12 de mai de 2016


[Resenha] Entre a Ruína e a Paixão - Sarah MacLean

Ficha Técnica

Título: Entre a Ruína e a Paixão
Título Original: No Good Duke Goes Unpunished
Autor: Sarah MacLean
ISBN: 978-85-8235-342-4
Páginas: 304
Ano: 2016
Tradutor: A C Reis
Editora: Gutenberg
41Uma noiva desaparecida na véspera de seu casamento. Um poderoso duque acusado de assassinato. Uma noite que mudou duas vidas para sempre. Temple viu seu mundo desmoronar quando acordou completamente nu e desmemoriado em uma cama repleta de sangue. Destituído de seu título e acusado de assassinato, o jovem duque foi banido da sociedade. Doze anos depois, recuperado em sua fortuna e seu poder como um dos sócios do cassino mais famoso de Londres, sua redenção surge quando a única pessoa que poderia provar sua inocência ressurge do mundo dos mortos. Após doze anos desaparecida, Mara Lowe se vê obrigada a reaparecer quando seu irmão perde toda a fortuna da família nas mesas do cassino do homem cuja vida ela arruinou. Temple quer provar a todos que é inocente e, sobretudo, se vingar e destruir a vida daquela mulher, enquanto Mara precisa enfrentar o passado para recuperar seu dinheiro. Assim, os dois formam um acordo obsceno que os une em um jogo de poder e sedução. Mas ambos descobrem que a realidade esconde muito mais do que as aparências revelam e eles se veem em uma encruzilhada na qual precisam escolher entre lavar a honra do passado e garantir o futuro ou ceder ao desejo de se entregarem de vez à irresistível atração que sentem um pelo outro, mas que pode arruiná-los para sempre.

Resenha


Chegou a hora de conhecer mais um dos sócios do Anjo Caído, e em Entre a Ruína e a Paixão será a vez do temível Temple, ou melhor, o Duque Assassino. Como vocês já devem ter visto aqui no blog, já tem resenha dos outros três livros da série O Clube dos Canalhas onde conhecemos o Marquês de Bourne em Entre o Amor e a Vingança, o Conde de Castleton em Entre a Culpa e o Desejo e o famoso e principal sócio, Chase em Nunca Julgue uma Dama pela Aparência. Sim, já li o último livro da série, mas como já disse anteriormente, não tem nenhum problema, afinal os livros são independentes.

A fama de Temple como duque assassino começou a doze anos, quando se envolveu na noite da véspera do casamento do seu pai com uma mulher desconhecida. Na manhã seguinte ele descobriu que a tal mulher era ninguém menos que Mara Lowe, a noiva de seu pai, e para completar estava sozinho na cama repleta de sangue. Acusado do assassinato de sua futura madrasta, Temple, então William Harrow, Marquês de Chapin teve todo o seu futuro arrancado dele. Um futuro certo: dinheiro, influência, poder e certamente uma esposa e filhos.

Após ser expulso da família e da Sociedade, Temple fugiu para Londres, onde ficou na rua algum tempo até aprender a se virar sozinho, lutando - literalmente. Ele teve que esquecer todas as regras de boxe que aprendeu na escola, pois nas ruas elas não lhe serviriam de nada e assim, reencontrou seu amigo de escola Bourne e, como já sabemos, começaram uma parceria nas ruas até estarem em uma situação completamente difícil e serem salvos por Chase e se tornarem sócios do Anjo Caído.

Todos acreditavam que o atual Duque de Lamont havia matado uma mulher, inclusive ele próprio, até Mara Lowe aparecer em uma noite escura quando voltava para casa. Ao reencontrá-la, Temple descobre que tudo não passou de um plano de Mara e seu irmão para que ela pudesse fugir das garras do pai dela e do pai do próprio Temple, que tinha pelo menos três vezes a idade da jovem, que na ocasião tinha apenas dezesseis anos, ela só não tinha noção do seu exagero quando colocou seu plano em prática, pois, ao invés de pensarem que o jovem a havia arruinado, pensaram que ele a havia matado.

Enquanto Temple se esgueirava pelas ruas de Londres com Bourne e depois fazia fortuna no Anjo Caído, onde ficou talvez até mais rico do que toda a fortuna do seu título, Mara se reinventou. Após viver anos no interior escondida ela abriu um lar para crianças bastardas, filhos de aristocratas que queriam se livrar de sua prole indesejada. Mas após seu irmão perder seu dinheiro nas mesas do Anjo Caído, ela se viu obrigada a se revelar para Temple e tentar um acordo com ele.

Quanto mais nos aprofundamos no livro, mais vemos como esses doze anos foram difíceis para Temple e para Mara. Ambos tiveram suas cotas de sofrimento para enfrentar, mas também percebemos como são guerreiros, ainda mais Mara, por ser mulher.
E tudo isso não era nada se comparado à força que movia aquela mulher. O modo como suas respostas afiadas e suas palavras inteligentes o deixavam tenso. O modo como ela era uma adversária forte e valorosa.
P. 93
Acredito que esse é o maior diferencial nos livros dessa série. Na sociedade londrina do século XIX as mulheres não tinham voz, seu papel era apenas casar-se e ter os filhos de algum aristocrata se conseguisse um bom casamento, mas as personagens de Sarah são fortes, destemidas, lutadoras de seus ideais e eu amei isso, a forma como ela conduziu seus personagens.
"Escute, Mara Lowe. Só existe um lugar para você. Aqui. Nos meus braços. Na minha vida. Na minha casa. Na minha cama. Se você fosse embora, não estaria me dando a vida que eu quero. Você estaria deixando minha vida com um enorme vazio, bem no centro dela."
P. 287
Para mim, aqui encerro a série, tendo em vista que já li o último, mas confirmo aqui: me tornei fã da escrita da Sarah MacLean e se seus outros livros forem como esses, já sei que irei amar ;)

Compare e Compre
Comentários
6
Compartilhe

6 comentários:

  1. Oi Lay!
    Já li a série inteira e AMEI tbm! O final desse livro foi uma máximo, pena que você não leu eles na ordem :/ Leia os outros livros que serão lançados pela editora Arqueiro dela, eu já li em inglês e eles são ótimos tbm. E alguns personagens transitam entre essas séries ;)
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Olá, Lay.
    Temple e Mara parecem ser personagens bem marcados pelo passado e pelas dificuldades. Isso, sem dúvidas, deve ter dado uma profundidade interessante para ambos.
    Ademais, o fato das mulheres serem mais fortes do que eram no período me agrada demais.
    Ótima resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de maio. Serão três vencedores!

    ResponderExcluir
  3. Oi querida. Olha, desde a primeira resenha que você colocou dessa serie eu fiquei apaixonada. E claro, baixei todos os quatro livros pra ler e fico babando ate hoje. Não sei dizer qual foi o meu preferido. Todas as histórias tem seu ponto especial, um casal apaixonante. Te agradeço por me apresentar a uma das que se tornaram minhas series prediletas :)

    ResponderExcluir
  4. amo sarah maclean. a escrita dela é perfeitaaaaa! amo mtooo... nao li esses. igual voce tambem li primeiro o ultimo livro. mas o meu preferido eh o da philippa

    ResponderExcluir
  5. Oi Lay!
    Gosto muito da escrita da Sarah Maclean,só um livro dessa série ams quero os outros assim que for possível..espero que logo.rsrsr

    ResponderExcluir
  6. Incrível como todos os personagens da série são sofridos ou viveram/vivem em extrema dificuldade. Sem contar a sede de vingança.
    Outro fato bem legal é que as mulheres são fortes, nada de mocinhas oprimidas... ta aí Mara que conseguiu se livrar de casar um homem beeem mais velho.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo e lembre-se, todos são respondidos.
Portanto volte ao post para conferir ou clique na opção "Notifique-me" e receba por e-mail.
Obrigada!

 
imagem-logo
De Tudo um Pouquinho - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
Layout e Programação HR Criações