6 de abr de 2016


[Resenha] Entre a Culpa e o Desejo - Sarah MacLean

Ficha Técnica

Título: Entre a Culpa e o Desejo
Título Original: One Good Earl Deserves a Lover
Autor: Sarah MacLean
ISBN: 978-85-8235-321-9
Páginas: 304
Ano: 2015
Tradutor: A C Reis
Editora: Gutenberg
41Seu próximo experimento científico? Entregar-se a um canalha! Lady Philippa Marbury não é como as jovens de sua época. A brilhante filha do marquês de Needham e Dolby se preocupa mais com seus livros e experimentos do que com vestidos e bailes. Para ela, um laboratório é muito mais atraente que uma proposta de casamento, e é por isso que, ao ser prometida a um noivo com quem não tem nada em comum, Pippa tem apenas duas semanas para empreender seu último experimento: descobrir todos os prazeres e todas as delícias da vida antes de passar o resto de seus dias ao lado de alguém que ela mal conhece. Como boa cientista que é, Pippa investiga a vida do homem que parece ser a cobaia ideal para realizar suas experiências: Sr. Cross, o atraente sócio do cassino mais famoso e cobiçado de Londres, um libertino cuja má-fama foi cuidadosamente construída sobre o vício e a devassidão. Um canalha perfeito para explorar suas fantasias e satisfazer sua curiosidade sem manchar sua reputação de moça de família. Mas o que Pippa não sabe é que, por baixo das aparências, Cross esconde segredos obscuros e que, ao receber a proposta da garota, ele está diante de uma oferta que pode destruir tudo aquilo que durante anos ele se esforçou para proteger. Terrivelmente tentado a se envolver nessa aventura que promete o mais puro prazer sem qualquer outra emoção, tudo o que Cross deseja é dar a Pippa exatamente o que ela quer, mas ele sabe que ninguém sai ileso do caminho da satisfação e, assim, Cross terá de usar cada miligrama de sua força de vontade para não perder o controle e resistir à tentação de entregar à jovem muito mais do que ela ousa imaginar.

Resenha


A série O Clube dos Canalhas me apresentou a escrita da Sarah MacLean e eu me encantei pelos seus personagens. Desde que li Entre o Amor e a Vingança fiquei louca de vontade de ler Entre a Culpa e o Desejo, Entre a Ruína e a PaixãoNunca Julgue uma Dama pela Aparência. Sim, vocês devem ter visto aqui no blog que já publiquei a resenha do último livro da série e vocês podem estar me perguntando, mas você leu o último antes dos outros? Sim, eu li, pois, além de não ter influenciado na minha compreensão da série - afinal os livros são independentes, cada um contando a estória de um dos sócios do Anjo Caído - recebi o convite da editora para escrever um quote para a orelha do livro Nunca Julgue uma Dama pela Aparência e não poderia negar, concordam?!

Desde que li Entre o Amor e a Vingança fiquei curiosa sobre Lady Philippa Marbury, afinal essas personagens excêntricas sempre são muito divertidas e Pippa não foi diferente. A jovem é irmã de Penélope, mais velha das cinco filhas do Marquês de Needham e Dolby, e que, mesmo sem querer, levou a família a enfrentar um escândalo quando teve seu noivado desfeito e agora estava casada com o Marquês de Bourne, um dos sócios do Anjo Caído. É através desse contato que Pippa vai atrás de Cross, também sócio do cassino, para uma pesquisa científica importantíssima: ela precisa entender o que acontece entre marido e mulher depois de casado, antes de fazer seus votos daqui a duas semanas, quando casará com Conde de Castleton, um bom homem, mas que certamente não conseguirá acompanhar a inteligência e sagacidade de Pippa.
Ela não era o tipo de mulher em que ele estava acostumado a prestar atenção, nem o tipo de mulher que esperava receber sua atenção. E, com certeza, ela não era o tipo de mulher que abalava sua autoconfiança. Controle-se, homem.
P. 13
O encontro de Pippa e Cross é inusitado, afinal ela não liga muito para algumas convenções da Sociedade atual. Uma delas é que uma lady não deve andar desacompanhada, ainda mais frequentando um cassino em plena luz do dia. Mas ela é uma cientista e não pode jurar algo que não compreende totalmente e quem melhor do que o libertino Cross para ajudá-la a entender sobre o que acontece entre homens e mulheres quando estão sozinhos e casados?! A cena é inusitada, e é assim que o livro inicia. Claro que Cross não quer se envolver nisso, imagina ensinar à cunhada de Bourne sobre beijos, reprodução, enfim, todas as dúvidas da curiosa Pippa, mas ela de fato sabe ser persistente. Mas além da insistência de Pippa para que a ajude, Cross vê seu passado batendo novamente à sua porta, fazendo-o encarar seus problemas de frente.

Adorei a forma como eles passaram a interagir e em perceber como eles combinavam com suas mentes tão astutas, um conseguindo acompanhar o raciocínio do outro, algo que para Pippa era muito bem vindo, uma vez que sempre foi considerada a irmã esquisita, sem dúvida a que acabaria não casando devido a sua fixação pela ciência, pelo conhecimento de tudo que a rodeava.
Ele pensou nela mais cedo naquela noite, sorrindo alegremente para a cachorrinha, a expressão em seu rosto mantendo Cross aquecido até aquele momento. Ele gostava de ver Pippa sorrir. Ele gostava de vê-la fazendo qualquer coisa. Ele gostava dela. Merda!
P. 91
A personalidade de Pippa é o principal fator de sucesso desse livro para mim. Ela soube desde criança que era diferente e a maior parte de sua família nunca fez questão de demonstrar que isso não era importante, então ela cresceu ciente de sua excentricidade e resoluta quanto a isso, mas é notório que em alguns momentos isso pesa sobre os seus ombros, ainda mais agora que está prestes a se casar no mesmo dia que sua irmã perfeita, onde todos perceberiam claramente a diferença entre ambas, mas ela deveria estar feliz por alguém tê-la pedindo em casamento, pelo menos não seria uma solteirona e seu futuro marido estava mais do que feliz em deixar que Pippa comandasse mais do que apenas a sua casa.
"Por que você confiou, então? Por que você confiou em mim?"
Ela ergueu o rosto para ele, parecendo surpresa com suas palavras.
"Eu pensei...", ela começou, depois parou. Reformulou. "Você me enxergou."
O que diabos aquilo significava? Ele não precisou perguntar. Ela já estava explicando.
"Você me ouvia. Você me escutava. Não se importava que eu fosse esquisita. Na verdade, você parecia gostar disso."
Ele realmente gostava. Por Deus, ele queria se banhar nessa esquisitice.
Ela balançou a cabeça.
"Eu queria acreditar que alguém pudesse gostar de mim. Talvez, se você pudesse... então..."
P. 208
Porém, quanto mais tempo Pippa passa com Cross, mas ela percebe que não pode casar com Castleton, mas que também não pode se casar com Cross, que tem plena convicção de que casamento não foi feito para ele.
Ela era tudo o que ele nunca soube que queria. E ele a queria. O bastante para fazê-lo desejar ser outra pessoa. O bastante para fazê-lo desejar ser mais. Diferente. Melhor. O bastante para fazê-lo desejar não ter aquela história para contar.
P. 241
Um livro absolutamente fofo e que eu devorei em poucas horas devido a escrita fluída da Sarah, que me encantou com seus personagens mais uma vez, seus diálogos inteligentes e divertidos e que deixou o gostinho de quero mais, ainda bem que já estou com aqui em casa e já irei iniciar a leitura ;)

Compare e Compre
Comentários
11
Compartilhe

11 comentários:

  1. Os livros da Sarah são incríveis. Já li vários e sou apaixonada. Esse ainda não li, mas já baixei, pra quando puder, devorá-lo. Eu amo romances de época, são meus livros favoritos e pra mim não tem igual. Adoro descobrir junto com os personagens o nascimento do amor e como eles se sentem e ficam perdidos com essa descoberta.
    Boa tarde!

    ResponderExcluir
  2. Nunca li nada da autora. É uma das séries de romances históricos das quais mais tenho curiosidade em ler. A escrita da autora parece ser fluída e cheia de sentimentos, um prato cheio pra quem gostar de um livro para ser devorado. Abraços :D

    ResponderExcluir
  3. Lay!
    Uma mulher 'cientista' naquela época já era algo bem difícil e além de tudo excêntrica, uauuuuuuuuu! Deve mesmo dar rumo ao livro que deve ser fabuloso!
    “Quem de manhã compreendeu os ensinamentos da sabedoria, à noite pode morrer contente.” (Confúcio)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista especial de aniversário em abril: com 6 livros 5 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li nenhum livro dessa série dos canalhas, mas sempre me chamam muita a atenção por serem romances de época, e também por sempre falarem, assim como você falou, que a escrita da autora é bem fluida

    ResponderExcluir
  5. Oi, Lay...
    Nunca li nada de Sarah MacLean... "Entre a Culpa e o Desejo" parece ser sensacional... Gosto de personagens com personalidade como a Pippa, que apesar de ser a "diferentona" sabe muito bem o que quer... Preciso ler esse livro para saber o que vai acontecer entre ela e Cross...
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. AMOOO esse livro, terminei a série mês passado, e já li dois dessa autora de uma outra série, e digo que esse é meu favorita dela.

    ResponderExcluir
  7. Me encantei com sua resenha e em perceber com essa leitura te entusiasmou.
    Pobre Pippa e que drama!! Casar com Castleton ou ficar com Cross.
    Bj.

    ResponderExcluir
  8. Olá, Lay.
    Apesar de não curtir muito o estilo, fiquei curioso com a Pippa. Gosto de personagens mais excêntricos e taxados de "esquisitos", e ela parece ser assim. Apesar da fofura extra, o que definitivamente não me agrada (haha), vou colocar na lista de possíveis romance. Nunca sabemos quando precisaremos deles.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de abril. Serão três vencedores!

    ResponderExcluir
  9. Tenho curiosidade em ler romances de época, principalmente quando as protagonistas são excêntricas, diferentes do que era considerado normal. Já gostei da Pippa antes mesmo de ler o livro e quero saber mais da história dela. Pretendo ler assim que puder.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  10. amei este livro. se tinha gostado mto do primeiro eu amei essa. a philippa eh uma fofa! hahah quero ler os proximos e quero mto mais da autora

    ResponderExcluir
  11. Sinceramente, nao me interessou muito. So o nome ''a serie dos canalhas'' me deixou desanimada, então vou deixar esse passar!(meu bolso agradece hahah)

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações