26 de dez de 2014


[Resenha] Golias: A Revelação - Scott Westerfeld


Ficha Técnica

Título: Golias: A Revelação
Título Original: Goliath
Autor: Scott Westerfeld
ISBN: 978-85-01-09753-8
Páginas: 459
Ano: 2014
Tradutor: André Gordirro
Ilustrações: Keith Thompson
Editora: Galera Record
12
Scott Westerfeld, autor da série Feios, reinventa aqui a Primeira Guerra Mundial em uma narrativa steampunk. Em lados opostos, mekanistas lutam com aparatos mecânicos, enquanto darwinistas usam imensos animais geneticamente modificados. Em Golias, o conflito entre os dois lados atinge seu ápice. Assim como a tensão entre o mekanista Alek e a darwinista Deryn. Enquanto luta para descobrir o que Deryn esconde com tanto afinco, Alek se torna próximo de Nikola Tesla, um brilhante inventor que guarda um segredo também — o Golias, uma máquina capaz, ao que parece, de destruir cidades inteiras. Ele promete usá-la para impor a paz. Mas qual o mérito de se acabar com uma guerra com mais mortes ainda?

Resenha

Essa resenha pode ter spoiler, pois é a continuação de “Beemote”. 

Galera-Pq122Com a Grande Guerra chegando ao seu ápice, ao ponto de arrastar para a batalha países que estão fora da Europa, como o Japão e os Estados Unidos, restará as grandes potências utilizarem de suas maiores cartas, neste jogo de vida ou morte, na tentativa de se salvarem.
Após participarem de uma revolução em pleno Império Otomano, Alek e Deryn enfrentarão sua última aventura juntos. A bordo do Leviatã, os dois amigos irão rumo a Rússia onde resgatarão o conhecido inventor Nikola Tesla, que por sinal afirma ter uma arma secreta capaz de terminar de vez com todos os conflitos que estão acontecendo no mundo.
Talvez mekanistas e darwinistas viveriam sempre em guerra, ainda que somente em seus corações.
Pág. 62
Golias, como é chamada a tal invenção de Tesla, é capaz de gerar grandes ondas elétricas que poderão disseminar uma cidade inteira. Desta forma, o Leviatã viajará rumo aos EUA, onde lá seus tripulantes poderão ameaçar o governo alemão, dando-lhes a chance de terminar a Primeira Guerra Mundial. Mas, caso isto não ocorra, os darwinistas com o poder do Golias, irão destruir toda Berlim em um piscar de olhos.

Enquanto a guerra vai tomando um rumo cada vez mais violento, em “Golias: A Revelação” teremos espaço também para acompanhar outros desfechos do enredo. Neste capítulo final da trilogia, o que todos os fãs mais querem presenciar é como Alek irá reagir ao saber que Deryn é uma menina. E para alegria de todos, o autor Scott Westerfeld, preparou muito bem a descoberta deste fato que promete turbinar mais ainda as páginas de “Golias”.
– Preste atenção – falou Alek ao abaixar a mão. – Mesmo que sua família tenha um segredo obscuro qualquer, quem sou eu para julgar? [...]
Deryn não fazia ideia de como responder a isso. Alek entendeu tudo errado, obviamente. Não era algum segredo de família, era somente dela. Alek sempre entenderia tudo errado, até que ela contasse a verdade.
Pág. 25
Westerfeld continua utilizando dos mesmos excelentes artifícios que fizeram de “Leviatã” e “Beemote” ótimos livros. A narrativa da história através da visão das duas personagens principais dá um movimento as ações, que se tornam bem realísticas com a riqueza utilizada na descrição dos detalhes. Além disso, os desenhos feitos por Keith Thompson ajudam a trazer à tona tudo aquilo que o leitor absorve das palavras do autor.

Quero ressaltar aqui que a ideia do livro é bastante original e que com certeza irá agradar a quem ousar lê-lo. Misturar ficção com História é algo que funciona muito bem e que deveria ser mais utilizado no campo literário. Outra coisa bastante prazerosa de se encontrar nesta trilogia, foi o carisma que as personagens conseguem transpor, tornando-as bastante reais, capazes até de se passarem por umas das dezenas de personagens baseados em pessoas que de fato existiram como Charles Darwin, Nikola Tesla, William Randolph Hearst, Joseph Pulitzer e Adela Rogers St. Johns.
– Você está certo. Matar é horrível, seja de que forma for. É por isso que temos de acabar com essa guerra.
– Não é responsabilidade sua consertar o mundo, Alek. Talvez o assassinato de seus pais tenha sido o estopim, mas o mundo já estava pronto, com máquinas e monstrinhos! – Ela encarou a tigela e enrolou o macarrão nos pauzinhos. – Um conflito teria acontecido de um jeito ou de outro.
– Nada disso muda o fato de que minha família começou a guerra.
Deryn se virou para encará-lo.
– Não se pode culpar um palito de fósforo pela casa feita de palha, Alek.
Pág. 190
Sendo assim, termino essa resenha reafirmando o quão bom essa trilogia é, ressaltando que “Golias: A Revelação” consegue fechar esta mágica e cativante aventura com chave de ouro, sem decepcionar de forma alguma. Agora resta torcer para que a Galera lance ano que vêm o livro adicional da série, “The Manual of Aeronautics: An Illustrated Guide to the Leviathan Series”, que traz ilustrações e informações sobre o universo de “Leviatã”, incluindo relatos das criações darwinistas e mekanistas.


levi 1.jpg

levi 2.jpg

Levi 3.jpg

                                       Capa e algumas imagens de “The Manual of Aeronautics”
Comentários
5
Compartilhe

5 comentários:

  1. Eu ainda nao li nenhum livro do Scott, mas em breve eu pretendo começar a serie Feios e acho que vou amar! gostei mais da premissa desse segundo livro que da do primeiro, espero que a historia consiga prender minha atençao. Mas acho que vou primeiro conhecer a escrita do autor com Feios.

    ResponderExcluir
  2. Adorei o mundo que o autor criou. A inovação da guerra e também novas "espécies?" criadas por ele. Também vi desenhos do mapa e booktrailer. Realmente me interessei pela trilogia. As intrigas e batalhas contidas nos livros, me deixaram curiosa a um tempo já. E achei ótimo sua opinião, a escrita dele é bem original mesmo. E o pessoal em que ele se baseou também.
    Abraços Tácio,
    ThayQ.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Tácio.
    Eu estou querendo muito ler essa série, principalmente por causa das suas resenhas. Li todas e estou louco.
    Também acho genial misturas história e fantasia, ainda mais a história recente.
    A premissa realmente parece ser bem original e ainda tem essas capas incríveis.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de dezembro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou das resenhas! =]
      Quando ler, volta aqui e diz se gostou dos livros.

      Excluir
  4. Interessante a resenha, mas esse livro não fez muito ao meu estilo, apesar da capa ser bem legal.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações