10 de nov de 2015


[Resenha] Ligeiramente Escandalosos - Mary Balogh

Ficha Técnica

Título: Ligeiramente Escandalosos
Título Original: Slightly Scandalous
Autor: Mary Balogh
ISBN: 978-85-8041-454-7
Páginas: 288
Ano: 2015
Tradutor: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro
16Freyja Bedwyn é uma mulher diferente das outras damas da alta sociedade: impetuosa e decidida, ela preza a independência e a liberdade acima de qualquer coisa – até mesmo do amor. Até que o destino lhe apresenta Joshua Moore, o marquês de Hallmere, um homem cheio de charme e mistério, dono de uma beleza estonteante e de uma reputação terrível. Quando ambos se encontram a caminho da pacata cidade de Bath, a química entre os dois é imediata. Entre encontros e desencontros, conflitos e provocações, Joshua faz uma proposta inusitada: pede que Freyja finja ser sua noiva, para evitar que uma artimanha de sua tia o leve a se casar com a própria prima. Para uma dupla que acha graça das convenções sociais, esta parece ser a oportunidade perfeita para se divertir. Mas a brincadeira acaba trazendo consequências inesperadas. Aos poucos, suas máscaras vão caindo e ambos se revelam pessoas bem diferentes do que aparentam. Neste terceiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh se aprofunda ainda mais nos segredos e desejos dessa família incomum e extremamente sensual.

Resenha


Chagamos ao terceiro livro da série Os Bedwyns. Depois de conhecermos os irmãos Aidan, em Ligeiramente Casados, e Rannulf, em Ligeiramente Maliciosos, chegou a hora de Freyja. Sinceramente estou gostando cada vez mais da série e Ligeiramente Escandalosos se tornou o meu queridinho.

Arqueiro_parceria522Freyja chamou minha atenção desde o início da série pelo seu temperamento forte. Tendo crescido com tantos irmãos em volta, ela precisou ser muito forte desde cedo, e não consigo ver a lady que ela é na maior parte do tempo. Além disso, temos o histórico amoroso dela, pois sabemos logo em Ligeiramente Casados que ela era prometida para se casar com o vizinho, Jerome Butler, visconde Ravensberg, mas acabou se apaixonando pelo irmão mais novo dele, Kit Butler. Mesmo o amor querendo falar mais alto, Freyja decidiu fazer o que era certo e respeitar o acordo feito entre as famílias e casar com Jerome. Claro que o que já estava difícil pode sempre piorar, e Jerome faleceu, passando o título de visconde para Kit, o que o tornou o novo pretendente de Freyja. O que os Bedwyns, principalmente Freyja, e os pais do jovem não esperavam é que ele voltasse da guerra com uma noiva.

Por mais que tente negar, é óbvio que isso mexeu com Freyja e desde então ela vive com a certeza de que será uma solteirona convicta. Além de que ela tem plena consciência de que não é nenhuma beldade, como por exemplo sua irmã caçula Morgan, que não herdou o nariz característico da família. Mas agora que está com 25 anos e após dois de seus irmãos casarem-se no mesmo ano, é visível que alguma coisa mudou para ela, mas a perspectiva de casar sem amor, depois do romance vivido com Kit, parece insuficiente.

Conhecendo o outro lado dessa estória, Joshua Moore é um jovem de 28 anos que recentemente herdou o título de Marquês de Hallmere. Ele nunca desejou o título que por direito era de seu primo Albert, mas com a morte dele cinco anos atrás tornou-se o novo herdeiro. Até então tudo bem, ele esperava que seu tio fosse viver por muito mais tempo e ele não precisaria se preocupar com isso, mas com a morte do tio, ele se viu marquês e dono de uma responsabilidade que nunca quis assumir. A infância de Joshua em Penhallow não foi fácil e tudo graças a sua querida tia, que não aceitava a criança órfã, mas independente disso, ele sempre se deu bem com suas primas, Constance, Chastity e Prudence.

Em busca de distância de Lindsey Hall, residência dos Bedwyns, e de seus vizinhos com o iminente nascimento do filho de Kit e Lauren, Freyja foi visitar a amiga Charlotte e sua mãe em Bath, uma cidade muito sem graça para os padrões dela. Em paralelo, Joshua está a caminho de Bath para visitar a avó, antes de continuar suas andanças pelo mundo.
A voz dele carregava o riso despreocupado de sempre. Era a máscara atrás da qual Joshua escondia todas as sombras escuras de  sua vida, percebeu Freyja. Ela se perguntara antes se a máscara esconderia alguma coisa ou se não haveria nada por trás dela. Agora sabia a resposta, embora ainda não houvesse penetrado naquelas sombras.
Pág. 195
O encontro desses dois acontece logo nas primeiras páginas, mas ambos não sabem quem de fato são, mas uma coisa é certa, a personalidade deles combinam perfeitamente. Joshua é irreverente, divertido. Freyja é impulsiva e determinada. Imaginem esses dois juntos entediados em uma cidade onde nada acontece?! Diversão garantida.
- Viveremos para nos beijar novamente - brincou o marquês, erguendo as sobrancelhas e oferecendo o braço a ela.
- Só se eu estiver morta - assegurou ela, empinando o nariz e passando por ele a caminho da porta.
- Achei que estava acima desse clichê, coração - disse ele. - Mas espero sinceramente que não esteja falando sério. Eu não conseguiria aproveitar o beijo nessas circunstâncias... e você também não. Eu lamentaria terrivelmente por nós dois.
Pág. 126
No início ficava torcendo pelo próximo encontro dos dois, imaginando o que aconteceria, quais regras quebrariam, e o noivado falso foi o máximo!!! A presença dos outros Bedwyns também foi muito aguardada, pelo menos por mim, que estava ansiosa para vê-los juntos novamente, pois eles são uma verdadeira força da natureza. Não vejo a hora de ler os livros do Alleyne, Morgan e Wulfric, é claro.
Um grupo de Bedwyns determinados a serem ameaçadores. Uma tia com vontade de aço disposta a uma vingança tão implacável que poderia fazer Joshua perder a vida se ela fosse bem-sucedida. (...)
Que cavalheiro com espírito esportivo e sangue nas veias conseguiria resistir a uma cena como essa?
Pág. 178
Como eu já falei no início, eu amei esse livro e para mim é o melhor até o momento. Embora saibamos o que ocorrerá, a forma como a Mary construiu o enredo, deu vida aos personagens foi maravilhosa. Ri muito com esse livro e isso é uma das coisas que mais gosto quando leio um livro, me divertir, terminar a leitura com aquela sensação gostosa de prazer e Ligeiramente Escandalosos conseguiu me proporcionar isso. Agora é esperar por Ligeiramente Seduzidos, que trará Lady Morgan Bedwyn, que está na idade de ser apresentada à sociedade.
- Josh - falou Freyja em um tom severo -, se não tirar esse sorrisinho do rosto até eu contar até três, vou arrancá-lo para você. Um.
- Você não passa de uma mulher de coração mole - falou ele, ainda sorrindo.
- Dois.
Pág. 279
Compare e Compre
Comentários
12
Compartilhe

12 comentários:

  1. Como eu simplesmente adoro livros de Romance de Época, não tive como não adicionar esse livro em minha lista de leituras, parece ser um romance muito bom.
    Sua resenha está muito boa e pretendo ler Ligeiramente Escandalosos em breve.

    ResponderExcluir
  2. Oi Layane! Livros que se passam em outras épocas me agradam muito. Adoro conhecer os costumes, vestuário, modo de agir das pessoas daquele tempo, ver o ambiente rural e pacato... esse universo me fascina. Quanto ao gênero romance, não é o meu forte, mas esse parece ser muito bom. Seu entusiasmo me animou. Abraços! :)

    ResponderExcluir
  3. Oi Lay,
    Quero esse livro pra ontem haha, já amo a escrita da Mary e todo mundo só elogia esse livro, espero poder lê-lo em breve e amar rsrs (já amei saber de noivado falso).
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  4. Oi Lay,
    Quero esse livro pra ontem haha, já amo a escrita da Mary e todo mundo só elogia esse livro, espero poder lê-lo em breve e amar rsrs (já amei saber de noivado falso).
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  5. Oi Lay, meu Deus que capa linda e a resenha nem se fale adoro livros desse tipo com certeza vou ler bjs bjs

    ResponderExcluir
  6. eu adorei a Freyja por achar que temos muito em comum uma com a outra, então bateu empatia instantânea
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá, Lay.
    O fato de o livro ser previsível me desanima um pouco, mas você falou com tanta paixão da obra que é difícil não ficar um pouquinho curioso. Além disso, o fato dos protagonistas terem uma interação tão bacana também agrega.
    Acho que leria.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do top comentarista de novembro. Você pode ganhar um livro incrível!

    ResponderExcluir
  8. Lay!
    Como boa apaixonada pelos romances de época, não posso deixar de ler esse livro.
    Pena que é uma série e terei de ler todos.
    Adorei Mary e se puder dar boas risadas com ela, acho ainda melhor.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  9. Tô louca por esse livro! Mas não gosto muito de série, só quando é realmente muito bom, tipo A seleção ou Desventuras em Série, sabe? Ai simmmm, hahahaha

    ResponderExcluir
  10. Olá!!
    Já tava muito afim de ler esse livro e depois de sua resenha mais ainda, como não se contagiar com tantos elogios, romances de época são meus favoritos, e até sendo previsíveis que no geral é algo que não em agrada muito os de época conseguem me agradar mesmo assim rsrs
    Bjocas!!

    ResponderExcluir
  11. Chegou ao terceiro e eu ainda nem li o primeiro, RS. Preciso me organizar pra adiantar minhas leituras. É essa a série dos canalhas? São quantos livros a série?

    ResponderExcluir
  12. Ai gente, não li nenhum dessa série, e tenho mega vontade, estou esperando sair todos para começar a adquirir.
    Vixi, ela já tem certeza que será uma solteirona aos 25, pobre de mim...hahahaha

    Legal que além do romance gostoso dá para dar boas risadas com o livro, torna a leitura mais leve.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações