17 de out de 2014


[Resenha] Provocante - Madeline Hunter

Ficha Técnica

Título: Provocante
Título Original: Provocative in Pearls
Autor: Madeline Hunter
ISBN: 978-85-441-0040-0
Páginas: 400
Ano: 2014
Tradutor: Ana Sofia Pereira
Editora: LeYa (Selo Quinta Essência)
53Os tristes dias de uma jovem forçada a se casar. Verity Thompson desapareceu no dia do seu casamento. Seu paradeiro ficou em segredo por anos, um longo período no qual seu marido, o conde de Hawkeswell, viveu na penúria e na incerteza. Verity deixou para trás uma fortuna imensa, porém, inacessível à família, pois sua morte não havia sido oficialmente declarada. Nem poderia, já que ela estava bem viva. Ao ser obrigada a se casar, ela foge de Londres e refugia-se no campo. Abandonou sua fortuna em troca da liberdade. Mas o destino tem os seus próprios desígnios e a jovem se vê obrigada a regressar à cidade e a um casamento sem amor. Seu arrogante marido, porém, está disposto a chegar a um acordo: se Verity lhe der três beijos por dia, ele não a obrigará a cumprir os deveres conjugais. Mas, claro, há beijos e beijos… e Verity vai perceber até que ponto foi realmente um erro se entregar nas mãos de um hábil mestre.

Resenha

Esse livro é o segundo da série "As Flores Mais Raras", iniciada com o livro Deslumbrante. Mesmo sendo histórias sobre casais diferentes, é bom ler os livros na ordem para entender como os fatos aconteceram até chegarmos ao ponto em que estamos no início de "Provocante".

Logo-alta_thumb2Relembrando um pouco a história, a série tem esse nome por conta das amigas Audrianna, Daphne, Lizzie e Celia, que têm um negócio no campo, chamado Flores Preciosas. Em Deslumbrante conhecemos Audrianna e agora vamos conhecer a história da misteriosa Lizzie. Só para quem não leu ter uma noção, o Flores Preciosas na verdade é na casa de Daphne (prima de Audrianna) que é viúva de militar. Ela dá abrigo à jovens mulheres sem fazer muitas perguntas, é como se fosse um refúgio. A única pergunta que ela faz é se pessoa em questão cometeu algum crime e, usando sua intuição, ela aceita ou não a pessoa. Sendo assim, as moradoras da casa não podem interferir na vida uma das outras, principalmente no que refere ao seu passado. Porém, quando Audrianna se envolve com Sebastian Summerhayes ela não tem noção de estar trazendo o passado de Lizzie à tona. 

No livro anterior, conhecemos superficialmente a história do Conde de Hawkeswell, melhor amigo de Sebastian. Embora tenha um título e venha de uma longa linhagem de tradições fortes, a fortuna de sua família se esvaiu com o passar das gerações de jogadores desafortunados. Para piorar ainda mais a situação, depois de conseguir arranjar um casamento satisfatório com uma jovem de fortuna singular, no dia do casamento (após a cerimônia) a jovem conseguiu fugir e, ao que tudo indica, se jogou no Tâmisa. Mas, após dois anos do acontecimento, o corpo de Verity nunca foi encontrado e Hawkeswell nunca recebeu um centavo sequer do fundo fiduciário, pois ainda estava em processo se ele de fato era considerado casado pela igreja, uma vez que não houve tempo para a consumação do casamento.

Dois anos em suspenso, num limbo e cada vez mais endividado, sem ter como manter suas propriedades e sua tia e prima que também eram de sua responsabilidade, vendo mais e mais bens da família, até que ele descobre em sua primeira visita às Flores Preciosas que Lizzie, na verdade é Verity!
Os cílios se ergueram. Não foi o rosto que lhe deu a certeza. Tampouco sua forma oval, o cabelo escuro ou o botão de rosa que se formava em sua boca. Foi antes a resignação, o pesar e a ponta de rebelião presentes naqueles olhos azuis.
- Maldição, Verity. Os meus olhos não me enganaram.
Pág. 16
Pois então, desde que Sebastian passou a frequentar o Flores Preciosas, Lizzie nunca foi de fato apresentada à ele, assim como não foi ao casamento dele e Audrianna, portanto, Sebastian não sabia que a esposa de seu amigo estava ali refugiada. 

Verity, agora com 21 anos, é filha de um ferreiro, que fez sua fortuna em sua fábrica de fundição, onde criou um modelo exclusivo de peças o que tornou sua fábrica um diferencial no mercado. Desde muito cedo criada apenas pelo pai, que vivia trabalhando, Verity era uma criança livre vivendo no interior, mas quando seu pai morreu o deixou seu primo Berthran como tutor da jovem, sua vida virou um inferno, pois ele e sua esposa queriam apenas crescer socialmente e para isso seriam capazes de fazer qualquer coisa. 

Arranjando o casamento de Verity com o Conde, suas vidas melhorariam por tabela, é claro. Mas a jovem não queria casar-se com um conde, esse nunca foi o desejo de seu pai. Entretanto, ainda assim, ela acabou aceitando.

Finalmente compreendemos porque ela fugiu, qual era seu plano para quando chegasse a maioridade. Mas, descobrindo-se ainda casada com Hawkeswell, algumas alterações serão necessárias, pois ela quer se ver livre desse casamento da mesma forma que ele não quer, afinal a fortuna dela irá salvar suas propriedades.
- A minha resposta foi um esforço para ser cortês. Na verdade, estou tentando não me importar demais com o fato de você ter acabado de insinuar que preferia ver a minha cabeça decapitada a se casar comigo. Essa ideia provoca em mim impulsos diabólicos, por algum motivo.
Pág. 91
Em sinceramente adorei esse casal. Com uma diferença de dez anos de um para o outro, Verity é uma mulher decidida, que fala o que pensa e sabe o que quer. Uma vez que Hawkeswell é um cara impulsivo e que vem tentando gradativamente controlar seu mau gênio, uma reputação que o precede.
- Não há copos. Isso aqui terá de servir. - Ele pegou numa delicada xícara de chá e serviu o vinho do Porto. - Agora beba e conte até cinquenta. Como nos velhos tempos, quando você ficava assim.
(...)
- Comece a contar. Ou vou acabar tendo que incutir algum bom senso em você à força e já se passaram muitos anos desde que o seu mau humor me obrigou a isso. Um, dois, três...
Rangendo os dentes, Hawkeswell começou a contar. E a andar de um lado para o outro. A fúria sanguinária desvaneceu-se na sua cabeça, mas a ira pouco esmoreceu.
(...)
- Pronto. Agora estou perfeitamente calmo. Vá dizer à Sra. Joyes que exijo falar com a minha mulher, raios!
Summerhayes cruzou os braços e examinou-o cuidadosamente.
- Mais cinquenta, acho.
Pág. 20-21
Outros personagens também vão ganhando mais atenção nesse livro, como o Duque de Castleford, um fanfarrão com muito poder, mas que já ajudou os protagonistas dos dois livros em consideração aos velhos tempos de boemia (para os outros é claro, porque ele continua na esbórnia, kkkk). Acredito que ele virá a ter ainda mais participação nos próximos livros, vamos esperar.

O que já se sabe é que o próximo livro trará a Celia como protagonista e... uhuuu, adorei quem será o par dela! Espero que a Editora LeYa não demore muito a trazer esse livro para o Brasil, pois essa Celia tem as melhores participações nas cenas na minha opinião.
Celia revirou os olhos.
- Audrianna, só porque Lorde Sebastian é o seu escravo, isso não significa que todos os homens se submetam às algemas do amor num casamento. Muito pelo contrário.
Pág. 330-331
Diferente de Deslumbrante, aqui senti mais romance e nem por isso a investigação do passado ficou desassistida, então acredito que dá sim para fazer os dois. Quanto a diagramação e preparo do livro, encontrei alguns erros de digitação, na verdade quase sempre falta de espaçamento entre uma frase e outra, algo que dá para ser corrigido rapidamente para uma próxima edição.

Agora é esperar o próximo!

Beijos queridos e até a próxima!
Comentários
12
Compartilhe

12 comentários:

  1. Não conhecia a série, mas gostei bastante, achei bem interessante a história Lizzie, e quero saber mais hahaha, fiquei curiosa! E a série entrou pra minha lista, e espero que não demore mesmo para traduzirem o próximo da série!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A história de Lizzie deixa a gente curiosa mesmo né Lara? Tenho certeza de que irá adorar!!
      Quem venham os próximos!
      Bjs

      Excluir
  2. Lay amada, eu gosto muito dessa série. Fiquei feliz quando a editora Leya lançou o livro 01.. Mas, fiquei decepcionada ao ver os erros visíveis (que dava pra corrigir tranquilamente) e agora descubro que os mesmos persistem no livro 02..sei me irrita, parece descaso...mas, enfim.. eu adoro esse livro, é muito divertido, envolvente...e concordo com você sobre sobre a Celia..ela é demaissssssss.. Agora preciso ter ese livro na minah estante urgentemente. bjs e parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Aline. Assim como você fico triste quando vejo erros que são simples de serem corrigidos, mas ainda assim passam pelos revisores, mas quando o livro é bom, a gente lê assim mesmo.
      Vamos torcer agora para os próximos não demorarem muito para chegar ao Brasil.
      Beijos

      Excluir
  3. Gostei muito do primeiro livro dessa série, estou doida pra ler esse segundo, parece ser ótimo também, tomara mesmo a editora não demore pra lança os próximos livros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estamos todos nessa torcida Milena!

      Excluir
  4. Lay, não pensava em ler essa série, justamente por ser uma série, mas depois dessa resenha vou acrescentar em meus desejados. Simplesmente amo essas histórias em livros, de noivas fujonas devido a casamento arranjado, me faz dar muitas gargalhadas! Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha aê?! Que bom que te ajudei a escolher esse livro para acrescentar sua lista de desejados!!!
      Você vai adorar, tenho certeza!!

      Excluir
  5. Parece legal a série, eu só nao tenho interesse agora pq ja tenho tantos livros e tantas séries pra ler que ta dificil encaixar...rsrs
    Ler os livros na ordem acho que é uma mania minha, mesmo nao tendo essa necessidade, mesmo nao atrapalhando na leitura, como ocorre em algumas séries eu gosto e prefiro ler os livros na ordem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei bem como é Douglas, estou com vários livros para ler, mas quando um que quero muito chega às minhas mãos acabo não resistindo kkkkkk
      Quanto a ler nao ordem, com certeza também acho melhor, mesmo que não tenha problema, sendo histórias independentes.

      Excluir
  6. Eu amo um romance historico e este parece ser fofo, eu não li o primeiro ainda, mas quero rs.
    Mas não acho que va gostar deste mocinho rs, parece que não tem amor e sim interesse, ele vai ter que ser muito esforçado para eu mudar minha visão.
    Como tem que ser lido em ordem acho que vai levar um tempinho para eu chegar neste,
    beijos.

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia tantos detalhes da série e fiquei encantada!
    Adorei o enredo e espero ter a oportunidade de conferir toda a coleção!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações