27 de nov de 2015


[Resenha] Num Piscar de Olhos - Teodora Kostova

Ficha Técnica

Título: Num Piscar de Olhos
Título Original: In a Heartbeat
Autor: Teodora Kostova
ISBN: 978-85-68056-11-0
Páginas: 396
Ano: 2015
Tradutor: Ingrid Lopes
Editora: Charme
16Stella passou por grandes perdas em sua vida. Lidou com a morte muito jovem e com a saudade da sua melhor amiga, que foi morar na Itália com a mãe. Quando a vida está começando a entrar nos eixos, a notícia de que ela está com câncer a deixa novamente sem chão. Após o doloroso tratamento, os médicos acreditam que Stella está finalmente recuperada e ela decide passar um tempo em Gênova, na Itália, para reencontrar sua prima e melhor amiga, antes de retornar ao médico para fazer o exame que determinará se ela está realmente curada. O que ela não imaginava é que a Itália vai lhe dar uma nova razão para viver. Max se apaixona por Stella à primeira vista, mas conquistá-la não será fácil, já que há muita coisa que pode mantê-los separados para sempre. Após muita luta, Max finalmente vence sua resistência e conquista seu lugar ao lado da mulher que ama. Mas será que Max e Stella serão fortes o suficiente para lutar não só por seu amor, mas também por suas vidas?

Resenha


Desde que foi lançado que eu estava de olho nesse livro, mas que bom que finalmente tive a oportunidade de lê-lo. Num Piscar de Olhos é um livro incrível. Vocês leram a sinopse? Imagina a carga emocional dessa personagem. Mas se pensa que é apenas ela, está enganado, praticamente todos os personagens envolvidos com Stella tem uma carga dramática fortíssima.

Arqueiro_parceria522Stella teve que lidar com a perda ainda muito nova. Em um acidente ela perdeu seu pai, irmão e tio, mas, para completar o cenário, sua tia e prima se mudam do Reino Unido para a Itália. Logo aqui nas primeiras páginas vem a primeira mensagem: cada um lida com a dor à sua maneira. Nesse caso, Nikki e Lisa preferem se afastar de tudo que as lembre do marido e pai, por esse motivo se mudam para a Itália, uma vez que Stella e a mãe permanecem no Reino Unido para encarar os fatos e continuar próximo de tudo que lembrasse o esposo/pai e filho/irmão.

Com uma passagem de quatro anos na estória vemos que Stella e Helen vem se virando bem sozinhas, mas eis que uma nova notícia negativa se abate sobre as duas: Stella está com câncer. Como se não bastasse tudo isso, após uma cirurgia e tratamento intenso de quimioterapia, a doença volta. Mas após sua segunda cirurgia, Stella se sente melhor do que vem se sentindo a muito tempo, e como precisa esperar dois meses para voltar ao médico e saber se a doença de fato está em remissão, ela decide viajar para a Itália e passar um tempo com Nikki e Lisa e esquecer da sua realidade. Vamos combinar que ela está precisando, não é verdade?!

Logo que chega em Gênova Stella percebe que pode ser absolutamente feliz nesses dois meses, afinal, nos primeiros minutos já dá de cara com um salva-vidas absolutamente gato, só pode ser um bom sinal!!

Max é um italiano divertido e charmoso. Um dos melhores amigos de Lisa (prima de Stella), o cara sabe o poder que tem com as mulheres e quando conhece Stella, sente-se atraído por ela. Mas quando ela descobre que o salva-vidas super gato é amigo de Lisa ela desiste de ficar com ele, afinal, ela só quer algo passageiro e não pode ir embora da Itália e deixar um amigo da sua prima (e a si própria) de coração partido.
- Então você já ouviu falar de mim? - Sim, eu já ouvi falar de você - você é o melhor amigo da minha melhor amiga! Você é provavelmente o único homem em Gênova, risque isso, nada disso, o único em toda a Itália que não posso ter. Você é a única pessoa com a qual eu não posso ter o meu sexy caso de verão!
Pág. 41
Ninguém em Gênova sabe da doença de Stella, a não ser Lisa, que se compromete a não dizer nada a ninguém, afinal Stella quer aproveitar ao máximo esses meses afastada dos problemas. Decidida a ter um caso de verão, Stella tentará achar outros alvos, mas Max está decidido a ser ele o responsável por tornar os dias dela mais encantadores enquanto estiver na Itália.
- Eu luto contra esse medo todos os dias, porque eu quero realmente viver a minha vida e não ter medo dela. Eu não quero me separar das pessoas de quem eu gosto só porque estou com medo de perdê-las.
Pág. 91
Com a insistência de Max, Stella acaba cedendo, uma vez que a atração entre eles é visível e vem afetando a relação de todos, Stella, Lisa, Max e os outros amigos Beepe e Gia. A relação dos dois é incrível e quanto mais os vemos juntos, mais temos certeza de que devem ficar juntos mesmo depois dos dois meses de férias de Stella.
- Essas são as três coisas que eu acho que ninguém pode viver sem. Você tem que amar algo ou alguém; não importa se é romântico ou não, mas se você não tem nada que ame em sua vida, então, você está perdido. Danificado. Quebrado. - Stella suspirou e fez uma pausa antes de falar novamente. - Você precisa ter um sonho, caso contrário, o que te fará seguir em frente? Sem um sonho, é como se você estivesse andando constantemente em um túnel escuro e sem luz no final dele. E você precisa de sorte, é claro, porque sem ela as coisas não dão certo, por mais que você tente.
Pág. 288
Embora os protagonistas tenham dezenove e vinte e dois anos, percebemos que são mais maduros do que o natural para sua idade, afinal, depois de tudo que passaram, o amadurecimento é uma consequência plenamente justificável.

A forma como a Teodora abordou a perda, como cada um lida à sua maneira, amizade, amor e superação dos medos foi esplêndida. A carga dramática sempre contrabalanceada com um romance lindo e intenso. Torci muito para que Stella e Max ficassem juntos, sofri com eles, me apaixonei pelas paisagens incríveis da Itália.

Como o livro faz parte de uma série (onde já suspeito quem são os protagonistas dos próximos livros), espero que possamos ver mais cenas desse casal que nos encantou desde as primeiras páginas de Num Piscar de Olhos.
Viver é a coisa mais rara do mundo, a maioria das pessoas existe, e isso é tudo.
Oscar Wilde
Pág. 04
Se tiverem a oportunidade de ler, por favor, não a deixem passar, afinal

Compare e Compre
Comentários
12
Compartilhe

12 comentários:

  1. Olá Layane! Esse livro parece se enquadrar em uma nova tendência de livros YA chamada "SickLit", em que um dos apaixonados tem uma doença em fase terminal, seguindo o exemplo de "A Culpa é das Estrelas". Gosto de livros nesse estilo, mesmo sendo romances. Esse parece ser muito bom. Abraços! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Arthur. Temos visto alguns Sick-lits atualmente, não faz muito o meu gênero, mas gostei muito desse livro.

      Excluir
  2. Olá, Lay.
    Não é um livro que eu pegaria na loja pela capa, mas sua resenha me deu uma visão totalmente diferenciada. O fato dos personagens serem muito maduros e de haver carga dramática interessante, eu daria uma chance.
    Ótima resenha.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do top comentarista de novembro. Você pode ganhar um livro incrível!

    ResponderExcluir
  3. Ai, italianos... amo/sou <3
    Stella passou foi longe da fila da sorte, hein hahaha
    A capa e o nome não me chamariam a atenção, mas, pela sua resenha, seria um livro que eu gostaria de ler.
    Beijos
    Balaio de Babados | Participe da promoção Natal do Babado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sorte? Acho que a coitada nem sabe o que é isso, vou te falar viu?! Mas a gente fica torcendo muito pelos personagens.
      Quanto a capa e o título, depois vemos que faz todo sentido no livro.
      Beijos

      Excluir
  4. Ninguém gostou muito da capa, né? Mas me chama atenção, não sei por quê.
    Gostei da história do livro, me lembrou ACEDE e Zac e Mia, só que com um pouco mais de história, outros focos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu achei a capa muito bonita, Giovana ;) E depois que li o livro a gente a compreende.

      Excluir
  5. Oi Layane, eu achei a capa do livro linda, o livro parece ser bem romântico e com um pouco de drama com essa resenha fiquei com vontade ler já está na minha lista de desejados bjs.

    ResponderExcluir
  6. Ai Lay!
    Fiquei totalmente encantada com o enredo e como a protagonista apesar de sofrer tanto, consegue aproveitar os dois meses de férias.
    Fiquei com uma vontade de acompanhar a série... e me parece que é daquelas que os livros podem ser lidos de forma independente, muito bom.
    “A beleza é a única coisa preciosa na vida. É difícil encontrá-la - mas quem consegue descobre tudo.”(Charles Chaplin)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Rudy, pelo que soube cada livro será com um casal, o que facilita nossa vida ;)

      Beijinhos

      Excluir
  7. Parece ser um romance bem gostosinho mesmo. Acho que a carga dramática deixa ele mais real né? Todo mundo tem seus problemas, uns maiores, outros menores. Acho muito legal esses livros em que o foco não é a doença, mostra que a vida é boa apesar dos pesares.

    Fique bem curiosa.

    ResponderExcluir
  8. Me encantei com o livro, é muito linda a história, e com certeza vou ler, gosto de ler história assim, pois me fazem ficar mais positiva, que os personagens não deixam de viver por causa da doença. Sempre me ajudam de alguma forma.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações