26 de set de 2014


[Resenha] Loucamente Sua - Rachel Gibson


Ficha Técnica

Título: Loucamente Sua
Título Original: Truly Madly Yours
Autor: Rachel Gibson
ISBN: 978-85-63420-28-2
Páginas: 344
Ano: 2012
Tradutor: Renata da Silva
Editora: Jardim dos Livros
68De volta à sua cidadezinha para atender ao funeral do seu padrasto Henry, a bela cabeleireira Delaney é surpreendida com uma cláusula do testamento dele: se quiser receber a sua herança, ela deverá permanecer um ano inteiro na cidade e não ter "contato sexual" algum com o bad boy Nick, filho bastardo de Henry. Acontece que, dez anos antes, ela e Nick viveram uma paixão, e embora ele seja um mulherengo incorrigível, a proximidade de ambos reacende a antiga chama. Será Delaney capaz de resistir ao motoqueiro de conversa fiada?

Resenha

Olha mais um Chick-lit para a gente se deliciar?! A Rachel Gibson ganhou um espaço considerável na minha estante e já vamos para o quarto livro dela.

Geração 2014Loucamente Sua começa nos apresenta Delaney, uma cabeleireira que sempre viveu sob as rígidas regras de seu padrasto, Henry, e sua mãe, Gwen. Depois que sua mãe casou-se com o rico e estável Henry, a vida de Dalaney também se estabilizou, mas o preço por isso foi muito caro. Sem nunca poder ser quem ela de verdade era, foi sempre podada para ser a filha perfeita, a garota perfeita, a filha do prefeito jamais poderia errar ou se descuidar.

Henry casou-se várias vezes, mas não conseguiu que suas esposas lhe dessem um filho, alguém para perpetuar os genes da família Shaw. Porém, em um caso de uma noite com a viúva basca Benita, ela engravidou e Nick nasceu. Entretanto, a criança foi rejeita por Henry desde o seu nascimento e isso não mudou com a chegada de Delaney e Gwen à Truly. Desde sua chegada à cidade ela foi proibida por Henry a interagir com Nick, quanto mais distância melhor, mas como fazer isso se não consegue tirar os olhos do belo rapaz que ele está se tornando?

Mas, desejos à parte, depois de fazer 18 anos Delaney foi para a universidade e logo que pôde saiu dos domínios dos pais e nunca mais voltou à Truly, até que, dez anos depois, Henry morreu e ela foi para o velório. E é lá que ela reencontra Nick Allegrezza, que agora é um grande empresário do ramo de construções junto com o irmão mais velho, Louie.
O ar fresco da noite bagunçava seu cabelo na altura dos ombros e tocava levemente sua pele. Ele mal percebeu o arrepio. Delaney voltou. Quando ele ouviu sobre Henry, imaginou que ela voltaria para casa para o enterro. Ainda assim, vê-la do outro lado do caixão de Henry, com seu cabelo tingido de mais ou menos cinco tons de vermelho, foi um choque. Depois de dez anos, ela ainda o fazia se lembrar da boneca de porcelana, macia como seda e delicada.
Pág. 26 
Porém, ao contrário do que pensa a mãe, Delaney não vai ficar em Truly, seu prazo para ir embora é o término da leitura do testamento que devido estar de relações cortadas com Henry há muitos anos, ela não entende o motivo de ter sido chamada. E para sua surpresa, Nick também estava presente. Depois de um passado conturbado, a última coisa que Laney queria era ficar no mesmo recinto que Nick.

Mas seus objetivos vão por água abaixo após a leitura do testamento, pois descobre que para ter direito à sua herança (coisa pouca, avaliada em torno de 3 milhões de dólares, dá pra dispensar, né?!), ela deverá permanecer em Truly por um ano e Nick para consegui ter acesso às propriedades que herdou, não deverá ter relações sexuais com Delaney por um ano. Sim, vocês leram direito. É isso mesmo. O que pude perceber baseado nas cenas em que outros personagens falavam dele, é que Henry era extremamente controlador, e ele chegou no auge com esse testamento na minha opinião.

Para Laney, uma mulher independente, voltar à Truly é como regredir, sem poder se mudar quando der vontade e o pior ficar ao alcance das garras da mãe e das línguas fofoqueiras da cidade novamente. Ainda mais depois de dez anos longe, quando foi para a universidade fugindo das fofocas que surgiram dela e de Nick.
- Você conseguiu sua vingança, não foi? - Henry pegou o braço de Delaney e a empurrou em direção a Nick. - Você pegou uma garota inocente e tirou a inocência dela só para se vingar de mim.
Pág. 147
Mas 3 milhões de dólares valem o sacrifício, além de que, mesmo com o passado conturbado, não dava para negar que ficar próxima de Nick era tentador.
Ela queria odiá-lo. Ela queria odiá-lo mesmo se ela correspondesse ao beijo. Mesmo que sua língua o encorajasse. Mesmo que ela cruzasse os braços no pescoço dele e se unissem como se fossem uma coisa só num mundo caótico. Seus lábios eram quentes. Firmes. Exigiam que ela o beijasse de volta com a mesma paixão.
Pág. 123
A relação que vemos entre os dois é de amor e ódio, que bem sabemos andam muito próximos. As cenas entre eles são divertidas e caóticas. Nick um verdadeiro bad boy, o "pegador" da cidade é marrento por natureza e atiça o quanto pode Delaney e convenhamos que fica difícil a pessoa por mais forte que seja resistir a tanta provocação.

O livro é muito divertido e eu adoro um bom Chick-lit, então a Rachel mais uma vez me agradou. Para quem curte o gênero, mas ainda não teve a oportunidade de ler, eu digo, vá em frente e dê uma chance à Rachel.

Beijos queridos e até a próxima!




Comentários
7
Compartilhe

7 comentários:

  1. Eu li já tem um tempinho...gostei bastante!!!
    A Rachel tem uma escrita leve, é gostoso de acompanhar!!

    Bjoooooooooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Amo chick-lit especialmente os da Rachel Gibson, ela é ótima, estou super ansiosa pra ler esse!

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro este livro, mesmo achando que a autora podia ter escrito mais, achei ele fino.
    Ja li a algum tempo em e-book e claro que quero ele na minha estante rs.
    Este casal é muito fofo, e o 'mocinho' hummmm,
    fiquei com do dela em conseguir resistir, vontade de reler novamente,
    beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oie...
    Ainda não li nenhum livro da autora, mas gosto bastante de livros do gênero e fiquei bastante interessada em ler o livro!
    Gosto de leituras divertidas e leves! E estou curiosa se ela irá resistir aos encantos do motoqueiro sexy!

    ResponderExcluir
  5. Já li alguns chick llits, mas nenhum da Rachel.
    Como é controlador esse Henry heim?! Até depois de morto, rsrs.
    Bj!

    ResponderExcluir
  6. Lay!
    Chick lit é uma delícia de ler, sem contar que sempre traz o lado engraçado da leitura e a torna descontraída.
    A Rachel Gibson tem uma escrita fascinante e envolvente e não dá para deixar de gostar do livro e nesse em especial e história é bem interessante.
    Gostei.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  7. Oii Lay !
    Tudo bem?
    Confesso que esse foi um dos livros que menos gostei ..
    As cenas são ótimas claro, mas não me prendeu tanto !
    Consegui dar um pouco de risadas com ele, tanto que na parte do testamento
    ao invés de ficar chocada eu só sabia rir ..
    Preciso reler e vê se me prendo mais ..
    Bj :*

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações