4 de set de 2015


[Resenha] Jogos do Prazer - Madeline Hunter

Ficha Técnica

Título: Jogos do Prazer
Título Original: Secrets of Surrender
Autor: Madeline Hunter
ISBN: 978-85-8041-243-7
Páginas: 240
Ano: 2014
Tradutor: Beatriz Horta
Editora: Arqueiro
16A bela Roselyn Longworth já aceitou seu destino. Depois que o irmão fraudou o banco em que era sócio e fugiu do país levando o dinheiro dos clientes, suas finanças ficaram arruinadas, assim como suas chances de conseguir um bom casamento. Por isso foi fácil acreditar nas falsas promessas de amor de um visconde. Mas a desilusão não demorou a chegar: quando Rose não se sujeitou a seus caprichos na cama, o nobre se vingou leiloando-a durante uma festa em sua mansão. Ela acredita que o destino lhe reserva um fim trágico. Ainda mais ao ser arrematada por Kyle Bradwell, um homem que venceu na vida pelo próprio esforço, mas não é bem-vindo nos círculos mais exclusivos. Mas a jovem é surpreendida pela atitude dele, que a trata com um respeito e uma gentileza que ela não recebia desde antes do escândalo envolvendo o irmão. Quando Rose finalmente descobre o que está por trás do comportamento de Kyle, é tarde demais: já foi fisgada pelo homem que conhece seus segredos mais íntimos.

Resenha


Seguindo com a leitura da série Os Rotwells, cheguei ao terceiro e penúltimo livro e nesse temos de volta uma personagem que sofreu muito em  As Regras da Sedução e que ficamos curiosos de como está a vida dela: Roselyn Longworth.

Arqueiro_parceria522Como vimos no primeiro livro da série, os Longworths faliram graças à descoberta do golpe que vinha sendo aplicado pelos irmãos banqueiros e que a ruína caiu mesmo foi sobre as irmãs Roselyn e Irene. A gente viu que lorde Hayden assumiu as dívidas deixada pelos primos de sua esposa, mas mesmo com isso a vida de Rose não mudou muita coisa. A irmã mais nova passou a morar com a prima e o esposo dela, mas Rose continuou em Oxfordshire, contando as poucas moedas e sem aceitar ajuda de ninguém, afinal, seu orgulho não permitiria aceitar mais ajuda de lorde Hayden.

Ciente de que não conseguiria mais um casamento decente em sua vida, Rose não esperava mais muita coisa, até que se envolveu com visconde de Norbury acreditando estar apaixonada por ele, mas como logo descobrimos nas primeiras páginas, as motivações dele são completamente diferentes disso.

Mas graças a intervenção de Kyle Bradwell a situação de Rose não fica ainda pior. Entretanto, agora, além de falida ela teve sua reputação maculada e muito pouco pode ser feito a esse respeito. Kyle é filho de mineiro e hoje é um arquiteto bem sucedido graças a ajuda do conde de Cottington, que viu no jovem garoto muita inteligência e potencial para crescer na vida. No entanto, essa ação do conde fez com que Kyle tivesse uma relação cada vez mais complicada com o filho do conde, Norbury, além do fato de se sentir deslocado em vários lugares.
A generosidade de Cottington o tinha arrancado daquele mundo, mas não encontrara outro onde colocá-lo.
Ele tinha criado uma espécie de círculo de amigos e sócios, mas não era a mesma coisa. Não pertencia mais a lugar algum, já fazia algum tempo. Sua vida parecia uma videira com os ramos se distanciando cada vez mais das raízes.
Pág. 96
Kyle já conhecia Roselyn Longworth da época antes da falência da família, mas quando a viu no teatro ele sabia que ela não era para pessoas como ele, sem berço nobre. Entretanto, a situação inusitada da apresentação formal dos dois deram a ele a chance de aproximar-se de alguém que ele nunca imaginou poder ter como parte de seu círculo de relações. Kyle é a única opção para que a queda de Rose não seja ainda maior, ao casar-se com ele, o escândalo pode tomar um novo desfecho.
- Sei o que você significa para mim. Não estou dizendo que aquele escândalo não importe. Nem que não me incomode. Mas não é tão importante.
Mas a verdade era que incomodava e que ele se importava. Claro que sim. Agira com  nobreza, mas não era santo. Nenhum homem era.
Pág. 65
Ao contrário da maioria, vocês sem dúvida perceberam que o casal protagonista nesse romance não tem ligações nobres. Roselyn vem de uma família de cavalheiros, mas desde que seus irmãos se tornaram banqueiros alguns aspectos de sua vida social já haviam mudado. Kyle então nem se fala, a origem humilde de sua família faz toda a diferença na forma como ele encara a vida e as decisões que precisa tomar.
- Sou filho de mineiro. Estou acostumado com intrigas e agressões diretas.
- Um dia, algum maldoso pode inventar que tenho outro caso. Gostaria de saber se o senhor acreditaria.
- Pensou em todas as possibilidades, não é? Não sei se eu acreditaria. Mas prometo perguntar se é verdade antes de matar o homem.
Pág. 79
Como já falei em outras resenhas, os livros da Madeline não tratam apenas de romances, ela sempre traz algo muito mais profundo. Nessa série por exemplo, o foco maior é no golpe dos irmãos Longworths, mas com ele há outras situações menores, mas não menos importantes. Em Jogos do Prazer por exemplo, o passado de Kyle o assombra quase que diariamente, e esse mistério nos deixa extremamente curiosos.

Sem dúvida um livro delicioso e que nos conquista a cada capítulo. Ver o amor crescer na relação, ver a entrega e a superação dos obstáculos é emocionante. Agora é partir para a leitura do último e mais aguardado livro da série, onde teremos como protagonista o marquês de Easterbrook.
Às vezes não havia mesmo escolha. Às vezes só havia uma decisão, uma única coisa possível a fazer, se você quisesse uma chance de ser feliz.
Pág. 95

Comentários
20
Compartilhe

20 comentários:

  1. Que resenha foi essaaaa? você consegue deixar qualquer leitor com vontade de ler o livro, os quotes que você escolheu foram perfeitos me fazendo ter vontade de ler. Parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Lucas, fico muito feliz que tenha gostado. Quando ler o livro me conta o que achou dele, ok?
      Abraços

      Excluir
  2. Ainda não li nenhum livro dessa série e nem da autora. Sua resenha me fez perceber que eu estou vacilando e não fazer isso. Anotado todos na lista de leitura.
    Beijos
    http://balaiodebabados.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. me apaixonei por livros assim quando li a série Os Bridgertons e depois fui correndo ler Os Hathaways e agora to bastante curiosa pra ler essa serie que todos que leem falam tão bem. quotes lindos esses!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia mesmo Emanoelle, tenho certeza de que irá adorar!!!

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Lay!
    Gostei demais de saber que nesse livro os protagonista não são descendentes dos nobres, são de origem mais humildes e o amor deve ter nascido de forma forte e tranquila.
    Não li ainda nenhum dos livros da série, mas o farei em breve.
    “Quanto mais nos elevamos, menores parecemos aos olhos daqueles que não sabem voar.”(Friedrich Nietzsche)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente Rudy, essa foi uma grata surpresa para mim também, foi ótimo ver o relacionamento dele crescer, longe das pressões aristocráticas.
      Bjus

      Excluir
  6. Olá, Lay.
    Apesar do livro não tratar exclusivamente de romance, confesso que a premissa não me chamou tanto assim a atenção. Sei que é uma questão de época, mas me irrita demais esse tipo de relação em que a mulher é apenas um "bem" dentro da sociedade. Prefiro os livros de época em que os protagonistas não se submetem ao padrão.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de setembro. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Layane. Apesar de não gostar do gênero romance histórico coloquei o livro em minha lista de desejados. Estou tentando dar uma chance ao gênero, já que ele não ocupa nenhuma posição dos meus gêneros lidos. Bela resenha, pude perceber os sentimentos que você sentiu com a leitura.

    ResponderExcluir
  8. Ainda não tive a oportunidade de conhecer a série, mas da forma que vc abordou, fez com que eu me encantasse por ela, mais uma que vou colocar na minha lista pra ser lida!

    ResponderExcluir
  9. Conheço a série porque você apresentou naquele evento de época há alguns meses, mesmo não tendo lido ainda, já soube que o último livro da série é o melhor. Quero muito le-la, só não sei ainda quando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Pri, no evento falamos dela mesmo e eu de fato amei o último livro, assim como os outros. Em breve terá resenha aqui ;)

      Excluir
  10. Helllooo!!
    Ai que bom que fizeram a resenha desse livro, pq eu to doida pra ler!!!
    A série Rotwells é tão boa, so de ser romance de epoca eu ja animo de conhecer e ainda mais com essa capa maravilhosa!
    A escrita da Madaline é mtooo gostosa, me sinto mto envolvida da leitura sempre!
    Aiii quero mais do que nunca conhece o livro, ainda mais depois de ler sobre a relação de amor crescer entre os protagonistas.
    Ameiiii.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Su, amo romance de época e os Rotwells não me decepcionou nenhum pouco.
      Amei!!

      Excluir
  11. Oi Lay,
    Definitivamente a Arqueiro vai me falir esse ano haha, estou com duas séries de romances de épocas inacabadas e pelo visto vou começar mais uma O.o, você conseguiu me deixar curiosa para saber do passado do Kyle, aliás, me deixou curiosa sobre ele. E que venham os livros da Madeline rsrs.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  12. Eu li o livro Regras da Sedução e comecei a ler o segundo pois já o tinha comprado também,mas eu não gostei muito desses dois livros e nem li o segundo todo. Eu prefiro os livros de romance de época da Julia Quinn ou da Lisa Kleypas.

    ResponderExcluir
  13. Oie
    Eu não peguei a história da série desde o início mas ela parece ser legal.E gostei das origens dos dois personagens,e eu adoro esses passados perturbadores que sempre retomam para assombrar,dá um bom ar de mistério no desenrolar da trama.E cada vez que vejo uma resenha da Madeline aqui penso que eu devo superar e começar a ler os livros dela novamente.E suas resenhas dessa série tem me animado bastante pra isso.
    bjos

    ResponderExcluir
  14. A Arqueiro arrasa nesses livros. Queria ter um "vale Arqueiro" para o resto da vida, sinceramente. kkkkkk Mas então, os livros da Madeline sempre tem mesmo esse aprofundamento tanto na sociedade quanto nos personagens, porque ela não se prende apenas ao "glamour" dos bailes e festas da época. E tanto é que esses personagens nem são nobres, né? Não li muitos livros dela ainda, mas fiquei apaixonada pela escrita e acho que esse é tão bom quanto os outros.
    Beijos!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações