24 de mai de 2016


[Resenha] Encrenca - Non Pratt


Ficha Técnica

Título: Encrenca
Título Original: Trouble
Autor: Non Pratt
ISBN: 978-85-7686-410-3
Páginas: 307
Ano: 2016
Tradutor: Silvia M. C. Rezende
Editora: Verus
16Quando o colégio inteiro descobre que Hannah Sheppard está grávida, ela tem um verdadeiro colapso. E quem está ao seu lado é Aaron Tyler, um aluno novo e o único garoto que não parece ter segundas intenções em relação a ela. Desejando compensar seus erros do passado, Aaron toma uma difícil decisão: ele se oferece para fingir ser o pai do bebê. E, temendo revelar quem é o verdadeiro pai, Hannah aceita. Encrenca é a história de dois jovens que estendem a mão um para o outro quando todas as demais pessoas parecem lhes dar as costas. Em um período marcado por perdas, arrependimentos e esperança, os dois vão descobrir que nada se compara a encontrar o seu primeiro melhor amigo de verdade. Este livro inteligente, por vezes comovente, por vezes engraçado, mostra que crescer pode ser complicado, mas é assim que se descobre o que realmente importa na vida.

Resenha


Hannah é taxada na escola como vagabunda, mas ela não liga muito para isso, até que descobre que está grávida. Aaron Tyler é o mais novo estudante do colégio e filho do professor de História; ele se mudou sem nenhum motivo aparente, e ainda não fez amigos. Hannah não quer dizer quem é o pai de seu futuro bebê. Aaron não quer dizer porque mudou de escola. E é dessa forma, que dois grandes segredos unirão dois (futuros) grandes amigos.

Ao descobrir que Hannah não tem ninguém para lhe ajudar na maternidade, Aaron decide dizer a todo mundo que é o pai da criança. O menino toma essa atitude pois acredita que precisa se redimir de um grande erro que cometeu no passado, e ele sabe, de certa forma, que Hannah, em seu desespero, não lhe fará perguntas.
[...] Não. Definitivamente, não há nenhuma chance de eu ter engravidado quando sentei sem calcinha no colo daquele cara, na balada, enquanto a gente se pegava. Esse é o tipo de pergunta que lemos nas colunas sobre sexo nas revistas, e a pessoa que responde te dá a maior bronca por você ter sido tão burra.
Mas eu estou sendo burra, porque sei exatamente quando aconteceu, não sei?
Sim, eu uso camisinha. Só não usei naquela vez, com aquela pessoa…
P. 54’65
Hannah e Aaron terão então que manter uma grande mentira diante dos olhos julgadores de suas famílias e colegas, evitando ao máximo que seus segredos pessoais sejam revelados. Essa amizade, que nascerá de uma farsa, será essencial para manter o status de dois jovens e também o futuro de um bebê, porém até quando a verdade poderá ser mantida em segredo?

“Encrenca” é um livro bem gostoso de se ler. Sua história é divertida, mas aborda temas importantes como gravidez na adolescência e bullying nas escolas. A obra é dividida em 3 partes (referência aos três trimestres de uma gravidez) e os capítulos são divididos por dias do ano, cada dia podendo – ou não – conter narrações tanto por parte de Hannah como de Aaron.
– Oi.
– Oi.
Termino de abrir a porta e ele entra. Ele tem um cheiro bom, que transmite segurança. Então ele faz algo inesperado: me abraça. Enquanto me encosto a ele e apoio a cabeça em um ombro mais largo que o da minha mãe, penso em como isso é estranho. Nunca nos abraçamos antes, nem nos falamos tanto assim, mas Aaron é a única pessoa que me abraçou durante tudo isso sem se sentir na obrigação.
P. 135
A autora, Non Pratt, criou personagens bastante carismáticas e de fácil relacionamento. Sua escrita é gostosa, apesar de que senti falta em alguns momentos de uma descrição mais rica. Por exemplo, o leitor só descobre que Hannah tem 15 anos de idade e que o livro se passa em Londres quase na página 100.

Apesar da narrativa de Pratt não ter me incomodado, além desse fato citado, senti que ela correu um pouco no final do livro. Ainda estou decidindo minha opinião sobre o desfecho da obra, sei que não foi ruim, mas talvez poderia ter sido algo mais. De qualquer forma, “Encrenca” foi uma leitura muito mais interessante do que eu inicialmente esperava, e com uma carga emotiva e reflexiva muito mais densa também.
Merda. Não faço a menor ideia do que acabou de acontecer, mas Aaron está se acabando no chão. Está fazendo uns barulhos horríveis – como um lamento – e soluçando tão forte que todo o seu corpo chacoalha. [...] Nunca vi nada igual, e isso me assusta.
Mas isso não tem a ver comigo, não é?
Tem a ver com o meu melhor amigo.
P. 245
Com essa capa de muito bom gosto, fica difícil não notar “Encrenca”, e após ler sua sinopse, acredito que o desejo de prosseguir a leitura só irá se firmar. Para os amantes de um romance leve, que preza primeiramente a importância de uma amizade e o amadurecimento e transição da adolescência, tudo com muita descontração, tenho certeza que a obra de Pratt será uma excelente pedida.

Compare e Compre
Comentários
6
Compartilhe

6 comentários:

  1. Que história bonita. Na vida as vezes acontece alguma coisa que não estava nos nossos planos e ter alguem que apóie é essencial.
    Esse livro pelo jeito vem mostrar isso pra gente. Gostei muito do livro, traz muitos aprendizados, alem de parecer bem divertido também :)

    ResponderExcluir
  2. achei esta historia tao tocante e olha que so li a resenha e a sinopse. mas parece ser mto bom! adorei quero super ler. uma leitura que parece conter mta amizade e amor!

    ResponderExcluir
  3. Gostei da sua resenha.
    Não conhecia o livro,mas achei bem interessante a sinopse,gosto de histórias de colegiais e fiquei bem curiosa para saber qual o segredo de Aaron e saber quem é o verdadeiro pai do filho de Hannah.

    ResponderExcluir
  4. Oi Tácio!
    Tbm achei o tema abordado no livro importante e atual, achei ótimo ter um livro leve, gostoso de ler e divertido com esse tema!
    Assim que tiver oportunidade o lerei.

    ResponderExcluir
  5. Que tema mais oportuno e atual. Não sei o que faria no lugar da personagem, mas acho que basicamente é isso: em momentos difíceis só queremos um amigo, alguém que nos ajude e divida o peso do "problema".
    A atitude de Aaron é linda, mas fico me perguntando o que ele fez de tão grave pra achar quem tem de se penitenciar.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Tácio.
    Apesar de não ser um enredo totalmente original, daria uma chance pelos temas profundos que trabalha, como a pressão da família e a gravidez precoce. Isso deve dar uma carga maior ao enredo, o que me agrada.
    Ótima resenha e dica.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de maio. Serão três vencedores!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações