6 de jul de 2014


[Resenha] The Walking Dead: A Queda do Governador - Parte 1 - Robert Kirkman & Jay Bonansinga

 

Ficha Técnica

Título: The Walking Dead: A Queda do Governador - Parte 1
Título Original: The Walking Dead: The Fall of the Governor - Part One
Autor: Robert Kirkman & Jay Bonansinga
ISBN: 978-85-01-10066-5
Páginas: 265
Ano: 2014
Tradutor: Marina Kohnert
Editora: Galera Record
bananaApós conquistar milhões de fãs ao redor do mundo e vender mais de 200 mil exemplares apenas no Brasil, a franquia de zumbis mais celebrada da década está de volta. O terceiro - e último - livro, The Walking Dead: a Queda do Governador, promete contar em detalhes o destino desse que é o personagem mais controvertido em um mundo dominado por mortos-vivos. Com seu senso doentio e muito particular de justiça, ele força prisioneiros a lutarem contra zumbis em uma arena, para delírio dos moradores entediados. No primeiro volume, A Ascensão do Governador, descobrimos como ele se tornou esse homem e qual a origem de suas atitudes extremas. Já no segundo, O Caminho Para Woodbury, acompanhamos suas interações com os moradores. E do que ele foi capaz para que a cidade murada fosse um local seguro no qual as pessoas pudessem viver em paz em meio ao apocalipse zumbi. E do que um grupo de humanos errantes é capaz para alcançar esse aparente paraíso. The Walking Dead: a Queda do Governador dá continuação à história de ação e horror. Personagens icônicos das tirinhas que deram origem à série de TV, como Rick, Michonne e Glenn vão finalmente fazer sua estreia no palco do pesadelo zumbi. E fãs poderão vê-los sob uma nova e assustadora luz.

Resenha

“The Walking Dead” já se tornou parte da cultura pop atual. Um universo rico e denso, que se consolidou em diferentes plataformas, como livros, quadrinhos, programa de TV e video games. Por detrás deste sucesso todo está Robert Kirkman, criador e responsável por traçar os diversos caminhos de seus personagens, inicialmente criados para as HQ’s.

Em conjunto com Jay Bonansinga, Kirkman iniciou uma série de livros em 2012, exatamente um ano e meio após a explosão da série de mesmo nome no canal americano AMC - e que posteriormente conquistou o mundo todo. Esse livros ficaram encarregados de contar a história do maior vilão deste universo imaginado por Robert: Philip Blake, mais conhecido como Governador.

“The Walking Dead: A Queda do Governador - Parte 1” é o começo do fim desta narrativa literária. Aqui iremos presenciar o ínicio de uma revolução contra o poder do Governador perante a população de Woodbury, cidade ao qual o mesmo é responsável por manter protegida de ataques zumbis. Aos poucos, alguns moradores não satisfeitos com a regência de Philip, decidirão escapar de suas garras e por um fim em seu regime. Mas antes de colher os bons frutos - caso isso seja possível nas condições apocalípticas que os personagens se encontram -, os heróis terão que enfrentar verdadeiros demônios para conseguirem se salvar. Sejam esses demônios os zumbis, ou até mesmo o próprio Governador.
Lilly olha para trás e vê os pinheiros altos do lado de fora, passando em um borrão. O sol poente atrás das copas das árvores produz um efeito estroboscópico quase hipnótico. Por um momento, Lilly se pergunta se tudo vai, de fato, ficar bem. Talvez Woodbury tenha se estabilizado agora. Talvez os métodos maquiavélicos do Governador consigam mesmo mantê-los em segurança, manter o local fechado. Ela quer acreditar em Woodbury. Talvez seja essa a chave… simplesmente acreditar. Talvez apenas isso faça com que resistam… Talvez, talvez, talvez, talvez…
Pág. 86 
Eu nem sei como começar a falar deste livro. Tudo nele exala sentimentos fora do normal. Kirkman e Bonansinga não brincam em trabalho, e escrevem uma estória de tirar o fôlego e que deixa o leitor arrepiado a cada reviravolta. Logo no início da obra, tudo é muito lento, meio arrastado, o tanto quanto pacato, porém ao passo que os fatos vão se desenrolando e tomando forma, o livro engata e se torna uma explosão de surpresas até sua última página.

“A Queda do Governador - Parte 1”, sem brincadeira alguma, possui um dos melhores finais de livro que já li. Os últimos capítulos são recheados de densidade, tensão e muita agonia - tanto por parte dos personagens quanto por parte do leitor, que irá se contorcer na cadeira ao ler o que está nestas páginas. Os autores com suas mentes criativas - e o tanto quanto malignas - dissertam as mais diferentes e improváveis formas de crueldade feitas a um ser humano, esteja ele vivo ou morto (zumbi). Não é atoa que o livro vem com uma indicação para que os leitores tenham mais do que 18 anos.
Pessoas más não são mais uma coisa das lendas e dos programas de investigação forense. Nesse novo mundo, são como gado doente que simplesmente precisa ser separado do rebanho. São partes defeituosas que precisam ser substituídas.
Pág. 227 
Com um vocabulário excelente e bastante rico, além de uma belíssima descrição de cenário e dos fatos em sí, “A Queda do Governador - Parte 1” é um livro para os fãs de “The Walking Dead”, mas também para qualquer um que se interesse pelo gênero de terror, suspense e aventura. O grande trunfo desta obra é a participação mais do que especial de grandes nomes de personagens dos quadrinhos e da série de TV. Rick, Glenn e Michonne fazem suas primeiras aparições, e com isso trazem uma nova roupagem, ainda não vista nesta série de livros.

A segunda e última parte desta aventura foi lançada nos EUA no último mês de Março, e provavelmente chegará em nosso mercado nacional ainda este ano. Se os fatos continuarem na mesma intensidade com que terminou a primeira parte, essa conclusão da série promete ser avassaladora, já que nem a própria série de TV ousou sentir o gostinho de tamanha truculência. Para ser bem sincero, quando você ler o livro, perceberá que a série jamais mostrará a verdadeira dimensão cruel do mundo de “The Walking Dead”, afinal, em um mundo de mortos, o pior inimigo é aquele que ainda está vivo.

TWD 2.jpg
Capa norte-americana de “A Queda do Governador - Parte 2”
Comentários
5
Compartilhe

5 comentários:

  1. Oi Tácio, ainda não assisti à série de TV (apesar de vários amigos meus já terem insistido para que o fizesse). E com os livros a mesma coisa. Sei lá, não tenho uma boa relação com coisas de 'zumbis'. haha
    Mesmo assim, ótima resenha!

    ResponderExcluir
  2. Oi! Já assistir alguns capítulos da série e infelizmente ela não me agradou. Acho que não me interessaria esse livro, não gosto muito de histórias relacionadas a zumbis. A sua resenha está boa.

    ResponderExcluir
  3. Já assisti alguns episódios de The walking dead e apesar de ter uma legião de fãs, o gênero e o enredo não me interessa, o que consequentemente também não me interessaria pelo livro, exatamente como foi dito no comentário acima.Mas confesso que fiquei um tanto curiosa com esse final! Nossa, um final tão bom, é difícil encontrar, hahaha, juro que pensei em ler só pra chegar nesse final.(hahaha)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oieee
    Os zumbis e eu somos grandes inimigos,não há uma história sobre eles que eu consiga acompanhar sem achar entediante.
    Já vi alguns episódios de TWD,por que meu pai adora,mas quase dormi.O meu forte são mais os vampiros,lobisomens e bruxas mesmo.
    Mas eu não duvido que o livro seja bom,na verdade só não é meu gênero preferido.
    bjoos

    ResponderExcluir
  5. Amo a série mas ainda não li nenhum livro dela.
    E sinceramente? Não sei porque estou demorando tanto. O tema zumbis é um dos que mais gosto e estes livros são tudo de bom. Eu preciso conseguir comprar em breve todos para começar a ler, pois é bem difícil achar um livro bom do gênero =/

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações