15 de jul de 2014


[Resenha] Dias de sangue e estrelas - Laini Taylor

 

Ficha Técnica

Título: Dias de sangue e estrelas
Título Original: Days of blood and starlight
Autor: Laini Taylor
ISBN: 978-85-8057-406-7
Páginas: 207
Ano: 2013
Tradutor: Viviane Diniz
Editora: Intrínseca
17Karou, uma estudante de artes plásticas e aprendiz de um monstro, por fim encontrou as respostas que sempre buscou. Agora ela sabe quem é - e o que é. Mas, com isso, também descobriu algo que, se fosse possível, ela faria de tudo para mudar: tempos atrás Karou se apaixonou pelo inimigo, que a traiu, e por sua culpa o mundo inteiro foi punido. Na deslumbrante sequência de Feita de fumaça e osso, ela terá que decidir até onde está disposta a ir para vingar seu povo. Dias de sangue e estrelas mostra Karou e Akiva em lados opostos de uma guerra ancestral. Enquanto os quimeras, com a ajuda da garota de cabelo azul, criam um exército de monstros em uma terra distante e desértica, Akiva trava outro tipo de batalha: uma batalha por redenção... por esperança. Mas restará alguma esperança no mundo destruído pelos dois?

Resenha

Esse post pode conter spoilers do livro anteriores da trilogia
Bem, aqui estamos nós, mais de um ano após a leitura de Feita de fumaça e osso com a sequência tão aguardada. Como vimos anteriormente, Karou descobriu sua origem e seu passado e com isso também a triste realidade sobre seu envolvimento com Akiva.

SELO BLOGEm "Dias de sangue e estrelas" os anjos declararam sua vitória nessa guerra centenária e Karou e Akiva estão em lados opostos. Com a morte de todos que amava, Karou se vê perdida de volta a Eretz e com a vergonha da traição que recordou ter sofrido no passado, sabe que precisa fazer o que for necessário para ajudar os quimeras a se reerguerem e talvez dar um novo rumo no final dessa luta, nem que isso signifique se aliar ao Lobo Branco - o mesmo que a matou quando ela era Madrigal, uma quimera da raça Kirin. Enquanto isso, Akiva acredita que Karou está morta e que sua luta por um mundo onde anjos e quimeras poderiam viver em harmonia já não faz mais sentido.
A infelicidade de Akiva o consumia. Ia lhe corroendo aos poucos, e ele sentia a dor a todo instante, como se dentes o dilacerassem - a tristeza que o devorava por dentro, a verdade sombria do que tinha feito, atormentando-o como um pesadelo do qual não podia acordar.
Pág. 16
Com o intuito de ajudar os quimeras, Karou utiliza os conhecimentos que aprendeu com Brimstone e se torna a nova ressurreicionista do exército do Lobo Branco, tentando equilibrar a batalha. Akiva por sua vez, de volta ao exército dos anjos, de volta ao lado dos seus irmãos Liraz e Hazael onde pode finalmente contar toda sua história com Madrigal/Karou, de como ele a perdeu novamente no momento em que ela relembrou o passado e de seus sonhos de um mundo diferente, de harmonia e paz se foram com ela.
Era uma vez um anjo e um demônio que se apaixonaram e ousaram imaginar um novo modo de viver - sem massacres ou gargantas cortadas ou fogueiras feitas com os mortos, sem espectros ou exércitos bastardos ou crianças arrancadas dos braços de suas mães para assumir seu lugar naquele ciclo de matar ou morrer.
Pág. 73
Vemos a história sob diversos pontos de vista: Akiva, Karou, Zuzana. Cada um representando sua raça mostra suas apreensões e estratégias e o que eu acredito ter sido de fundamental importância nesse livro da trilogia, o conhecimento de um pouco mais dos líderes dessa guerra, Joram o imperador serafim e o Lobo Branco, herdeiro do Comandante, líder anterior dos quimeras. Mesmo em lados opostos, vemos que ambos são muito parecidos em sua estratégias, brutalidade e egoismo.

Não posso deixar de falar também de Zuzana e Mik, humanos amigos de Karou e que trouxeram humor à narrativa. Eles são surpreendentes em suas atitudes e é delicioso vê-los em cena. Outra dupla que não pode ficar sem ser mencionada é Liraz e Hazael. Os dois são Ilegítimos assim como Akiva, filhos bastardos de Joram assim como todo o exército de Ilegítimos, mas eles três tem uma ligação e proximidade surpreendentes e fico feliz que isso tenha sido muito mais explicitado nesse livro.
- O que você tem de diferente? - perguntara ela um dia qualquer - Eu quase nunca gosto de pessoas, mesmo em pequenas doses. Mas nunca me caso de fica junto de você.
- É o meu superpoder - respondera ele - Uma incrível ficarjuntabilidade.
Pág. 40
Com tudo que acontece durante o livro, é claro que o clima de romance passa a anos-luz de distância, mas eu tenho esperança de que eles fiquem juntos (sou romântica mesmo e não nego!) e que possam provar de que é necessário duas raças tão diferentes viver em harmonia, afinal sou adepta dos finais felizes.
E, breve todo o resto faria sentido. Em breve Akiva perceberia o significado de tudo aquilo - o lugar, os quimeras, o que ela dissera; uma coisa levaria à outra e o destruiria - em um estalo repentino e doloroso. Mas durante aqueles instantes, antes de respirar, o mundo pareceu silencioso e tão radiante, e Akiva só conseguia pensar em uma coisa, e a ela se agarrou, querendo viver para sempre naquele momento. Karou estava viva.
Pág. 223-224
Ah, tem um personagem que ganhou destaque nesse livro, Ziri, o último integrante da raça Kirin, e um dos poucos que ainda tem seu corpo original. Ziri é um fofo e um dos poucos aliados que Karou tem no momento. Adorei as atitudes dele e sem dúvida terá muito mais importância no próximo livro.

Espero que o próximo não demore muito para ser lançado, pois a forma como foi encerrado "Dias de sangue e estrelas" promete muito pela frente.

Beijos queridos e até a próxima!!!!
Comentários
6
Compartilhe

6 comentários:

  1. Olá Layane, essa parece ser uma série muito legal. O problema é achar tempo pra ler, com tantos livros na lista de espera e outras coisas mais para fazer... Acho que vou esperar lançarem o terceiro, pra não ficar ansioso demais esperando, haha. Ótima resenha! ;)

    ResponderExcluir
  2. Olá.
    Não conhecia a série, mas não me interessou, não pelo o enredo que achei bem legal, mas não curto muito esse tipo de livro, apesar de ter o toque de humor que eu amo, o livro não me encantou. Mas espero que venha logo o próximo pra matar a curiosidade de todos os leitores!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oiee
    Eu não li essa série ainda mas que nomes mais estranhos desses personagens,raças,haha
    Gostei bastante da história por que está bem dentro do que realmente me interessa,não estou com tempo para ler coisas que eu tenho quase plena certeza de que eu não vou gostar.
    E capa desse livro está maravilhosa,fui dar uma espiadinha nos outros volumes da série e as outras também são lindas.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. A capa é bem interessante, mas a história não me chamou a atenção por enquanto.

    ResponderExcluir
  5. Oi! A história não me interessou, já conhecia o livro, mas nunca consegui compra-lo porque não gostei dele. A capa é charmosa, mas a história não me agradou.

    ResponderExcluir
  6. Ainda preciso comprar o primeiro livro, para você ter noção.
    Ele já ficou tantas vezes em promo, já comprei para outra pessoas, mas sempre deixo para depois.
    Mas tenho tanta vontade de ler, que tentarei comprá-lo na Bienal.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações