11 de mar de 2016


[Resenha] A Voz do Arqueiro - Mia Sheridan

Ficha Técnica

Título: A Voz do Arqueiro
Título Original: Archer's Voice
Autor: Mia Sheridan
ISBN: 978-85-8041-444-8
Páginas: 336
Ano: 2015
Tradutor: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro
16Cada livro da coleção Signos do Amor é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. Baseado na mitologia de Sagitário, A voz do arqueiro é uma história sobre o poder transformador do amor. Bree Prescott quer deixar para trás seu passado de sofrimentos e precisa de um lugar para recomeçar. Quando chega à pequena Pelion, no estado do Maine, ela se encanta pela cidade e decide ficar. Logo seu caminho se cruza com o de Archer Hale, um rapaz mudo, de olhos profundos e músculos bem definidos, que se esconde atrás de uma aparência selvagem e parece invisível para todos do lugar. Intrigada pelo jovem, Bree se empenha em romper seu mundo de silêncio para descobrir quem ele é e que mistérios esconde. Alternando o ponto de vista dos dois personagens, Mia Sheridan fala de um amor que incendeia e transforma vidas. De um lado, a história de uma mulher presa à lembrança de uma noite terrível. Do outro, a trajetória de um homem que convive silenciosamente com uma ferida profunda. Archer pode ser a chave para a libertação de Bree e ela, a mulher que o ajudará a encontrar a própria voz. Juntos, os dois lutam para esquecer as marcas da violência e compreender muito mais do que as palavras poderiam expressar.

Resenha


Que livro lindo gente! Mia Sheridan quase destruiu meu coração com esse livro, com Archer Hale. Não conhecia a escrita dela, mas se seus outros livros forem assim, já é certo que irei amar.

A Voz do Arqueiro é o primeiro livro lançado pela Editora Arqueiro da série Signos do Amor, onde cada livro é inspirado nas características de um signo do Zodíaco e pelo título desse livro logo sabemos que foi escolhido o signo de Sagitário para iniciar.

Arqueiro_parceria522Bree Prescott passou por muita coisa nos últimos meses e talvez o que ela mais precise nesse momento é se afastar de tudo e recomeçar sua vida. Assim, ela deixa Cincinnati (Ohio) e vai morar em Pelion, uma cidadezinha no Maine, em um chalé na beira do lago. A mudança drástica talvez a ajude com os pesadelos e crises de pânico que a assombram constantemente. Mas não é apenas isso que Bree encontrará em Pelion, ela também conhece Archer, um rapaz silencioso que parece esconder-se por traz de um longo cabelo e barba mal cuidada, conhecido na cidade como "pobre garroto solitário e louco".
Havia algo em Archer Hale que me intrigava... algo que eu não conseguia compreender.
Pág. 33
Logo Bree descobre que Archer é mudo por conta de um acidente que sofreu quando tinha sete anos, o mesmo em que perdeu os pais. O objetivo da viagem é se curar, mas Bree sente necessidade de ajudar Archer a sair de seu casulo

Desde os sete anos que Archer foi viver com o tio, o excêntrico Nathan Hale, ele era seu único parente vivo, mas tinha muitas manias. Archer não saía da propriedade para absolutamente nada. O tio lhe ensina lições em casa, faziam de tudo para não ficar doente e precisar ir ao médico, estocavam comida, enfim, nada normal. Depois da morte do tio é que Archer viu a necessidade de ter de sair as vezes, mas isso era muito complicado para ele após tantos anos de reclusão.

Quanto mais entendia sobre a vida de Archer, mais eu sofria pela criança, pelo adolescente, pelo jovem solitário que se tornou. A chegada de Bree na cidade e na vida dele com toda a insistência de que todo mundo precisa de amigos, foi uma mudança significativa para ele, mas também para ela, afinal, ajudando Archer, ela evoluiu em seu processo de cura também.
Tento fechar os olhos e acreditar que, mesmo que eu não esteja conseguindo ver o outro lado naquele momento, e que o lado que estou vendo seja feio e confuso, há uma obra-prima por trás de tantos nós e fios soltos. Tento acreditar que algo bonito pode resultar de algo feio, e que chegará o momento em que conseguirei ver o que é. Você me ajudou a ver minha própria imagem, Archer. Deixe que eu o ajude a ver a sua.
Pág. 276
Claro que a amizade logo evolui para algo mais entre Archer e Bree e a mudança nele é visível, a confiança que ele passa a ter para se deixar ser visto, são coisas simples para a maioria de nós, mas para Archer são grandes passos: fazer a barba, cortar o cabelo, ir até a cidade, entrar na lanchonete em que ela trabalha.

A forma como Mia construiu os personagens e conduziu a narrativa nos deixa completamente presos ao livro do início ao fim. Usando a narrativa em primeira pessoa ela alterna entre Bree e Archer, porém, a grande maioria dos capítulos são de Bree, mas os poucos de Archer são muito profundos e abordam tanto o presente quanto o passado.
Estou aqui por você. Estou aqui por sua causa. Estou aqui porque você me viu, não apenas com seus olhos, mas com seu coração. Estou aqui porque você quis saber o que eu tinha a dizer e porque estava certa... todo mundo precisa de amigos.
Pág. 320
Um livro lindo demais, um romance com uma carga dramática alta, abordando temas trágicos, mas, infelizmente, reais: violência doméstica, drogas, depressão, ciúmes e até que ponto as pessoas podem chegar para alcançar seus objetivos.
Coisas ruins não acontecem com as pessoas porque elas merecem. Não é assim que funciona. É só... a vida. E não importa quem somos, temos que lidar com a sorte que nos cabe, por mais terrível que ela possa ser, e tentar fazer o melhor para seguir em frente de qualquer modo, amar de qualquer modo, ter esperança de qualquer modo... ter fé de que há um propósito para a nossa jornada.
Pág. 275
Compare e Compre
Comentários
7
Compartilhe

7 comentários:

  1. Olá, Lay.
    Pelo visto o livro mostra como o amor é capaz de mudar as pessoas e ajudar na reconstrução do ser. Isso certamente deve ser lindo de se acompanhar. Parece ser uma ótima leitura. Talvez acabe dando uma chance ao casal.
    Boa resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de reinauguração. Serão quatro vencedores!

    ResponderExcluir
  2. Lay, parabéns pela resenha!
    Sou suspeita em falar sobre o Archer, o livro me marcou muito... Li em um momento que precisava muito e foi marcante... A autora arrasou em cada página e emoção, nós faz pensar sobre nosso comportamento, quantas pessoas pedem ajuda e as vezes nem percebemos... Perfeito!!!

    ResponderExcluir
  3. parabens pela resenha. nao li nenhum livro desta autora e nem este. mas todo mundo tem falado super bem!!!

    ResponderExcluir
  4. Lay!
    Quero muito ler o livro e a série.
    Além de gostar de romance, ver que vários assuntos importantes são abordados no livro, o torna ainda mais interessante.
    “Saber amar não é amar. Amar não é saber.” (Marcel Jouhandeau)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de março com 4 livros 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Ai que tudo!!!Lindo !!
    Quero muito ler esse livro,o caso é que tô tentando fugir de séries,mas tá ficando difícil demais ..Amo romances,não consigo não querer ler...
    Amei tudo,o livro,sua resenha,a capa então nem se fala.

    ResponderExcluir
  6. Olá...
    O livro realmente parece ser fantástico... Principalmente por abordar temas tão importantes... Vou deixar o título anotado para ler mais pra frente...
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Oi gata! Sou apaixonada por essa história!!Archer um dos melhores personagens que já li confesso que até chorei em algumas partes do livro.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações