25 de set de 2015


[Resenha] O Caminho Certo - Ana Martines

Ficha Técnica

Título: O Caminho Certo
Autor: Ana Martines
ISBN: 978-85-68744-26-0
Páginas: 360
Ano: 2015
Editora: Angel
16Até onde a morte poderia mudar a vida de uma pessoa? Paloma sempre teve tudo o que quis na vida, até ver seu mundo se desmoronar com o suicídio de sua mãe. Em sua longa busca pela superação, ela conhece Ricardo; um rapaz intenso e pronto para virar sua vida de cabeça para baixo. Entretanto, ambos carregam cicatrizes do passado. Ricardo não quer entregar seu coração novamente, enquanto Paloma precisa se reencontrar. Qual seria o caminho certo? Um grande amor seria capaz de curar um coração partido?


Resenha


Paloma é linda, jovem, rica, popular e sempre teve tudo que quis ao alcance das suas mãos. Criada pelo pai para ser o exemplo da perfeição e pelo amor incondicional de sua mãe, ela sempre teve certeza da sorte que tinha na vida. Mas o mundo que era perfeito começou a ruir no dia do seu aniversário de dezoito anos.

No dia mais esperado pela jovem mimada, o dia em que ela finalmente seria maior de idade e teria ainda mais regalias em sua vida já perfeita, Paloma encontrou sua mãe morta em casa. Claro que uma situação dessa desestabiliza qualquer pessoa e com ela não seria diferente. Entretanto, nesse momento ela percebe que não terá o apoio de outra pessoa tão importante em sua vida: o pai. Descobriu na verdade que ele sempre terá o trabalho em primeiro lugar, sendo assim, o único apoio que encontra é Fernando, o motorista da família.

Paloma já levava uma vida cheia de baladas, bebidas e irresponsabilidade e sem a presença da mãe e do pai as coisas só pioram e vemos ela seguir ladeira abaixo. Mas assim como no dia do aniversário sua vida mudou significativamente, nesse dia, mais cedo, ela conheceu uma pessoa que seria muito importante para sua vida: Miguel, um garoto extremamente bondoso e fiel às suas amizades.
- Eu sei que nos falamos pela primeira vez ontem, e nem foi uma conversa. - Riu novamente. Percebi que o que mais fazia era rir, e queria que fosse contagiante. - Mas me sinto mal por você. Me preocupo com você.
Petrifiquei ao ouvir suas últimas palavras. Ninguém se preocupava comigo. Não mais.
- Eu... Só quero dizer que você pode contar comigo - continuou, um pouco mais tímido. - Eu conheço a dor. Se você precisar de qualquer coisa, me liga. Qualquer coisa.
Pág. 24
Após contar apenas com o apoio de Fernando, Paloma já havia aceitado que seu pai não a apoiaria com nada além de dinheiro, mas com a volta dele para casa, ela vê que tê-lo por perto será ainda pior para sua sanidade mental. Mas em meio ao turbilhão que é sua vida no momento, mais uma coisa acontece, ao conhecer Ricardo, irmão mais velho de Miguel, ela sente uma forte atração por ele, mas, mais uma complicação é do que ela menos precisa nesse momento.

Ricardo é um jovem que há cinco anos cuida de seu irmão mais novo. Contando apenas com a ajuda de um tio, que conseguiu um emprego para eles no quiosque que tem na praia, vive apenas para garantir a saúde do irmão, que é a única família que tem. Sem se preocupar com mais nada, sua única folga é nos fins de semana, quando se permite ir para a balada e aproveitar a garota da semana. Quem o vê de longe não sabe a culpa que carrega dentro de si. Quando conhece Paloma, logo sente atração por ela, mas quando os problemas dela em casa pioram e ela passa a trabalhar no quiosque para ter seu próprio dinheiro, a relação entre eles fica cada vez mais explosiva.
Garoto atrevido e idiota. Uma bela definição. Ricardo, o garoto idiota. Idiota e incrivelmente atraente.
Sorri antes de pegar no sono. Há tanto tempo não sorria...
Pág. 53
A convivência entre eles é turbulenta e o ponto de equilíbrio mesmo é Miguel, que tenta ajudar a nova amiga sempre que pode, e é assim que ela acaba indo morar com os irmãos, e Paloma e Ricardo descobrem que há muito mais por baixo da fachada que apresentam para os outros.
- Sei como te tocar. Sei que adora quando faço isso. - Falei, mordendo sua orelha de leve. - E isso. - Depositei alguns beijos no seu pescoço. - Ou até isso. - Empurrei-a para trás e deitei meu corpo por cima do seu, mantendo-a presa no sofá enquanto movia meus lábios pelo seu ombro descoberto.
Pág. 173
As emoções que a Ana consegue despertar na gente em O Caminho Certo é incrível. A futilidade de Paloma é desafiada pelo destino, mas não satisfeita com a perda da mãe tem as descobertas que faz sobre o pai, seu herói, o apoio que veio de um lugar inesperado, a cumplicidade encontrada em alguém que aparentemente não sabia o que era amar.
Havia fingido que não sentia nada quando, na verdade, o sentimento só aumentava, e o beijo foi a gota d'água.
Não era Paloma quem não se importava demais. Havia me apaixonado quando jurei que nunca mais sentiria isso. Estava perdido. E fodidamente apaixonado.
Pág. 177
Amei a estória criada pela Ana, mas não apenas a Paloma e o Ricardo que aprendemos a amar, mas meu personagem favorito, o Miguel, um lindo que fiquei imensamente feliz em saber que será o protagonista do próximo livro da dualogia "Caminhos" que eu espero que seja logo publicado. Outros personagens que amei muito foram o Fernando, um lindo e a Marina, com toda sua altivez, a melhor amiga de Miguel. Ah, não posso deixar de falar do diário da mãe de Paloma, que acaba sendo um personagem também, trazendo muitas revelações do passado e conselhos para o futuro.
Porque a vida não é um conto de fadas, meu amor. Não é pura felicidade. Você vai chorar, e muito. Vai sofrer. Vai odiar. Vai se perguntar "por que justo eu?" milhares de vezes. Mas então haverá um momento que irá rir e tudo terá valido a pena.
A vida é feita de momentos felizes. Nenhum momento é eterno, mas tendo-os em sua vida, poderá dizer que está vivendo, e deverá continuar.

Pág. 251
Ah, olha só, a Ana disse que está escrevendo o livro do Miguel e que talvez saia ainda esse ano, então vamos cruzar os dedos \o/

Confiram o book trailer abaixo e até a próxima!





Comentários
11
Compartilhe

11 comentários:

  1. Olá, Lay.
    Confesso que a premissa não me empolgou muito não. Achei meio clichê, sabe? Uma menina problemática, um rapaz com marcas no passado e que tentam se reencontrar. Enfim... Porém, diante dos seus elogios e da sua boa resenha, talvez dê uma oportunidade para a obra.
    Como sempre, excelente resenha.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de setembro. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
  2. Realmente parece um livro de coisas que já vimos antes, mas eu particularmente não me importo muito com isso, até gosto de histórias clichês, e a capa é bem bonita, gostei muito. E Paloma é nome da minha irmã. Kkkkk até difícil ver algum livro com esse nome.

    ResponderExcluir
  3. Oi Lay,
    Você sabe se o livro do Miguel vai tratar da mesma história do ponto de vista dele? Porque se for acho que vou esperar haha (acho mais interessante). Espero não querer matar a Paloma haha, personagens fúteis tem o poder de me irritar.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  4. Eu achei a capa desse livro linda e eu achei a estória legal,adoro romance. Gostei de tratar de que podemos achar amor aonde menos esperamos e aonde achamos que iremos ter não conseguirmos. Quero ler os livros.

    ResponderExcluir
  5. literatura nacional? adoro! amei mesmo conhecer esse livro, achei a resenha bem interessante e já to com vontade de ler, achei linda a capa.

    ResponderExcluir
  6. literatura nacional? adoro! amei mesmo conhecer esse livro, achei a resenha bem interessante e já to com vontade de ler, achei linda a capa.

    ResponderExcluir
  7. Oie
    Achei que a história ia seguir por um caminho bem clichê mas parece que ela surpreende.Eu não conhecia o livro mas sem dúvidas vou querer lê-lo,ele tem alguma cena hot?.E o Miguel parece ser um amorzinho,o livro dele com certeza vai ser demais.Com certeza o romance entre a Paloma e o Ricardo vai me agradar.E essa capa está linda.

    ResponderExcluir
  8. Hei Layane!
    Eu achei a capa bem linda, mas a historia nao me empolgou mto nao. E olha que gosto de romance, mas eu achei cliche demais e to querendo inovar nas leituras, hehe..
    Historia com a moça cheia de problemas e um cara com um trauma do passado estao em varios livros.
    Mas gostei dos pontos positivos que apresentou e por isso nao falo que nao leria o livro.
    Sempre estou aberta a conhecer novos autores.
    Nao conhecia a editora ANGEL.
    Beijos

    https://fuxixiu.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  9. Layana!
    Vibrei com sua resenha.
    O livro parece muito, muito interessante com os dramas e sofrimento de Paloma e ainda o encontro com o apoio e amor de Ricardo...
    Adoro todo clichê, porque amor sem clichê não acontece, né?
    Fiquei com muita vontade de ler.
    “A vida só pode ser compreendida, olhando-se para trás; mas só pode ser vivida, olhando-se para frente.”(Soren Kierkegaard)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  10. Ai gente, eu amei a história do livro, me apaixonei e vou comprar o mais rápido possível. Só não entendi uma coisa, tem continuação?

    ResponderExcluir
  11. Ai, já vi que vou detestar a Paloma por conta dessa futilidade dela, mas mesmo assim fiquei morrendo de vontade de fazer a leitura. E também não tenho problemas com clichês, confesso que até gosto. Espero que a Ana escreva mesmo ainda esse ano, porque já sei que vou ficar morrendo de vontade e pedindo por mais.
    beijos!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações