9 de nov de 2015


[Seriando um Pouquinho] Orphan Black



Oi gente, é com satisfação que venho apresentar a nova coluna para vocês. Já iniciamos nossos trabalhos dando a você, leitor, a escolha do nome da nossa coluna. E eis que iniciamos a coluna "Seriando um Pouquinho" com a série Orphan Black.
Sinopse: Série canadense que acompanha a vida de Sarah, uma órfã que foi criada nas ruas. Após testemunhar o suicídio de uma mulher muito parecida com ela, Sarah decide assumir sua identidade. A falecida era uma detetive da polícia que atua no departamento de assuntos internos. Vivendo sua vida, Sarah descobre que ela e a falecida são, na verdade, clones que um assassino profissional está determinado a eliminar.


A série é uma mistura de ficção científica com série policial. A história começa quando Sarah Manning  presencia um suicídio de uma mulher idêntica a ela, uma detetive chamada Beth. Ela decide assumir a identidade da falecida para tirar proveito da aparente situação financeira melhor, além de tentar descobrir como é possível que exista uma pessoa tão parecida com ela no mundo. No caminho Sarah se depara com uma complexa trama que envolve clonagem, teoria da conspiração, crimes, ciência e religião. É uma série muito boa, entretanto, na minha opinião, não vai virar moda nem alcançar as massas no Brasil. Primeiro por se tratar de uma produção canadense (o público americano tem muita restrição à produções de fora, eles são muito bairristas e, de certa forma, a TV americana ainda dita o que chega ao grande público em qualquer canto do mundo). Outra coisa é que ela trata de um tema não muito atraente para a população brasileira, fala de clonagem de seres humanos, relacionamentos homoafetivos etc. Talvez eu acabe queimando minha língua com a recente indicação da atriz que interpreta o papel das clones no Emmy Awards.

Citar a clonagem como tema central da série é meio spoiler pra quem não assistiu ou está no inicio dela, mas não da pra discorrer sobre a série sem falar isso. Principalmente, porque o mais impressiona na série é: Tatiana Maslany. A atriz interpreta todas as clones: Sarah Manning, a personagem central; Elizabeth "Beth" Childs, uma detetive; Alison Hendrix, uma mãe de família do subúrbio; Cosima Niehaus, uma lésbica estudante universitária de biologia evolutiva do desenvolvimento; Tony Sawicki, um clone trans que comete pequenos delitos; Helena, uma fanática religiosa irmã gêmea de Sarah, treinada pelos Proletheans e responsável pelo assassinato de alguns clones; e Rachel Duncan, que cresceu sabendo ser um clone e trabalha para seus criadores; Jennifer Fitzsimmons, Katja Obinger, Janika Zingler, Aryanna Giordano, Danielle Fournier e Krystal Goderitch (séries de "clones figurantes")… ou quantos mais os criadores Graeme Manson e John Fawcett decidirem inserir na trama. 

Tatiana Maslany como Alison Hendrix
Tatiana Maslany como Elizabeth Childs 

Tatiana Maslany como Cosima Niehaus
Tatiana Maslany como Helena

Tatiana Maslany como Rachel Duncan
 Tatiana Maslany como Sarah Manning

A Clonagem é tratada de maneira um puco diferente da convencional, diferente de filmes e outras produções sobre a temátca, em Orphan Black não é o fato de as clones serem iguais que guia a trama, são suas diferenças que importam. Um mesmo material genético pode produzir resultados muito inesperados, as clones tem vida, aparência, personalidade, habilidades, preferências sexuais muito diferentes umas das outras. Nesse aspecto percebemos a qualidade da produção e  o talento de Tatiana, que faz o papel das clones (que eu acho que demorou muito - três temporadas - para ser lembrada no Emmy Awards), ela consegue fazer cada clone de maneira bem singular. São, de fato, outras pessoas. O publico consegue distinguir exatamente quem é cada uma, mesmo quando elas estão se passando pela outra por algum motivo. Isso, por conta da caracterização que vai muito além da aparência, do cabelo etc. Cada clone tem seu sotaques, trejeitos, tom de voz, modo de se movimentar.






O universo da série é muito rico de temas, não retrata somente a clonagem, s criadores tocam em temas polêmicos como feminismo, ativismo político, sexualidade, darwinismo, fundamentalismo religioso e por aí vai. 

Para descrever a série eu preferi focar nas personagens principais, mas a trama conta com uma gama de personagens interessantes: Felix Dawkins irmão adotivo de Sarah, um gay caricato que acaba dando um tom mais leve e humorado em alguns momentos. Kira, garota de 7 anos, filha de Sarah. Siobhan Sadler ou "Sra. S", mãe adotiva de Sarah e Felix, ativista política com muitos segredos do passado. Detetive Arthur "Art" Bell, ex-parceiro policial de Beth. Paul Dierden, militar, inicialmente monitor e namorado de Beth. Donnie Hendrix, marido e monitor de Alison. Delphine Cormier, cientista francesa que acaba tendo um envolvimento amoroso com Cosima.
Kevin Hanchard como Arthur Bell
Évelyne Brochu como Delphine Cormier
Kristian Bruun como Donnie Hendrix
Jordan Gavaris como Felix Dawkins
Skyler Wexler como Kira
Dylan Bruce como Paul Dierden
Maria Doyle Kennedy como Siobhan Sadler
As duas primeiras temporadas estão disponíveis no Netflix e a terceira não deve demorar. A quarta temporada já está em produção e está prevista para estrear em abril de 2016.
Comentários
12
Compartilhe

12 comentários:

  1. Oi Paulo! Ultimamente tenho me infiltrado mais nesse universo das séries, e está sendo uma experiência muito boa... Apesar disso, ainda não vi Orphan Black. Parece ser muito interessante, principalmente por abordar temas tão variados. Fiquei realmente curioso. Abraços! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Arthur, sou um pouco viciado em séries e consigo, na medida do possível, assistir várias séries e de gêneros bem diferentes. Vou tentar trazer essa variedade aqui para a coluna.

      Excluir
  2. Oi
    Adorei o estilo dessa série e anotei a dica para conferir depois.
    Infelizmente não tenho como assitir agora, pois estou na correira de fim, de ano da faculdade.
    Amei o post.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Rizia, tento arrumar tempo para assistir mais séries, mas está complicado. Vou trazer outras sugestões. Espero que acabe gostando da série. ;*

      Excluir
  3. Ola nossa essa serie parece ser bem legal mas infelizmente não vou poder assistir já acompanho mais de 6 series kkkkkkkkk não tem espaço pra mais uma mais adorei a dica bjs

    ResponderExcluir
  4. Alguém aqui falou clonagem? :O Estou dentro, sem dúvidas.
    Conhecia essa série apenas de nome e não sabia qual era o assunto. Sem dúvidas, me chamou a atenção. Sem falar que ficção científica é meu gênero.
    Ótima dica.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do top comentarista de novembro. Você pode ganhar um livro incrível!

    ResponderExcluir
  5. No momento estou assistindo somente The Walking Dead que é minha série preferida sem dúvidas, mas já tinha visto comentários referentes a essa série, e confesso que fiquei bem curiosa, por se tratar de clones e essas coisas, adorei conhecer um pouco mais sobre essa série aqui no blog, e pretendo começar a assistir, e se gostar dar continuidade a série.

    ResponderExcluir
  6. Paulo!
    confesso que não conhecia a série e gostei demais de tudo que explicou sobre ela e o trailer.
    Uma pena que ainda não assinei o Netflix, falta de tempo para assistir as séries por lá, mas acredito que ano que vem, me organizarei para assinar.
    cheirinhhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  7. Essa série parece maravilhosa, acho que vou começar a ver, todo mundo fala bem dessa série. Acho que é muita coragem da Tatiana interpretar tantos personagens, realmente incrível!

    ResponderExcluir
  8. Olá!!
    Sou muito viciada em serie então não consigo deixar de conferir quando alguém me apresenta uma nova, essa um amigo me apresentou a um tempo eu assistir desesperadamente capitulo por capitulo, louca pela próxima temporada.
    Bjocas!!

    ResponderExcluir
  9. Não tenho costume de assistir séries, na verdade nunca acompanhei nenhuma, pelas historias me interesso por muitas, mas nunca tomo a iniciativa de começar. Gostei dessa, pois a mistura de ficção científica com policial deve ser perfeita. Tenho vontade de acompanhar alguma, mas não sei por onde começo.

    ResponderExcluir
  10. Realmente não tinha ouvido falar dessa série ainda, mas achei mega interessante. A "usurpadora" vai se meter em uma trama muito doida.

    Quando tiver mais tempo vou querer acompanhar.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações