20 de out de 2014


[Cinema] Festa no Céu


Chegou aos cinemas nacionais, nesta última semana, o filme “Festa no Céu”, uma animação dos estúdios Fox que promete conquistar crianças e adultos com sua história cativante e gráfico de ponta. 

O filme se passa no México, e sua história começa exatamente no Dia dos Mortos, ou aqui no Brasil, Dia dos Finados. Nesta celebração àqueles que já se foram, iremos conhecer três amigos: Maria, Joaquim e Manolo. A primeira, com seu gênio independente e beleza fora do comum, conquista os outros dois desde pequenos. E é esse triângulo amoroso que dará movimento aos acontecimentos do longa.

festa no céu 1.jpg


A Morte e Xibalba, são responsáveis por tomarem conta de dois mundos: o Mundo dos Lembrados e o Mundo dos Esquecidos. Ambos são ambientes para onde as pessoas vão após morrerem, porém existe uma diferença gritante entre os dois. O primeiro é um lugar alegre, sempre em festa, bastante colorido e reinado pela Morte. Já o Mundo dos Esquecidos, que fica sob a vigilância de Xibalba, é um ambiente frio, sem cor e sem nenhum tipo de celebração.

Xibalba, que é um tipo de demônio ou coisa parecida, está cansado de viver no Mundo dos Esquecidos, então ele acaba fazendo uma aposta com a Morte, e caso ela perca, eles terão que trocar de lugar, e assim Xibalba poderá controlar o Mundo dos Lembrados. E é aí que Maria, Joaquim e Manolo influenciam tudo que acontece no filme: a Morte aposta que Maria irá se casar com Joaquim, enquanto Xibalba aposta que a jovem menina irá se casar com Manolo.

festa no céu 2.png


Durante o restante da animação, iremos ver a evolução das personagem, que logicamente crescem e precisam enfrentar situações complexas da vida adulta; como honrar a família, proteger a cidade dos vilões ou decidir com quem se casar. Em meio a isto, um fato inesperado acontece, mudando a aposta que perdura há anos. Joaquim acaba morrendo, após uma trapaça de Xibalba, e o jovem rapaz fará de tudo para cruzar os Mundos dos Mortos (tanto o dos Lembrados quanto dos Esquecidos), para voltar vida e tentar conquistar de vez o coração de sua amada.

Ufa, quatro parágrafos pra tentar explicar a história, e eu ainda acho que está faltando coisa, mas é assim mesmo, não tem pra onde correr (hahaha).

“Festa no Céu” é o primeiro longa dirigido por Jorge R. Gutierrez, e foi produzido por ninguém mais, ninguém menos do que Guillermo del Toro, diretor de grandes filmes como “O Labirinto do Fauno” (2006) e Hellboy (2004); produtor de “Kung Fu Panda 2” (2011) e “A Origem dos Guardiões” (2012); além de ter co-escrito os roteiros da trilogia “O Hobbit” (2012-2014).

Na minha opinião, “Festa no Céu” tem muitos pontos positivos, porém há pontos negativos na mesma proporção. Quando eu vi o trailer pela primeira vez meses atrás, fiquei encantado pelo filme de primeira, porém o trailer vende uma história que não é o que acontece exatamente no produto final.

festa no ceu 3.jpgfesta no ceu 4.jpg

Apesar do enredo ser muito bom, da animação ser encantadora e dos personagens serem cativantes, o filme enrola demais em seu início, dando uma introdução extensa, que acaba comprometendo o filme mais adiante. Eu por exemplo, esperava uma aventura de tirar o fôlego dentro do Mundo dos Mortos, mas esta parte se resume a menos de ⅓ do filme como um todo. Isso foi uma decepção para mim. Outro ponto ruim é esse título nacional, que não expressa nada da obra, que em seu nome original se chama “The Book of Life” ou “O Livro da Vida” em tradução literal, título este que faz muito mais sentido.

Na versão americana, o elenco de dublagem é muito bom, tendo Diego Luna (Milk: A Voz da Igualdade), Zoe Saldana (Avatar) e Channing Tatum (Anjos da Lei) nos papéis principais. Já na versão nacional temos que aguentar Marisa Orth dando voz à Morte e Thiago Lacerda interpretando Manolo. A voz de Orth é completamente sem expressão, fazendo com que a personagem da Morte, que é cheia de movimento, fique definitivamente morta. Lacerda também faz um trabalho bem meia-boca, e desde sua tentativa em dublar “Sinbad - A Lenda dos Sete Mares” lá em 2003, que seu trabalho como dublador não me agrada. Por outro lado, o dublador de Joaquim é magnífico, infelizmente não sei quem é, mas em alguns momentos sua voz me lembrou a do talentoso Selton Mello, que como todos devem saber, é um dublador de primeira.

The book 1.jpgThe book 3.jpg

The book 2.jpgthe boog 4.jpg

No mais, “Festa no Céu” é uma animação muito boa, aos moldes de “Romeu e Julieta”, mas que poderia ser um pouco mais consistente. Sua intenção de enaltecer a cultura mexicana através de um olhar diferente e bem folclórico é bastante válida, principalmente quando o filme aborda também temas interessantes como a liberdade de expressão da mulher e a espiritualidade que envolve toda a temática da morte, tudo isso com muita cor e sagacidade, para agradar tanto adultos, quanto crianças. Para mim, o ponto alto é a beleza gráfica da obra, que é totalmente distante das animações norte-americanas, buscando mostrar uma raiz bem latina, que me lembrou bastante o visual excêntrico e peculiar de “Hoje é Dia de Maria” (2005).





Comentários
6
Compartilhe

6 comentários:

  1. Me amarro em filmes de animação, e Festa no Céu parece ser realmente muito divertido, encantadora e cativante, ainda não vi, mas o trailer realmente é muito fantástico, é uma pena que não seja tudo aquilo que aparenta no trailer, mas não vou deixar de ver!

    beijos!

    ResponderExcluir
  2. Curto muito filme de animação, gostei muito do trailer, parece uma história super encantadora e divertida, estou doida pra assistir!

    ResponderExcluir
  3. Adoro filmes de animação, sempre que ta lançando no cinema to indo ver...hahahaha
    esse ainda nao vi, ia ver essa semana, mas pelo horario nao consegui, acabei vendo outro, mas to pensando em ir sabado agora. o//

    ResponderExcluir
  4. Estava animada para assistir esse, sei que ainda vou assistir mas não vou esperar tanto. Uma pena não ter sido tão bom quanto esperava.

    ResponderExcluir
  5. Eu queria muito ver o filme, mais pela arte visual eu amei as cores vibrantes e não ter princesas rs,
    mas acho que vou acabar vendo em dvd depois,
    uma pena que o começa não é tão rapido, eu não gosto de filmes dublados, as dublagens nacionais são ruins(minha opinião), mas a cada dia tem mais filme dublado e menos legendado :(
    beijos.

    ResponderExcluir
  6. Que belíssimo filme deve ser, logo de cara pelas imagens já da pra se encantar!
    Estou bem animada e com boas expectativas!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações