13 de nov de 2015


[Resenha] Uma Semana Para se Perder - Tessa Dare

Ficha Técnica

Título: Uma Semana Para se Perder 
Título Original: A Week to be Wicked
Autor: Tessa Dare
ISBN: 978-85-8235-308-0
Páginas: 288
Ano: 2015
Tradutor: A C Reis
Editora: Gutenberg
41O que pode acontecer quando um canalha decide acompanhar uma mulher inteligente em uma viagem? A bela e inteligente geóloga Minerva Highwood, uma das solteiras convictas de Spindle Cove, precisa ir à Escócia para apresentar uma grande descoberta em um importante simpósio. Mas para que isso aconteça, ela precisará encontrar alguém que a leve. Colin Sandhurst Payne, o Lorde Payne, um libertino de primeira, quer estar em qualquer lugar – menos em Spindle Cove. Minerva decide, então, que ele é a pessoa ideal para embarcar com ela em sua aventura. Mas como uma mulher solteira poderia viajar acompanhada por um homem sem reputação? Esses parceiros improváveis têm uma semana para convencer suas famílias de que estão apaixonados, forjar uma fuga, correr de bandidos armados, sobreviver aos seus piores pesadelos e viajar 400 milhas sem se matar. Tudo isso dividindo uma pequena carruagem de dia e compartilhando uma cama menor ainda à noite. Mas durante essa conturbada convivência, Colin revela um caráter muito mais profundo que seu exterior jovial, e Minerva prova que a concha em que vive esconde uma bela e brilhante alma. Talvez uma semana seja tempo suficiente para encontrarem um mundo de problemas. Ou, quem sabe, um amor eterno.

Resenha


Depois que li Uma noite para se entregar me vi desesperada para ler a sequência da série "Spindle Cove" que está sendo publicada pela Gutenberg, então quando vi o livro em promoção no estande da editora na Bienal, eu tive que comprar, simples assim!!

Para quem já leu os livros ou a resenha anterior, a estória de Uma Semana Para se Perder também se passa na pequena vila de Spindle Cove, trazendo como protagonistas a brilhante geóloga Minerva Rose Highwood e o visconde Colin Sandhurst Payne. Havíamos conhecido os personagens no livro anterior, afinal Colin é primo de Bram, e chegou com ele e o cabo Thorne na pequena vila. Já Minerva, é a irmã do meio da família Highwood, que chegou para passar o verão em Spindle Cove por conta da frágil saúde de sua irmã mais velha, Diana.

A vila já tinha suas peculiaridades, abrigando jovens que destoavam dos padrões aceitáveis pela sociedade, mas com a chegada de Bram, Colin, Thorne e as Highwoods, que coincidentemente chegaram quase ao mesmo tempo em Spindle Cove, querendo ou não, grandes mudanças ocorreram.

Minerva chamou minha atenção desde o início pela forma como ela destoa de sua família. Diana, a irmã mais velha é aquele ser "perfeito", que seria a esposa perfeita para qualquer nobre, mas sua saúde fraca levou sua família ao interior. Charlotte, a irma mais nova é audaciosa e segue a risca tudo que a mãe diz. E a matriarca da família, Sra. Highwood, sempre viu em Diana a oportunidade de casar uma de suas filhas com um nobre, pelos encantos da garota, talvez até Charlotte, mas Minerva? Para ela sempre foi um caso perdido. Sempre lendo, alheia às situações ao seu redor, passando seu tempo com pedras, explorando os lugares da ilha sozinha.

Colin também me intrigou, seu modo libertino de viver, seu repúdio a vida no campo, seus mistérios, o que o levou a não conseguir dormir sozinho. O que aconteceu no seu passado? Além disso tudo,  mesmo tendo vinte e cinco anos, ele não tem controle sobre sua fortuna, tudo é administrado pelo primo, a não ser que ele se case ou que complete vinte e seis anos. Mas a forma como ele se relaciona com Bram, o único membro restante de sua família, já nos mostra que ele é muito mais do que deixa transparecer.

Minerva e Colin vivem se enfrentando em qualquer situação em que se encontrem na vila, mas a relação de ódio entre eles já mostra que existe mais do que esse sentimento. Entretanto, o que movimentará esse livro é o fato de Minerva precisar comparecer a um simpósio de geologia em Edimburgo, da sociedade da qual faz parte, mas por ser mulher não dá para viajar sozinha e é aí que entra Colin, oferecendo o prêmio do simpósio, ela pretende que ele a acompanhe.
Aquele homem era o diabo. O caos personificado. Ela nunca sabia que história ele inventaria ou que decisão imprudente tomaria. Ao longo daquela viagem, ele poderia pôr tudo a perder - sua reputação, sua segurança e sua posição da sociedade científica. Talvez até mesmo seu coração. Mas ela tinha que admitir... ele tornava tudo mais divertido.
Pág. 104
Durante a viagem deles acontece de tudo, sério mesmo, quando achamos que não dá para ter mais nada, que não é possível algo pior acontecer, vai lá e acontece. A interação entre eles é adorável, sempre se provocando, mas isso faz com que conheçamos mais da personalidade deles. Ver Colin ajudar Minerva a ser menos exigente com as situações e com o controle de tudo, se divertir mais assim como vê-lo se despir de seus medos com ela, derrubando suas barreiras para ela.
Bom Deus. Era uma coisa boba de pensar - e ainda mais de dizer -, mas a música que Minerva cantava era uma flechada certeira em seu coração. Não havia escapatória. Colin estava encantado. Encantado como uma cobra do Ceilão. Mais do que isso, ele estava orgulhoso. Quando os amantes cantados na balada encontraram seu final trágico, e a multidão irrompeu em aplausos entusiasmados, Colin aplaudiu com os outros.
Pág. 101
Estou encantada com a série e não vejo a hora do próximo livro ser publicado, que já tenho quase certeza do casal que protagonizará a estória. A Tessa continua escrevendo em terceira pessoa, o que já falei diversas vezes que é minha forma favorita de narrativa, afinal conseguimos entender melhor os personagens. O cuidado da editora também é visível, não encontrei erros e isso é ótimo. A única coisa que continua me incomodando é o fato dos diálogos dos livros da editora serem entre parenteses, coisa que não consigo me acostumar.

Espero que a Gutenberg publique ainda esse ano o próximo livro, ou no máximo logo no início de 2016. Quero mais de Spindle Cove!!!!

Compare e Compre
Comentários
9
Compartilhe

9 comentários:

  1. Olá Layane, ainda não conhecia essa série. Por isso para entender melhor essa resenha tive que voltar e conferir o volume anterior. Esses livros me interessaram bastante, mesmo eu não sendo um fã nº 1 de romances. Já estou doido para conhecer as histórias dessas solteironas. Aguardo sua próxima resenha e com certeza quero lê-lo!

    ResponderExcluir
  2. Estou doida pra começa a ler essa série, curto muito um romance de época e essa parece ser ótima, cada resenha de leio dos livros me deixa ainda interessada em conferi as histórias.

    ResponderExcluir
  3. Eu não conhecia essa série, parece ser bem interessante, mas não parece muito o meu estilo de leitura.

    www.paginadaleitura.blogspot.com
    Livros, filmes, séries, games e tutoriais!

    ResponderExcluir
  4. Oi Lay, que capa maravilhosa e a sinopse então me chamou muita atenção e sua resenha adoro esse tipo de livro que se passa em outro tempo mais um pra minha lista bjs.

    ResponderExcluir
  5. Amo histórias de época, acho encantador. Não gosto muito de romance, mas esse parece muito interessante. Não sei se é a resenha ou o livro mesmo, mas achei muito leve, algo bem prazeroso.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Lay,
    Esse livro não me interessou tanto. Infelizmente, ele não me pareceu destoar de forma significativa dos outros livros do gênero, o que me desagrada demais. Outra coisa que acabará me incomodando são os diálogos entre parênteses; nunca tinha visto isso. o.O
    De toda forma, adorei a sua resenha. Está incrível como sempre.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do top comentarista de novembro. Você pode ganhar um livro incrível!

    ResponderExcluir
  7. Lay!
    Tão bom quando uma série nos envolve ao ponto de ficarmos desejando o próximo livro para agora.
    Como gosto do estilo, adoraria ler a série.
    E tomara que a Gutemberg lance logo o próximo.
    “Só é lutador quem sabe lutar consigo mesmo.”(Carlos Drummond de Andrade)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  8. Muito boa essas séries de época, são tantas umas melhores que as outras que acabam nos levando a falência, ou a falta da maioria deles, como no meu caso, kkkkk. Quero muito ler essa série

    ResponderExcluir
  9. Nossa parece muito boa! Um romance de época gostoso cheio de aventuras...Adorei essa protagonista estudiosa, estamos sempre acostumadas a ver nesses romances as mulheres apenas como boas donas de casa.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações