11 de out de 2015


[Resenha] Memória da Água - Emmi Itäranta

Ficha Técnica

Título: Memória da Água
Título Original: Memory of Water
Autor: Emmi Itäranta
ISBN: 978-85-01-10311-6
Páginas: 288
Ano: 2015
Tradutor: Liliana Negrello e Christian Schwartz
Editora: Galera Record
bananaNum futuro distante, depois de muitas guerras, a Europa foi dominada pela China, e o bem mais precioso dos tempos antigos se tornou tão escasso quanto a liberdade. A água passou a ser controlada e distribuída em cotas pelos militares. Noria é filha de um mestre do chá, uma profissão muito antiga que tem conhecimento sobre a localização das nascentes de água. Ela está sendo treinada para substituir o pai, e dentre todos os ensinamentos, ele revela à filha seu maior segredo: uma fonte natural escondida que fornece água para a família. Desamparada em um mundo destruído, ela começa a questionar o significado de tamanho privilégio. Guardar esse segredo é negar ajuda ao restante de população, e ajudá-los é colocar em risco a própria vida: os militares punem severamente quem for descoberto desfrutando de alguma fonte ilegal de água. Como o pai a ensinou, é preciso ter sabedoria para compreender o verdadeiro poder da água. Mas Noria também aprendeu que a sabedoria representa, acima de tudo, o poder de decidir seu próprio destino, a escolha entre lutar e se entregar.

Resenha


Quando vi a sinopse desse livro logo me empolguei. Fazia tempo que não lia uma distopia e estava realmente disposta a me aventurar em Memória da Água, afinal, a premissa de um mundo distópico onde a água é um bem escasso e disputado me atrai. Inclusive li Caminhos de Sangue (que até hoje não saiu a continuação aqui no Brasil) que tem essa premissa também. Mas ao contrário de Caminhos de SangueMemória da Água me deixou frustrada ao final da leitura, vou explicar o porquê.

Selo-Parceiros-Galera JuniorNoria é uma jovem de 18 anos que vive em uma pequena cidade do interior com os pais e está aprendendo o ofício do pai, que vem na família a várias gerações. O pai, um mestre do chá, é uma pessoa muito pacata e ligada as tradições.  Já a mãe de Noria é uma cientista, que vive afastada do mundo acadêmico agora que está casada. Logo vemos que eles são muito diferentes de si, mas são a clara representação do yin yang, onde os opostos se completam. O futuro de Noria é bastante certo em sua mente, se tornar mestre do chá como o pai e continuar sua vida como é, mas entre os ensinamentos que recebe do pai vem uma grande responsabilidade: o segredo da fonte secreta de água.
A mudança era mais forte e mais rápida do que eu. A casa estava diferente, minha vida estava diferente, e eu tinha que aceitar isso, mesmo desejando de todo coração negar a situação.
Pág. 142
Entretanto, uma série de acontecimentos levam Noria a ficar sozinha em um momento delicado de sua vida e vemos o quão sem rumo ela está. Sabemos bem por cima que nas grandes cidades existe uma guerra, que acreditamos ser motivada pela falta de água, mas não sabemos quem está em guerra, o que de fato está acontecendo e a curiosidade para saber cada vez mais nos leva nas demais páginas.

Porém, a narrativa segue de forma lenta e não consegui ver a estória fluir, sentia a todo momento que dava voltas e voltas e não saía do lugar. Sendo uma distopia, para mim faltou falar mais do aspecto político, do que de fato estava acontecendo. Mas daí você me perguntas: "então foca em um romance?" Não, não tem romance. O que vemos um pouco é a relação dela com a família e com a única amiga além da forte clareza entre o que é certo e o que é errado.
Os segredos nos desgastam como a água desgasta as pedras. Na superfície, nada parece mudar, mas as coisas secretas nos consomem e, lentamente, nossas vidas passam a se moldar por elas.
Pág. 177
Soube que o livro é único, ou seja nada de série, nada de um próximo livro que explique melhor as coisas. Por isso fiquei frustrada, vi nessa sinopse muito potencial para uma distopia brilhante e não encontrei nem um terço disso.

Não posso dizer que o livro é ruim, mas não me agradou, não sei se fui com expectativas demais, mas esse é o meu sentimento com relação ao livro.

Algum de vocês já leram? O que acharam??

Onde comprar: Buscapé
Comentários
14
Compartilhe

14 comentários:

  1. Oi Layane
    Eu também me empolguei muito com essa sinopse mas, todas as resenhas que leio desse livro comentam coisas parecidas com as suas.
    Então, por hora pra não ser trouxa, vou deixar de mão.
    Distopia com falta de água é algo muito próximo da gente e dá pano pra manga atéééé.. Pena que a autora não soube aproveitar
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Oi Lay!

    Sei bem como é se decepcionar com um livro. Sabe, estava muito curiosa para ler Memória da Água, mas sua resenha me deixou deveras desanimadas. Me dá uma ligeira raiva quando o autor não consegue trabalhar direito a história que tem em mãos e concordo com você quando diz que esta em especial teria um potencial enorme. Talvez não me decepcione tanto quando eu ler, já que minhas expectativas estão cada vez mais baixas.

    Beijo!
    http://www.roendolivros.com

    ResponderExcluir
  3. Oi ...
    A sinopse é realmente muito chamativa , porém , me desanimei ao ler a sua resenha :(
    Não gosto de livros que a leitura fica "empacada" , sem sair do lugar e sem fluir ...
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu vi uma outra resenha sobre esse livro e foi quase a mesma opinião: criaram muita expectativas e acabou que o livro não era tão bom assim. A base em si é muito interessante mas admito que as duas resenhas que li (incluindo a sua) não me faz querer ler o livro, mas quem sabe eu não mudo de idéia? Adorei a resenha, beijos.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Lay.
    Gosto muito de distopias, então fiquei interessado de cara. Porém, ao ler a resenha, fiquei com um pé um pouco atrás. Gosto de obras do gênero que tratem de maneira forte do aspecto político. Infelizmente, pelo visto, isso não acontece.
    Outro detalhe que pode me desagradar são as perguntas sem respostas.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro. Serão seis livros para três vencedores.

    ResponderExcluir
  6. Eu adorei essa capa, mas o livro não me chamou atenção, no momento não ando lendo livros desses genero, estou querendo ler livros com mais ação. Mas ele parece um pouco interessante e se acontecesse de eu ganha-lo eu daria uma chance. Gostei de saber que não é uma serie.

    ResponderExcluir
  7. Conheci o livro no Mochilão da Record, desde lá a história do livro não chamou minha atenção, e vc dizendo que não lhe agradou, me desanima ainda mais.

    ResponderExcluir
  8. A sinopse me chamou atenção..
    Mas os comentários, não estimulam a leitura do mesmo.
    Só daria uma chance a este, se ganhasse o livro. De modo algum me arriscaria a comprá-lo. rs

    ResponderExcluir
  9. Ainda não tinha lido nenhuma resenha dele, e do jeito que ele foi divulgado, achei que seria um livro melhor, acho que a pior coisa em uma distopia é não esclarecer as coisas completamente, você acaba procurando por respostas e nesse caso, sabe que não terá. Jã não tinha muita curiosidade em ler, agora muito menos.

    ResponderExcluir
  10. tinha até ficado interessada em ler o livro pois adoro ler uma distopia e sou daquelas que gosta de um livro individual pois odeio esperar sequencias.

    ResponderExcluir
  11. Amando distopias e tem um tempo que quero ler Memoria da Agua.
    Mas que pena que o livro foi essa decepção, eu jurava que era uma serie, na verdade nunca vi nenhum que nao seja hehe... E essa da historia enrolar mto e ficar dando voltas me da raiva tb, me sinto enganada.
    A capa está linda e como vc disse, a historia tinha potencial pra ser mtooooooo bom. Uma pena.
    Beijos

    https://fuxixiu.wordpress.com/
    https://meumundinhoficticio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Bom, apesar de o tema de água ser preocupante, não me interessei por esse livro, pois ele não me chamou muito a atenção e a história não faz muito meu estilo.
    Sua resenha está muito boa.

    ResponderExcluir
  13. O estilo da historia não é o que normalmente leio, e também o livro não chamou minha atenção.
    Se tivesse algo voltado para algum tipo de romance ate que ia.

    ResponderExcluir
  14. Olá!!
    Gosto muito de distopia e esse livros tem um premissa tem interessante, e apesar de sua frustração por ter deixado muita coisa não é explicada e não ter atingindo suas expectativas, eu ainda quero ler, que pena que não vai ser serie pra resolver as lacunas e aproveitar mais a distopia.
    Bjocas

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações