18 de mar de 2015


[Resenha] Outlander: A Viajante do Tempo - Diana Gabaldon

 

Ficha Técnica

Título:  Outlander: A Viajante do Tempo
Título Original: Outlander
Autor: Diana Gabaldon
ISBN: 978-85-67296-22-7
Páginas: 800
Ano: 2014
Tradutor: Geni Hirata
Editora: Saída de Emergência
capa_Rainha_da_Chuva.aiEm 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall volta para os braços do marido, com quem desfruta uma segunda lua de mel em Inverness, nas Ilhas Britânicas. Durante a viagem, ela é atraída para um antigo círculo de pedras, no qual testemunha rituais misteriosos. Dias depois, quando resolve retornar ao local, algo inexplicável acontece: de repente se vê no ano de 1743, numa Escócia violenta e dominada por clãs guerreiros. Tão logo percebe que foi arrastada para o passado por forças que não compreende, Claire precisa enfrentar intrigas e perigos que podem ameaçar a sua vida e partir o seu coração. Ao conhecer Jamie, um jovem guerreiro escocês, sente-se cada vez mais dividida entre a fidelidade ao marido e o desejo. Será ela capaz de resistir a uma paixão arrebatadora e regressar ao presente?

Resenha


Há algum tempo que venho protelando ler esse livro pelo simples motivo dele ser enorme e pesado para ser carregado de um lado para o outro, mas aproveitei que recentemente passei alguns dias em casa de molho e resolvi ler de uma vez, chega de enrolar.

SD4Claire Beauchamp Randall, a narradora dessa história, foi afastada de seu marido pouco tempo depois de casados por conta da convocação para ele servir na guerra. Após ter atuado como enfermeira durante os anos de guerra em diversos lugares, Claire e Frank finalmente podem voltar ao ponto onde pararam e por isso seguem para uma segunda lua de mel na Escócia.

Embora possamos perceber que o casal se entende muito bem, às vezes parece que Frank vive em mundo próprio dos seus estudos, até isolado e ficamos com a sensação de que, mesmo que exista amor entre os dois, os anos separados pela guerra foram demais para o relacionamento deles.

Frank é um professor universitário e Claire foi criada por seu Tio Lambert, que era professor e pesquisador, ou seja, viveu livremente por vários países, conhecendo suas culturas e pessoas diferentes todo o tempo, logo, casar com alguém também fascinado por esse mundo nada mais era do que natural.

A curiosidade deles os levam à várias ruínas e paisagens pela região de Inverness (cidade onde estão hospedados). Em uma de suas excursões, acabam presenciando um ritual antigo nas ruínas de Craigh na Dun (um tipo de Stonehenge) aparentemente místico. Voltando ao local no dia seguinte para mais investigações, Claire se vê "chamada" pelas pedras e ao tocá-las se vê "transportada" para outra época.

Em 1743, Claire depara-se com uma realidade completamente diferente do que vivia. A forma como surgiu, suas roupas e seu modo de falar deixam os escoceses intrigados com sua origem. Seria ela uma espiã inglesa? Uma bruxa? Uma prostituta?

Mas logo ela conhece Jamie (não tem como não amá-lo!!) que logo de cara está ferido e ela, como uma boa enfermeira, não pode fazer outra coisa a não ser ajudá-lo. A amizade entre os dois cresce a medida que eles vão afastando-se de Craigh na Dun, rumo à um lugar que Claire não sabe onde fica e só tem uma certeza: como fará para retornar às ruínas para voltar ao presente? E será que se ela voltar ao local conseguirá de fato retornar ao seu tempo?
- Muito obrigado, Claire. Você tem mãos boas. - Estendeu o braço para tocar meu rosto, mas pareceu desistir da ideia; abanou a mão e deixou a cair ao lado do corpo. Aparentemente, ele também sentira aquela estranha onda de intimidade. Desviei o olhar apressadamente, agitando a mão num gesto que dizia não-tem-de-quê.
Pág. 92
Em meio à muitas intrigas no século XVIII, Claire se vê atraída pelo jovem Jamie ao mesmo tempo em que precisa pensar em uma maneira de voltar para Frank. Entretanto, é por conta de toda essa intriga da época e para salvar seu pescoço, que Claire acaba ligada à Jamie de uma forma que não imaginava
- Ah, sim, Sassenach - respondeu ele, um pouco melancolicamente. - Eu sou seu senhor... e você é minha senhora. Parece que não posso possuir sua alma sem perder a minha. - Virou-me de lado e curvou o corpo em torno do meu. O quarto esfriava com a brisa da tarde que entrava pela janela e ele puxou a colcha sobre nós. Você é muito esperto, rapaz, pensei sonolentamente comigo mesma. Frank nunca descobriu como conseguir isso. Adormeci com seus braços trancados com força ao meu redor e sua respiração quente na minha orelha.
Pág. 412
Da mesma forma que temos certeza de que Claire é uma mulher forte e decidida, sabemos que Jamie, embora um escocês em alguns momentos rude, vai lutar com todas as suas forças para proteger sua família, custe o que custar. Pode parecer controverso, mas é muito meigo e completamente encantador em outros.
- Quando perguntei ao meu pai como se sabia quem era a mulher certa, ele disse que quando chegasse a hora, eu não teria nenhuma dúvida. E não tive. Quando acordei no escuro debaixo daquele carvalho na estrada para Leoch, com você sentada no meu peito, xingando-me por estar esvaindo-me em sangue, disse a mim mesmo: "Jamie Fraser, por menos que saiba a respeito dela e por mais que pese tanto quanto um bom cavalo, esta é a mulher."
Pág. 562
Eu amei o Jamie e a Claire na mesma proporção em que achei o Frank tedioso e seu antepassado, Jack Randall, um cretino de marca maior. Como eu disse para Paloma (que insistiu muito para que eu lesse esse livro - vejam a resenha dela aqui), eu não amei desesperadamente o livro, pois em alguns momentos as 800 páginas me cansaram, mas nem por isso deixei de gostar do livro.

Eu ainda não assisti a série, pois queria ler o livro primeiro, mas acredito que agora irei assistí-la, pois pelo que soube, está bem fiel aos livros. E por falar em livros, pelo que vi, a série tem pelo menos 10 livros.

Pelo que já pudemos perceber da Editora Saída de Emergência, que caprichou na edição do livro onde e não encontrei nenhum erro ortográfico além da capa muito mais bonita do que a anterior (o livro foi lançado anteriormente por outra editora), podem ter certeza de que os próximos livros da série não devem demorar para serem lançados por aqui.




Comentários
6
Compartilhe

6 comentários:

  1. Olá, Lay.
    A premissa desse livro é bem interessante; aliás, todos os livros da série, pelo que vi pelo Skoob, são bem legais. Porém, o que me desespera nesse livro é a quantidade de páginas. Neste momento estou impossibilitado de ler um livro tão grande.
    Porém, apesar disso, sua resenha me deixou bem curioso. Não vejo a hora de terminar logo esses livros atrasados para mergulhar nos livros grandões (o que eu adoro!).

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de março. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  2. Estou doida pra ler esse livro , curto muito viagem no tempo e estou amando a série de TV baseada nele, cada resenha que vejo do livro me deixa ainda mais anima em conferi essa história.

    ResponderExcluir
  3. Outlander! Louca para ler esse livro. Uma amiga me falou dele no final do ano passado e corri para ver a série de TV, que é ótima. Adorei a resenha, serviu para me deixar ainda mais curiosa para fazer a leitura. E o fato do livro ser enorme só me anima ainda mais.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Eu quero muito ler esse livro, mas ele é enorme, e no momento estou sem tempo. Comprei a série As Crônicas de Gelo e Fogo, e até agora não li pelo motivo dos livros serem enormes, não quero cometer o mesmo erro outra vez.
    Estou pensando em começar a assistir a série de TV para ver se gosto realmente, e daí passar para a leitura, pois se eu gostar da série, os livros serão bem melhores.
    Acho que vi poucos comentários negativos sobre esse livro, bem poucos, então esse é outro motivo que me faz ficar com vontade de lê-los.
    Deve ser muito insano voltar 200 anos no tempo, quero saber como Claire se comportou com tamanha mudança, e o que vai acontecer entre ela e Jamie.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Confesso que só não li o livro ainda porque fico intimidada pela leitura, o livro é grande demais haha Mas a estória parece ser muito boa, toda a série, na verdade. Ainda quero assistir a série de TV primeiro, quem sabe me estimule um pouco :)

    ResponderExcluir
  6. Lay!
    O tema viagem no tempo me atrai demais.
    Desde a primeira vez que li uma resenha desse livro e descobri que Claire volta para um século que nada tem haver com nossa atualidade fiquei intrigada por saber como ela vai se arrumar por lá e viver com seu grande amor...
    Quero muito ler esse livro.
    Desejo uma semaninha carregada de luz, paz e amor!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações