2 de mar de 2015


[Resenha] Uma Breve História do Tempo - Stephen Hawking


Ficha Técnica

Título: Uma Breve História do Tempo
Título Original: A Brief History of Time
Autor: Stephen Hawking
ISBN: 978-85-8057-646-7
Páginas: 256
Ano: 2015
Tradutor: Cássio de Arantes Leite
Revisão Técnica: Amânico Friança
Editora: Intrínseca
17Uma Breve História do Tempo - Uma das mentes mais geniais do mundo moderno, Stephen Hawking guia o leitor na busca por respostas a algumas das maiores dúvidas da humanidade: Qual a origem do universo? Ele é infinito? E o tempo? Sempre existiu, ou houve um começo e haverá um fim? Existem outras dimensões além das três espaciais? E o que vai acontecer quando tudo terminar? Com ilustrações criativas e texto lúcido e bem-humorado, Hawking desvenda desde os mistérios da física de partículas até a dinâmica que movimenta centenas de milhões de galáxias por todo o universo. Para o iniciado, Uma breve história do tempo é uma bela representação de conceitos complexos; para o leigo, é um vislumbre dos segredos mais profundos da criação.

Resenha


Publicado originalmente em 1988, “Uma Breve História do Tempo” foi um dos precursores da ascensão de Stephen Hawking, um dos físicos mais importantes da atualidade. Com o lançamento cinematográfico de “A Teoria de Tudo” (2014), filme baseado na obra literária de Jane Hawking, ex-mulher do cientista, vários livros sobre a vida e obra de Stephen começaram a serem republicadas no país.

SELO BLOGA mais importante destas obras é esta a qual eu irei resenhar. Sendo lançada pela primeira vez pela Intrínseca com uma das capas mais bonitas que a publicação já ousou ver no Brasil e no mundo, “Uma Breve História do Tempo” apresenta ao leitor um guia com 12 capítulos sobre o universo em geral, focando tudo sob uma ótica bastante física.

Hawking introduz ao leitor questionamentos que ele tenta ao máximo nos responder, mesmo quando não exista ainda uma resposta cientificamente comprovada. Através de dados da física como nêutrons, prótons, raios gama, expansão, fóton, partículas, matérias, entre outras diversas coisas, poderemos encontrar uma narrativa sobre a origem do universo e o que realmente acontece nele, desde o Big Bang até os buracos de minhoca que possibilitariam viagens no tempo.
Nosso Sol não passa de uma estrela comum, de tamanho médio, amarela, perto da margem interna de um dos braços espirais. Sem dúvida, avançamos muito desde os tempos de Aristóteles e Ptolomeu, quando pensávamos que a Terra era o centro do universo!
Pág 58
Hawking nos faz uma rápida introdução à física com base em teorias de grandes cientistas e pensadores como Galileu Galilei, Isaac Newton e Albert Einstein, além de muitos outros. Para ser sincero, achei os dois primeiros capítulos do livro bastante didáticos, com muita informação e muito pouco entretenimento, principalmente para mim que nunca fui muito fã de física nos tempos de escola. Porém, Hawking trabalha sua escrita de uma forma lúdica, e diria que até certo ponto, de uma maneira divertida e cômica.

Após o segundo capítulo, o autor começa a nos apresentar os tais “questionamentos da humanidade” que a sinopse do livro diz. Apesar de descobrimos boas e interessantes curiosidades, achei que existiu muito pouco questionamento válido para um leitor normal, já que a maioria das abordagens são narradas através de uma linguagem profissional, com informações que muita vezes não me faziam sentido algum.
Pode haver antimundos e antipessoas totalmente feitos de antiparticículas. Entretanto, se você encontrar seu antieu, não apertem as mãos! Vocês dois desaparecerão em um grande clarão de luz.
Pág. 94
Pode até parecer que a escrita é difícil e complicada, mas longe disto. Hawking escreve muito bem e destrincha bastante o que diz, inclusive opta por colocar imagens que irão ajudar a visualização de suas teorias. Mas, de certo modo, não há como falar de física sem utilizá-la, e logo para aqueles que não sabem 100% dos termos e nomenclaturas, algumas partes acabarão por se tornar um pouco cansativas e sem sentido.

O lado bom é que os capítulos são relativamente curtos, o que faz com que você vá lendo e lendo sem se sentir muito perdido ou cansado. E no final das contas o leitor poderá absorver ótimas informações, incluindo um tímido debate entre ciência e religião. Acho que eu esperava uma leitura com mais “respostas sobre algumas das maiores dúvidas da humanidade” do que um “aulão de física”, mas nada exagerado que tenha comprometido a qualidade da obra. 
Nosso Sol provavelmente tem combustível bastante para mais cerca de cinco bilhões de anos, mas estrelas mais massivas podem gastar seu combustível em meros cem milhões de anos, um tempo ínfimo ante a idade do universo.
Pág. 109
“Uma Breve História do Tempo” ainda conta glossário com os termos utilizados e um índice que diz ao leitor em quais páginas ele poderá encontrar tal assunto. Para os amantes da física este é um livro que precisa estar na prateleira, para os não amantes, vale a pena dar uma chance à leitura, pois nunca se sabe o quanto você pode ser surpreendido e entretido por tais informações.
Comentários
10
Compartilhe

10 comentários:

  1. Eu faço faculdade de Física, terceiro semestre.
    Assisti A Teoria de Tudo porque, claro, tinha física no meio, e mais chorei do que aprendi a respeito da teoria do Stephen hahaha Um dos meus professores de Física diz que o Stephen não é nenhum gênio, diz que a teoria dele nunca vai passar de apenas uma teoria, e eu não posso nem concordar nem discordar, porque não sei muito a respeito (não cheguei nesse nível ainda). Uma Breve História do Tempo será minha nova aquisição, preciso saber pra poder argumentar com meu professor!
    Você queria respostas sobre algumas das maiores dúvidas da humanidade, e eu também queria, só que essas respostas ninguém tem, ainda...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anelise leia e depois vem aqui falar comigo. hahahah Seria bom um feedback de alguém que estuda Física! =D

      Excluir
  2. Eu já sabia desse livro, mas ainda não tinha lido nada sobre ele. Gostei da resenha e, principalmente, de saber que a linguagem usada não é complicada. Hawking é um gênio e com certeza irei ler esse livro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Não sou um especialista em física, longe disso, mas acho uma matéria interessante.
    O livro me interessa, apesar de achar que eu também ficarei um pouco perdido em alguns momentos. Mas nada que algumas consultas na internet não resolvam.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de março. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  4. Eu não gosto desse cara, de jeito nenhum, o caráter dele é bem duvidoso, pelo menos é o que eu penso depois de muitas pesquisas em relação à vida pessoal dele. Mas não posso negar que ele é uma pessoa bastante forte, um grande físico, e que as obras dele são de extrema relevância para a física. Curso meteorologia na faculdade, e, para quem não sabe, a meteorologia é um ramo da física, então praticamente tudo que um físico tem de estudar, eu também tenho. Tenho muita vontade de ler esse livro por causa de todas as respostas que eu poderia encontrar, e todas as perguntas que poderiam despertar minha curiosidade, e, talvez, me ajudar a fazer alguma grande descoberta (sei que já estou sonhando demais, hahaha). Espero comprar esse livro, e ler o mais rápido que eu puder, já que é tão curtinho, acho que conseguiria desenvolver ótimos projetos a partir desse livro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Confesso que tenho um pouquinho de medo desse livro porque ciencias exatas nao sao minha praia, muito menos fisica. Mas se a linguagem dele nao é dificil e os capitulos curtos devem facilitar a leitura.

    ResponderExcluir
  6. Não sou amante de física... mas esse é o tipo de livro que me interesso.

    Respostas? Com certeza ele não dará... Guiar os leitores para que encontrem as respostas? Tbm acho difícil... Livros, com essa temática, costumam deixar algumas pessoas ainda mais perdidas.. rsrs... Mas conseguem nos levar a fazer uma viagem massa!

    Ao menos, é o que acho.
    Não li o livro, mas fiquei com vontade. 😉

    ResponderExcluir
  7. Tácio!
    Um livro desse porte tem de ter mesmo um glossário porque alguns termos técnicos merecem tradução.
    Livros que envolvem física e toda sua 'magia' tem de ter atenção e o leitor tem de gostar, porque Hawking não é uma leitura para qualquer, acho uma leitura bem específica.
    No momento não considero a leitura, ando preferindo mais leves.
    “A mulher é um efeito deslumbrante da natureza.”
    Feliz dia da mulher!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Não li esse livro, mas acho que iria adorar... Sou formada em Química e já dei aula de Física... Me interessei muito pela leitura... Parabéns pela resenha... :*

    ResponderExcluir
  9. Eu não tenho interesse neste tipo de livro... não gosto de física, mas acho que para quem gosta e por ser um gênio o autor (não posso negar isso) vale a pena.
    Eu sempre me dei mal em física na escola... acho que tenho trauma de neutrons, protons, atomos... uii.
    E pena que faltam respostas... isso tb me deixa incomodada... é muita teoria mesmo, hehehe.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações