21 de nov de 2014


[Resenha] Proposta Inconveniente - Patricia Cabot

 

Ficha Técnica

Título: Proposta Inconveniente
Título Original: An Improper Proposal
Autor: Patricia Cabot
ISBN: 978-85-01-09501-5
Páginas: 350
Ano: 2014
Tradutor: Eliane Fraga
Editora: Record
48Apaixonada pelo capitão Connor Drake, Payton sonha em ser capitã de seu próprio navio. Ela cresceu desejando essa profissão exclusivamente masculina, mas agora deve abdicar disso tudo para conseguir um bom marido. O problema é que Connor só percebe seus sentimentos por Payton na véspera de seu casamento com outra. Quando o barco dos noivos parte rumo às Bahamas, ele é atacado e resta a Payton se infiltrar num navio pirata para salvar a vida do seu amado. A coragem une os dois, e o resgate pode gerar mais frutos do que ela imaginou.

Resenha

Esse é o primeiro livro que leio da Meg Cabot sob o pseudônimo Patrica Cabot e confesso que gostei muito, afinal é o tipo de leitura que curto, um bom romance de época.

A história se passa em 1830 e é narrada em terceira pessoa, nos mostrando a visão da jovem Payton Dixon, alternando de vez em quando com o Capitão Connor Drake. Mas é importante perceber que o foco aqui é a Payton, uma garota que está prestes a completar 19 anos e com isso ela quer ganhar de presente o comando de um dos navios da empresa da família. Sim. Você entendeu direito.

O caso é que Payton nunca teve uma figura feminina constante em casa, afinal, sua mãe faleceu ao lhe dar a luz. Sir Henry Dixon desde então não se conforma com a perda da esposa, e tudo caiu nos ombros de Ross, o filho mais velho, que assumiu a empresa e o comando da família. Homens do mar, os Dixon mal ficavam em Londres para passar algum tempo, e com isso Payton cresceu vestindo-se como um garoto, subindo em mastros, lindando com marinheiros, brigando de igual para igual com seus irmãos mais velhos, então, ela achou que assim como Ross, Hudson e Raleigh, ela também ganharia o comando de um navio em seu aniversário de 19 anos, mas ela não queria qualquer navio, ela queria o Constant, o mais novo e o mais rápido navio da frota da Companhia de navegação Dixon e Filhos.

Entretanto, após o casamento de Ross com Georgiana, algumas coisas estavam mudando na casa Dixon, entre elas estava o fato de Payton ser tratada como um garoto. Após muita insistência da esposa, Ross havia gastado uma fortuna em roupas e acessórios para Payton estrear na temporada de Londres em breve, mesmo que a garota não queira casar-se de maneira nenhuma.

Então você se pergunta, onde entra esse Capitão Drake na história? Pois bem, ele foi contratado por Henry Dixon há mais de dez anos, e foi crescendo na empresa. Payton é apaixonada por ele desde os quatorze, mas ninguém nunca percebeu, afinal todos a viam como mais um garoto Dixon.

Iniciamos o livro com os Dixon e outros diversos convidados hospedados em Daring Park, uma das residências de campo que Connor Drake herdou com a morte recente de seu irmão mais velho Richard, além do título de barão. Todos estão ali reunidos, pois no dia seguinte Drake se casará com a "frágil e perfeita" Srta. Whitby e essa novidade pegou todos de surpresa, pois, mesmo tendo quase trinta anos, Drake nunca mostrou-se propenso ao casamento, muito menos com uma pessoa que mal conhecia, feito às pressas e que certamente não o faria feliz, pois deveria se afastar do mar.

É aqui que todos vêem Payton Dixon pela primeira vez como a mulher que de fato é. Inclusive, para desgosto dos irmãos, será apreciada por vários homens, sendo notada também por Sir Connor.
Mas depois ele vira com os próprios olhos que os amigos não tinham falado de uma criança. Ah, os irmãos de Payton a tratavam como uma, mas alguém na família - Georgiana, sem dúvida - percebera que ela já não era mais criança e decidira começar a obrigá-la a se vestir de acordo. E a verdade era que Payton Dixon dentro de um espartilho era muito diferente da Payton Dixon com a qual Drake estava acostumado, a que usava camisa e calça comprida. Payton Dixon dentro de um espartilho definitivamente não era uma criança.
Pág. 56-57
Agora imagine, se Payton já causa tanta confusão passando despercebido como garoto, imagina chamando a atenção como mulher? E para iniciar, tem a desconfiança sobre a frágil Srta. Whitby. Será que ela está planejando dar um golpe em Drake? Certamente a corajosa Payton Dixon não permitirá que isso aconteça.

A partir daí é confusão por cima de confusão. Payton é realmente hilária e mostra-se independente, impetuosa e decidida a fazer as coisas da maneira que acha correta. Adorei as cenas do casal, pois o jeito de Payton torna tudo muito mais divertido.

Uma história com navios, piratas, irmãos ciumentos, e uma irmã caçula impetuosa tinha que ser muito boa, né?! A narrativa nos aprisiona do início ao fim, a descoberta dos detalhes que os levaram até onde encontramos o início do livro, tudo faz com que não consigamos largar o livro de maneira nenhuma.

Me diverti bastante lendo esse livro e espero ter a oportunidade de ler outros livros da Patricia Cabot.

Valeu galera e até a próxima!
Comentários
8
Compartilhe

8 comentários:

  1. Quero muito ler esse livro, já li outros livros da Meg como Patricia, e amei! Gosto da escrita da autora, e principalmente pelos romances de época que também gosto muito. E essa personagem deve ser ótima e espero que tão bem construida como as outras de outros livros que já li, e essa bravura dela, e as confusões vão me deixar rindo. É muito prazeroso ler livros nesse estilo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quais outros livros dela você já leu????
      Sem dúvida não tem como não rir com as confusões que a Payton arruma com seu jeito.

      Excluir
  2. Estou doida pra ler esse livro desde que lançaram :( Mais ainda não consegui compra-lo, vou add ele na minha pequena listinha para o Black Friday *-* Os livros da Meg como Patricia me encantam! Leia todos que com certeza você não ira se arrepender!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí Vivian, conseguiu o livro na Black Friday? Eu não comprei nada!!! Me segurei, mas agora pretendo ler outros livros da Meg nesse estilo...
      Beijos

      Excluir
  3. Oii Lay :)
    Ainda não conheço a escrita da Meg, não tive a oportunidade de ler nenhum dos livros dela, mas vejo muitos elogios..
    Essa é a primeira resenha que leio do livro, e olha, eu me peguei imaginando cada detalhe dessa história! Eu sou uma pessoa
    totalmente apaixonada por romances de época, e o enredo que a Cabot criou ficou realmente incrível.. Nunca li nada
    relacionado a navios, piratas, e outros, e fiquei bem curiosa!
    A Payton é uma protagonista que já me conquistou, adoro mulheres que são determinadas como ela.. Já o Capitão Drake, bem,
    ainda não o conheço então não sei o que pensar! Só sei que já torço pelos dois, rs!
    Beijos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também nunca tinha lido um romance com navios, piratas e afins e digo que curti muiiiiiiiito mesmo!!!!
      E quando você ler, você vai adorar o Drake também, kkkkk
      Beijos

      Excluir
  4. Apesar de, há anos, uma amiga tentar me convencer, me "empurrar" sua coleção, as sinopses não me chamam a atenção. As capas são sempre lindíssimas, mas as sinopses, por um motivo ou outro, não me agradam e foi o que aconteceu com este livro tbm.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena Jois, o livro é muito divertido!!!

      Excluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações