2 de jun de 2014


[Resenha] Claros Sinais de Loucura - Karen Harrington

 

Ficha Técnica

Título: Claros Sinais de Loucura
Título Original: Sure Signs of Crazy
Autor: Karen Harrington
ISBN: 978-85-8057-507-1
Páginas: 254
Ano: 2014
Tradutor: Edmundo Barreiros
Editora: Intrínseca
17Você nunca conheceu ninguém como Sarah Nelson. Enquanto a maioria dos amigos adora Harry Potter, ela passa o tempo escrevendo cartas para Atticus Finch, o advogado de O sol é para todos. Coleciona palavras-problema em um diário, tem uma planta como melhor amiga e vive tentando achar em si mesma sinais de que está ficando louca. Não é à toa: a mãe tentou afogá-la e ao irmão quando eles tinham apenas dois anos, e desde então mora em uma instituição psiquiátrica. O pai, professor, tornou-se alcoólatra. Fugindo da notoriedade do crime, ele e Sarah já se mudaram de diversas cidades, e a menina jamais se sentiu em casa em nenhuma delas. Com a chegada do verão em que completa doze anos, ela está cada vez mais apreensiva. Sente falta de um pai mais presente e das experiências que não viveu com a mãe, já se acha grande demais para passar as férias na casa dos avós, está preocupada com a árvore genealógica que fará na escola e ansiosa pelo primeiro beijo de língua que ainda não aconteceu. Mas a vida não pode ser só de preocupações, e, entre uma descoberta e outra, Sarah vai perceber que seu verão tem tudo para ser muito mais. Bem como seu futuro.

Resenha

selo_blogparceiro_2013.1_thumb132122Sarah Nelson está prestes a completar 12 anos. Apesar da pouca idade, ela se mostra uma pré-adolescente madura, mas ainda assim cheia de questionamentos sobre as transições que acontecem nesta fase. Praticamente vivendo sozinha, já que sua mãe foi internada em um centro psiquiátrico após tentar afogá-la aos 2 anos; e seu pai ter se tornando um alcoólatra logo em seguida, a jovem menina encontra pequenos artifícios para enfrentar os problemas típicos do dia a dia.

Enquanto o ano letivo está quase chegando ao fim, Sarah está com dois grandes problemas: 1) Já é quase verão e ela terá que mais uma vez passar as férias na casa de seus avós; 2) No próximo semestre será necessário apresentar uma árvore genealógica para a turma, mas como dizer à todos quem é sua mãe, quando esta é conhecida mundialmente por tentar lhe matar?

No final das contas, apesar de toda a turbulência que foi, e é a sua vida, Sarah é só mais uma garotinha que quer se apaixonar, dar seu primeiro beijo de língua, ter um ipod para ouvir suas músicas favoritas, etc.
Como sempre, tenho que descobrir as coisas por conta própria e responder às perguntas que o meu cérebro inventa. Se você quer saber, estou à procura de qualquer sinal de estar enlouquecendo.
Pág. 19
No último dia de aula, um dos professores de Sarah passa uma atividade especial para o verão: os alunos terão que escrever cartas para seus personagens favoritos ou para alguém que tivessem vontade de conhecer, tudo isso para fazer com que eles estimulem sua criatividade de escrita. Para Sarah, essa é uma atividade fácil, já que ela ama ler e escrever em seus diários, por isso ela decide criar cartas para Atticus Finch, personagem do clássico “O Sol é para Todos”.

“Claros Sinais de Loucura” é um livro lindo, e grande parte disso se deve a Sarah. Ela é peculiar mas ainda assim atraente. Sua melhor amiga é uma planta, sua fixação por dicionários e palavras é encantadora, e sua forma de descrever o mundo ao seu redor é cômico e ao mesmo tempo com o ar trágico da adolescência. O livro é cativante, e como Sarah diria, acho que esta é uma das minhas palavras favoritas do momento. 

               cativante adj. Que consegue cativar; capaz de inspirar; em que há simpatia; cativador
O abraço dela é firme, apertado de um jeito bom. Sinto como se pudesse desmontar se ela me soltasse. É engraçado como eu não sabia que era só um monte de peças soltas até que alguém me abraçou forte.
Pág. 129 
Imagine um livro onde “Extraordinário”, “O Lado Bom da Vida” e “Perdão, Leaonard Peacock” pudessem se encontrar, caso isso acontecesse, com certeza resultaria em “Claros Sinais de Loucura”. Não tem como ser ruim, né?! Por sinal, a Sarah tem a mesma mania do Pat: ela conta vários spoilers de “O Sol é para Todos”, então fiquem avisados desde já.

Algo que me chamou bastante atenção foi que assim como “Passarinha”, da Kathryn Erskine, “Claros Sinais de Loucura” trata sobre uma garotinha que teve uma perda e que se agarra em “O Sol é para Todos” como forma de escape. Isso sem contar que em um dos títulos temos referência a um pássaro e no outro temos uma ilustração na capa. Apesar das coincidências, os livros são completamente distintos, e Sarah não se assemelha quase em nada com Caitlin, de “Passarinha”.
– Por Deus, não, querida! Por que você diria algo assim?
– Essas coisas são de família.
– Bem, isso pode acontecer, mas as pessoas em geral são o que decidem ser, não importa de onde vieram.
Pág. 180
“Claros Sinais de loucura” é um livro com um bom enredo, que com pureza e simplicidade discute questões como amadurecimento, loucura, amor e família. A autora Karen Harrington possuí uma escrita gostosa, que em conjunto com os capítulos curtinhos, deixa a leitura fresca e prazerosa.

As personagens são fortes e bem escritas, e as pequenas situações que acontecem no decorrer do livro enriquecem a sinopse principal da estória, que com certeza vai cativar os leitores. Não tem como não se identificar um pouquinho com a vida de Sarah, pois afinal de contas, todos nós somos um pouco loucos.
Comentários
5
Compartilhe

5 comentários:

  1. Tácio, amo livros assim, com esses temas bem humanos e problemáticos que levam a rever muito a vida, ou melhor, busca entendê-la sob outro olhar. Já adicionei em meus desejados. Não conhecia e fiquei feliz por conhecer mais esse livro. Muito agradecida e feliz por demais!

    ResponderExcluir
  2. Adorei saber mais sobre esse livro. Já tinha visto a capa, mas como não gostei muito dela não procurei saber mais sobre a história. Esses livros com temas mais humanos são os meus favoritos. Acho que vou me identificar com Sarah e sua fixação por dicionários.

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, esse livro parece ser incrível. Nunca tinha ouvido sobre ele. Adorei a sinopse e a resenha, impressionante conseguir reunir tanta coisa em um a história. Parece ser daquelas leituras onde não tem jeito de deixar a emoção de fora. Quero muito ler.

    Bjok

    ResponderExcluir
  4. Esse livro nunca me chamou atebnão,mais agora pela sua resenha já quero ler
    Se já tem alguma coisa do livro O Lado Bom da Vida já é perfeito

    ResponderExcluir
  5. Minha editora favorita não me decepciona jamais. A cada lançamento eu fico mais animada. Esse é mais um livro que eu estou super animada para ler.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações