12 de abr de 2016


[Resenha] O Último dos Canalhas - Loretta Chase

Ficha Técnica

Título: O Último dos Canalhas
Título Original: The Last Hellion
Autor: Loretta Chase
ISBN: 978-85-8041-475-2
Páginas: 304
Ano: 2015
Tradutor: Alves Calado
Editora: Arqueiro
16O devasso Vere Mallory, duque de Ainswood, está pronto para sua próxima conquista e já escolheu o alvo: a jornalista Lydia Grenville. Só que desta vez, além de seduzir uma bela mulher, ele deseja também se vingar dela. Ao se envolver numa discussão numa taverna, Vere foi nocauteado por Lydia e se tornou alvo de chacota de toda a sociedade. Agora ele quer dar o troco manchando a reputação da moça. Mas Lydia não está interessada em romance, principalmente com um homem pervertido feito Mallory. Em seus artigos, ela ataca nobres insensatos como ele, a quem considera a principal causa dos problemas sociais. Nesse duelo de vontades, Vere e Lydia se esforçam para provocar a derrota mais humilhante ao mesmo tempo que lutam contra a atração que o adversário lhe desperta. E, nessa divertida batalha de sedução e malícia, resta saber quem será o primeiro a ceder à tentação.

Resenha


Já tinha um tempinho que não lia um romance de época, então mergulhei de cabeça na leitura de O Último dos Canalhas. Esse é o segundo livro que leio da Loretta Chase, o outro foi O Príncipe dos Canalhas e embora eles não tenham sido escritos como uma série, os personagens de O Príncipe dos Canalhas aparecem em O Último dos Canalhas pela amizade existente entre o lorde Belzebu, marquês de Dain e Vere Mallory, o novo duque de Ainswood.

Arqueiro_parceria522Vere sempre foi considerado o último dos canalhas da família. Mesmo entre eles era considerado má influência aos mais jovens, mas ainda assim, com a morte do quinto duque de Ainswood, ele se viu responsável pelos três filhos de seu primo: as jovens Elizabeth e Emily e o pequeno duque, Robin, de apenas nove anos. O início da estória nos mostra como Vere tornou-se fechado para os sentimentos ao perder vários entes queridos em poucos anos, mas a gota d'água foi a morte do pequeno Robin, ainda uma criança e, ainda por cima, ter de assumir um título que não queria. A partir daí, sua vida tornou-se ainda mais desregrada.
Com a morte do último, um menino de 9 anos, quase um ano e meio antes, o patrão de Jaynes havia se tornado o sétimo duque de Ainswood.
Mas seu caráter não havia mudado nem um pouco com o novo título. Pelo contrário, ele fora de mal a pior, e daí a indizível.
P. 19
Do outro lado dessa estória temos a jovem jornalista Lydia Grenville, uma mulher decidida a lutar pelas causas em que acredita. Pela infância que teve, chegar ao patamar em que se encontra hoje é uma verdadeira vitória. Após ter perdido a mãe pouco tempo depois de ter dado à luz a sua irmã, Sarah, Lydia viu a situação ir de mal, quase sempre sem ter o que comer e vendo o pai acabando com o pouco que tinham em jogos e bebidas. Com a morte da irmã pouco tempo depois, Lydia foi viver com os tios, enquanto seu pai trabalhava viajando como ator. Na verdade, foi o melhor que poderia lhe ter acontecido, afinal, foi com essa mudança que ela teve a oportunidade de conhecer as palavras e como elas poderiam mudar sua vida.

O encontro entre Vere e Lydia é tempestuoso, os dois têm uma personalidade muito forte e não gostam de perder nem fazer concessões e é o que sempre acaba acontecendo quando se esbarram, uma verdadeira queda de braço pelo poder.
- Eu não desejo você.
- Mentiroso.
- Você é presunçosa demais. - Ele lhe deu as costas. - Srta. Virgem Vestal, que acha que sabe tudo. Você nem sabia beijar, até que eu lhe ensinei.
- Não me lembro de ter implorado por essa aula.
- E, assim, você conclui que é irresistível.
- Sim, você não consegue resistir a mim. Gostaria de saber o que mais eu deveria concluir com base no seu comportamento. E por que você faz tanto alarde por causa disso.
- Não estou fazendo alarde, e gostaria que você parasse de me olhar com essa expressão superior.
- Eu gostaria que você parasse de mentir. Você mente muito mal. Não sei por que não pode admitir que me acha atraente.
P. 136-137
As cenas entre eles são hilárias e os diálogos maravilhosos, mas a Loretta também deu uma atenção especial aos personagens secundários, que percebemos de fato fazerem parte da estória como Elizabeth e Emily, embora não apareçam muito, Jaynes, criado pessoal de Vere, que tem uma personalidade forte também, afinal, só assim para aguentar o duque nos últimos dezesseis anos em que vem trabalhando com ele. Tem também Tamsin e Berte, que eu adorei e óbvio que não podia faltar Sebastian e Jessica, presentes em muitas cenas.
- Você está ruborizado, Ainswood. Hoje é de fato um dia de milagres.
- Vá para o diabo - murmurou Vere, seguindo pelo corredor.
Atrás, ele ouviu o riso grave de Dain.
- Se você tiver dúvida quanto ao que fazer, Sua Graça, sinta-se livre para bater à minha porta!
- Se eu tiver dúvida quanto ao que fazer... - repetiu Vere sem se virar. - Eu lhe ensinei tudo que você sabe, Belz... e nem foi metade do que eu sei.
P. 182
Um livro delicioso de ser lido. Diálogos divertidos e inteligentes, personagens carismáticos, fortes, independentes. Assim como em O Príncipe dos Canalhas Loretta abordou o tema do bullying, em O Último dos Canalhas ela aborda o contexto político-social da época, com um pouco de mistério. Já quero mais!!!!
O amor precisara pegá-lo desprevenido. Fora o que Lydia fizera diversas vezes. Furtiva, ardilosa, recusando-se a jogar segundo as regras. Era assim que o amor funcionava. E ele estava explodindo de felicidade.
P. 277
Compare e Compre
Comentários
12
Compartilhe

12 comentários:

  1. Lay!
    Adro romances de épocas e se bem escritos, com diálogos instigantes e divertidos, ainda melhor.
    Estou com o livro aqui para leitura e espero fazer em breve.
    “Devemos aprender durante toda a vida, sem imaginar que a sabedoria vem com a velhice. ”(Platão)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista especial de aniversário em abril: com 6 livros 5 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Como eu amo essas belezuras. Já li esse livro e sou apaixonada, super indico pra todo mundo.
    Meu estilo favorito é o romance de época e sempre estou devorando um, no momento estou na série Clube dos Canalhas, titulo bem parecido ne?
    Adoro as briguinhas e o amor que vem depois.
    Boa noite !

    ResponderExcluir
  3. Quero muito começar a ler mais romances de épocas, acho que essa série seria um bom começo, gosto do enredo e todas resenhas que vejo falam bem dele, da escrita dele, do humor dele...

    ResponderExcluir
  4. O fato do livro abordar a situação política-social da época me agrada, apesar de eu não me interessar muito por romances de época. Acho-os sempre meio repetitivos e previsíveis. Porém, para quem gosta de romances mais leves e divertidos, esse parece ser uma boa opção.
    Ótima resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de abril. Serão três vencedores!

    ResponderExcluir
  5. Amei a premissa da história. Nunca li nada da Loretta Chase mas essa série dos canalhas parece ser muito boa, divertida, romântica na medida certa e com uma narrativa inteligente e fluída. Todo mundo fala tão bem que eu não tenho mais escolha haha Abraços.

    ResponderExcluir
  6. To com o outro livro dessa série para ler, e tinha visto uma resenha negativa o que me deixou desanimada, mas sua resenha me animou de novo

    ResponderExcluir
  7. Oi, Lay...
    Gosto muito de romances de época... Ainda não li os livros desta série, mas só de saber que Loretta aborda tanto temas atuais como um contexto político social da época, faz com que eu queira ler esses livros o quanto antes... Além disso, fiquei super curiosa para conhecer mais de Vere e Lydia, que apesar de apresentarem fortes personalidades, prometem um pouquinho de riso na história...
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. parece ser mto bom. gosto mto deste tipo de leitura. super quero ler! hahah mas sempre fico com uma certa depressaozinha pos livro! kkkk sempre ouvi falar mto bem deste livro. entao mais uma pra estante

    ResponderExcluir
  9. Gosto muito de romances e mais ainda de época e já faz tempo que estou de olho nessa série..gostei muito da resenha e percebi que você ficou empolgada com a leitura.
    Amei a capa,logo começarei a lê-los....rsrsr.Bj.

    ResponderExcluir
  10. Amei o primeiro, mas o esse ganhou meu coração!

    ResponderExcluir
  11. Nao costumo ler romances de epocas, mas esse alem de tudo parece bem divertido o que já é um ponto extra, vou tentar dar uma chance!

    ResponderExcluir
  12. Nao costumo ler romances de epocas, mas esse alem de tudo parece bem divertido o que já é um ponto extra, vou tentar dar uma chance!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações