19 de fev de 2016


[Resenha] Supernova: O Encantador de Flechas - Renan Carvalho

Ficha Técnica

Título: Supernova: O Encantador de Flechas
Autor: Renan Carvalho
ISBN: 978-85-8163-679-5
Páginas: 440
Ano: 2015
Editora: Novo Conceito
41Imersa em uma ditadura implacável, a isolada cidade de Acigam sofre com a ameaça da guerra civil. De um lado, a Guilda, um grupo que utiliza os ensinamentos da Ciência das Energias para exigir direitos para a população. Do outro, um governo tirano, resguardado por soldados especialistas em aniquilar magos — nome vulgar dado aos praticantes da tal ciência. No meio desse conflito vive Leran, que, após ser tragado para a rebelião, tenta aprender mais sobre sua misteriosa habilidade de encantar objetos com a energia dos elementos. Com uma narrativa envolvente e reviravoltas incríveis, Supernova: O Encantador de Flechas é um livro que vai arrebatar os fãs de fantasia.

Resenha


Então, desde que vi esse livro nos lançamentos da Novo Conceito eu fiquei com vontade de lê-lo, afinal também curto uma boa fantasia. Mas faltava tempo, acabei adiando bastante. Tive o prazer de conhecer o Renan na Semana do Orgulho Nerd que aconteceu na Saraiva do Salvador Shopping em maio, ganhei um autógrafo lindo o reencontrei na Bienal do Rio, mas só agora passei ele na frente de outras leituras e pensei "CARAMBA, POR QUE EU NÃO LI ESSE LIVRO ANTES????" A única vantagem é que já iniciarei a leitura de Supernova: A Estrela dos Mortos, sequência da série.

A estória de Supernova: O Encantador de Flechas se passa em Acigam, uma cidade onde a população é oprimida de maneira bem sutil pelo governo. A opressão foi gradual e contínua: um muro impedindo a entrada e a saída de pessoas e mercadorias; alteração do ensino nas escolas, onde apenas é abordado o que é permitido pelo governo; proibição da prática de "magia" pelos moradores. Como essa situação já existe há quinze anos, os jovens não conhecem como era Acigam antes de toda essa mudança, mas os mais velhos e principalmente os comerciantes sabem bem e foram os maiores prejudicados com as leis arbitrárias do rei Cadorcia.

É nessa cidade que conhecemos Leran Yandel, um jovem de dezessete anos que está finalizando seus estudos na escola, mas lá, uma das poucas aulas de que gosta é a de arco e flecha, onde se dá bem, as demais é um verdadeiro martírio, principalmente a de ciências, onde existe a maior manipulação do governo.

Le, como todos o chamam, só tem ideia de que o que aprende sobre ciências na escola não é nem de longe o que deveria aprender por conta das aulas que tem escondido com seu avô, Bretor, no porão da loja dele, no centro da cidade. Mas o que Le não sabia era que seu avô é um dos praticantes de "magia", até que vê um dos ataques entre magos e silenciadores, que são soldados do rei que foram treinados para matar os magos.
Depois que eu insisti bastante com as perguntas, ele me confirmou que, em outros lugares, esses "magos" existem mesmo, mas em Acigam a prática dessa curiosa ciência é proibida. Lá fora eles até possuem outros nomes: modeladores, orientadores ou simplesmente controladores de energia. Essa sim é a verdadeira ciência que estuda o mundo. Depois de descobrir a verdade, passei a desconfiar de que algumas coisas ensinadas em Acigam não passam de enganação para controlar melhor os jovens, para manter os questionamentos longe de nossas mentes. Mas tudo bem; tenho sorte de conhecer alguém capaz de me mostrar outras visões.
Pág. 23
A vida de Le muda significativamente ao presenciar essa cena, pois descobre que não descende apenas de uma família de comerciantes como imaginava, mas de uma família com talento para controlar energia. As descobertas são muitas e Le se vê cada vez mais envolvido com a Guilda, a associação dos magos, que está disposta a derrubar o governo déspota.

Como o livro é narrado em primeira pessoa, só vamos descobrindo os detalhes a medida que Le também os descobre, como a ligação entre os magos e os comerciantes, que eram as únicas pessoas que anos atrás viajavam e conheceram sobre o controle de energia em outras cidades, a influência e o envolvimento de sua família na Guilda e no conflito como um todo.
Cadorcia está transformando um conflito político em uma guerra ideológica muito mais séria, cultivando o ódio pela magia.
Pág. 124
Vemos o crescimento de Le ao longo dos capítulos. É clara a percepção que mesmo mantendo seus ideais e o objetivo de manter sua família em segurança, suas atitudes são mais confiantes devido ao preparo que vem tendo dentro da rebelião.
Eu me vingarei! Pagarão caro pelo que fizeram comigo e com minha família. Agora sou um mago, posso lutar. Desenvolvi a minha própria especialidade e a aprimorarei ao máximo. Farei o governo tremer apenas ao ouvir sobre mim... Ao ouvir sobre o Encantador de Flechas.
Pág. 210
Eu adorei a forma como o Renan conduziu a estória, só senti falta de mais cenas com a Luana, irmã mais nova do Le e muito importante na narrativa, mas acredito que ele abordará mais no próximo livro. Outro personagem que gostei bastante também, além do Leran, foi a Judra, embora tenha ficado com raiva dela em alguns momentos, a apresentação de uma das partes do livro sob a perspectiva dela nos ajuda a entender um pouco esse ser complexo.
Dentre as inúmeras lições que aprendi com a rebelião, sem dúvida a maior delas foi ser frio o bastante para enfrentar inimigos como Milo. Precisei amadurecer e ser cada vez mais forte, a ponto de superar a dor de perdas importantes em minha vida. Passei por tarefas muio difíceis para vir até aqui e, sinceramente, enfrentá-lo agora não é a mais dura delas.
Pág. 391
Agora com licença lindos, porque eu preciso iniciar a leitura de Supernova: A Estrela dos Mortos, enquanto isso, confiram o book trailer ;)





Compare e Compre
Comentários
10
Compartilhe

10 comentários:

  1. Já conhecia o autor e seus livros e estou LOUCO para ler essa saga! A premissa me atrai muito, além dos personagens parecerem bem construídos. O autor é muito gente boa :) Abraços, adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  2. Lay, o livro tem uma grande atração para a sinopse e lendo a resenha, tudo se confirma de que a história tem todos os elementos para conquistar os amantes de fantasia. Os personagens e a narrativa bem produzida nos mostrando o crescimento de Le em conduzir a energia, muito me intrigou a buscar o livro para ler. Tenho a certeza de que irei gostar tão quanto você ;)
    bjs!

    ResponderExcluir
  3. Aaaaaa, fantasia, isso sim que é livro heheh. Sempre gostei de fantasia e aventura, são um dos gêneros que mais gosto e me identifico. Gosto da narrativa, de ficar imaginando um cenário distante e exótico. Ainda mais quando o livro se passa numa realidade alternativa, fica mais interessante e mais empolgante.
    Bem, o livro me parece muito bom. Boa historia, boa narrativa, personagens marcantes e muitos outros fatores que ajudam o livro a se consagrar. Em contra partida, a narrativa em primeira pessoa no gênero fantasia/aventura não me agradam muito, pois nos estamos dependentes das descobertas do personagem principal. O mais legal que eu achei do livro, foi o fato de que a cidade ser oprimida por uma força maior. Aonde que para se fazer algo, como o nosso personagem principal faz, tem que ser tudo as escondidas. Isso da uma "gas" a mais no livro, pois ele tem uma vida secreta, que o governo não conhece, e ele tem que manter essa vida escondida para conseguir sobreviver. Outro fato legal, é o fato do personagem principal ter apenas 17 anos, o que leva ele a ter um amadurecimento para lutar contra a opressão do governo. No geral eu gostei do livro, me identifiquei bastante com a historia, pois estou acostumado a ler livros assim, e o fato de ele usar magia, da uma graça a mais no livro neh.

    ResponderExcluir
  4. Lay!
    Foi um dos melhores livros que li ano passado, inclusive já li o segundo também que é ainda melhor.
    Corre lá para ler.
    “Cada qual sabe amar a seu modo; o modo, pouco importa; o essencial é que saiba amar.” (Machado de Assis)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Top Comentarista fevereiro, 4 livros e 3 ganhadores, participe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já li, Rudy. Em breve resenha aqui ;)

      Excluir
  5. Olá!!!
    Lay querida ,não sei ...mas esse livro não me agradoooooooouuu tanto assim..a começar pela capa que achei sem graça...a narrativa é boa,mas o estilo fantasia não me prende....bj e tenha uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  6. Eu tenho curiosidade de ler os livros desse autor, pelo fato de ter criado uma historia muito boa! Já esta na minha lista desde quando foi lançado.

    ResponderExcluir
  7. adorei. acho inclusive que ehmto a cara do meu namorado este tipo de livro haah

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Vi esse livro a um tempo e ele logo me chamou atenção e estou com ele para ler, gostei da historia que parece ser bem interessante e com muitos segredos e adoro quando o personagem vai crescendo ao longo do livro !!

    ResponderExcluir
  9. Bom Dia.
    A capa é linda e sua resenha ficou muto boa.
    Pena que esse livro não faz meu gênero literário, espero em breve reconsiderar essa leitura.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações