18 de jul de 2014


[Resenha] Colin Fischer - Ashley Edward Miller & Zack Stentz


Ficha Técnica

Título: Colin Fischer
Título Original: Colin Fischer
Autor: Ashley Edward Miller & Zack Stentz
ISBN: 978-85-8163-416-6
Páginas: 176
Ano: 2014
Tradutor: Henrique Amat Rêgo Monteiro
Editora: Novo Conceito
22Resolvendo o crime. Uma expressão facial por vez. O ano letivo de Colin Fischer acabou de começar. Ele tem cartões de memorização com expressões faciais legendadas, um desconcertante conhecimento sobre genética e cinema clássico e um caderno surrado e cheio de orelhas, que usa para registrar suas experiências com a MUITO INTERESSANTE população local. Quando um revólver dispara na cantina, interrompendo a festinha de aniversário de uma das garotas, Colin é o único que pode investigar o caso. Está em suas mãos provar que não foi Wayne Connelly, justamente aquele que mais o atormenta, que trouxe a arma para a escola. Afinal de contas, a arma estava suja de glacê, e Wayne não estava com os dedos sujos de glacê…

Resenha

Selo-Parceiros-Novo-Conceito4222232Colin Fischer é um menino de 14 anos que acaba de ingressar no colegial. Essa fase da vida não é fácil para muitos adolescentes, principalmente se você é taxado como estranho e diferente. Este é o caso de Colin, que apesar de ter Síndrome de Asperger, irá vivenciar uma grande aventura em seu novo ano escolar.

Colin é um menino peculiar. Bastante inteligente, cheio de manias, vive anotando todas as informações que vê no seu dia a dia em um caderno, além de ser super fã do maior detetive da literatura: Sherlock Holmes. E é aí que gira o plot principal deste livro.

Certo dia na cantina da escola, uma festa de aniversário está rolando, e como sempre Colin fica em seu canto quieto observando cada pequeno detalhe que acontece no local. Sem mais nem menos, uma arma dispara e todos saem correndo, menos Colin Ficher. Apartir deste evento, Fischer irá se dedicar completamente para descobrir quem foi o responsável por levar uma arma de fogo para a escola e quem era a suposta vítima do disparo.
– Fui diagnosticado como altamente operacional, mas ainda tenho poucas habilidades sociais e problemas de integração sensorial que me dão déficits graves em áreas de coordenação física.
Pág. 37 
Apesar da sinopse da estória descrever toda essa atmosfera de suspense e investigação, na minha opinião este não é o verdadeiro ponto central do livro, de fato passa bem longe disto. O tal disparo acontece lá pela página 50 e se resolve em menos de 100 páginas depois. Para mim, o verdadeiro enredo do livro é sobre um garoto dito como diferente, que precisa enfrentar um dia após o outro na escola, onde as pessoas lhe julgam e não acreditam que ele possa fazer parte daquele ambiente. Existe um mistério? Sim. Existe uma investigação? Sim. Mas tudo isso servirá para incluir Colin dentro deste universo escolar, mostrar que de fato ele pode pertencer lá como qualquer outra criança.

O livro foi escrito a quatro mãos por Ashley Edward Miller e Zack Stentz. Miller e Stentz se conheceram na internet e juntos escreveram e/ou produziram diversos programas de televisão como “Fringe”, além de colaborarem nos roteiros de “X-Men: Primeira Classe” e “Thor”. Para incrementar mais o currículo, os dois escreveram o roteiro de um dos meus filmes de infância, “O Agente Teen” com a Hilary Duff e o Frank Muniz.

“Colin Fischer” é narrado em terceira pessoa, mas cada capítulo tem uma introdução na perspectiva do Colin, compartilhando alguns de seus conhecimentos, que acabarão por ser utilizados metaforicamente no capítulo em sí. O livro também é recheado de notas de rodapé, sempre relacionados ao Colin e sua forma de ver o mundo, muitas destas notas são de fato bastante interessantes e cheias de curiosidades. Outro ponto curioso é que todas emoções são escritas em Caps Lock, no mesmo esquema que foi utilizado na própria capa do exemplar.
Colin caminhou pelo corredor vazio, nem mesmo se preocupando em contar seus passos enquanto a caneta corria furiosamente através de uma página em branco do Caderno:
Wayne Connelly é inocente e vou provar isso. O jogo não acabou.
Pág. 70 
Apesar do livro ser bastante pequeno, eu demorei um pouco para terminar de lê-lo. A ideia dele é muito boa, mas achei que faltou variedade na narrativa. Colin Fischer é o único personagem que se destaca e que realmente funciona, deixando todo o dever de entreter o leitor em cima dele. Talvez se houvesse um universo melhor construído ao redor do Colin, tanto em sua casa, quanto na própria escola, as coisas teriam ficado bem mais dinâmicas.

No mais, “Colin Fischer” tem muito para agradar, sendo até utilizado nas escolas como livro didático para jovens adolescentes no exterior. Com muitas referências a filmes e ao mundo do cinema em geral - bagagem dos próprios autores -, este livro é daqueles bem leves, mas que estão aí para nos ensinar um pouco mais das coisas que estão na nossa cara, mas que ainda muito pouco sabemos, de uma maneira suave e divertida.
Comentários
7
Compartilhe

7 comentários:

  1. Ah, que legal! Adoro histórias de mistério e suspense, principalmente quando envolvem dramas adolescentes. Não conhecia este livro ainda, mas já vi que vou gostar. Adicionado já à lista de desejados!! ;)

    ResponderExcluir
  2. Já conhecia esse livro, a principio não gostei, pois achei a capa muito sem graça, mas depois até me interessei um pouco, provavelmente vou ler.

    ResponderExcluir
  3. Oi! Gosto histórias envolvendo mistério e suspense e alguém disposto a desvenda-los. Gostei da história e reparei que justamente a cor que ele detesta é a escolhida para o plano de fundo da capa, será alguma mensagem que o autor queria passar?! Não consigo nem imaginar.

    ResponderExcluir
  4. Olá Tácio.
    Esse livro me chamou atenção logo pela capa. Mas com sua resenha me fez ter uma ansiedade para ler esse livro, achei incrível. E gostei bastante do que li na resenha, se fosse para eu comprar sem ler sua resenha não compraria pela sinopse, apesar de a capa ter me chamado atenção. Bom, esse livro com certeza entrou na minha lista de leitura. Amei mesmo!

    Bjos!

    ResponderExcluir
  5. Desde o lançamento desse livro quero muito lê-lo, e é bom saber que é um livro bom. Gosto muito do tema abordado e sempre tento ler os livros que lançam a respeito.

    ResponderExcluir
  6. Oiee
    Como assim os autores escreveram o roteiro do filme Agente Teen??,mesmo que o livro fosse um horror eu leria só por esse simples fato.
    Estava esperando muito mais investigação,isso é o que me atrai.
    A primeira vez que vi a capa do livro,meio de relance,achei que era a Velma do Scoob-Doo haha.
    Acho que fiquei mais vidrada nos autores do que na história.
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Eu tenho o livro e por ser bem curtinho, pretendo lê-lo o mais breve possível.
    Pois o tema me chamou bem a atenção e o personagem parece cativante, sei lá...
    Me interessei bastante pela história. \o/

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações