25 de mai de 2015


[Resenha] Ligeiramente Maliciosos - Mary Balogh


Ficha Técnica

Título: Ligeiramente Maliciosos
Título Original: Slightly Wicked
Autor: Mary Balogh
ISBN: 978-85-8041-393-9
Páginas: 288
Ano: 2015
Tradutor: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro
16Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima. Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor. Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith. Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora? Neste segundo livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos conquista com mais um capítulo dessa família que, em meio ao deslumbramento da alta sociedade, busca sempre o amor verdadeiro.

Resenha


Depois de nos deliciarmos com a estória de Eve e o coronel lorde Aidan Bedwyn em Ligeiramente Casados, chegou a hora de conhecermos mais o lorde Rannulf Bedwyn, o terceiro irmão da família Bedwyn.

Arqueiro_parceria522Como vimos no final de Ligeiramente Casados, Ralf foi com Aidan até o Solar Ringwood pois de lá seguiria viagem para o norte, até a casa da avó materna, que o fez seu herdeiro. A intimação da avó tinha um motivo, e essa não era a primeira vez que lady Beamish chamava Ralf à Grandmaison Park para lhe apresentar a noiva perfeita. Relutante com o provável destino, mas ciente do grande amor pela avó, Ralf foi mesmo assim. Porém, no caminho até lá ele terá uma grande surpresa.
Judith Law tem 22 anos e é a filha do meio e, como ela mesma diz, nunca teve um papel definido em sua família: não é a filha mais velha, a caçula ou a mais bonita, é só mais uma. Com a criação rígida do pai, o reverendo da paróquia onde viviam e da mãe que sempre a fizeram sentir-se feia e inadequada com seus cabelos ruivos e o corpo curvilíneo que deveriam estar sempre cobertos.

Por conta da insensatez e irresponsabilidade do irmão, Branwel, que vive em Londres, Judith se vê em uma viagem rumo à Harewood Grange, residência de sua tia, onde será a parente pobre. Deixa eu explicar para vocês: Branwel vive como um cavalheiro em Londres, ostentando o que não tem, mas o pai não o repreende e sempre envia mais e mais dinheiro para ele, até que ele se estabeleça em alguma profissão. Entretanto, esse envio constante de dinheiro para o filho, levou a família a uma situação financeira muito difícil, o que fez com que o reverendo procurasse por sua irmã, que vive numa situação financeira muito mais confortável depois que se casou com Sir George Effingham. A ajuda oferecida foi a sugestão de que enviasse uma de suas filhas para viver em Harewood Grange e ser dama de companhia da avó, a excêntrica lady Law.
Mesmo com todos os desconfortos do caminho, ela não estava ansiosa para completar a jornada. Havia deixado para trás toda uma vida em Beaconsfield e não esperava retornar por um longo tempo, se é que algum dia voltaria. (...) ficara muito claro que a moça não seria uma hóspede estimada e paparicada em Harewood Grange, mas sim uma parente pobre, que deveria se esforçar para garantir a hospedagem.
Pág. 05
É no caminho para seus destinos que Ralf e Judith se conhecem, mas não com seus nomes verdadeiros e sim como Ralf Bedard e Claire Campbell. Como vocês viram na sinopse, Judith sofreu um acidente na diligência e o herói foi Ralf, que passava a cavalo rumo à casa da avó. Disposta a viver sua única aventura antes de se enfurnar na casa da tia onde sem dúvida morreria solteirona, Judith acaba aceitando uma oferta nada convencional do cavalheiro, se passando por uma atriz independente.
Ele estava flertando com ela, pensou Judith. Que escandaloso! Seu pai colocaria o cavalheiro em seu devido lugar com palavras contundentes... e sem dúvida a castigaria por ficar se expondo daquela maneira. Ao menos daquela vez, ele teria razão. Mas Judith não estava disposta a estragar sua preciosa aventura pensando no pai.
Pág. 16
Vivendo uma aventura enquanto não é possível prosseguir viagem por conta das fortes chuvas, Ralf e Judith aproveitam cada minuto juntos e Ralf não tem nem ideia de que a experiente Claire Campbell não existe.

Entretanto, após se separarem eles acreditaram que nunca mais se veriam, mas o destino lhes pregou um bela peça. Judith ao chegar à casa da tia, descobre que Ralf Bedard é na verdade lorde Rannulf Bedwyn, o cavalheiro com quem sua prima Julianne (eta garota chata, viu!) pretende se casar, afinal, que melhor partido ela conseguirá do que o irmão de um duque e herdeiro de lady Beamish?

Quando os dois estão juntos no mesmo ambiente e percebem quem de fato são é que terão que decidir se ignorarão o fato de já terem se conhecido antes ou se assumirão um relacionamento proibido. Claro que particularmente sou do time totalmente a favor do relacionamento proibido, kkkkkk, principalmente porque vemos que eles se dão muito bem juntos.

O livro nos prende do início ao fim, a narrativa da Mary é envolvente e nos pegamos tentando descobrir quais serão os próximos acontecimentos da narrativa. A Judith então, me cativou desde sua primeira cena, deu para perceber o quanto era uma personagem forte e determinada.

Mesmo tendo gostado de Ligeiramente Casados, amei ainda mais a estória de Ligeiramente Maliciosos e acredito que isso foi devido ao melhor desenvolvimento da narrativa e às personagens criadas e se continuar nesse ritmo tenho certeza de que os próximos livros serão ainda melhores e mesmo querendo ler sobre todos os irmãos, o que eu estou mais ansiosa para ler é o de Alleyne, ele me lembra muito o Colin Bridgerton, com suas frases inteligentes, engraçadas e seu traquejo para lidar com todo mundo.
- Ah, entendo... - disse lorde Alleyne. - Uma trama de mistério e intriga, Ralf? Que esplêndido!
Pág. 229
Agora é esperar o próximo livro da série "Ligeiramente Escandalosos", que trará a estória de Freyja Bedwyn.
o amor não é físico, mental ou emocional. É maior do que qualquer uma dessas coisas. É a verdadeira essência da própria vida, não concorda? Esse grande mistério que não se pode expressar, que passamos a compreender melhor através da descoberta do ser amado.
Pág. 280
1. Ligeiramente Casados - Lorde Aidan
2. Ligeiramente Maliciosos - Lorde Rannulf
3. Ligeiramente Escandalosos - Lady Freyja
4. Slightly Tempted - Lady Morgan
5. Slightly Sinful - Lorde Alleyne
6. Slightly Dangerous - Lorde Wulfric
Comentários
9
Compartilhe

9 comentários:

  1. Estou doida pra ler esse livro, amei o primeiro dessa série, Ligeiramente Casados, curto muito romance de época e depois de ler essa resenha tenho certeza que vou amar ainda mais esse Ligeiramente Maliciosos, já estou fiquei super curiosa em ler Ligeiramente Escandalosos e conhecer a história da Freyja.

    ResponderExcluir
  2. pode surtar agora ou daqui a pouco?
    sou apaixonada por estes romances de época e ja faz um tempo que acompanho o trabalho da Mary no face, com as multiplas divulgações! Estou conhecendo uma nova forma de escrever romance de época que esta me encantando! Mary tem um jeito especial de escrever
    ja apaixonada
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá, Lay.
    Fico feliz em saber que a série só está melhorando, que os personagens estão melhores e o enredo está sendo melhor desenvolvido. Quando os livros vem em uma crescente nos dá uma sensação excelente; o prazer em ler se torna maior.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de maio. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  4. OI Lay! Já ouvi muito falar da série, além de ter visto diversas resenhas sobre o livro, todas positivas. E fiquei louca para lê-los, por se tratar de um romance de época, no qual eu acho lindo. Esse cortejo....ai....rsrsr
    A única coisa no qual fiquei em dúvida foi que se eu pegar um livro fora da ordem da série eu vou me perder, porque eu meio que não tenho noção disso, eu pego um aleatório no qual gosto e pronto.
    Beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  5. Layy... adorei sua resenha e aaammmeeeii o livro hahahaha
    Estou adorando a série e a família Bedwyn!
    O engraçado é que fiz minha resenha ontem, ai vim ler a sua hoje ahahhahaha e fizemos a mesma citação hahahahahahahha simplesmente fiquei encantada na parte que Ralf fala sobre o amor!
    beijoss

    http://ilusoesnoturnas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nossa a historia é fantastica ainda nao li nenhum dos livros
    mais fiquei bem curiosa desse, o que sera que vai acontecer com os dois??
    ja querooo mto ler fiquei com uma pulga na orelha..
    ameei a resenha me deixou mais curiosaa..

    ResponderExcluir
  7. Nao li nenhum livor da autora, mas gostei da resenha, acho que darei uma chance. Incrivel como esses romances historicos sempre envolve uma sequencia com protagonistas diferentes kkk acho uma forma de cliche para o estilo que deixa tudo tao interessante!!

    ResponderExcluir
  8. Amo romance de época, então é claro que fiquei encantada por esse assim que vi o lançamento. E sei que já saiu o primeiro e que parece ser tão bom quanto, então é claro que eles estão na minha lista. Quero só ver aonde essas mentiras vão levar esses dois. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  9. Nem me fale de Colin Bridgerton, pois estou tão louca pra ler Os Bridgertons quanto pra conhecer os Bedwyn. Minha lista ta cheia de séries de romance de época haha Pretendo ler o primeiro volume da série antes desse, até porque sempre é melhor ler na ordem certinha pra não pegar spoiler ou ficar sem entender alguma coisa. Adoro as capas dos livros da série!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações