças infernais tipo amooo Tessa e Clary <3 Jace e Will e Jem <3
    Nossa sou super fã da autora ela é minha diva... são os livros que eu mais amo e espero ansiosamente por mais lançamentos da autora que terá agora esta ano Magisteriun é tbm uma nova trilogia <3 Artifícios das trevas... que sera lançada em 2015... <3
    Em relação ao livro... tipo é muito bom deu uma do do Will :'( nesse livro :P
    Super recomendo todos os livros da autora <3
    Amei a aparição do magnus nesse livro amo ele <3
    Nossa esse final foi tipo eu chorei quando estava lendo mais Princesa Mecânica causou mais choro em mim é TIPO muito.... Ótimo

    ResponderExcluir
  3. Sinceramente já li várias resenhas desse livro, até tentei ler, mas não deu. Infelizmente não fez meu estilo.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Layane
    Essa série é muito boa. Ainda não li esse livro, mas pretendo ler. A capa é muito bonita. Gostei muito do primeiro livro, acho que vou adorar o segundo.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações