11 de ago de 2015


[Resenha] Naomi & Ely e a Lista do Não Beijo - David Levithan & Rachel Cohn

 

Ficha Técnica

Título: Naomi & Ely e a Lista do Não Beijo
Título Original: Naomi & Ely’s No Kiss List
Autor: David Levithan & Rachel Cohn
ISBN: 978-85-01-10312-3
Páginas: 254
Ano: 2015
Tradutor: Ana Carolina Mesquita
Editora: Galera Record
bananaA quintessência menina-gosta-de-menino-que-gosta-de-meninos. Uma análise bem-humorada sobre relacionamentos. Naomi e Ely são amigos inseparáveis desde pequenos. Naomi ama Ely e está apaixonada por ele. Já o garoto, ama a amiga, mas prefere estar apaixonado, bem, por garotos. Para preservar a amizade, criam a lista do não beijo — a relação de caras que nenhum dos dois pode beijar em hipótese alguma. A lista do não beijo protege a amizade e assegura que nada vá abalar as estruturas da fundação Naomi & Ely. Até que... Ely beija o namorado de Naomi. E quando há amor, amizade e traição envolvidos, a reconciliação pode ser dolorosa e, claro, muito dramática.

Resenha


Repetindo a parceria de sucesso, Rachel Cohn e David Levithan se juntam novamente para dar aos seus leitores mais um romance adolescente pelas ruas de Nova York, assim como fizeram em “Nick & Norah: Uma Noite de Amor e Música”. Com uma história criativa e divertida, Naomi & Ely e a Lista do Não Beijo é um livro que agrada, apesar de estar longe de ser memorável.

Selo-Parceiros-Galera JuniorNaomi e Ely são melhores amigos desde pequenos, são vizinhos de porta e ao tempo que iam crescendo, faziam tudo juntos. Naomi sempre fora apaixonada por Ely, porém o rapaz é gay e leva todas as investidas de sua amiga como brincadeira. Namorando outros rapazes enquanto espera que Ely decida ficar com ela, Naomi vive relacionamentos vazios. Já Ely, aproveita sua vida de solteiro e fica com diversos meninos, partindo corações e brincando com os sentimentos alheios.

Para evitar que a amizade fosse abalada por questões amorosas, Ely e Naomi criam uma lista, que serve para nomear todos os rapazes que nenhum dos dois podem beijar. A Lista do Não Beijo, como é denominada, consta com poucos nomes, porém é extremamente eficaz, fazendo com que a relação longínqua dos dois se mantenha em perfeitas condições… até o momento que Ely decide beijar o atual namorado de Naomi, namorado este que nem na lista estava.
Sinto-me desleal. Enquanto o elevador desce, sinto como se estivesse me afastando em vez de indo em direção a alguma coisa. O amor que sinto por Naomi é do tipo compreensível, mas sinto necessidade de voltar para aquilo que não consigo compreender totalmente.
Pág. 52/53
A partir daí, a amizade de Naomi e Ely começa a desmoronar. A garota pra início de conversa nem se preocupa em terminar com seu namorado, Bruce o Segundo, pois toda sua atenção é voltada exclusivamente para Ely. Com extremo ódio do amigo pelo fato do mesmo não desejá-la, e ainda ter a cara de pau de traí-la com seu próprio namorado, Naomi decide se afastar de Ely, enquanto o garoto fica em uma situação delicada: perder a melhor amiga para sempre, ou investir em um romance com o ex-dela.

Naomi & Ely e a Lista do Não Beijo, como eu disse anteriormente, é uma leitura bastante agradável. Uma mistura de romance com comédia e drama que irá agradar os mesmos leitores que gostaram da parceria de Levithan com John Green em Will & Will. Porém ao meu ver, este não é o melhor livro de David, que já provou conseguir escrever obras mais completas e elaboradas do que esta.

Não que Naomi & Ely seja ruim, mas no meu ponto de vista os melhores livros de David são normalmente quando ele escreve sozinho, a exemplo de Todo Dia e Dois Garotos se Beijando. Não posso julgar a escrita de Rachel, já que nunca li nenhum trabalho solo dela.
– Seu crânio é de titânio?
Ele se inclina mais para perto de mim.
– É. Quer ver?
[...]
Com as mãos em seu cabelo e os dedos tocando sua nuca, percebo que isso não é amor.
Mas sinto medo – fico surpreso – de que talvez venha a ser.
Gostaria que meu coração também fosse de titânio.
Pág. 89
Com capítulos relativamente curtos, e a narrativa sendo compartilhada por mais ou menos 6 ou 7 personagens diferentes, o livro consegue trabalhar bem a história principal, mas acaba deixando de lado uma ótima oportunidade de mergulhar somente na relação de Naomi e Ely, e da terceira ponta que separa o casal de amigos.

Por falar nesta terceira ponta, Bruce o Segundo, o ex-namorado de Naomi e possível futuro namorado de Ely, conseguiu roubar o livro para ele, assim como Tiny Cooper fez em Will & Will (e não é a toa que o mesmo irá ganhar em breve um livro só dele). Mas em contrapartida, Gabriel, outro personagem que narra uns dois capítulos, utiliza de playlists para contar a história, o que destoa um pouco de todo o restante da obra. Seus capítulos são totalmente desnecessários, e poderiam ter sido escritos de uma outra forma ou utilizados para a narrativa de personagens mais importantes.

Tirando esses pequenos incômodos, eu super recomendaria Naomi & Ely, até porque é uma leitura muito rápida e humorada. O ponto alto do livro é como os autores tratam a questão da amizade, o auto-conhecimento e a necessidade de perdoar o próximo para perdoar a si mesmo e ser capaz de continuar seguindo em frente, independente das circunstâncias.

Outro ponto interessante do livro é a utilização de imagens para completar as falas e pensamentos. Pequenos emojis surgem entre as frases, como forma de complementar os diálogos das personagens. Como por exemplo o uso de três X para expressar “errado, errado, errado”. Nem sempre é possível entender o que as imagens querem dizer no sentido da frase, mas não se pode negar que este é um artifício diferente e o tanto quanto criativo.
Não consigo falar nada, porque meu estoque de mentiras acabou.
Se disser agora o que realmente sinto, Naomi & Ely jamais voltarão a ser Naomi & Ely novamente.
Pág. 155
Queria terminar a resenha parabenizando o responsável pela capa do livro, que ficou lindíssima e que ainda consta com detalhes em alto-relevo, além da utilização de uma imagem que consegue representar sutilmente um pouco da história. Queria dizer também que uma adaptação cinematográfica de Naomi & Ely e a Lista do Não Beijo está programada para ser lançada no final do verão norte-americano, e conta com Victoria Justice no papel de Naomi. Sem data ainda para estrear no Brasil, deixo para vocês o trailer do filme





Comentários
14
Compartilhe

14 comentários:

  1. Oi Tácio!

    Primeiramente: como assim o Tiny terá um livro só dele e eu não estou sabendo?? hahahaha
    Mas enfim, o que mais me chamou atenção nesse livro foi a capa e o título. Só de saber que tem um personagem gay me dá super vontade de ler, geralmente eles são muito divertidos. Mas, sinceramente, se fosse para eu escolher entre perder o meu melhor amigo para sempre ou tentar manter um relacionamento, sem dúvida escolheria a amizade.

    Beijo!
    http://www.roendolivros.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana Clara,

      O Tiny terá um livro solo, SIM! haha Escrito somente pelo Levithan e que se chama "Me Abrace Mais Forte". A Galera Record vai publicar em breve.

      E concordo com você, vale muito mais manter uma amizade de muitos anos, do que um amor incerto. Melhor ainda é conseguir fazer com que as duas coisas funcionem!

      Grande beijo

      Excluir
  2. Ainda não li esse livro, mas me interessei por ele, desde o Mochilão da Record. Esse é o único livro do David que ainda não li, mais por falta de patrocínio, do que de interesse, kkkk

    ResponderExcluir
  3. Tácio!
    Uma mistura de tão bons escritores só poderia trazer um enredo bom, engraçado e cheio de reviravoltas.
    Gosto quando os capítulos são curtos, facilita a leitura;agora quanto uma narrativa com tantos protagonistas, não sei se seria uma boa... mas, tenho de ler para constatar.
    Uma semaninha mais que abençoada!
    “Esquecer é uma necessidade. A vida é uma lousa, em que o destino, para escrever um novo caso, precisa de apagar o caso escrito.”(Machado de Assis)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  4. Estou doida pra ler esse livro, gosto muito da escrita do David Levithan, parece ser bem emocionante e cada resenha que leio dele me deixa ainda mais ansiosa em conferi essa história, gostei muito do trailer do filme já fiquei bastante interessada em assistir.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Tácio.
    Sua resenha ficou excelente, mas não consegui sentir vontade de ler a obra. Só a capa me pareceu chamativa mesmo.
    Achei a premissa meio comum demais e o fato de não ser o melhor livro do autor desanima um pouco.
    Dessa vez, passo a leitura.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de agosto. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
  6. Otima resenha, mas não sinto vontade de ler, mais por causa que já vi varios comentarios negativos sobre esse livro. Concordo sobre a capa, ela é realmente muito linda.

    ResponderExcluir
  7. Adorei a resenha, to super ansiosa para ler esse livro, ainda não li nenhum livro do David Levithan, mas já vi muitos comentários positivos sobre os livros dele, Naomi & Ely e A Lista do Não Beijo já está em minha lista de leitura e pretendo ler em breve.

    ResponderExcluir
  8. Amei a resenha Tácio... Foi para listo de livro que vou ler!

    ResponderExcluir
  9. Sua resenha está sensacional, só não gostei de ver o livro e lembrar que na minha mente esse copo da capa era realmente um copo de verdade que eu achava lindo e queria muito um igual, quando via as fotos no instagram, kkkkkkk

    ResponderExcluir
  10. Também achei a capa lindaaaa! Ja tinha gostado qdo vi no lançamento, mas vendo ela pessoalmente é mais bonita ainda.
    Tb prefiro os livros que o David escreve sozinho! Acho q ele passa uma história mais tocante.
    Esse livro ainda nao li e na época q li a sinopse eu ja tinha me interessado, achei interessante a lista e a amizade dos dois passa por várias coisas hein?
    A adaptação eu quero mto ver, mas antes pretendo ler.

    ResponderExcluir
  11. A capa é tão linda que a primeira vez que vi, pensei que o copo fosse de verdade e que a foto era dele (estava num sorteio, achei que o copo que ia ser sorteado kkkkkk), do Levithan só li Garoto encontra garoto e amei, agora quero ler todos dele, e esse novo parece ser superlegal e divertido!
    Ainda mais pela Naomi gostar do gay, porque teve uma época da minha vida, que todo menino que acha bonito era gay kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    bjos

    ResponderExcluir
  12. Meu problema com muitos personagens é justamente o fato de que a história de nenhum deles acaba sendo bem aprofundada, mas de qualquer forma estou com vontade de ler. Acho a capa super diferente e atrativa. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  13. Quero muito ler o livro, mais o filme! Haha nem te conto. Espero que seja lançado aqui também, memso que eu lei o livro primeiro o que eu sempre faço.
    Fiquei com raiva dos dois, um por amar o outro e outro por não amar o um, ou seja historias de amores tem suas idas e voltas né?! e pessoas que merecem se amar merecem se amar, sem mais nem menos.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações