23 de ago de 2015


[Resenha] Feitiço da Sombra - Nora Roberts

Ficha Técnica

Título: Feitiço da Sombra
Título Original: Shadow Spell
Autor: Nora Roberts
ISBN: 978-85-8041-418-9
Páginas: 288
Ano: 2015
Tradutor: Maria Clara de Biase
Editora: Arqueiro
16Segundo livro da trilogia Primos O’Dwyer, Feitiço da sombra é uma emocionante história sobre os maiores poderes mágicos que existem: o amor, a amizade e a família. Connor O’Dwyer se orgulha de chamar o Condado de Mayo de seu lar. É lá que Branna, sua irmã, mora e trabalha e onde Iona, sua prima, encontrou o verdadeiro amor. Foi nessa terra que seus parentes e amigos formaram um círculo de proteção que nunca poderá ser rompido... Até que um beijo põe em risco a segurança de todos. Depois de um breve encontro com a morte, Connor e a melhor amiga de sua irmã se entregam um ao outro. Eles se dão bem desde a infância e, depois do tórrido encontro, o rapaz tem esperança de que esse relacionamento evolua. Para frustração dele, no entanto, Meara se contenta apenas com o prazer do momento, temendo se perder – e perder a amizade dele. Essa mudança em sua relação pode abalar o círculo e permitir que uma perigosa ameaça ressurja aos poucos, como uma névoa. Para detê-la, Connor precisará novamente da família e dos amigos para despertar a força e a fúria que correm em seu sangue. Quem sabe pela última vez.

Resenha


Essa resenha pode ter spoiler, pois o livro é continuação de “Bruxa da Noite

Feitiço da Sombra é o segundo livro da Trilogia Primos O'Dwyer e eu estava muito ansiosa para lê-lo desde que havia terminado Bruxa da Noite. E não deu outra, mais uma vez a Nora soube nos levar às paisagens irlandesas e nos prender do início ao fim da estória.

Arqueiro_parceria522De volta ao condado de Mayo, somos mais uma vez inseridos nessa estória que envolve romance, magia, poder e mistério. Assim como em Bruxa da Noite a narrativa se deu em torno de Iona, aqui irá girar em torno de Connor O'Dwyer. Para quem não se lembra, Connor e Branna desde sempre souberam de sua herança mística e sabiam que precisariam lidar e combater o maléfico Cabhan. Iona, a prima americana, sempre achando-se deslocada, decidiu ir atrás das origens da família e lá encontrou seu lugar e uma batalha à enfrentar.

Em meio ao romance entre Iona e Boyle, conhecemos mais os demais personagens, afinal, a Nora dá destaque a todos, mostrando a personalidade de cada um, seu papel dentro do círculo formado por eles. E por isso agora já entendemos melhor a dinâmica desses amigos.

Connor é a alegria desse grupo e eu adoro isso nele. Criado cercado de amor, carinho e magia ele sempre passa isso para quem está a sua volta. Além de tudo é lindo e carismático, o que chama a atenção das mulheres e ele nunca se fez de rogado nesse campo, mas sabe que um dia encontrará a mulher com quem passará o resto de sua vida.
Como as sobrancelhas de Meara tinham se juntado, ele beijou o espaço entre elas e depois se afastou a passos largos. Parecendo, na opinião de Meara, um homem sem nenhuma preocupação no mundo em vez de um com o peso do mundo nos ombros.
Um otimista até os ossos, pensou ela, invejando-o um pouco.
Pág. 46
Meara é amiga de Branna e Connor desde criança e a convivência com eles, Fin e Boyle sempre foi muito intensa. Cresceram juntos. Mas ao contrário do histórico familiar dos seus amigos, ela viu seu pai deixar o lar, levando o que havia de valor e deixando uma esposa e filhos para se virarem como podiam. Isso fez com que ela desacreditasse que amor era real. Por isso ela apenas acredita em pequenos casos amorosos e assim vai vivendo sua vida, independente em suas atitudes.

Voltando um pouco para o cerne da batalha, como não conseguiram derrotar Cabhan no solstício como haviam planejado, o bruxo continua em suas investidas para acabar com os descendentes de Sorcha. É em uma dessas tentativas que ele ataca Connor e abala um pouco nossos queridos personagens.
As palavras, os pensamentos , tudo na mente de Connor caiu em um vácuo quando Meara se lançou para ele, o abraçou e beijou como louca.
Como uma mulher apaixonada, louca e desesperada.
Antes de ele conseguir agir, reagir ou pensar, ela se afastou de novo.
- O que... O que foi aquilo tudo? E onde foi?
- Achei que você estivesse morto - repetiu Meara, e lhe deu mais uma vez um beijo apaixonado, louco e desesperado.
Pág. 103
Por conta dessa quase morte, Meara se dá conta de que o que sente por Connor é mais do que amizade e ele também descobre isso. Na verdade, eles se permitem pensar no outro como algo mais, além de amigos, porque desde o primeiro que nós já percebemos que havia essa predisposição entre os personagens. Mas é claro que o que começa com apenas uma "amizade colorida" logo torna-se algo mais, pelo menos da parte de Connor, que logo se descobre de fato apaixonado por Meara, mas ela, devido ao seu histórico, é a mais reticente na relação.
Não, ela não seria esposa de ninguém, um fardo para homem nenhum, o amor da vida de homem nenhum. Muito menos de Connor O'Dwyer.
Porque, Deus a ajudasse, amava-o demais.
Pág. 219
Nesse livro vemos mais do que aconteceu aos filhos de Sorcha após deixarem Mayo, como se saíram nos anos seguintes. De início os vemos nos dois primeiros capítulos e depois em momentos intercalados com o presente (adorei essa interação e como ela aconteceu!), afinal nos ajuda a entender a estória como um todo.

Como já falei, adoro a maneira como a Nora torna todos os personagens importantes na narrativa. Não é porque nesse o romance acontece entre Connor e Meara que os demais deixam de importar e ter seu destaque. Ver Iona se preparando para o casamento com Boyle, da escolha do vestido ao local em que viverão em meio ao caos que Cabhan torna suas vidas. Ver a tensa relação de Branna e Fin (espero ansiosamente pelo último livro da trilogia por conta deles), que precisam conviver muito mais ultimamente por conta da batalha contra o bruxo das trevas, enfim, ver a vida se desenrolar mesmo com tudo de negativo que ocorre.
- Eu lhe dou amor, Meara, do tipo que nunca dei a ninguém. Mas você não o quer.
- Não sei o que fazer com ele, o que é uma coisa diferente. E tenho medo.
Pág. 235-236
Mais uma vez amor, mistério, poder, magia nos conduzem nesse livro, mesclando passado e presente, cotidiano, relações familiares e a magia da amizade combatendo o que há de ruim. Sem dúvida a Nora foi mais uma vez muito feliz nesse livro.

Só quero aproveitar para fazer uma observação à revisão do livro. A Arqueiro é sempre muito cuidadosa, mas nesse livro deixou um pouco a desejar. Encontrei diversos erros durante a leitura, trocas de letras, grafia errada, falta de palavras, enfim, espero que corrijam na próxima edição.

Mas enfim, sem dúvida é um livro mega recomendado, li em apenas um dia. MARAVILHOSO!!! Nora arrebenta ;)

Comentários
12
Compartilhe

12 comentários:

  1. Layy... adorei sua resenha e concordo muito com tudo!!!! Minha resenha fala basicamente as mesmas coisa.
    Adorei esse livro (apesar da quantidade absurdas de erros). Achei Connor mais lindo do que nunca, e Meara me surpreendeu!
    Parabéns pela resenha!
    Beijos

    ilusoesnoturnas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ainda não li o primeiro livro dessa trilogia Bruxa da Noite, gosto muito dos livros da Nora, ela é ótima, cada resenha que leio dos livros me deixa ainda ansiosa em conferi essa historia, Nora arrebenta mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Lay.
    É ótimo quando os autores conseguem valorizar todos os personagens da obra. Isso deixa o livro muito mais completo e atraente. Sem falar que, além do fator anterior, por se passar no ambiente irlandês, o livro deve me agradar.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de agosto. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li nenhum livro da Nora Roberts, e não sei o motivo, todos dizem que ela tem uma escrita excelente e que seus livros prendem até o fim. Acho legal histórias que como essa, começam com uma amizade, eu creio que vou esperar toda série ser lançada, pra ler de uma vez. Senti sua falta no evento do sábado. Até levei o Convergente pra lhe emprestar.

    ResponderExcluir
  5. Ahhh...eu quero mto ler a continuação dessas trilogia. Eu tenho o primeiro, mas ainda nao comprei esse e como vc disse q Nora Roberts sempre consegue nos surpreender e nao deixa de lado a importancia de cada personagem.
    Adoroooo romances que tem magia, bruxas e misterio.... acho que deixa a gente bem viciado no livro.
    A capa do segundo livro achei mais bonita ainda que o primeiro.
    Uma pena que a revisão da Arqueiro tenha deixado passar tanta coisa, pq realmente ela é excelente.

    ResponderExcluir
  6. Amei sua resenha. Quero muito ler essa trilogia, ainda não li nenhum livro de Nora Roberts, mas já vi muitos comentários positivos sobre os livros dela, e fiquei mais ansiosa ainda depois de ler essa resenha, esse clima de mistério e magia da obra, foi o que mais me deixou interessada.

    ResponderExcluir
  7. Fiquei meio perdida sobre quem são alguns personagens que voce comentou, mas isso é normal já que eu não li o primeiro livro, na verdade não li nada da autora, mas quero ler algum dia, só espero que possa ser em breve

    ResponderExcluir
  8. Lay!
    O que mais gosto na Nora é que ela pega um tema, como aqui: bruxaria, e além de desenvolve o tema, trazer um mistério e ainda junta com um romance e tudo dá sempre certo.
    Não li nenhum livro dessa série e quero muito.
    “A alegria evita mil males e prolonga a vida.”(William Shakespeare)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  9. Amei a premissa dessa série, ainda não li, mas to ansiosa para conehcer os livros e a tão falada escrita da Nora, acredita que ainda não li nada dela? rsrs
    bjs

    ResponderExcluir
  10. Ahhhh, eu quero muuuuito ler essa série, estou super ansiosa, mas não tenho os livros, e não tenho dinheiro para comprar os livros, então terei que aguardar.
    Adorei sua resenha e pretendo ler a série.
    Essas capas estão lindas demais.

    ResponderExcluir
  11. Não quero spoilers pois ainda irei ler o primeiro livro da série e estou com altas expectativas. Já que amo a autora de todo o coração. Tenho que confessar que a capa é uma belezura de coisa.

    ResponderExcluir
  12. Uma pena ter passado tantos erros na revisão, né? E a Arqueiro geralmente é bem cuidadosa com isso. Ainda não li o primeiro livro, mas ele já está na minha estante e será a próxima leitura. Gostei de fazer que você também curtiu essa leitura. Quero ler em breve!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações